sábado, 31 de julho de 2010

Projeto que obrigava ônibus a ter cobrador e motorista é arquivado

TRANSPORTES


Publicada em 30/07/2010 às 23h26m
O Globo - 30/07/2010
    RIO - Às vésperas da entrega dos envelopes da licitação dos ônibus, uma decisão tomada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Felippe (PMDB), em pleno recesso parlamentar causou polêmica. Em despacho publicado no Diário Oficial da Casa, na quinta-feira, Felippe mandou arquivar um projeto de lei de autoria de Rubens Andrade (PSB) que obrigava todos os ônibus a circularem com trocador e motorista.
    Felippe, que não foi localizado nesta sexta-feira, tomou a decisão com base em parecer da Comissão de Justiça e Redação, que considerou o projeto inconstitucional. O motivo alegado é que não caberia ao legislativo municipal tratar de assuntos que dizem respeito à legislação trabalhista. O curioso é que o parecer, datado de 21 de junho só foi publicado na quarta-feira. O projeto, inclusive consta da pauta da semana que vem, quando o legislativo volta do recesso, com a informação de que a Comissão de Justiça não emitiu parecer.
    Rubens Andrade disse que protestará contra a decisão. Segundo ele, a proposta era garantir empregos e a segurança dos usuários. Para ele, se o motorista também der o troco, aumentará o risco de acidentes.

    Ônibus: linhas da Zona Sul são mais disputadas em licitação

    TRANSPORTE


    Publicada em 30/07/2010 às 23h26m
    Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 30/07/2010
      RIO - O lote 2, que reúne os bairros da Zona Sul e Tijuca, foi o que atraiu mais concorrentes na licitação para a concessão das novas linhas de ônibus e implantação do bilhete único até o fim do ano, iniciada ontem. Três consórcios, sendo dois liderados por empresas de São Paulo, apresentaram propostas para operar na região: Intersul (liderado pela Real do Rio), SP RIO (liderado pela Vila Galvão) e Via Sul-Metropolitana (comandada pela Via-Sul).
      Fetranspor afirma que mercado está tenso
      Na concorrência, as empresas do Rio optaram por apresentar ofertas para as regiões onde já atuam, com exceção da Zona Oeste, onde o consórcio liderado pela Pégaso foi o único a entrar na concorrência. Em todos os demais lotes, os cariocas disputarão com os paulistas. A Nossa Senhora de Lourdes (Lote 3, Zona Norte) disputará com o Consórcio Vila Galvão). A Viação Redentor (Lote 4, Jacarepaguá e Barra) com a Via Sul-Metropolitana. O Lote 1 (Centro) não foi licitado por ser de operação comum a todas as operadoras. Das 47 empresas filiadas ao Sindicato do Rio, sete não participam da licitação por não se adequarem ao edital.
      Em meio à confirmação de que haverá disputa por mercado, a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor) quebrou o silêncio em nome das empresas de ônibus. A relações-públicas da entidade, Suzy Baloussier, admitiu que o setor vive momentos de inquietação com a licitação do sistema porque, segundo ela, fatores deixaram de ser levados em conta. A Fetranspor acredita que multinacionais que operam o transporte público, embora não apareçam como líderes de consórcios, devem estar participando, associadas às paulistas.
      O diretor-executivo do Grupo Niff (que controla a Viação Galvão), José Roberto Iasbek Felício, contou que se associou com outra empresa (Pássaro Marrom, também com atuação do estado de São Paulo) para disputar mercado em regiões que considera atraentes (Zona Sul e Zona Norte). Segundo ele, a empresa atua em sete municípios da Grande São Paulo e ainda no transporte intermunicipal no Maranhão. As linhas de maior movimento são aquelas que ligam Guarulhos à capital paulista (200 mil passageiros/dia). A Via Sul, que atua na capital paulista, também foi procurada para falar sobre a licitação mas não retornou as ligações.
      Bilhete único deverá ser implantado até dezembro
      O prazo de concessão das linhas é de 20 anos. As empresas vencedoras terão que se comprometer em implantar o bilhete único até 31 de dezembro, além de operar os BRts que estão sendo projetados e que ligarão a Barra da Tijuca ao aeroporto Internacional Tom Jobim, Deodoro e Guaratiba. A abertura dos envelopes será marcada depois que o Tribunal de Contas do Município (TCM) concluir a análise do edital de licitação. A expectativa da prefeitura é que isso ocorra na segunda-feira.
      Antes da licitação, os participantes foram notificados da existência de uma ação judicial movida pela Associação de Contratadas e Contratados do Poder Público, que pede em juízo a anulação do processo. O advogado Alexandro de Oliveira disse que entrou com a ação por achar que o processo vem sendo pouco transparente, com mudanças de última hora no edital. Ele alega também que faltam informações técnicas que permitam a interessados analisar a viabilidade econômica dos lotes.

      sexta-feira, 30 de julho de 2010

      Ônibus: licitação, nesta quinta-feira, terá seis concorrentes

      TRANSPORTE


      Publicada em 29/07/2010 às 23h03m
      Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 29/07/2010
        RIO - A licitação das novas linhas de ônibus, marcada para esta sexta-feira pela Secretaria municipal de Transportes, terá a participação de quatro consórcios e de duas empresas. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela prefeitura, com base em um pré-credenciamento concluído na última terça-feira, prazo para as interessadas depositarem uma caução para disputar os lotes. As empresas são Vila Galvão Ltda., baseada em Guarulhos(SP), e Via Sul, enquanto os grupos são o Consórcio Intersul de Transportes, Santa Cruz Transportes, Internorte e Transcarioca de Transportes.
        Vencedoras farão linhas especiais para Olimpíadas
        A prefeitura disse não ter informações sobre a composição dos consórcios. O Sindicato das Empresas de Ônibus (Rio-Ônibus) não confirma a informação, mas, segundo fontes do GLOBO, pelo menos dois consórcios seriam formados majoritariamente por empresas que atuam no Rio. O presidente do Rio-Ônibus, Lélis Marcus Teixeira, não tem respondido a pedidos de entrevistas.
        Na licitação, a cidade foi dividida em quatro lotes: Barra da Tijuca e Jacarepaguá, Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste. O Centro não foi incluído por ser considerado área de operação comum. Os vencedores da concorrência também serão responsáveis por implantar as três linhas de ônibus segregadas (BRTs) projetadas para as Olim$íadas. Elas ligarão a Barra a Deodoro, Guaratiba e Aeroporto Internacional Tom Jobim
        Os últimos dias que antecederam a licitação foram marcados por uma série de mudanças de última hora no edital. Apenas na semana passada, por exemplo, a prefeitura esclareceu que a licitação, que atraiu operadoras de transporte de massa do exterior, é voltada apenas para empresas que tenham representação no Brasil.
        Outra confusão envolve a dúvida se a tarifa de R$ 2,40 já embute ou não as gratuidades de estudantes da rede pública. Primeiro, foi publicado um adendo informando que as gratuidades não eram levadas em conta para o cálculo da tarifa, mas,quarta-feira, uma errata dizia que a informação anterior deveria ser desconsiderada. A secretaria de Transportes chegou a anunciar que a prefeitura não arcaria com as gratuidades. Ontem, porém, o prefeito Eduardo Paes disse que essa informação era equivocada.

        quinta-feira, 29 de julho de 2010

        Mais mudanças no edital de licitação de ônibus no Rio

        TRANSPORTE


        Publicada em 28/07/2010 às 22h57m
        Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 28/07/2010
          RIO - A prefeitura decidiu, a princípio, não arcar mais com as gratuidades dos estudantes da rede pública quando as novas linhas de ônibus do Rio começarem a operar. A decisão foi informada, nesta quinta-feira, no Diário Oficial do Município apenas 48 horas antes do fim do prazo para a entrega das propostas da licitação, o que acontecerá amanhã.
          Como as empresas terão que pagar a conta da gratuidade, o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, disse que o município poderá reanalisar a questão, no futuro, se a medida pesar no valor da tarifa.
          Mas esta não é a única mudança no processo. Outra diz respeito ao projeto de lei, enviado à Câmara pelo município na semana passada, que prevê umaredução na alíquota de ISS das empresas de ônibus de 2% para o percentual simbólico de 0,01%, o que representa uma renúncia de arrecadação de aproximadamente R$ 33 milhões. A prefeitura também publicou, nesta quinta-feira, uma correção no edital prevendo que, se o projeto não for aprovado pelos vereadores, arcará com eventuais desequilíbrios econômicos e financeiros das empresas.
          A análise das propostas dos quatro lotes (zonas Norte, Sul, Oeste, Barra da Tijuca e Jacarepaguá), que serão apresentadas amanhã, foi adiada pela Secretaria municipal de Transportes. Isto ocorreu porque o Tribunal de Contas do Município (TCM) levantou uma série de questionamentos sobre itens do edital, já corrigidos. Mas, como o conselheiro-relator do processo, Antônio Carlos Flores de Moraes, está viajando, o TCM só deverá se pronunciar sobre as alterações na semana que vem.

          quarta-feira, 28 de julho de 2010

          TransCarioca terá trecho antecipado para a Copa de 2014


          BRT que liga a Penha até o aeroporto Tom Jobim ficará pronto para o mundial

          Perspectiva de futura estação do BRT carioca (crédito: Divulgação)
          Tamanho da letra
           
          Da redação - Rio de Janeiro
          postado em 28/07/2010 16:59 h
          atualizado em 28/07/2010 17:40 h
          A prefeitura do Rio de Janeiro e o governo federal anteciparam a implantação do BRT (Bus Rapid Transit) TransCarioca até o Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão. Antes projetado somente para os jogos olímpicos de 2016, agora a linha de ônibus articulados já estará pronta para a Copa de 2014.

          Segundo a Secretaria Municipal de Obras, em duas semanas será lançado o edital para contratação de estudos técnicos do trecho entre a Penha e o Galeão. O novo trecho deve custar cerca de R$ 570 milhões. Todo o projeto será financiado pelo BNDES, com custo de cerca de R$ 2 bilhões e prazo de conclusão em dezembro de 2013.

          Portal 2014
          http://www.copa2014.org.br/noticias/4778/TRANSCARIOCA+TERA+TRECHO+ANTECIPADO+PARA+A+COPA+DE+2014.html

          terça-feira, 27 de julho de 2010

          Secretarias Estadual e Municipal de Transportes debatem BRT da Avenida Brasil


          15/07/2010 - 18h31 - Sectran

          O projeto do BRT da Avenida Brasil foi tema de uma reunião na tarde desta quinta-feira (15/07) na Secretaria Estadual de Transportes, em Copacabana. O Secretário Municipal de Transportes, Alexandre Sansão, e engenheiros da prefeitura discutiram novas estratégias do sistema de corredor expresso de ônibus com a equipe da Secretaria Estadual de Transportes, responsável pelo projeto.O Secretário Estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, também participou da reunião, na qual fora discutida a redistribuição das linhas de ônibus que circulam pela Avenida Brasil. A obra, que vai reestruturar o trânsito e a distribuição das pistas na Avenida Brasil está sendo elaborada pela Secretaria Estadual de Transportes em parceria com a prefeitura do Rio.
          Com a construção do corredor expresso, que funcionará com faixa segmentada para ônibus, uma grande quantidade de linhas que hoje passam pela Avenida Brasil vai deixar de circular, desafogando o trânsito em uma das vias mais movimentadas e importantes do Rio. Pelo projeto em estudo o BRT vai reduzir em 59% a frota de ônibus municipais e em até 49% a frota de intermunicipais, que hoje passam pela Avenida Brasil e são grandes responsáveis pelo trânsito caótico da via.
          São mais de 425 ônibus, que passam pela Brasil todos os dias. Dentre as principais medidas do projeto do BRT estão a racionalização das linhas, a integração dos ônibus intermunicipais como metrô e trens, o aumento da velocidade dos veículos e a diminuição da poluição ambiental que toma conta da área. Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas.

          domingo, 25 de julho de 2010

          Rio terá ônibus turístico de dois andares

          16/07/2010 - 20h01   16/07/2010 20:01:33 
          Da Redação com Agências - Agencia Rio

          A Riotur lançou nesta sexta-feira (16) o edital de licitação para implementar o serviço de ônibus turístico no Rio de Janeiro. O coletivo teria dois andares panorâmicos e passaria pelas principais atrações da Cidade Maravilhosa. O serviço funcionaria de 8h às 18h e teria valor máximo de R$ 60, com validade para um ou dois dias.Aos turistas seria dada a possibilidade de saída nos pontos turísticos para entrada no ônibus que viesse na seqüência, com intervalo máximo de 30 minutos em cada ponto. O serviço teria funcionários que falassem Português, Inglês e Espanhol.O modelo, de acordo com o secretário de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, segue o de cidades turísticas europeias, como Lisboa e Barcelona.A concessão será para duas áreas, sendo que a empresa deveria disponibilizar pelo menos cinco veículos para a Área 1 e três para a Área 2.As regiões seriam as seguintes:

          Área 1
          Copacabana – Av. Atlântica
          Ipanema – Av. Vieira Souto
          Leblon – Av. Delfim Moreira
          Lagoa Rodrigo de Freitas
          Jardim Botânico
          Corcovado
          Pão de Açúcar
          Aterro do Flamengo – Marina da Glória, Monumento dos Pracinhas, MAM
          Aeroporto Santos Dumont
          Praça XV – Museu da Marinha, CCBB
          Cinelândia – Teatro Municipal, Museu de Belas Artes
          Arcos da Lapa
          Porto

          Área 2
          Delfim Moreira
          Av Niemeyer
          São Conrado
          Av. das Américas
          Cidade da Música
          Av. Sernambetiba

          PA

          quinta-feira, 22 de julho de 2010

          Bilhete único municipal depende de esclarecimentos da Prefeitura para ser lançado


          Redação SRZD | Rio+ | 21/07/2010 11h20
          O bilhete único municipal está previsto para ser implantando até outubro deste ano, porém, a Secretaria Municipal de Transportes terá que esclarecer alguns itens considerados "confusos" pelo Tribunal de Contas do Município.
          A fórmula usada no cálculo para o reajuste das tarifas e a questão dos subsídios às empresas para custear gratuidades, são pontos que deverão ser explicados para a liberação do passe que dá direito ao embarque em dois ônibus por apenas R$ 2,40, no período máximo de duas horas.
          SRZD entrou em contato e a Secretaria Municipal de Transportes informou que os questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas já foram respondidos pela Comissão de Licitação e serão encaminhados ao órgão, sem que haja alteração no prazo previsto no edital.

          terça-feira, 20 de julho de 2010

          Licitação de ônibus do Rio atrai empresas do exterior

          TRANSPORTES


          Publicada em 19/07/2010 às 23h21m
          Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 19/07/2010
            RIO - A licitação para a concessão das linhas ônibus do Rio, marcada para a próxima semana pela Secretaria municipal de Transportes, deverá ter a participação de grupos privados internacionais da França e da Argentina. A hipótese ganhou força nesta segunda-feira com a divulgação no Diário Oficial do município da lista de empresas e consórcios que, a partir desta terça, participarão de uma espécie de seminário organizado pela prefeitura em que serão apresentados oficialmente os quatro lotes oferecidos em concessão.
            O negócio também atraiu o interesse de empresas de ônibus paulistas. O Consórcio Metropolitano de Transportes, composto por 45 empresas de ônibus que operam em 39 municípios de São Paulo, também é candidato a operar o sistema no Rio de Janeiro. O grupo, que transporta cerca de 1,4 milhão de passageiros por dia, foi fundado em 2004 e tem um patrimônio em frota e instalações estimado em R$ 600 milhões, de acordo com informações do site da empresa.
            O prazo para entrega de envelopes será no dia 29
            A entrega dos envelopes está marcada para o próximo dia 29. Mas na segunda-feira da semana que vem já será possível confirmar quem são as candidatas oficiais a disputar a concessão das linhas pelo prazo de 20 anos, prorrogáveis por igual período uma única vez. Esse é o prazo para que as empresa entreguem uma carta-finança no valor correspondente a 1% do contrato de exploração. Para a Secretaria municipal de Transportes, essa é a garantia de que os interessados têm condições financeiras de participar da concorrência.
            A licitação dividiu a cidade em quatro Redes de Transportes Regionais. A RTR 2 (compreende os bairros da Zona Sul e Grande Tijuca) atraiu 43 grupos interessados. Um deles é a empresa francesa RATP Development e sua subsidiária brasileira RATP do Brasil - esta última integra o consórcio responsável pela construção e exploração da Linha 4 do Metrô de São Paulo. Em Paris, a RATP é responsável pela operação da Linha 1 do metrô que transporta cerca de 750 mil passageiros por dia. A empresa também opera ônibus de turismo em Paris. Entre outros negócios, a multinacional integra, em Roma, um consórcio de empresas que desenvolve uma nova linha de metrô que circulará no centro histórico da capital. Em Modena, também na Itália, o grupo participa da concessionária que opera as linhas de ônibus da cidade.
            A RATP também manifestou interesse pela concessão nas zonas Norte, Oeste, e na Barra da Tijuca e em Jacarepaguá. A prefeitura não fez concessão para o Centro do Rio porque, no novo modelo de licitação, a área funcionará como destino final de várias linhas.
            Outro interessado é o Grupo Plaza de Inversion da Argentina, fundado em 2000, a partir de uma empresa responsável por operar várias linhas de ônibus de Buenos Aires. O grupo se expandiu a partir de então e passou a atender a linhas de outras cidades da Argentina. A Supervia - que tem a concessão dos trens do Rio - também se interessou em disputar a concorrência para as linhas nas zonas Sul e Oeste.
            No processo de concorrência, as empresas terão que comprovar experiência no transporte de 1 milhão de passageiros por dia. A licitação proposta pela prefeitura prevê que o sistema será implantado junto com o bilhete único, cujo valor deverá ser de R$ 2,40.
            Leia mais:
            Vencedores de licitação de ônibus vão operar também os BRTs
            Prefeito do Rio quer ressarcir empresas de ônibus por gratuidades

            sexta-feira, 16 de julho de 2010

            Rio lança edital para licitar linhas de ônibus turísticos



            16/07/2010 Transporte Idéia
            O Rio de Janeiro vai ganhar, enfim, uma linha de ônibus turísticos à altura da beleza de suas paisagens. A Riotur publicou nesta sexta-feira, no Diário Oficial, uma licitação para concessão de operação de serviço de transporte turístico regular, em ônibus no estilo “double deck” panorâmicos, similares aos largamente utilizados em grandes cidades turísticas internacionais, em um sistema que integre os pontos turísticos e as atrações culturais cariocas. A concorrência pública será do tipo técnica e preço, sendo que a Riotur já estabeleceu o teto máximo de R$ 60 para o preço do bilhete.
            O usuário do ônibus turístico irá adquirir um bilhete que valerá por período, e não por trecho. A tarifa a ser cobrada do usuário terá validade por um ou mais dias, concedendo direito no período determinado a múltiplas entradas em qualquer dos veículos, permitindo, assim, a visitação a diversos pontos turísticos com o mesmo preço.
            O serviço deverá ser operado necessariamente com a presença constante de guia habilitado, falando no mínimo três idiomas (Português, Inglês e Espanhol), apesar da obrigatoriedade de equipamento de tradução simultânea eletrônica nos ônibus. O funcionamento deverá ocorrer das 8h às 18h com intervalo máximo de 30 minutos em cada ponto.
            Serão contempladas duas áreas, abrangendo cada uma delas as atrações e pontos de interesse de seu entorno, que deverão ter paradas de embarque e desembarque devidamente sinalizadas pela empresa vencedora da licitação. A empresa deverá oferecer no mínimo cinco veículos para atender a Área 1 e três para a Área 2 - todos necessariamente 0km. O trajeto deve obrigatoriamente passar nos seguintes pontos:
            Área 1:
            o        Praias:
            o        Copacabana – Av. Atlântica
            o        Ipanema – Av. Vieira Souto
            o        Leblon – Av. Delfim Moreira
            o        Lagoa Rodrigo de Freitas
            o        Jardim Botânico
            o        Corcovado
            o        Pão de Açúcar
            o        Aterro do Flamengo – Marina da Glória, Monumento dos Pracinhas, MAM
            o        Aeroporto Santos Dumont
            o        Praça XV – Museu da Marinha, CCBB
            o        Cinelândia – Teatro Municipal, Museu de Belas Artes
            o        Arcos da Lapa
            o        Porto
            o        Deverá, ainda, prever expansão para Maracanã, Sambódromo e Cidade do Samba
            Área 2:
            o        Delfim Moreira
            o        Av Niemeyer
            o        São Conrado
            o        Av. das Américas
            o        Cidade da Música
            o        Av. Sernambetiba
            o        Deverá haver previsão de expansão para Autódromo, Rio Centro, Parque Aquático Maria Lenk, e Arena Esportiva.
            Fonte: Agência Rio

            sábado, 10 de julho de 2010

            Ônibus a hidrogênio chegam a São Paulo e Rio de Janeiro


            07/07/2010 Meu Transporte blog

            Ônibus movidos a hidrogênio, que têm como principal vantagem ambiental emitir somente água do escapamento, já chegaram a São Paulo e ao Rio de Janeiro. A expectativa é a de que o País utilize esses veículos na Copa do Mundo, em 2014, e na Olimpíada, em 2016. Entretanto, segundo especialistas, a popularização de carros que usam esse tipo de combustível e evitam a poluição do ar nas cidades e danos à saúde da população só deve ocorrer nas próximas décadas.
            No Rio, a previsão é a de que o ônibus desenvolvido pela Coppe (pós-graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro) circule neste mês na Cidade Universitária e atenda professores, alunos e funcionários. Depois, ele deve operar em uma linha da zona sul. Em São Paulo, o ônibus está em testes com peso (três toneladas de areia) em várias linhas do corredor ABD (São Mateus - Jabaquara). A intenção é que em três meses comece a andar com passageiros.
            "Não existem diferenças significativas de desempenho operacional entre esse ônibus e os convencionais. A diferença se dá no aspecto da poluição ambiental, pois o ônibus movido a hidrogênio não apresenta nenhuma emissão de material particulado (mistura de poeira e fumaça) ou gases de efeito estufa", diz Ivan Carlos Regina, da gerência de planejamento da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). Segundo ele, serão adquiridos mais três ônibus, que devem entrar em operação em 2011.
            Mas o avanço tem sido lento. Ennio Peres da Silva, chefe do laboratório de hidrogênio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), lembra que o projeto em São Paulo foi feito há dez anos e só agora está sendo concluído. "Acho que o aumento da frota vai demorar muitos anos." As montadoras, porém, estão atentas à tecnologia. Todos os grandes fabricantes já têm seus modelos tecnicamente prontos para comercialização e tentam reduzir os custos. "Isso deverá ocorrer principalmente com uma grande escala de fabricação.
            Fonte: O Estado de S. Paulo.

            sexta-feira, 9 de julho de 2010

            Riocard poderá ser utilizado para alugar bicicleta



            09/07/2010 Transporte Idéia
            Daqui a dois meses, quem tiver o Riocard (cartão de vale transporte eletrônico do estado do Rio de Janeiro) poderá alugar bicicletas disponíveis nas 19 estações do projeto Solução Alternativa para Mobilidade por Bicicletas de Aluguel (Samba). A informação é do jornal “O Globo”.
            Até 2011, a prefeitura pretende aumentar para 50 estações, levando o serviço para os bairros de Botafogo, Flamengo e Tijuca. Além disso, a primeira hora do aluguel não está sendo cobrada. Quem devolver a bicicleta e esperar 15 minutos, terá uma hora a mais gratuitamente, podendo ainda repetir a operação inúmeras vezes.
            A secretaria municipal de Meio Ambiente quer difundir o uso da bicicleta no cotidiano dos cariocas. Até 2012, a prefeitura planeja dobrar a rede de ciclovias da cidade, de 150 para 300 quilômetros.
            O objetivo é modificar os traçados já existentes para outros, mais funcionais e integrados a pontos de ônibus, estações de trem e de metrô.

            Começa obra da TransOeste, corredor expresso entre a Barra e Santa Cruz


            O Globo, Simone Candida, 09/jul
            Com uma cerimônia no canteiro de obras, situado no final da Avenida das Américas, o prefeito Eduardo Paes e o secretário de Obras, Alexandre Pinto, deram início nesta quinta-feira aos trabalhos de construção da TransOeste - o corredor expresso que fará a ligação entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz. Com investimentos de R$ 692,1 milhões, a execução das obras foi divida em três lotes que serão realizados ao mesmo tempo. O mais caro deles inclui a construção do Túnel da Grota Funda. Junto com a TransOlímpica e a TransCarioca, a TransOeste é um dos três corredores viários que fazem parte do pacote de obras preparatórias a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. As obras da TransOeste devem ser concluídas em dois anos.
            Com 32km de extensão e 30 estações de BRTs (um corredor expresso com ônibus articulados, semelhante ao usado em Curitiba, no Paraná), a TransOeste deverá reduzir à metade o tempo médio de viagem entre a Barra e Santa Cruz, num trajeto de 50km. De ônibus, o percurso leva hoje cerca de uma hora e 40 minutos. Na hora do rush, a viagem chega a durar duas oras e meia.
            Durante o evento, Paes anunciou que a prefeitura já está conversando com o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) sobre a realização de um concurso com o objetivo de escolher o melhor projeto das estações de ônibus.
            - Será feito um concurso para escolher o projeto das estações do BRT, ainda não fechado porque eu estava com pressa de colocar esta obra na rua. O BRT vai ser a cereja no bolo. É o charme da obra. Vamos pegar um grande arquiteto brasileiro, ou mesmo um Calatrava. Vamos tentar fazer isso nos próximos seis meses, até 12 meses - disse Paes, referindo-se ao arquiteto espanhol Santiago Calatrava, autor do projeto do Museu do Amanhã, que será erguido na Zona Portuária.
            O prefeito explicou que o sistema BRT da TransOeste será totalmente separado do tráfego geral, composto por linhas expressas e paradoras, que vão ligar a Barra a Santa Cruz. O corredor viário terá ainda linhas alimentadoras, ligadas a bairros periféricos. A obra inclui a restauração de 255 mil metros quadrados de pavimento e a implantação de mais 522 mil metros de asfalto. Uma nova iluminação, com de 3.650 pontos de luz, também faz parte do projeto.
            O trecho mais caro e difícil da obra, segundo a prefeitura, será a abertura do Túnel da Grota Funda, que terá duas galerias de 1.100 metros e vai seguir até o Canal do Rio Portinho.
            - O maior desafio será abrir essas duas galeriasde 1.100 metros em torno um ano. Os túneis serão abertos pelo mesmo método usado na Linha Amarela, perfurando e explodindo. O valor deste lote da obra é R$ 549 milhões - detalhou o secretário de Obras. 

            quinta-feira, 8 de julho de 2010

            Prefeitura iniciou hoje as obras da Transoeste



            Corredor expresso que ligará a Barra a Santa Cruz reduzirá pela metade o tempo de viagem entre os dois bairros

            08/07/2010 - Prefeitura

            J.P. EngelbrechtA Prefeitura do Rio iniciou na manhã de hoje, 8 de julho, as obras da Transoeste, corredor expresso que ligará a Barra da Tijuca a Santa Cruz. Com investimento de R$ 692,1 milhões, as obras também incluem a abertura do túnel da Grota Funda. A Transoeste reduzirá pela metade o tempo médio de viagem entre os dois bairros, melhorando o tráfego na Zona Oeste, e integra, ao lado da Transolímpica e da Transcarioca, o projeto de preparação viária da cidade para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

            O prefeito Eduardo Paes participou da cerimônia do início das obras ao lado dos secretários municipais da Casa Civil, Luiz Antônio Guaraná; de Obras, Alexandre Pinto; de Transportes, Alexandre Sansão, subprefeitos, representantes de associações comerciais e de moradores da região, e explicou a importância da execução desse projeto a cidade do Rio de Janeiro.

            J.P. Engelbrecht- Essa obra une as duas áreas que mais crescem e mais se desenvolvem na cidade. Será uma das principais obras do nosso governo e nossa meta é que esteja concluída em dois anos. É uma obra essencial para a população que usa o transporte público na cidade. Estamos trabalhando muito para dar um transporte de qualidade para o carioca, que a partir de agosto também será beneficiado com a implantação do bilhete único municipal com a tarifa de R$ 2,40 - destacou Paes. O prefeito ressaltou ainda que o corredor expresso não terá pedágio.

            J.P. EngelbrechtMesmo com a implantação da Transoeste, a Serra da Grota Funda continuará em funcionamento. A Transoeste terá 32 km de extensão, 30 estações de BRTs (Bus Rapid Transit) – corredor de ônibus articulados e semelhante ao implantado em Curitiba (PR) – com linhas expressas e paradoras.

            A obra será dividida em três lotes que serão executados simultaneamente: Trecho 1 – Avenida das Américas entre o Terminal Alvorada e Avenida Benvindo de Novaes, Trecho 2 – Avenida das Américas entre a Avenida Benvindo de Novaes e a Estrada da Matriz, em Guaratiba e Trecho 3 – Avenida das Américas entre a Estrada da Matriz, em Guaratiba, até a Estrada da Pedra, em Santa Cruz.

            Texto: Anna Beatriz Cunha
            Fotos: J.P. Engelbrecht

            terça-feira, 6 de julho de 2010

            No Rio, Corredor Transoeste sai do papel nesta semana



            06/07/2010
            As primeiras obras viárias previstas para a Copa do Mundo de 2014 e para as Olimpíadas de 2016 vão começar na próxima quinta-feira no Rio de Janeiro, com a implantação do Corredor Transoeste. A informação é do portal “SRZD”.
            O projeto inclui a construção do túnel da Grota Funda e a duplicação da Avenida da Américas no trecho do Recreio. No bairro, que fica na zona oeste da cidade, vão ser erguidos dois novos viadutos sobre a Avenida das Américas. Um dos viadutos vai ligar a Avenida Salvador Allende à Rua Baltazar da Silveira, eliminando um cruzamento com sinais num dos principais acessos à praia.
            As obras serão executadas com três frentes que vão atuar simultaneamente entre o Recreio e Guaratiba. O anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Paes durante o evento que marcou o início das obras de  alargamento da Estrada dos Bandeirantes.

            domingo, 4 de julho de 2010

            Prefeito anuncia obras para a Copa e para os Jogos Olímpicos

            OBRAS


            Publicada em 04/07/2010 às 11h06m
            Luiz Ernesto Magalhães - o Globo - 04/07/2010
              RIO - O prefeito Eduardo Paes anunciou neste domingo o início das primeiras obras viárias previstas para a Copa do Mundo de 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016. A implantação do chamado Corredor Transoeste começa na próxima quinta-feira, dia 8, com três frentes de obras atuando simultaneamente entre o Recreio e Guaratiba. O pacote de obras inclui a construção do túnel da Grota Funda e a duplicação da Av. da Américas no trecho do Recreio. Ainda no Recreio, serão construídos dois novos viadutos sobre a Avenida das Américas. Um dos viadutos ligará a Av. Salvador Allende à Rua Baltazar da Silveira, eliminando um cruzamento com sinais num dos principais acessos à praia. O anuncio foi feito neste domingo na cerimônia de início das obras de alargamento da Estrada dos Bandeirantes, em Jacarepaguá. A obra está orçada em R$ 68,2 milhões.

              sábado, 3 de julho de 2010

              BRT da TransOlímpica deverá transportar 100 mil passageiros por dia

              MELHORIAS


              Publicada em 17/05/2010 às 23h09m
              Célia Costa - 17/05/2010
              • R1
              • R2
              • R3
              • R4
              • R5
              • MÉDIA: 4,0
              Comentários
              Detalhes do traçado da TransOlímpica, da Barra a Deodoro / Arte
              RIO - O projeto da TransOlímpica - via expressa de 26 quilômetros que ligará a Barra da Tijuca a Deodoro - prevê aproximadamente 60 ônibus articulados (Bus Rapid Transit, BRT) para transportar, em corredores exclusivos, cem mil passageiros por dia. Estudos ainda estão sendo realizados para prever a quantidade de carros, mas, segundo o subsecretário da Casa Civil, Luiz Fernando Barreto, a estimativa inicial é 50 mil veículos por dia. Além de duas pistas com três faixas de rolamento para os carros, o BRT terá 18 estações, com bicicletários. Conforme o projeto, a TransOlímpica terá 30 quilômetros de ciclovias ao longo do traçado, nas duas laterais da via, além de ciclovias alimentadoras.
              (Acompanhe um sobrevoo pela nova via)
              A obra viária - maior ainda do que a Linha Amarela, inaugurada em 1997- quebra um jejum de mais de uma década no Rio. Segundo o prefeito Eduardo Paes a TransOlímpica será a maior obra da cidade nos últimos 30 anos. O traçado começará na Avenida Salvador Allende, na altura da Avenida das Américas, e vai até a Avenida Brasil, recriando percursos que hoje até podem ser feitos, mas por estradas sinuosas, estreitas e mal sinalizadas como a do Catonho, entre outras.
              Paes não revelou o custos das obras nem o valor do pedágio que vai ser cobrado dos usuários. O prefeito disse que os valores só serão divulgados no dia 11 de junho, durante uma audiência pública. A previsão é que a obra seja concluída no primeiro semestre de 2015. O edital será lançado em setembro, enquanto a assinatura do contrato e início das obras estão previstos para o primeiro semestre de 2011.
              A construção da TransOlímpica é um dos compromissos firmados com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos de 2016, mas, segundo Paes, ela já estava sendo planejada antes de a cidade ser escolhida como sede do evento. A nova via vai ligar o Complexo Olímpico da Barra da Tijuca e a vila dos atletas ao Polo de Competições de Deodoro. O terminal do BRT em Deodoro será na estação de trens da SuperVia. A previsão é que o tempo da viagem de ônibus passe de uma hora e 50 minutos para apenas 40 minutos; e, de carro, dos atuais 55 minutos para meia hora.
              Além da conexão com a SuperVia, a nova via expressa será interligada aos corredores expressos TransCarioca (Barra-Penha) e TransOeste (Barra-Santa Cruz), que prevê a construção do Túnel da Grota Funda e a duplicação da Avenida das Américas no trecho do Recreio.
              Túnel passará pela Pedra Branca
              O traçado escolhido para a TransOlímpica, segundo o prefeito, sofreu mudanças para evitar que fosse necessário um grande número de desapropriações.
              - O traçado original praticamente acabava com Curicica (sub-bairro de Jacarepaguá). O trajeto mudou e agora passa por áreas industriais, evitando desapropriações - disse o prefeito.
              Um exemplo dessa estratégia é o túnel, de quatro quilômetros de extensão em cada sentido, que será construído sob o Maciço da Pedra Branca. Ele teve o acesso modificado porque seria preciso desapropriar um grande número de propriedades.
              A via expressa terá também viadutos, chamados "túneis falsos", para evitar impactos na região. Um exemplo é o que passará pelo Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, e seguirá pela Avenida Salustiano Silva até a Avenida Brasil.
              O sistema de transporte BRT terá faixas especiais, integração com linhas de ônibus, bilhetagem fora dos veículos e plataformas com embarque em nível e acesso para deficientes físicos.
              Tarifa do BRT será a mesma do bilhete único
              Na apresentação do projeto, um dos pontos destacados foi o acesso para veículos em geral e o transporte coletivo na região que terá o maior número de novas moradias em função dos Jogos Olímpicos e do programa Minha Casa, Minha Vida. A prefeitura prevê também que a construção da via expressa cause a inserção da região de Deodoro e Magalhães Bastos no polo de crescimento residencial e econômico. A praça do pedágio será construída na região de Magalhães Bastos, com bloqueio nos acessos para a Avenida Marechal Fontenelle.
              Paes disse que espera conseguir verbas federais para as obras da via expressa. A construção da TransOlímpica será realizada em parceria com a iniciativa privada. O vencedor da licitação construirá a via expressa, fará sua manutenção e cuidará de sua operação por 35 anos. Além da remuneração com a cobrança do pedágio, receberá uma contrapartida mensal da prefeitura, cujo valor não foi revelado pelo prefeito.
              Outra licitação prevista é para a operação do sistema de BRTs, também por 35 anos. O vencedor da licitação será responsável pela aquisição dos ônibus, pelos sistemas de controle, pela construção das garagens e pela construção e manutenção das estações, além da operação de todo o sistema. O valor da tarifa a ser cobrada será o mesmo do bilhete único municipal.