quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Rio de Janeiro testa pagamento de passagens com smartphones

31/10/2013 - Fetranspor

Escrito por Renato Siqueira

Mais um avanço do sistema de bilhetagem eletrônica do Estado do Rio de Janeiro. Depois dos testes com relógios para pagamento da tarifa, surge outra novidade a ser experimentada. Desta vez, aproximadamente 50 funcionários das empresas que compõem o sistema Fetranspor utilizarão smartphones para pagamento de passagens nos principais meios de transporte do Estado. O metrô é o único modal em que não será possível o débito de tarifa utilizando os celulares.

Os testes terão duração de três meses, quando será possível avaliar o desempenho da nova tecnologia. Os funcionários receberão recargas mensais para utilização dos telefones nos ônibus, trens, barcas, além das vans legalizadas. O saldo poderá ser monitorado por meio de um aplicativo pré-instalado nos telefones. As recargas deverão ser feitas nos ônibus ou diretamente nos terminais de autoatendimento da RioCard. Caso o crédito termine antes da efetivação de uma nova recarga, o usuário pode optar por comprá-lo, visto que a aplicação utilizada no teste é semelhante a de um cartão RioCard Expresso.

Foto: Jorge dos Santos
Foto: Jorge dos Santos

Esta iniciativa visa à futura substituição de bilhetes e cartões para pagamento de tarifas, mas faz-se necessária a avaliação da viabilidade técnica para implantação da tecnologia. Periodicamente serão realizadas pesquisas de sa-tisfação a serem respondidas por todos os participantes do piloto, para garantia de êxito nos testes.

Além da RioCard, as demais empresas envolvidas no projeto são: Motorola, fornecedora dos smartphones; Gemalto, fabricante dos cartões SIM instalados nos aparelhos; GSMA, consultora na gestão e execução do projeto; e quatro operadoras de telefonia – Vivo, Claro, Tim e Oi –, que auxiliaram no desenvolvimento da sincronização entre a tecnologia da telefonia móvel com a NFC.

A tecnologia denominada NFC (em inglês, Near Field Communication) consiste na aproximação de dois dispositivos eletrônicos compatíveis para a realização das transações. Já foi testada em cidades europeias e é empregada no metrô de Tóquio, no Japão.

- See more at: http://www.fetranspor.com.br/wps/portal/fetranspor-interno/noticias-e-imprensa/noticia/?nome=NFCpassagens#sthash.Fb5BXhRh.dpuf

Nova licitação para a expansão do Transoeste

31/10/2013 - O Dia

Rio - Após dois adiamentos, a Secretaria Municipal de Obras (SMO) anunciou que vai realizar, no próximo dia 26, a licitação do trecho do BRT Transoeste que ligará o Terminal Alvorada à Estação Jardim Oceânico, onde fará a integração com a Linha 4 do Metrô, na Barra da Tijuca. Atualmente, a operação do Transoeste vai da Barra a Santa Cruz e Paciência em um traçado de cerca de 50 quilômetros. Estimadas em R$ 95 milhões, as obras da expansão do Transoeste, que terá seis quilômetros, devem ser iniciadas em 2012, com previsão de conclusão em dois anos.

A última data da licitação estava marcada para 16 de outubro, mas, após questionamentos do Tribunal de Contas do Município (TCM), a prefeitura decidiu postergar a concorrência. Segundo a secretaria, agora todos os questionamentos e ponderações com relação ao projeto já foram esclarecidos ao TCM.


Veículos BRT devem chegar ao novo terminal só em 2016
Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia 

A expectativa é de que a expansão do BRT Transoeste atenda, por dia, 140 mil pessoas. O novo trecho contará com dez estações, incluindo o terminal no Jardim Oceânico, duas estações expressas contendo dois módulos - uma no Barrashopping e outra no Citta/Downtown - e cinco estações paradoras no caminho. Os ônibus articulados vão circular pelas faixas centrais da Avenida das Américas até o shopping Downtown, onde o BRT fará uma curva para seguir pela Avenida Luiz Carlos Prestes (Via Parque) e, em seguida, atravessará o Canal de Marapendi por uma ponte a ser construída.

Também é prevista uma passagem subterrânea para pedestres com cerca de 150 metros, que ligará o desembarque e o embarque do BRT à estação do metrô Jardim Oceânico, que será construída no subsolo da Avenida Armando Lombardi, em frente ao shopping Barra Point, com previsão de inauguração até 2016. 

Nas obras, será feito também o alargamento das pistas (para quatro faixas por sentido) na Avenida das Américas, mantendo-se a capacidade viária para o restante do tráfego. A Associação de Moradores do Jardim Oceânico é contra a obra do corredor de ônibus e defende que a Linha 4 do metrô seja expandida até o Terminal Alvorada, ao invés de o BRT ir até a região.

Fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de...ransoeste.html

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Após instalar GPS na frota, Rio flagra menos ônibus circulando nas ruas

30/10/2013 - O Globo

O Rio de Janeiro começou a usar o GPS para monitorar a frota.

Muitas empresas não colocavam quantidade determinada por contrato. Em 1 mês, prefeitura aplicou R$ 1,026 mi em multas; média é de 27 por dia

O Rio de Janeiro começou a usar o GPS para monitorar a frota de ônibus. E já descobriu que muitas empresas deixavam de colocar nas ruas a quantidade de ônibus determinada por contrato.

Esperar longamente por ônibus não é novidade - em nenhuma parte do Brasil.

"Às vezes 15 minutos, 40 minutos, não tem tempo definido, não", diz a diarista Rita de Cassia Pereira.

"Na Zona Oeste chego a esperar uma hora, um hora e meia", conta outro passageiro.

Novidade é GPS nos ônibus do Rio de Janeiro. Itinerários, linhas e número de veículos aparecem em uma tela no centro de controle do município. Vinte por cento dos ônibus já são monitorados, desde setembro.

Com este sistema de monitoramento por GPS, a Secretaria de Transportes do Rio descobriu que as empresas estavam colocando na rua menos ônibus do que havia sido combinado por contrato.

Menos ônibus na rua significa mais tempo de espera."A gente gasta este tempo todo por falta de transporte, da linha tá corretamente, dos ônibus pararem, passam por fora.", diz o funcionário público Charles Campos.

Agora, menos ônibus do que o previsto também significa punição. Foram em média 27 multas por dia. Chegaram a R$ 1,026 milhão em um mês.

Até o fim do ano, toda a frota, de 8.800 ônibus, estará monitorada. Ano que vem, além da quantidade de ônibus, o sistema vai fiscalizar itinerários, velocidade e intervalos entre viagens.

Quem sabe, assim, acaba o permanente tormento do senhor Roberto.

"Número pequeno de ônibus mesmo. Ônibus quebrado, ônibus todo danificado, e eles não mudam em nada, nada. E a gente depende mesmo desta condução, que é muito ruim mesmo", reclama o operador de telemarketing Roberto da Silva.



Acesse a reportagem direto da fonte ::> Portal Mobilize

terça-feira, 29 de outubro de 2013

BRT Jardim Oceânico-Alvorada é adiado pelo TC

29/10/2013 - Jornal do Brasil

Tribunal de Contas indagou Secretaria Municipal de Obras sobre o projeto
Gabriella Azevedo*, Jornal do Brasil
Hoje às 17h52 - Atualizada hoje às 18h29
A licitação da extensão do BRT, que ligaria a linha 4 do Metrô até o Terminal Alvorada, foi adiada pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) e não tem data definida para ser realizada. O Tribunal apontou irregularidades à SMO referentes ao projeto, incluindo a ausência de estudo prévio de impacto ambiental, falta de audiência pública para debater o plano com a população e a inexistência de especificações orçamentárias e técnicas de partes do projeto. O adiamento representa uma vitória parcial na briga para garantir que a linha 4 do Metrô, que hoje tem estação terminal localizada no Jardim Oceânico, seja estendida até o Terminal Alvorada.

A ação do Tribunal de Contas foi em resposta ao apelo do vereador Carlo Caiado, do DEM, que enviou ofício para o órgão na tentativa de inviabilizar a extensão do BRT–Transoeste, com custo estimado em R$ 92,4 milhões de reais. O vereador, envolvido na luta pela ampliação da linha, também apelou ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que analisa o projeto.

De acordo com o vereador, o Tribunal de Contas enviou alguns questionamentos sobre o projeto, que apresentava algumas irregularidades, e que esse seria o quarto adiamento da licitação. "O Tribunal de Contas indagou informação à SMO, dentro deles, o que mais me chamou atenção, é a ausência de estudo de impacto ambiental. Em qualquer obra de grande porte, se faz necessário um estudo prévio de impacto ambiental. Outra questão é sobre não ter sido feita audiência pública. A gente acredita que não foi feito justamente porque a população não aceita, e o prefeito quer passar por cima disso", critica Caiado.

Além destes problemas apontados pelo Tribunal de Contas, o projeto apresenta falta de transparência em relação à detalhes técnicos e orçamentários, segundo o vereador. "Eles [a Prefeitura] não estão detalhando a construção de uma ponte, não está sendo especificado não apenas na parte técnica, mas também na orçamentária. Eles apresentam o custo de R$ 92 milhões de reais para construir as sete estações, mas não explica o valor de cada uma delas. A ponte também não tem prévia de gasto, porque tem que ter especificação técnica, e é isso que o Tribunal de Contas está indagando sobre essa nova ponte, é esse detalhamento orçamentário."

Ainda de acordo com o vereador Carlo Caiado, a licitação também não inclui no seu orçamento a construção da estação de BRT mais importante no trajeto, a que estaria localizada no Jardim Oceânico. Isto significa que a construção desta estação representa mais um gasto para os cofres públicos.

Segundo Caiado, a construção do BRT–Transoeste ligando a estação Jardim Oceânico ao Terminal Alvorada sentenciará de vez a ampliação da linha 4 e que o seu adiamento representa uma injeção de ânimo para os envolvidos na causa. "Representa um ganho, um oxigênio para continuar essa luta, agora no MP-RJ, para que não seja feito o projeto. Nós queremos a extensão [do metrô] até a Alvorada. Esse projeto [do BRT] sendo feito, é o sepultamento dessa extensão. O próprio governo, em documento oficial, afirmou que se o BRT for construído, o Metrô poderia ser projetado apenas em 2021. Além disso, é um desperdício enorme de dinheiro", explica o vereador.

Técnicos do Estado afirmam que a melhor opção é extensão da linha

No mês passado, o Jornal do Brasil publicou matéria sobre a elaboração de um documento por técnicos do próprio estado, que fazem parte da equipe de revisão do Plano Diretor de Transportes Urbanos (PDTU), no qual afirmam que a extensão da linha até o terminal é a opção de mobilidade ideal. No documento, os técnicos afirmam que "é unânime, entre os técnicos (...) a opinião de que a melhor solução de transporte é o prolongamento da linha 4 do Metrô até o terminal Alvorada".

>>Obras do metrô na Barra da Tijuca: uma novela sem estação final

O documento afirma que a ampliação do BRT até o Jardim Oceânico se tornaria dispensável, já que será um recurso temporário, e os R$ 92,4 milhões da obra seriam desperdiçados. No documento emitido, os técnicos ressaltam que efetuar a extensão da linha 4 após a obra do BRT faz com que a estação construída perca sua utilidade. Além disso, os impactos no trânsito, com a sobrecarga do entorno do Jardim Oceânico, são questionados pelos moradores da Barra da Tijuca, que também se posicionam de maneira contrária à manutenção do projeto.

*Do programa de estágio do Jornal do Brasil

Smartphone será usado para pagar passagem em 2014 no Rio

29/10/2013 - O Globo

Em breve, passageiros de ônibus, trens e barcas poderão utilizar seus smartphones para pagar viagens dentro do município do Rio. A nova tecnologia está sendo testada por 200 usuários de transporte público desde setembro. O teste vai durar três meses e, segundo o diretor-executivo do RioCard TI, Homero Quintaes, poderá ser implantado no Rio em meados do ano que vem e ser utilizado em todos os aparelhos que tiverem a tecnologia NFC (new field communication) ou campo de aproximação — o desconto do valor é feito aproximando-se o o celular do validador.

O Rio, segundo ele, será a primeira cidade do Brasil a usar a tecnologia. O novo sistema é uma parceria entre quatro operadoras de telefonia móvel, o RioCard e uma fabricante de celular.

De acordo com o diretor executivo do RioCard TI, que vai administrar a passagem no celular, um chip é implantado no aparelho permitindo o pagamento das passagens. Quintaes estima que hoje há 4,5 milhões de usuários do Rio Card que terão a opção de validar as passagens pelo smartphone.

— A intenção é facilitar a vida de quem utiliza o transporte público. Queremos oferecer flexibilidade inclusive para a aquisição de créditos — explicou.

Pelo sistema, o usuário poderá utilizar também um aplicativo para consultar seu saldo de passagens. A princípio, segundo Quintaes, apenas o metrô não está participando da experiência.

Testando o novo sistema há um mês e meio, a coordenadora de qualidade do RioCard TI, Patrícia Araújo, aprovou a novidade.

— É prático. O validador dos transportes é tão rápido no celular quanto no cartão RioCard. Vai facilitar muito a vida do usuário — disse.

domingo, 27 de outubro de 2013

Um novo conceito de transporte para a Região Oceânica

27/10/2013 -  O Fluminense - Niterói

A TransOcêanica, principal projeto de mobilidade urbana da Prefeitura de Niterói para os próximos anos, vai incorporar um novo sistema de ônibus, mais moderno que o BRT adotado no Rio de Janeiro. De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a via expressa, cujas obras devem começar no primeiro semestre de 2014, incorporará o sistema BHLS (Bus of High Level of Service). Entre outras novidades, os veículos terão portas nos dois lados, podendo circular tanto na via expressa, quanto nas ruas da cidade. A TransOceânica deve ter 13 estações em seu percurso.

De acordo com a Prefeitura, a diferença do BHLS para o BRT é de concepção. O sistema adotado no Rio se inspira no metrô, criando uma via exclusiva para os ônibus articulados, que levam a população de locais mais distantes até áreas com grande oferta de empregos. Nesse sistema, as faixas acabam ocupando muito espaço urbano e os ônibus não podem rodar fora delas, obrigando que as pessoas façam várias baldeações para chegar até o destino final. Já o sistema BHLS é inspirado nos Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), que circulam pelas mesmas ruas do tráfego convencional e conseguem ter maior capilaridade, indo até os diversos bairros de uma cidade.

Segundo o subsecretário municipal de Urbanismo, Renato Barandier, os ônibus devem circular normalmente nos bairros da Região Oceânica até entrar na nova via expressa, que, através de um túnel, seguirá até a estação das barcas em Charitas. O novo modelo será acompanhado da reorganização das linhas de ônibus na cidade. Parte das linhas terá mudança de itinerário. Para a racionalização, algumas linhas podem ser extintas e outras criadas. Os novos ônibus devem ser comprados pelas próprias empresas de ônibus, já que a renovação da frota já estava prevista anteriormente para este período.

Crédito – Esta semana, a Prefeitura de Niterói obteve o sinal verde do Tesouro Nacional para o financiamento do projeto. Na última segunda-feira, o prefeito Rodrigo Neves recebeu um ofício do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin Filho, informando que o município cumpriu todos os requisitos necessários à operação de crédito para a realização da obra. No mesmo documento, Arno revela como será feita a liberação do crédito de R$ 292,3 milhões por parte do Governo federal, via Caixa Econômica Federal e todo o cronograma do financiamento.

"Esse será o maior investimento em mobilidade urbana da história de Niterói", comemora Rodrigo Neves.

sábado, 26 de outubro de 2013

Mais duas linhas de vans são inauguradas na Zona Oeste do Rio

26/10/2013 - Agência Rio
 
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e da Coordenadoria Especial de Transportes Complementar (CETC), está dando continuidade, neste sábado (26), à terceira etapa do trabalho de reordenamento da circulação de vans e kombis nos bairros de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste da cidade.

Dentro do Sistema de Transporte Público Local (STPL), será a tercceira de cinco etapas a serem cumpridas nessas áreas com a inauguração de mais duas linhas, que estarão funcionando dentro do regime proposto pelo código disciplinar de vans no município. Na região AP 4, que compreende os três bairros, 392 motoristas foram contemplados com as permissões. Já serão sete linhas em funcionamento de um total de 18 em toda a região.

Continuam proibidas a circulação de vans nas Avenidas das Américas, Ayrton Senna, Armando Lombardi e Ministro Ivan Lins, na Barra Tijuca. No trecho onde os motoristas do STPL vão circular também estará proibido o acesso de profissionais que hoje integram o Transporte Especial Complementar (TEC). Para evitar transtornos e a insistência de motoristas que tentarem ultrapassar os limites de proibições determinados pela Prefeitura, os pontos de interceptação e bloqueio das vias serão mantidos, a exemplo do que foi feito nas outras duas etapas.

A operação contará com o apoio da Guarda Municipal, CET-Rio, SMTR, CETC e Polícia Militar. A SMTR já determinou ao consórcio Transcarioca o aumento na frota da linha nas áreas onde haverá restrição da circulação de vans. Foi determinado um aumento médio de 20%. Os motoristas que insistirem em ultrapassar o bloqueio terão seus veículos lacrados e receberão uma multa no valor de R$ 1.250,00.
 
A coordenadoria autuou até o momento 196 veículos dentro do novo esquema de operações na região da Zona Oeste. Quarenta e três vans foram autuadas por estarem transportando passageiros em excesso e outras 29 por transitarem nas regiões onde estão proibidas a circulação. Além disso, 35 carros foram rebocados e outros 36 lacrados, dando um total de 267 infrações.
 
 
CRONOGRAMA DO STPL NA REGIÃO AP 4
12/10
LINHA 2 - TAQUARA (MERCK) X CENTER SHOPPING (VIA RETIRO DOS ARTISTAS) CIRCULAR.
LINHA 3 - TAQUARA (MERCK) X CENTER SHOPPING (VIA NELSON CARDOSO) CIRCULAR.
LINHA 4 - TAQUARA (MERCK) X CENTER SHOPPING (VIA RUA MIRATAIA) CIRCULAR.
 
19/10
LINHA 17 - ESTRADA PACUÍ X RECREIO (VIA ESTR. VEREADOR ALCEU DE CARVALHO) CIRCULAR.
LINHA 18 - ESTRADA DO SACARRÃO X RECREIO (VIA ESTR. VEREADOR ALCEU DE CARVALHO) CIRCULAR.
 
26/10
LINHA 1 - SERTÃO X FREGUESIA (CIRCULAR).
LINHA 16 - GARDÊNIA AZUL X PECHINCHA (CIRCULAR).
 
02/11
LINHA 5 - BOIÚNA X TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 6 - JORDÃO X TAQUARA (VIA PRAÇA JAURU) CIRCULAR.
LINHA 7 - JORDÃO X TAQUARA (VIA ATININGA) CIRCULAR.
LINHA 8 - HOSPITAL SANTA MARIA X TAQUARA (CIRCULAR).
 
09/11
LINHA 9 - ESTRADA DA LIGAÇÃO X TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 10 - TEIXEIRA X TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 11 - PAU DA FOME X TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 12 - SANTA EFIGÊNIA X LARGO DA TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 13 - CIDADE DE DEUS X LARGO DA TAQUARA (CIRCULAR).
LINHA 14 - CIDADE DE DEUS X LARGO DA TAQUARA (VIA EDGARD WERNECK). CIRCULAR
LINHA 15 - GARDÊNIA AZUL X FREGUESIA (CIRCULAR).

MS

Protesto acaba com 78 presos, coronel da PM ferido e centro de SP depredado

25/10/2013 - O Estado de S. Paulo

Ato convocado pelo Movimento Passe Livre descamba para a violência após duas horas de passeata pacífica; manifestantes invadem Terminal Parque Dom Pedro II e destroem 10 ônibus e bilheterias

SÃO PAULO - Ato do Movimento Passe Livre (MPL) realizado na noite desta sexta-feira, 25, em defesa da gratuidade do transporte público reuniu 3 mil pessoas e terminou em confronto com a polícia, a prisão de 78 manifestantes e a destruição de parte da região central de São Paulo. Um coronel da PM foi agredido por mascarados.

Mascarados ateiam fogo em ônibus dentro   de terminal - Daniel Teixeira/Estadão
Mascarados ateiam fogo em ônibus dentro de terminal - Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Manifestantes invadiram o Terminal Parque Dom Pedro II e quebraram dez ônibus e bilheterias. Mangueiras de incêndio foram arrancadas, orelhões, danificados, e 17 caixas eletrônicos, depredados. Houve registro de assaltos a lojas.

No meio da confusão, o coronel Reynaldo Rossi, comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 1 (CPAM1), perdeu sua arma e foi atingido na cabeça por manifestantes mascarados. O Estado ouviu o policial falando com um colega sobre a perda da arma, mas o tenente-coronel Wagner Rodrigues, responsável pela operação, não confirmou a informação. Disse que ele poderia ter perdido o rádio.

Rossi sofreu fratura na escápula e, à noite, era submetido a uma tomografia no Hospital das Clínicas. A suspeita era de traumatismo craniano.

A concentração para o protesto começou às 17h, na frente do Teatro Municipal. Durante duas horas, o ato - que encerrou a chamada Semana de Luta por Transporte Público - percorreu pacificamente a Ligação Norte-Sul, causando congestionamento.

"Nos comprometemos a fazer um protesto pacífico", disse Nina Campello, do MPL. Enquanto isso, manifestantes criticavam os PMs e elogiavam os Black Blocs. "Ih, tá maneiro, Black Bloc é meu parceiro", gritavam. Os 800 homens que faziam o policiamento do protesto apenas observavam.

Violência. Após o ato pacífico, duas catracas de papelão foram queimadas e, perto das 20h, manifestantes chegaram ao terminal. Lá, picharam plataformas, pularam catracas, entraram nos ônibus e quebraram vidros. Uma pedra foi atirada em policiais que acompanhavam o ato de longe, desencadeando a reação da Tropa de Choque. PMs lançaram bombas de gás, e Black Blocs iniciaram o quebra-quebra. A polícia diz que agiu após tentativa de incêndio a um veículo.

A PM expulsou os manifestantes do terminal usando balas de borracha, apesar de o tenente-coronel Rodrigues ter dito anteriormente que os policiais não portavam a munição.

A funcionária de uma loja de chips para celulares diz que os manifestantes quebraram sua cabine e levaram R$ 1 mil. / ARTUR RODRIGUES, BRUNO RIBEIRO, DANIEL TEIXEIRA e LAURA MAIA

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Prefeitura divulga resultado do primeiro dia de funcionamento do novo BRS Estácio-Carioca

25/10/2013 - Agência Rio


 
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e da CET-Rio, apresentou o resultado do primeiro dia de operação do novo corredor BRS Estácio-Carioca, implantado nesta quinta-feira (24). De acordo com a prefeitura, a implantação do corredor, que faz parte do plano de mitigação de impactos sobre o trânsito para o fechamento do Elevado da Perimetral, houve redução de 21% no tempo de viagem por ônibus. Além disso, o novo BRS permitiu a redistribuição operacional de 15% das linhas intermunicipais que vêm de Niterói e São Gonçalo, promovendo a integração com o metrô, na estação Estácio.

O corredor tem 4,2 quilômetros de extensão e vai da Rua Haddock Lobo (Largo da Segunda-Feira), passando no pelo Largo do Estácio e Rua Estácio de Sá, Rua Frei Caneca, Túnel Martins Sá, Avenida Henrique Valadares, Rua da Relação, Avenida Chile até a Avenida Almirante Barroso. para a implantação do novo BRS também foi realizada inversão de mão na Rua do Matoso, trecho entre a Rua Santa Amélia e a Praça da Bandeira.

Atualmente, a cidade do Rio possui 30 quilômetros de faixas preferenciais de ônibus já em funcionamento. O trabalho é feito em parceira com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, que realiza a sinalização horizontal, correção e nivelamento de calçadas e meio-fio e recapeamento das vias que não receberam o programa Asfalto Liso.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Prefeitura quer autorização para pegar empréstimo de até R$ 3 bilhões

22/10/13 - O Globo

Mensagem será apreciada em regime de urgência pela Câmara dos Vereadores nesta quarta-feira
Recursos serão usados em obras de BRTs e corredores viários

ISABELA BASTOS
GUSTAVO GOULART 

Operários em obra da Transolímpica em Curicica em02/05/2013 Foto: Fabio Rossi / O Globo

RIO - A Câmara de Vereadores do Rio vai votar, em primeira discussão, mensagem do prefeito Eduardo Paes pedindo autorização do Legislativo para contratação de um empréstimo de até R$ 3 bilhões ao BNDES, para investimento em infraestrutura viária e urbana. A autorização para o endividamento, que seria apreciada em regime de urgência nesta terça-feira, foi adiada para quarta-feira. O motivo, segundo a assessoria da Câmara, foi de ordem técnica: o projeto não foi apresentado da forma regimental adequada. Para retornar à pauta de votação, deverá ser submetido à apreciação da Comissão de Justiça e Redação e apresentado como projeto de decreto legislativo.

No texto enviado à Câmara, Paes diz que o empréstimo "complementará o aporte de recursos do Tesouro Municipal na implantação de corredores prioritários para o transporte coletivo, através do sistema Transporte Rápido por Ônibus (Bus Rapid Transit - BRT), além da execução de alternativas viárias em locais de evidente saturação".

O prefeito argumenta ainda que as obras têm objetivo de consolidar a "implantação dos corredores, importantes para a racionalização do transporte público do Rio" e informa que os recursos serão usados nas ampliações e interligações da Transolímpica e sua extensão até Deodoro, a Transoeste (trecho Alvorada - Jardim Oceânico), além das ligações entre esses dois corredores e o Transcarioca.

Outras obras que deverão ser levadas a cabo com o empréstimo são a ligação rodoviária e cicloviária do Joá – Elevado das Bandeiras, a Ciclovia Niemeyer, o Túnel do Porto Maravilha e a urbanização do entorno do Estádio do Engenhão.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/prefeitura-quer-autorizacao-para-pegar-emprestimo-de-ate-3-bilhoes-10483076#ixzz2iUf4DDDi 
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Rio testa pagamento de passagens de ônibus com uso de smartphones

22/10/2013 - CBN

Ônibus no Rio de Janeiro. Empresas realizam testes para que smatphones sejam usados para o pagamento de tarifas.

Smartphones poderão ser usados para pagar passagens de ônibus no Rio de Janeiro

Sistema está em testes e recargas podem ser feitas dentro dos veículos ou nos terminais de autoatendimento

ADAMO BAZANI – CBN

Está em teste desde esta segunda-feira, dia 21 de outubro, o uso de smartphones para o pagamento de passagens do transporte público no Rio de Janeiro, incluindo ônibus, trens, metrô, barcas e vans legalizadas.

A tecnologia empregada é a NFC – Near Field Commmunication.

Os testes são feitos pela Fetranspor, que é a federação que reúne as empresas de ônibus do Rio de Janeiro e devem durar cerca de três meses.

Para ter os créditos no smatphone, basta baixar um aplicativo especial. Em uma data definida pelo passageiro, os créditos podem ser recarregados nos validadores dos ônibus ou nos postos de autoatendimento da RioCard, empresa de bilhetagem eletrônica do sistema fluminense.

Caso os créditos acabem antes do previsto, o passageiro pode comprar viagens extras como no sistema Rio Card Expresso.

O objetivo é futuramente eliminar ou ao menos diminuir a quantidade de cartões.

Cerca de 50 funcionários da Fetranspor participam do teste usando celulares do modelo Razr D3, da Motorola.

A gestora e executora dos estudas é a GSMA, a fabricante dos chips fornecidos para os smartphones é a Germalto e as operadoras Claro, Oi, Vivo e TIM.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Rio inicia nesta terça-feira o teste operacional do BRS Estácio-Carioca

22/10/2013 - Agência Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e CET-Rio, dá início nesta terça-feira, dia 22/10, os testes para implantação do BRS Estácio-Carioca. O corredor faz parte plano de mitigação de impactos da Prefeitura para o fechamento do Elevado da Perimetral.

O novo BRS permitirá redistribuição operacional de 15% das linhas intermunicipais que vêm de Niterói e São Gonçalo, promovendo a integração com o Metrô, na estação Estácio.

O corredor terá 4,2 quilômetros de extensão e vai começar na Rua Haddock Lobo (Largo da Segunda-Feira), Largo do Estácio e seguir pela Rua Estácio de Sá, Rua Frei Caneca, Túnel Martins Sá, Avenida Henrique Valadares, Rua da Relação, Avenida Chile até a Avenida Almirante Barroso.

Atualmente, a cidade do Rio possui 30 quilômetros de faixas preferenciais de ônibus já em funcionamento que reorganizam o trânsito e o transporte público. O trabalho é realizado em parceira com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, que realiza a sinalização horizontal, correção e nivelamento de calçadas e meio-fio e recapeamento das vias que não receberam o programa Asfalto Liso.

MS

Perimetral: técnicos acompanham desembarque de passageiros em novo ponto no Centro

22/10/2013 - O Globo

Terminal ao lado do Into é ponto final de 20% da frota de ônibus paradores provenientes da Baixada e da Zona Oeste

TAIS MENDES

Técnico da prefeitura orienta ônibus em novo terminal de linhas intermunicipais na Rua Almirante Mariath, ao lado do Into Gabriel de Paiva / O Globo

RIO - Técnicos da Secretaria Municipal de Transportes estão acompanhando o desembarque de passageiros no novo terminal ao lado do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), ponto final de 20% da frota de ônibus paradores provenientes da Baixada e da Zona Oeste pela Avenida Brasil. Um ônibus foi disponibilizado pela secretaria para fazer o translado dos passageiros que desavisados, queriam chegar ao Centro, mas não perceberam o novo itinerário de parte da frota. Esse novo terminal é uma das medidas adotadas pela prefeitura para minimizar os impactos do fechamento definitivo do Elevado da Perimetral, ainda sem data prevista.

Restrição a ônibus no Centro começa com queixas

De acordo com os técnicos, o movimento maior foi entre 5h e 6h desta terça-feira. O trânsito na Avenida Brasil, na chegada ao Centro, apresenta lentidão.
Morador de Belford Roxo, na Baixada, Edmilson do Nascimento, de 20 anos, não percebeu o novo itinerário do ônibus. Ele pretendia seguir para a Central, mas acabou tomando o carro que faz a volta no Into.

- Eu não sabia dessa novidade. Estou achando meio esquisito. Não vi o letreiro e agora vou ter de caminhar até a Avenida Brasil para pegar outro ônibus para ir até a Central – disse, antes de ser avisado sobre o o ônibus disponibilizado pela prefeitura.
O casal Natália Tomazini e Washington Quaresma, morador de Nova Iguaçu, também criticou o novo itinerário de parte da frota.

- É um absurdo! O motorista até avisou que ia fazer o retorno no Into, mas achei que ele iria fazer a volta pelo menos depois do hospital, onde há mais oferta de ônibus para o Centro. E a Baixada, como sempre, é a que mais sofre – reclamou.

O casal e outros seis passageiros embarcaram no ônibus da prefeitura que, até o fim da semana, fará o translado dos passageiros.

Zona Norte

19/10/2013 - O Globo

Vai custar R$ 19,4 milhões o viaduto do BRT Transcarioca que vai transpor a linha da SuperVia em Ramos, Zona Norte do Rio. É investimento da Secretaria municipal de Obras. Terá 300 metros e fica pronto no início de 2014.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Uma ponte sobre a Lagoa

18/07/2013 - O Globo, Ancelmo Gois

Falta pouco para a Prefeitura do Rio entregar aos cariocas a ponte estaiada da Barra da Tijuca, parte do corredor expresso Transcarioca. No sábado passado, foi feita última concretagem no vão central da via, que fica sobre a Lagoa de Jacarepaguá. Com 210 metros, deve ser inaugurada em setembro.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Rio cassa linhas de ônibus por ineficiência na operação

05/07/2013 - Agência Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, publicou no Diário Oficial desta sexta-feira (5), decreto do prefeito Eduardo Paes cassando o direito da empresa Translitorânea, integrante do consórcio Intersul, de operar as linhas circulares 521 (São Conrado x Botafogo – via Copacabana), 522 (São Conrado x Botafogo – via Jóquei), 546 (São Conrado x Leblon – via Estrada da Gávea), 591 (São Conrado x Leme – via Copacabana), 592 (São Conrado x Leme – via Rocinha) e 593 (Leme x São Conrado – via Rocinha).

A decisão, que passa a valer já a partir desta sexta-feira, foi tomada após a empresa ser notificada, advertida e multada pela SMTR por operar de forma recorrente abaixo da frota determinada, prejudicando a qualidade dos serviços. Para o trabalho de fiscalização, as equipes da prefeitura realizaram monitoramento por meio dos equipamentos GPS instalados nos ônibus.

O consórcio Intersul deverá assumir imediatamente a operação das referidas linhas cassadas sem prejuízo a continuidade dos serviços. A SMTR definirá novos itinerários das linhas para atender a demanda da Rocinha, Vidigal e bairros atendidos, no prazo de 30 dias.

Até que as mudanças sejam realizadas, o consórcio Intersul fica responsável pela operação das linhas 521, 522, 546, 591, 592 e 593, garantindo a continuidade dos serviços com a frota determinada pela prefeitura e o pleno atendimento à população.

MS

Em meio a protestos, Rio anuncia redução nas tarifas dos transportes públicos

19/06/2013 - O Globo

Eduardo Paes fez anúncio em coletiva, a exemplo de Geraldo Alckmin e de Fernando Haddad. Cabral reduziu preço de trem, metrô e barcas

RJ: protesto em Niterói fecha acesso à Ponte; tarifa foi reduzida

RIO — O prefeito do Rio, Eduardo Paes, confirmou em entrevista coletiva nesta quarta-feira a redução da passagem de ônibus de R$ 2,95 para R$ 2,75, conforme antecipou à colunista do GLOBO Flávia Oliveira. O governador Sérgio Cabral também anunciou diminuição das tarifas de trem, metrô e barcas ao também colunista do jornal Ancelmo Gois. Já em São Paulo o governador Geraldo Alckmin, e o prefeito Fernando Haddad anunciaram, no Palácio dos Bandeirantes, a redução das passagens de trem, metrô e ônibus dos atuais R$ 3,20 para R$ 3,00.

De acordo com Paes, o impacto no orçamento da prefeitura será de R$ 200 milhões anuais, podendo chegar a R$ 500 milhões. Ele comparou os valores aos gastos, no mesmo período, à manutenção das clínicas da família, que chega a R$ 400 milhões.

Durante o pronunciamento, Paes ressaltou que os reajustes na passagem estão previstos nos contratos com as empresas de ônibus. Segundo o prefeito, 45% dos custos da planilha são com a folha salarial de funcionários, como motoristas e cobradores. Além disso, justificou Paes, o preço do óleo diesel teve um aumento em torno de 22%.

— Os reajustes não são concedidos aleatoriamente. Depois de muito tempo, essa lógica é respeitada — justificou Paes, lembrando que as prefeituras de Rio e São Paulo deveriam aumentar o preço da passagem desde janeiro deste ano.

— O governo federal nos solicitou que fosse adiado este aumento — completou Paes, que não revelou por quanto tempo manterá este preço.

Paes condenou os atos de vandalismo ocorridos na última semana, entre eles na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Nesta quinta-feira, a partir das 16h, está prevista mais uma manifestação no Rio. A concentração será na Candelária e irá até a sede da prefeitura, na Cidade Nova.

— São pessoas que não sabem viver em um ambiente democrático e de respeito — disse Paes.

Em nota divulgada agora à noite, o governo do Rio informa que a decisão de anular os reajustes das tarifas dos trens, barcas e metrô será publicada em Diário Oficial nesta quinta-feira e passará a valer já na próxima sexta-feira. Com isso, o preço do metrô, que atualmente é de R$ 3,50, será de R$ 3,20. A tarifa do trem custará R$ 2,90 e não mais R$ 3,10. Já as barcas, com Bilhete Único, passará de R$ 3,30 para R$ 3,10.

Em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, onde acontece na noite desta quarta-feira, um protesto contra o aumento das tarifas de ônibus e os gastos com a Copa do Mundo, a assessoria do prefeito Rodrigo Neves informou que as passagens dos transportes coletivos municipais retornarão ao valor de R$ 2,75.

Falando em sacrifício e que o governo precisará apertar os cintos, Alckmin disse que a decisão foi tomada por conta das manifestações na cidade. Disse que, com essa iniciativa, pretende fazer com que a cidade volte a discutir esse tema com tranquilidade.

— Vamos revogar o reajuste dado, voltando à tarifa antiga. Será um sacrifício grande. Temos que cortar investimentos já que as empresas não podem arcar com os custos. Apertando o cinto vamos cortar investimentos. Mas entendo que é importante — disse Alckmin

Ao seu lado, no Palácio dos Bandeirantes, Haddad também evocou a necessidade de diálogo com a sociedade. Segundo ele, São Paulo e Rio de Janeiro foram vítimas de uma "sinalização equivocada" quanto à desoneração de tributos, que permitiu a outras cidades baixar as tarifas nos últimos dias. O prefeito disse que São Paulo, quando decidiu aumentar o valor das passagens, já o fez considerando a desoneração do PIS- Cofins. A redução da tarifa no transporte público começa a valer na próxima segunda-feira.

— Não há hoje como fazer essa redução sem sacrificar os investimentos — disse Haddad.

Pela manhã, quando ocorreram mais três novos protestos na cidade, Haddad disse considerar que as depredações da noite anterior, feitas por manifestantes no prédio da prefeitura e do Theatro Municipal, foram uma "atrocidade". A prefeitura teve vidros quebrados e portas danificadas em tentativas de arrombamento, entre outros danos, enquanto o teatro foi alvo de depredações. O prefeito prometeu uma resposta sobre redução das tarifas até sexta.

— Penso que gestos como o de ontem não contribuem para o desenvolvimento da cidade. O que aconteceu aqui foi uma atrocidade contra a cidade, contra a Prefeitura, Theatro Municipal e sede do governo — disse o prefeito, em entrevista coletiva na capital paulista.



Comente

Nome
E-mail
Comentário










Envie o link desta página um amigo

Seu Nome
Seu E-mail
Nome do seu amigo
E-mail do seu amigo
Comentário

Rio cassa direito de empresa operar ônibus circulares na Zona Sul

05/07/2013 - G1

Consórcio vai assumir as seis linhas operadas pela Translitorânea.

Empresa operava com frota abaixo do determinado, diz Prefeitura.

Do G1 Rio

A empresa de ônibus Translitorânea, que integra o consórcio Intersul, teve o direito de operar ônibus de linhas circulares. A decisão da Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria municipal de Transportes começa a valer a partir desta sexta-feira (5), conforme decreto publicado no Diário Oficial.
A empresa operava as linhas 521 (São Conrado x Botafogo – via Copacabana), 522 (São Conrado x Botafogo – via Jóquei), 546 (São Conrado x Leblon – via Estrada da Gávea), 591 (São Conrado x Leme – via Copacabana), 592 (São Conrado x Leme – via Rocinha) e 593 (Leme x São Conrado – via Rocinha). As seis linhas serão assumidas imediatamente pelo consórcio, para que passageiros não sejam prejudicados.
Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a Translitorânea foi notificada, advertida e multada por operar de forma recorrente abaixo da frota determinada, prejudicando a qualidade dos serviços. Para o trabalho de fiscalização, as equipes da prefeitura realizaram monitoramento por meio dos equipamentos GPS instalados nos ônibus.
A Secretaria vai definir também novos itinerários das linhas para atender a demanda da Rocinha, Vidigal e bairros atendidos, da Zona Sul, no prazo de 30 dias.

Prefeitura do Rio apresenta novos ônibus articulados para o BRT Transoeste

04/07/2013 - Prefeitura Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), apresenta o novo modelo de ônibus articulado que começa a operar no BRT Transoeste. Com maior capacidade de passageiros, três dos 12 novos coletivos começaram a circular na segunda-feira (1º/07). Os primeiros serão ônibus articulados com 21 metros de comprimento e capacidade para 180 usuários. Até o fim de julho, os outros nove veículos entram na operação. Atualmente, o sistema BRT Transoeste opera com 91 ônibus articulados de 18,6 metros (140 passageiros), 20 coletivos do tipo padron (100 passageiros) e 76 alimentadores.

Com os novos ônibus articulados, aumenta-se a capacidade de transportes de passageiros e reduz-se o intervalo médio dos serviços do BRT, garantindo assim melhor atendimento e conforto à população. Os outros nove novos coletivos são: um de 23 metros, que transportará 200 passageiros, três de 21 metros para 180 passageiros e cinco de 18,6 metros para 140 passageiros.

Primeiro BRT da cidade, a Transoeste liga a Barra da Tijuca a Santa Cruz e Paciência, transporta, atualmente, cerca de 115 mil pessoas por dia. Totalmente segregado do tráfego geral, composto por linhas expressas e paradoras, o corredor já conta com 44 quilômetros de extensão até Paciência e 42 estações em funcionamento. Em operação desde junho do ano passado, o investimento da prefeitura na implantação do corredor é de R$ 900 milhões.

Informações: Prefeitura do Rio

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Conselho Municipal de Transportes faz primeira reunião no Rio para discutir mobilidade urbana

05/09/2013 - Agência Brasil

Rio de Janeiro - O prefeito Eduardo Paes se reuniu ontem com representantes do poder público e da sociedade civil no Palácio da Cidade para a primeira reunião do Conselho Municipal de Transportes. Foram apresentados aos conselheiros o panorama da situação dos transportes públicos na cidade, além de definir o cronograma de trabalho. O objetivo é implementar um projeto de planejamento e de mobilidade urbana no município do Rio.

Na reunião, foi discutida o transporte público e melhorar a implantação de projetos como BRTs (bus rapid transit), o sistema de ônibus rápido que liga a Barra da Tijuca à Santa Cruz, na zona oeste da cidade; BRS (bus rapid system), sistema de ônibus rápido que liga o Largo da Carioca ao Estácio; e o VLT (sistema de veículo leve sobre trilhos).

De acordo com Paes, estão sendo feitas ações para melhorar o sistema de ônibus da cidade. "Isso faz parte de um pacote que nós anunciamos há dois meses quando houve as manifestações por mais mobilidade. O processo é um espaço de discussão com diversos autores da sociedade civil e é um espaço de esclarecimento e transparência para colher sugestões. Hoje apresentamos o nosso plano de mobilidade e são 150 quilômetros de BRT, os BRS que nós estamos fazendo, os VLT do centro, mostrando um pouco dos investimentos em mobilidade. Também estamos abrindo um pouco a questão das concessões, de como elas funcionam, como são definidos os preços e esclarecendo e estabelecendo as regras de como vamos trabalhar", explicou.

Segundo o prefeito, é fundamental ter todos os sistemas de transporte funcionando bem e o BRT terá uma frota maior para melhorar o acesso da população da zona oeste da cidade ao transporte público. "Sem dúvida é fundamental ter o sistema de trens e metrô funcionando bem, até porque os BRTs estão buscando cobrir as áreas onde tem menor atendimento de trens e metrô. Nós vamos ampliar e determinar que os consórcios que operam o BRT coloquem imediatamente mais ônibus. A estação do Magarça, em Campo Grande, é o nosso maior problema, pois de lá saem menos linhas, mas já foram feitos ajustes hoje e nós vamos buscar cada vez mais melhorar o sistema", diz Paes.

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio (Crea-RJ), Agostinho Guerreiro, destacou o papel da entidade na questão da mobilidade urbana. "Nós temos ao longo dos últimos anos levantado essa questão da mobilidade urbana como um dos problemas graves da cidade do Rio de Janeiro e temos procurado, por meio de estudos e documentos entregues diretamente ao prefeito, dar sugestões para melhorar", disse Agostinho.

O secretário municipal de Transporte, Carlos Roberto Osório, disse que ficou definido que a prioridade a ser tratada pelo conselho é o transporte público do Rio de Janeiro com três vetores: integração física entre os modais, integração tarifária e avaliação da qualidade do serviço. Ele diz que a participação da sociedade civil enriquece o conselho, pois aponta os problemas e ajuda a encaminhar soluções.

"A mobilidade urbana é o grande desafio das cidades no século 21. Ela está diretamente ligada à qualidade de vida, a competitividade das cidades. Para o Rio de Janeiro solucionar o desafio da mobilidade urbana, é vital para que nós sigamos com força no crescimento da cidade. Hoje nós apresentamos como está o sistema de transporte da cidade neste momento e também fazer um histórico dos últimos 60, 70 anos de desenvolvimento do transporte. A partir de agora, com a participação dos conselheiros, nós teremos a oportunidade de avaliar a situação, definir metas e principalmente buscar soluções", explicou Osório.

Zona Oeste do Rio é palco de mais uma manifestação de motoristas de vans

14/10/2013 - Agência Rio

Da Redação

Motoristas de vans da comunidade de Rio das Pedras, na zona oeste da cidade do Rio, voltaram a tomar as ruas do bairro em mais uma manifestação contra a restrição na circulação do transporte na Zona Oeste da cidade. Eles bloquearam ruas e atearam fogo a pedaços de madeira, borracha e entulho no início da manhã, quando os manifestantes bloquearam a Avenida Engenheiro Sousa Filho, que cruza a comunidade, com pneus e lixo queimados.

Bombeiros do quartel de Jacarepaguá estiveram no local e apagaram o fogo, mas o trânsito continua interrompido. A Estrada de Jacarepaguá também ficou fechada durante duas horas, informaram moradores, revoltados por estarem impedidos de sair para trabalhar. A prefeitura atribuiu o protesto às milicias que atuam na comunidade e exploram o serviço de vans.

As vias de acesso à comunidade, para quem vem da Barra da Tijuca, ficaram fechadas. Agentes da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) chegaram ao local depois do protesto para apagar o fogo e retirar o entulho do meio da rua. Moradores e policiais disseram que, apesar do bloqueio das vias, não houve confronto entre manifestante e PMs.

Na última sexta-feira (11), no sábado e no domingo os motoristas de van já haviam feito um protesto semelhante, com bloqueio de vias da comunidade. Os manifestantes protestaram contra a medida da prefeitura de restringir a circulação de vans autorizadas pela zona oeste da cidade a partir desta segunda-feira. Apenas 392 vans estão autorizadas, das mais de mil existentes na região. Além disso, elas não poderão circular por algumas avenidas.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a frota de ônibus foi reforçada para suprir a redução do número de vans. O objetivo das mudanças, segundo a secretaria, é melhorar a qualidade do serviço prestado à população nas áreas mais carentes de transporte coletivo, oferecendo segurança, conforto e regularidade.

MS

Estacionamento vira ponto final

27/08/2013 - O Globo

Terminal da Joatinga é transferido para área sob o Viaduto do Joá, depois do início de obra de recuperação ambiental

Irregular. Vans e ônibus param os veículos em estacionamento Felipe Hanower/Agência O Globo
RIO - O problema já é antigo. De tempos em tempos, o estacionamento sob o Viaduto do Joá, destinado a automóveis, é utilizado por motoristas de vans como ponto final. Mas a situação se complicou. Desde o início da obra de recuperação ambiental feita no local pelo Inea e pela Cedae, no começo do ano, o Terminal da Joatinga foi transferido para lá, com autorização da subprefeitura da região. Desde que os ônibus começaram a parar aqui, o trânsito piorou muito. Parece que deu um nó. Muitas vezes, os motoristas param fora dos limites do estacionamento, o que contribui ainda mais para que a situação piore conta Marco Ripper, presidente da Associação de Moradores e Amigos do Quebra-Mar.

O trânsito não é a única reclamação gerada pela mudança do terminal.

A passagem para o deque ficou impedida. Quem não deixa seus barcos e jet-skis em marinas costuma passar pelo estacionamento para chegar ao deque, transportando as embarcações em carrinhos até a água, o que ficou muito difícil. Além disso, o estacionamento não tem estrutura para funcionar como um ponto final. Não há banheiros, e o lugar está fedendo a urina. Outro problema é que, agora, há vendedores no local, e muita sujeira deixada por eli. Não deveria existir o Terminal da Joatinga se já existe, no mesmo bairro, o Terminal Alvorada diz Ripper.

Por meio de nota, a subprefeitura da Barra e Jacarepaguá informou que foi autorizada a fazer a mudança do Terminal da Joatinga para o estacionamento, cem metros à frente do antigo ponto final. O órgão também comunicou que o estacionamento de vans é proibido no local e que fiscalizações rotineiras têm sido feitas, com o apoio da Guarda Municipal

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Protesto de vans fecha principal via de Rio das Pedras, na Zona Oeste

11/10/2013 - O Globo

Cerca de 30 vans, pedras e paus bloqueiam Avenida Engenheiro Sousa Filho

Protesto é contra a diminuição no número de vans autorizadas a circular na região

Protesto de motoristas de vans na Avenida Engenheiro Sousa Filho, em Rio das Pedras Domingos Peixoto / Agência O Globo

RIO — Um protesto de motoristas de vans em Rio das Pedras, Zona Norte do Rio, fechou a Avenida Engenheiro Sousa Filho, principal via da região. A manifestação começou por volta de 16h, na altura do mercardo Supermarket, e as pessoas têm que caminhar até a comunidade da Barrinha, na região.
Os manifestantes usaram cerca de 30 vans para fechar a pista, além de pedras e paus. O protesto é contra a diminuição no número de vans autorizadas a circular na região. A partir deste sábado, só 392 dos 1.200 veículos terão autorização para prestar serviço na região da Barra e Jacarepaguá.

Na quarta-feira, a prefeitura anunciou a redução de cerca 70% o número de vans autorizadas a circular pela Barra da Tijuca e Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade. As vans poderão atuar em 18 linhas licitadas. A proibição será de forma gradual na região durante cinco finais de semana. A partir deste sábado, com a implantação das três primeiras linhas, haverá restrições na circulação de vans em vias como as estradas dos Bandeirantes, Tindiba, Nelson Cardoso

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Rio terá ônibus ao estilo europeu

08/10/2013 - Band Notícias

Modelo já é usado em 34 cidades europeias e chegará ao Rio nos próximos meses

BHLS, ou ônibus de alto padrão de serviço, na sigla em inglês, é o novo sistema de transportes que deve ser implementando nas ruas do Rio. A proposta foi apresentada pelo presidente da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado), Lellis Teixeira, no 19° Congresso Brasileiro de Transportes e Trânsito, que começou hoje, em Brasília.

"Com esse modelo, o usuário de automóvel vai saber que não precisa ficar parado em congestionamentos. Que ele pode usar um transporte de qualidade", disse Lellis.

A tecnologia usada pelo BHLS vai começar a ser testada nos próximos meses na zona sul da cidade, no trecho entre Ipanema e Copacabana. O serviço já funciona em mais de trinta municípios europeus e oferece mais conforto e pontualidade aos passageiros.

Funciona assim: um ônibus parecido com os frescões, equipados com ar-condicionado, poltronas confortáveis, televisão e até conexão com a internet, vai circular pelo corredor BRS já implementado na cidade. Os pontos desses ônibus serão específicos e vão contar com painéis eletrônicos que informam quando o próximo veículo chega.

"Vamos desenvolver um programa para smartphones que vai permitir que quando a pessoa sair de casa, já saiba o tempo que ele vai passar naquele ponto. Você vai saber o tempo de viagem até o destino final", adiantou o presidente da Fetranspor.

O sistema ainda está sendo estudado, mas a Fetranspor acredita que até o ano que vem já possa estar funcionando. O investimento, ainda não calculado, viria das empresas de ônibus, que comprariam os novos veículos, e da prefeitura, que seria responsável por construir a infraestrutura de pontos de ônibus e a formação de novos corredores expressos. O projeto inicial sairia da zona sul com destino ao centro da cidade, podendo depois chegar a outros bairros do Rio. 

Rio realiza ação de educação no trânsito no BRT Transoeste

10/10/2013 - Agência Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e da CET-Rio, está realizando, nesta quinta-feira (10), desde as 7h, uma campanha de educação no trânsito na Estação Bosque da Barra do BRT Transoeste, na Avenida das Américas, Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade.

O objetivo da ação é sensibilizar a população quanto ao comportamento seguro no entorno do BRT. Entre os temas abordados estará o respeito à sinalização, principalmente no que se refere à travessia na faixa de pedestres. Uma equipe de atores fantasiados está na Avenida das Américas e, por meio de ações lúdicas e irreverentes, percorre o entorno da estação, além dos cruzamentos, para realizar as atividades junto aos pedestres e motoristas.

Entre as ações propostas estão encenações teatrais, mímicas e mensagens educativas. As atividades são realizadas nas estações e dentro do próprio ônibus do BRT. A campanha de educação no trânsito, iniciada em julho deste ano, já passou por 20 estações como: Salvador Allende, Interlagos, Novo Leblon e Recreio Shopping, entre outras.

Primeiro corredor de alta capacidade para BRTs (sigla para Bus Rapid Transit) a ser inaugurado no Rio, a TransOeste representou o início de uma nova era nos transportes de massa. Desde que começou a operar, em junho de 2012, milhares de passageiros vem economizando o tempo de deslocamento, além de contar com uma viagem rápida e segura entre os nove bairros cortados pela via.

Ao longo de seus 56km de extensão, a TransOeste contribuiu para melhorar o cotidiano de milhares de pessoas na Zona Oeste. Em seu percurso, obras importantes como o túnel da Grota Funda, que colocou um fim aos engarrafamentos quase diários na Serra da Grota Funda, a restauração de 255 mil metros quadrados de asfalto, a implantação de outros 522 mil metros quadrados e a instalação de 3650 novos pontos de luz foram concluídos.

Quando concluída, a TransOeste começará no Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca – próximo à futura estação da Linha 4 do Metrô – e seguirá até as estações da Supervia em Campo Grande, pela Avenida Cesário de Melo, e Santa Cruz, pela rua Felipe Cardoso.

BRS MÉIER

10/10/2013 - Fetranspor

Os moradores do Méier e arredores têm agora viagens mais rápidas com o novo BRS. A Avenida 24 de Maio, uma das mais importantes da região, ganhou uma faixa exclusiva só para uso dos 360 coletivos que por ali circulam atendendo a mais de 160 mil pessoas. Ao todo são 15 linhas que percorrem diariamente os 2,7 quilômetros, proporcionando significativa melhoria nos deslocamentos dos seus usuários.

Linhas neste corredor

BRS 3

454 - MÉIER-PRADO JÚNIOR
455 - MÉIER-COPACABANA (VIA PARQUE DO FLAMENGO)
456 - ABOLIÇÃO-GEN. OSÓRIO (VIA TÚNEL SANTA BÁRBARA)
457 - GRAJAÚ-CARIOCA (CIRCULAR)
458 - MÉIER-PRAIA DE BOTAFOGO (VIA TÚNEL SANTA BÁRBARA)
459 - ABOLIÇÃO-PRAIA DE BOTAFOGO (VIA TÚNEL SANTA BÁRBARA)

BRS 4

239 - ÁGUA SANTA-CASTELO (VIA 24 DE MAIO) (CIRCULAR)
247 -CAMARISTA MÉIER-PASSEIO (CIRCULAR)
249 - ÁGUA SANTA-CARIOCA (CIRCULAR)
254 - PRAÇA XV-MADUREIRA
2251 - CASTELO-ENGENHO DE DENTRO (EXPRESSO)

BRS 5

363 - VILA VALQUEIRE-PRAÇA XV (VIA DIAS DA CRUZ)
383 - TIRADENTES-REALENGO (VIA SULACAP)
391 - PADRE MIGUEL-TIRADENTES

BRS 6

627 - SAENS PEÑA-INHAÚMA (CIRCULAR)

terça-feira, 8 de outubro de 2013

BRS que liga Largo da Carioca à Tijuca tem redução de 20% no tempo de viagem

08/10/2013 - Agência Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e da CET-Rio, informou nesta terça-feira (8) que o sétimo corredor BRS, que liga o Largo da Carioca à Tijuca, registrou uma redução de 20,66% no tempo de viagem por ônibus.

O primeiro trecho do novo corredor BRS na cidade foi inaugurado no dia 28 de agosto começando na Rua da Carioca, seguindo pela Rua Visconde de Rio Branco, Rua Frei Caneca, Avenida Salvador de Sá, Rua Estácio de Sá e Largo do Estácio. O segundo trecho (Estácio –Tijuca) foi implantado dia 24 de setembro e inicia na Rua João Paulo I, seguindo pela Rua Doutor Satamini, Avenida Heitor Beltrão e pela Rua Conde de Bonfim até Rua General Roca (Praça Saens Peña).

Com o novo BRS Estácio-Tijuca, a cidade do Rio possui 26,7 quilômetros de faixas preferenciais de ônibus em funcionamento. Onde há corredores BRS, os ônibus podem apenas circular na faixa azul por toda a sua extensão. Táxis estão autorizados a circular pelas faixas azuis, desde que estejam com passageiros, mas sem efetuar embarque e/ou desembarque, podendo fazê-lo somente nas pistas laterais da via.

O próximo corredor a ser implantado é o BRS 24 de Maio, que será inaugurado ainda no mês de outubro. O trabalho é realizado em parceira com a Seconserva, que realiza a sinalização horizontal, correção e nivelamento de calçadas e meio-fio e recapeamento das vias que não receberam o programa Asfalto Liso.

VF

Sem tempo para ter atenção

01/10/2013 - O Dia

DANIEL PEREIRA

Rio - Principal aposta como solução para o transporte de massa do Rio, o BRT tem sido alvo de críticas frequentes pelos acidentes na única linha que já está operando na cidade, a Transoeste, que registrou oito ocorrências só este mês. Agora, os motoristas do sistema, inaugurado em junho de 2012, reclamam: o tempo entre o sinal amarelo e o vermelho não é suficiente para frear o ônibus com segurança, sobretudo com o veículo lotado.

Com isso, resta ao "piloto" decidir, em poucos segundos, se para bruscamente (e corre o risco de derrubar e machucar passageiros) ou se freia devagar (e invade a faixa de pedestres). A outra possibilidade é acelerar, mas aí o temor é tomar uma multa ou causar um acidente.
Para resolver a questão, eles sugerem que todos os sinais tenham temporizadores (cronômetro com contagem regressiva), o que daria a exata noção do tempo para a frenagem. "Nos preocupamos com a segurança de todos. Queremos um basta nestes acidentes e nas multas. Os temporizadores podem ser um pontapé inicial para buscarmos o índice zero de acidentes envolvendo BRTs", comentou um motorista que, com medo de retaliações, preferiu não se identificar.
Os profissionais do volante que entraram em contato com O DIA questionam: "Por que em vias urbanas onde a velocidade é de 40km por hora existem temporizador e no BRT não?" Atualmente, a velocidade máxima do sistema é de 70km por hora. Os ônibus articulados chegam a ter 23 metros e levam até 180 passageiros. "O ônibus do BRT é muito maior, mais pesado e anda mais rápido que os convencionais. Ele demora muito mais a parar totalmente", avaliou um deles.
Professor de Engenharia de Transportes da PUC-Rio, José Eugenio Leal explica que é preciso que o sinal amarelo fique acesso por mais de cinco segundos (hoje, este é o tempo) para que haja tempo suficiente de reflexo, decisão e da frenagem completa.


Motoristas dizem que os veículos do BRT são mais pesados e maiores do que os ônibus comuns e, por isso, levam mais tempo para a frenagem
Foto: Paulo Alvadia / Agência O Dia
Após inauguração do BRT, número de acidentes cai nas vias do sistema

Nesta segunda-feira, pela oitava vez neste mês, houve mais um acidente envolvendo o BRT. Um ônibus colidiu com um carro de passeio na Av. das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, sem deixar feridos. De acordo com os números do Instituto de Segurança Pública (ISP), as ocorrências com vítimas diminuíram 55% depois que o BRT Transoeste começou a operar nas avenidas das Américas e Dom João VI. No primeiro semestre deste ano, foram 220 acidentes com vítimas, contra 492 em igual período de 2012.
Sobre a crítica dos motoristas, a Prefeitura do Rio, por meio das secretarias municipais de Transportes, Obras e de Conservação, e a CET-Rio, explicou que os veículos do BRT já têm sistema eletrônico que, quando os coletivos se aproximam do sinal, aciona um mecanismo que prolonga o tempo de verde e de amarelo ou encurta o devermelho. Isso impossibilitaria a instalação dos temporizadores.

"Os manuais técnicos determinam uma variação entre três segundos (mínimo) e cinco segundos (máximo) para o amarelo. No caso da Av. das Américas, todos os sinais do BRT Transoeste estão programados com o tempo máximo. Além disso, quando os ônibus articulados do BRT atingem a marca de 70 km/h, a velocidade eletronicamente é travada", informou em nota.

Campanha incentiva população do Rio a denunciar irregularidades no transporte público

01/10/2013 - Agência Brasil

Desde o último dia 30, a população fluminense poderá enviar fotos e vídeos com denúncias de irregularidades nos transportes públicos ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da campanha "Fiscal Cidadão", lançada na página do órgão.
Quem quiser participar da campanha, pode entrar no site do Ministério Público e clicar no link Consumidor Vencedor. É preciso preencher um formulário e carregar arquivos com até 10 megabytes (MB), relatando o descumprimento de decisões judiciais em qualquer esfera. As denúncias enviadas pela internet serão encaminhadas para o promotor de Justiça que atua naquele caso.
Para a promotora Christiane Cavassa Freire, responsável pelo programa, o canal tem como objetivo diminuir a distância entre o órgão e o cidadão. "Queremos que o consumidor conheça as decisões já obtidas pelo consumidor vencedor e participe da fiscalização. Ninguém melhor do que o usuário do serviço para saber se a decisão está sendo aplicada. As fotos e as imagens, judicialmente, são fundamentais para que o Ministério Público possa comprovar em juízo o descumprimento das decisões e aplicar multas", explicou.
No mês de outubro, a campanha será dedicada aos transportes públicos. A cada semana, um meio de transporte passará por avaliações abertas ao público. Nos próximos dias, é a vez dos trens.
Para denunciar problemas nos serviços ferroviários, o Ministério Público listou quatro opções de irregularidades comuns no setor: portas abertas, falta de manutenção, problemas de ventilação e recusa na devolução do dinheiro da passagem. Após escolher o tipo de irregularidade a ser relatada, o usuário deve clicar no botão vermelho, preencher um formulário e carregar os arquivos que comprovem a denúncia.
Além de acompanhar as vitórias obtidas pelo MP na defesa coletiva, na página Consumidor Vencedor também é possível denunciar o descumprimento de decisões judiciais que ocorrem em outros setores, como educação, alimentação e comércio, entre outros. A partir da próxima semana, o assunto abordado será a situação dos ônibus no estado. Segundo o MP, ainda não há uma temática definida para próximo mês.

Fonte: Agência Brasil

Rio inicia processo de licitação para 46 linhas do sistema de vans

08/10/2013 - O Globo

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar, publica na edição do Diário Oficial desta terça-feira (8), autorização para abertura de licitação, na modalidade concorrência pública, para preenchimento das 671 vagas do Sistema de Transporte Público Local (STPL).

O STPL terá permissionários individuais (pessoas físicas) que deverão firmar, para cada linha licitada, acordo operacional para cumprir as exigências do Poder Público. Além dos permissionários, auxiliares do sistema também poderão concorrer às vagas. Ao todo, serão licitadas 46 linhas para atender as zonas Norte e Oeste da cidade. A previsão de conclusão do processo licitatório é de 90 dias.

As novas linhas somam-se às já licitadas nas zonas Sul, Norte e Oeste aumentando a capilaridade da rede de transportes do Rio. O STPL consolida o transporte complementar na cidade melhorando a qualidade do serviço prestado à população nas áreas mais carentes de transporte coletivo, oferecendo segurança, conforto e regularidade. Além dos validadores que permitirão a utilização do Bilhete Único Carioca, os veículos, do tipo van, serão monitorados por GPS e as linhas circularão ininterruptamente, cobrindo os itinerários todos os dias da semana, resultando no aumento da mobilidade dos cidadãos cariocas. Para garantir o serviço 24 horas, o novo sistema será operado em dois turnos (2h às 14h e 14h às 2h).

As novas linhas, cuja tarifa é a mesma dos ônibus (R$ 2,75) e farão parte do Bilhete Único Carioca (BUC), constituem uma rede integrada alimentadora de outros meios de transporte de maior capacidade (como ônibus,BRT, trens e metrô) e promoverão deslocamentos de âmbito local aos polos geradores de viagens dos usuários, tais como centros comerciais, escolas, hospitais e áreas de lazer

Os veículos terão identidade visual padronizada, que incluirão elementos que identifiquem a região onde irão atuar e seus respectivos turnos de operação. Na Zona Oeste, por exemplo, a cor vermelha terá destaque, a exemplo da identidade visual dos ônibus convencionais. Na Zona Norte, a cor será a verde. Todos os motoristas estarão devidamente uniformizados e identificados.

CONFIRA AS LINHAS DISPONIBILIZADAS NA NOVA LICITAÇÃO:

ÁREA DE PLANEJAMENTO 3:

LINHA 1: TOMAS COELHO - ABOLIÇÃO (VIA VIADUTO JOÃO RIBEIRO)
CIRCULAR
LINHA 2 ÁGUA SANTA - ENGENHÃO (CIRCULAR)
LINHA 3 : ENGENHO DA RAINHA - INHAUMA (VIA RUA EDMUNDO)
CIRCULAR
LINHA 4 : PIEDADE - ENGENHEIRO LEAL (CIRCULAR)
LINHA 5 : LINS - NORTE SHOPPING (CIRCULAR)
LINHA 6 : HIGIENÓPOLIS - MARIA DA GRAÇA (CIRCULAR)
LINHA 7 : TRIAGEM - LARGO DO JACARÉ (VIA ROCHA) CIRCULAR
LINHA 8 : FAZENDA DA BICA - ENGENHO DE DENTRO (VIA NERVAL
DE GOUVEA) CIRCULAR
LINHA 9: VICENTE DE CARVALHO - IPASE (CIRCULAR)
LINHA 10: CORDOVIL - BRAS DE PINA (VIA RUA SURUÍ) CIRCULAR
LINHA 11: CIDADE ALTA - BRAS DE PINA (CIRCULAR)
LINHA 12: MERCADO SÃO SEBASTIÃO - PENHA CIRCULAR (CIRCULAR)
LINHA 13: CORDOVIL - VICENTE DE CARVALHO (CIRCULAR)
LINHA 14: ESTR. CEL. VIEIRA - PÇA. N. S. DA APRESENTAÇÃO (CIRCULAR)
LINHA 15: IAPI - PENHA (CIRCULAR)
LINHA 16: MARÉ - BONSUCESSO (VIA HGB) CIRCULAR
LINHA 17: VILA DO JOÃO - BONSUCESSO (VIA HGB) CIRCULAR
LINHA 18: GROTA - URANOS (VIA DR. NOGUCHI) CIRCULAR
LINHA 19: DARCY VARGAS - RAMOS (CIRCULAR)
LINHA 20: RAMOS - LARGO DO ITARARÉ (VIA RUA FELIZARDO FORTES)
CIRCULAR
LINHA 21: ITACOLOMI - PORTUGUESA (CIRCULAR)
LINHA 22: TUBIACANGA - PORTUGUESA (VIA EDUARDO NARDUZ)
CIRCULAR
LINHA 23: TUBIACANGA - PORTUGUESA (VIA MONERÓ) CIRCULAR
LINHA 24: BANANAL - TAUÁ (CIRCULAR)
LINHA 25: PORTUGUESA - JARDIM GUANABARA (VIA LUIZ BELART)
CIRCULAR
LINHA 26: PORTUGUESA - JARDIM GUANABARA (VIA GRÃO DE
AREIA) CIRCULAR
LINHA 27: RIBEIRA - CACUIA (VIA RUA DO MONJOLO) CIRCULAR
LINHA 28: FREGUESIA - JARDIM GUANABARA (CIRCULAR)
LINHA 29: JARDIM AMÉRICA - VIGARIO GERAL (VIA FERNANDES DA
CUNHA) CIRCULAR
LINHA 30: JARDIM AMÉRICA - VIGARIO GERAL (VIA FURQUIM MENDES)
CIRCULAR
LINHA 31: VIGARIO GERAL - PAVUNA (VIA FICAP) CIRCULAR
LINHA 32: COMUNIDADE CHICO MENDES - LARGO DA PAVUNA
(CIRCULAR)
LINHA 33: BEBERIBE - ANCHIETA (VIA JAVATÁ) CIRCULAR
LINHA 34: ALCOBAÇA - GUADALUPE (VIA PEDRA RASA) CIRCULAR
LINHA 35: RICARDO DE ALBUQUERQUE - PARQUE ANCHIETA
(CIRCULAR)
LINHA 36: MARECHAL HERMES - GUADALUPE (VIA LEOCADIO FIGUEIREDO)
CIRCULAR
LINHA 37: COELHO NETO - ROCHA MIRANDA (VIA RUA ITAIM)
CIRCULAR
LINHA 38: TURIAÇU COLEGIO (VIA SAPÊ) CIRCULAR

ÁREA DE PLANEJAMENTO 5:

LINHA 1: JARDIM CINCO MARIAS - PINGO D'ÁGUA (CIRCULAR)
LINHA 2 : CAPOEIRA GRANDE - PEDRA DE GUARATIBA (CIRCULAR)
LINHA 3: MANGUARIBA - SANTA CRUZ (VIA ATERRADO DO LEME)
CIRCULAR
LINHA 4: HORTO FLORESTAL - SANTA CRUZ (CIRCULAR)
LINHA 5: CESARINHO - ZONA INDUSTRIAL (CIRCULAR)
LINHA 6: VENDA DA VARANDA - PACIÊNCIA

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Novas linhas no Transoeste

07/10/2013 - O Dia - RJ

Rio - Começam a funcionar nesta segunda-feira seis novas linhas do BRT Transoeste. Elas vêm combater uma das maiores reclamações dos passageiros: a lotação no embarque em horários de pico. Os ônibus, que vão fazer o percurso chamado Direto, terão dois intervalos de horários de funcionamento.

A ideia é torná-los ainda mais rápidos que os expressos, que fazem algumas paradas. Das 5h às 7h, eles vão sair das estações Pingo D'Água, Magarça e Mato Alto e só param no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. Entre as 16h e 20h, os coletivos partem do Alvorada com destino direto a Mato Alto, Pingo D'Água (via Magarça) e Santa Cruz.

Neste domingo, o prefeito Eduardo Paes aproveitou o dia para visitar as obras de um outro BRT: o Transcarioca, que deve começar a funcionar no primeiro trimestre de 2014. A ponte estaiada terá quatro pistas — duas para articulados — e será concluída este mês. Mas ainda não há definição de quando as pistas serão abertas para o tráfego de carros.

Enquanto isso, para o Transoeste, a expectativa do Consórcio BRT é de que os novos serviços representem uma redução de, em média, 16% no tempo de viagem em comparação ao serviço expresso — que para em apenas algumas estações. Um exemplo do que pode ocorrer é a linha direta Alvorada-Santa Cruz, que já é oferecida à população na parte da tarde e faz o percurso em 43 minutos. Se o trajeto for feito num ônibus parador, esse tempo é de 1h10 minutos. Caso o passageiro resolva ir no expresso, o deslocamento demora uma hora.

 "O BRT não é um serviço de ônibus comum. Possui um nível de serviço elevado, com muito mais qualidade, rapidez e conforto. Outra característica do sistema é a flexibilidade. A decisão de criar esses novos serviços é resultado do monitoramento constante da operação, visando melhorar os níveis de atendimento dos passageiros dessas estações que estão entre as mais acessadas no BRT", explicou Alexandre Castro, gerente geral do Consórcio BRT.

Os intervalos das novas linhas serão de 12 minutos. O cálculo foi feito em cima da demanda de público nas estações e considerando sugestões e reclamações que chegavam até o consórcio através da página na internet e pelo telefone.

Uma ponte sem pilares

A ponte estaiada, por onde vai passar o Transcarioca, tem 213 metros de comprimento, 45 metros de altura — o que equivale a um prédio de 15 andares — e vai ligar a Barra ao Aeroporto Internacional do Galeão. A estrutura poderá ser usada por motoristas que se deslocam para a Barra ou para o Recreio dos Bandeirantes, a partir de Jacarepaguá ou da Linha Amarela.

Sua construção é ecologicamente correta. Não há pilares sobre as águas, o que preserva o meio ambiente e não atrapalha a navegação local.

domingo, 6 de outubro de 2013

Prefeitura inaugurou corredor BRS Estácio – Tijuca nesta terça-feira

24/09/2013 - Agência Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e da CET-Rio, implantou, nesta terça-feira (24/9), o BRS Estácio - Tijuca, na Zona Norte da cidade. O objetivo do corredor expresso é aumentar o conforto e eficiência do sistema, além de reduzir o tempo de viagem dos usuários. Durante a semana de testes operacionais, ajustes técnicos como o tempo dos sinais foram realizados. O novo BRS Estácio - Tijuca tem 3,5 quilômetros de extensão, começa na Rua João Paulo I, segue pela Rua Doutor Satamini, Avenida Heitor Beltrão e pela Rua Conde de Bonfim até Rua General Roca (Praça Saens Peña).  Com a implantação do corredor, a SMTR espera que haja redução de 20% no tempo de viagem de ônibus.

A SMTR informa que, nesta primeira semana de implantação, serão feitos trabalhos de orientação aos usuários e motoristas e a fiscalização eletrônica começa a operar a partir do dia 1° de outubro. Em agosto, foi inaugurado o BRS no trecho Largo da Carioca ao Estácio, com extensão de três quilômetros, e, como resultado, o tempo de viagem por ônibus foi reduzido em 23,1%, superando a meta inicial da prefeitura. Com o novo BRS Estácio - Tijuca, a cidade do Rio possui 26,7 quilômetros de faixas preferenciais de ônibus em funcionamento, que reorganizam o trânsito e o transporte público. O trabalho é realizado em parceira com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, que realiza a sinalização horizontal, correção e nivelamento de calçadas e meio-fio e recapeamento das vias que não receberam o programa Asfalto Liso.

Próximos BRS que serão implantados

Corredor BRS 24 de Maio (Maracanã – Méier)
Rua 24 de Maio
Previsão de inauguração: 1ª semana de outubro
Extensão: 2,3km

Corredor BRS Marechal Rondon (Méier – Maracanã)
Rua Hermengarda
Avenida Marechal Rondon
Previsão de inauguração: última semana de outubro
Extensão: 3,9km

Corredor BRS Humaitá – Botafogo
Rua Humaitá (só com sinalização dos pontos, não tem corredor exclusivo)
Voluntários da Pátria
Praia de Botafogo
Previsão de inauguração: última semana de novembro
Extensão: 3,8km

Corredor BRS Botafogo – Humaitá
Praia de Botafogo
São Clemente
Rua Humaitá
Previsão de inauguração: fim de dezembro
Extensão: 3,8km

BRS já implantados

BRS Copacabana
Trecho - Avenida Nossa Senhora de Copacabana - Inaugurado em fevereiro de 2011
Trecho - Barata Ribeiro e Raul Pompéia - Inaugurado em abril de 2011

BRS Ipanema Leblon
Trecho - Avenida Ataulfo de Paiva e Rua Visconde de Pirajá - Inaugurado em agosto de 2011
Trecho - Rua Prudente de Morais e Avenida General San Martin - Inaugurado em outubro de 2011

BRS Presidente Antônio Carlos e Primeiro de Março - Inaugurado em dezembro de 2011

BRS Rio Branco - Inaugurado em dezembro de 2011

BRS Presidente Vargas - Pistas Centrais - Inaugurado em março de 2012

BRS Presidente Vargas - Pistas Laterais - Inaugurado em abril de 2012
BRS Largo da Carioca Estácio – Inaugurado em agosto de 2013

Horário de funcionamento

Das 6h às 21h (dias úteis)
Das 6h às 14h (sábados) – Com exceções dos BRS Presidente Vargas e do BRS, que liga o Largo da Carioca ao Estácio

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Justiça mantém CPI dos Ônibus paralisada

02/10/2013 - O Globo

Desembargadores ainda vão analisar recurso da Câmara sobre legalidade

LUIZ ERNESTO MAGALHÃES

Sessão da CPI dos ônibus na Câmara de vereadores em 5 de setembro com a presença de manifestantes Pablo Jacob / Agência O Globo
RIO - A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJRJ) decidiu nesta quarta-feira, por unanimidade, manter a liminar que suspendeu as atividades da CPI dos Ônibus na Câmara de Vereadores. A ação é movida por seis vereadores da oposição: Tereza Bergher (PSDB), Reimont (PT) e a bancada do PSOL — Eliomar Coelho, Paulo Pinheiro, Renato Cinco e Jefferson Moura. Os vereadores argumentam que a atual composição da CPI não respeita a proporcionalidade de partidos e blocos parlamentares entre governo e oposição. Os autores da ação defendem a ampliação das vagas para a bancada de oposição Os desembargadores optaram por manter a CPI suspensa porque a Justiça ainda analisa os argumentos apresentados pela Procuradoria da Câmara, de que não houve qualquer ilegalidade na formação da CPI.

Os vereadores recorreram à segunda instância após a juíza da 5ª Vara de Fazenda Pública, Roseli Nalin, revogar outra liminar que parava os trabalhos.
"Subsiste a dúvida sobre a validade da composição da CPI. Por isso, a continuidade de seus trabalhos pode ensejar a prática contraproducente de atos inúteis e fomentar o descrédito popular em relação ao parlamento", escreveu o relator do processo, desembargador Agostinho Teixeira.
A CPI dos Ônibus começou em agosto marcada por polêmica, tumultos e disputas nos tribunais. Descontentes com a composição formada por uma maioria governista, populares invadiram o Palácio Pedro Ernesto, exigindo que a presidência fosse entregue ao vereador Eliomar Coelho. Mesmo após serem retirados por decisão judicial, o movimento "Ocupa Câmara" foi mantido. Até hoje manifestantes permanecem acampados na Cinelândia, em frente à sede do legislativo. Nas reuniões, manifestantes chegaram a atirar um sapato, moedas e até baratas de borracha no plenário como forma de protesto. Até agora, apenas três sessões de depoimentos foram realizadas. Nenhum empresário foi chamado: apenas o presidente do Rio Ônibus e um advogado, que representava os operadores da Zona Oeste.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Rio lança ferramenta para denúncias de irregularidades no transporte público

02/10/2013 - CicloVivo/Agência Brasil

A população fluminense já pode enviar fotos e vídeos com denúncias de irregularidades nos transportes públicos ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ)

A cada semana, um meio de transporte passará por a
A cada semana, um meio de transporte passará por avaliações
créditos: Tânia Rêgo/ABr
 
Quem quiser participar da campanha, pode entrar no site do Ministério Público e clicar no link Consumidor Vencedor. É preciso preencher um formulário e carregar arquivos com até 10 megabytes (MB), relatando o descumprimento de decisões judiciais em qualquer esfera. As denúncias enviadas pela internet serão encaminhadas para o promotor de Justiça que atua naquele caso.
 
Para a promotora Christiane Cavassa Freire, responsável pelo programa, o canal tem como objetivo diminuir a distância entre o órgão e o cidadão. "Queremos que o consumidor conheça as decisões já obtidas pelo consumidor vencedor e participe da fiscalização. Ninguém melhor do que o usuário do serviço para saber se a decisão está sendo aplicada. As fotos e as imagens, judicialmente, são fundamentais para que o Ministério Público possa comprovar em juízo o descumprimento das decisões e aplicar multas", explicou.
 
No mês de outubro, a campanha será dedicada aos transportes públicos. A cada semana, um meio de transporte passará por avaliações abertas ao público. Nos próximos dias, é a vez dos trens.
 
Para denunciar problemas nos serviços ferroviários, o Ministério Público listou quatro opções de irregularidades comuns no setor: portas abertas, falta de manutenção, problemas de ventilação e recusa na devolução do dinheiro da passagem. Após escolher o tipo de irregularidade a ser relatada, o usuário deve clicar no botão vermelho, preencher um formulário e carregar os arquivos que comprovem a denúncia.
 
Além de acompanhar as vitórias obtidas pelo MP na defesa coletiva, na página Consumidor Vencedor também é possível denunciar o descumprimento de decisões judiciais que ocorrem em outros setores, como educação, alimentação e comércio, entre outros. A partir da próxima semana, o assunto abordado será a situação dos ônibus no estado. Segundo o MP, ainda não há uma temática definida para próximo mês.