domingo, 27 de outubro de 2013

Um novo conceito de transporte para a Região Oceânica

27/10/2013 -  O Fluminense - Niterói

A TransOcêanica, principal projeto de mobilidade urbana da Prefeitura de Niterói para os próximos anos, vai incorporar um novo sistema de ônibus, mais moderno que o BRT adotado no Rio de Janeiro. De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a via expressa, cujas obras devem começar no primeiro semestre de 2014, incorporará o sistema BHLS (Bus of High Level of Service). Entre outras novidades, os veículos terão portas nos dois lados, podendo circular tanto na via expressa, quanto nas ruas da cidade. A TransOceânica deve ter 13 estações em seu percurso.

De acordo com a Prefeitura, a diferença do BHLS para o BRT é de concepção. O sistema adotado no Rio se inspira no metrô, criando uma via exclusiva para os ônibus articulados, que levam a população de locais mais distantes até áreas com grande oferta de empregos. Nesse sistema, as faixas acabam ocupando muito espaço urbano e os ônibus não podem rodar fora delas, obrigando que as pessoas façam várias baldeações para chegar até o destino final. Já o sistema BHLS é inspirado nos Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), que circulam pelas mesmas ruas do tráfego convencional e conseguem ter maior capilaridade, indo até os diversos bairros de uma cidade.

Segundo o subsecretário municipal de Urbanismo, Renato Barandier, os ônibus devem circular normalmente nos bairros da Região Oceânica até entrar na nova via expressa, que, através de um túnel, seguirá até a estação das barcas em Charitas. O novo modelo será acompanhado da reorganização das linhas de ônibus na cidade. Parte das linhas terá mudança de itinerário. Para a racionalização, algumas linhas podem ser extintas e outras criadas. Os novos ônibus devem ser comprados pelas próprias empresas de ônibus, já que a renovação da frota já estava prevista anteriormente para este período.

Crédito – Esta semana, a Prefeitura de Niterói obteve o sinal verde do Tesouro Nacional para o financiamento do projeto. Na última segunda-feira, o prefeito Rodrigo Neves recebeu um ofício do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin Filho, informando que o município cumpriu todos os requisitos necessários à operação de crédito para a realização da obra. No mesmo documento, Arno revela como será feita a liberação do crédito de R$ 292,3 milhões por parte do Governo federal, via Caixa Econômica Federal e todo o cronograma do financiamento.

"Esse será o maior investimento em mobilidade urbana da história de Niterói", comemora Rodrigo Neves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário