segunda-feira, 30 de novembro de 2015

É oficial: Via Rio Class é oficialmente cassada pela Prefeitura

27/11/2015 - Portal Flumibuss RJ

P1170826
Spectrum Class operando na 2346, linha que será assumida pelo Consórcio Transcarioca na segunda-feira. Foto: Gabriel Petersen Gomes

Após muita indefinição com o início da greve na Via Rio Class, a Secretaria Municipal de Transportes cassou, na noite de hoje, a concessão da empresa consorciada ao Internorte, Transcarioca e Santa Cruz, em razão da má prestação de serviço na região da Pavuna e Anchieta, o que desrespeita o contrato de concessão em vigor. Segundo a nota oficial publicada pela Secretaria Municipal de Transportes, o Consórcio Internorte (no qual a empresa tem a maior parcela de linhas) foi notificado três vezes consecutivas por causa da má conservação dos ônibus e do não cumprimento da frota determinada das linhas (que não pode ser inferior à 80% durante os dias úteis e 70% aos fins de semana). Como a empresa não regularizou a situação, o Consórcio foi multado com base no Código Disciplinar dos Ônibus, em vigor desde 2012. Diante das negativas, a Prefeitura determinou o encerramento das atividades da empresa a partir deste sábado (28/11).

“A Secretaria Municipal de Transportes não vai admitir o mau

P1170824
Linha 385 – Village x Passeio, uma das que estarão no plano de contingência determinado pela SMTR. Foto: Gabriel Petersen Gomes

atendimento à população. O consórcio já havia sido notificado diversas vezes para que desse solução ao serviço precário que estava sendo realizado. Determinamos a implementação imediata do plano de contingência sob pena de multa diária. Se em 30 dias a situação não estiver normalizada, a multa contratual será ainda maior”, afirma o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani.

Desde sábado (dia 21/11), a linha 386 (Mariópolis x Passeio) vem sendo operada pela Viação Pavunense. A SMTR determinou, no plano de contingência, que o Consórcio Internorte opere, além da 386, as seguintes linhas:

375 (Ricardo de Albuquerque x Passeio)
381 (Mariópolis x Fundão)
384 (Pavuna x Passeio via Porto e Anchieta)
385 (Village Pavuna x Passeio via Camboatá)
399 (Pavuna x Passeio via Alcobaça e Av. Presidente Vargas)
945 (Pavuna x Fundão)
947 (Pavuna x Coelho Neto)
2295 (Pavuna x Castelo) – Frescão
2302 (Mariópolis x Castelo) – Frescão

O Consórcio Transcarioca ficará responsável pela operação da linha de frescão 2346 (Vila Valqueire x Castelo – via Av. Brasil) e o Consórcio Santa Cruz pela operação da linha 300 (Sulacap x Candelária). A empresa possuía aproximadamente 400 motoristas e 100 cobradores, que deverão ser absorvidos pelas empresas que assumirem estas linhas.

sábado, 28 de novembro de 2015

A exemplo de outras grandes cidades do mundo, Rio terá mapa de transporte

POR DANIEL BRUNET

28/11/2015 - O Globo

Que nem Paris

A prefeitura do Rio está produzindo um mapa do transporte público da cidade, com informações dos trajetos das linhas de BRTs (lilás), metrô (azul), trem (verde) e do VLT (laranja). Servirá, principalmente, para auxiliar os turistas (o detalhe mostra o trecho que vai do Centro à Zona Sul). Como se sabe, este tipo de mapa é muito comum nas grandes cidades do mundo, e, agora, o Rio terá o seu primeiro. Até porque, antes dos BRTs e do VLT, a ligação entre os modais era quase nada. No mais, repare na imagem do alto, o desenho da publicação carioca, que começa a ser distribuída em breve, guarda semelhanças com o mapa de transportes de Paris. Maravilha.

Mapa do transporte no Rio

Mapa do transporte no Rio

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Linhas de ônibus do Rio sofrerão novas mudanças neste sábado Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/linhas-de-onibus-do-rio-sofrerao-novas-mudancas-neste-sabado-18148003#ixzz3sjhPHgAP © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Troncal 6 vai substituir cinco linhas entre a Rodoviária Novo Rio e o Jardim de Alah
   
26/11/2015 - O Globo

Na terceira etapa da racionalização, passageiros ficaram irritados com a falta de informação sobre novas mudanças nas linhas de ônibus - Fabiano Rocha / Agência O Globo (20/11/2015)

RIO - Passageiros que utilizam ônibus no trajeto entre as Zonas Portuária e Sul devem ficar atentos. Isso porque, neste sábado, começa a operar a linha de ônibus Troncal 6, que ligará o Jardim de Alah, em Ipanema, até a Rodoviária Novo Rio, passando pelo Túnel Santa Bárbara. A nova rota faz parte da quarta etapa da primeira fase de racionalização da frota de coletivos da Zona Sul.

De acordo com a Secretaria municipal de Transportes (SMTR), a Troncal 6 substituirá os deslocamentos das linhas 126 (Copacabana-Rodoviária), 128 (Leblon-Rodoviária), 136 (Copacabana-Rodoviária), 154 (Ipanema-Central) e 155 (Ipanema-Central).

Também entrará em operação neste sábado a Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório – via Itanhangá), que substituirá a linha 354. O traçado da linha 434 (Grajaú x Leblon) passará a ser circular e terá seu trajeto encurtado na Rua Real Grandeza, em Botafogo.

Com a implementação dessa quarta etapa, foram criadas dez novas linhas (mais um serviço parcial), 13 linhas tiveram seus trajetos alterados e outras 29 foram extintas. Estudos da SMTR mostram que já houve redução de cerca de 10% de ônibus circulando pelos corredores BRS de Copacabana, e 20%, nos do Centro.

A implementação total do projeto deve ser finalizada em março de 2016, com redução de 35% da frota que circula na Zona Sul. O trabalho de comunicação direta aos usuários por meio de panfletos, placas e cartazes está sob responsabilidade do Rio Ônibus.

No dia 5 de dezembro, finalizando a primeira fase do planejamento, duas novas linhas circulares serão criadas para atender exclusivamente a Zona Sul; outras oito serão substituídas.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/linhas-de-onibus-do-rio-sofrerao-novas-mudancas-neste-sabado-18148003#ixzz3sjgh4dV8 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Quarta etapa da racionalização da frota da Zona Sul começa no próximo sábado

26/11/2015 - Prefeitura, SMTR

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, dará prosseguimento à implementação da racionalização da frota da Zona Sul no próximo sábado (28/11), quando começará a quarta etapa da 1ª fase do planejamento. Nesta etapa, entrará em funcionamento a Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara), em substituição a cinco linhas: 136, 154, 126, 128, 155.

No mesmo dia, entrará em operação a Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório – via Itanhangá), que substitui a linha 354. Já a linha 434 passará a ser circular e terá seu trajeto encurtado na Rua Real Grandeza, em Botafogo.

Por determinação da SMTR, o trabalho de comunicação direta aos usuários por meio de panfletos, placas e cartazes está sob responsabilidade do Rio Ônibus. Agentes de informação estão distribuídos pontos-chave de movimentação: Terminal Padre Henrique Otte (rodoviária); Terminal Procópio Ferreira (Central); Rua Santa Luzia; Jardim de Alah; Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon (em frente ao colóegio Santo Agostinho e o Rio Design Leblon); nos pontos finais da 434, no Grajaú e no Leblon (Praça Nossa Senhora Auxiliadora).

A partir de sábado (28/11), o trabalho será reforçado também na Praça General Osório, em Ipanema; na Rua Figueiredo Magalhães, em Copacabana; em diferentes pontos da Praia da Botafogo; e na Rua Riachuelo, na Lapa.

A fiscalização da SMTR monitora o trabalho de comunicação aos usuários e pode determinar ajustes na operação de acordo com a demanda dos passageiros. A secretaria faz um apelo para que a população denuncie ao 1746, canal de comunicação da Prefeitura com o cidadão, qualquer dificuldade sobre o acesso às informações do novo sistema. Todas as denúncias são checadas rigorosamente e usadas para direcionar ações de fiscalização. 

Nas três primeiras etapas da 1ª fase, foram criadas oito novas linhas (mais um serviço parcial), 12 linhas tiveram seus trajetos alterados e outras 23 foram extintas. Estudos preliminares mostram que já houve redução de cerca de 10% de ônibus circulando pelos corredores BRS de Copacabana, e 20%, nos do Centro da cidade.

A implementação total do projeto deve ser finalizada em março de 2016, reduzindo 35% da frota que circula na Zona Sul da cidade, pondo fim à sobreposição de linhas na região, tornando o sistema de ônibus mais eficiente e melhorando o trânsito.

Informações aos usuários 

Em busca do melhor itinerário para seus deslocamentos, os usuários podem consultar o aplicativo e o site Vá de Ônibus, do Rio Ônibus. Basta informar a origem do deslocamento no campo "Onde Você Está" e o destino, no campo "Aonde Você Quer Ir". 

O aplicativo ordena as opções de acordo com critérios como menor distância percorrida pelas linhas; menor distância percorrida a pé; e menor número de transbordos (baldeações) a serem realizados durante o percurso. 

Além de determinar ao Rio Ônibus que intensifique nos próximos dias o trabalho de comunicação direta aos usuários, a SMTR adotou uma série de medidas para disponibilizar as informações sobre as mudanças e assim garantir o maior alcance das informações aos usuários.

Os canais oficiais de comunicação da Prefeitura, como Diário Oficial e as mídias eletrônicas, entre sites e redes sociais, estão permanentemente atualizados a cada nova etapa. 

Reuniões com moradores também estão sendo feitas por agentes das subprefeituras, e contam com a participação de técnicos da Secretaria Municipal de Transportes.

DIA 28 DE NOVEMBRO

Linhas criadas:
Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara) – BRS 1

Itinerário de ida:
Av. Borges de Medeiros (entre à Rua Humberto de Campos e a Av. Borges de Medeiros), Av. Borges de Medeiros (sentido Ipanema), Av. Epitácio Pessoa, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá,  Av. Nossa Senhora de Copacabana, Av. Princesa Isabel, Túnel do Leme  (galeria Engº Coelho Cintra), Av. Lauro Sodré, Av. Venceslau Braz, Av. Pasteur, Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista central), Viaduto Santiago Dantas, Rua Pinheiro Machado, Rua Efurt, Rua Pinheiro Machado, Av. Trinta e Um de Março, Praça Santo Cristo, Av. Professor Pereira Reis, Av. Cidade de Lima, Via D1, Rua General Luís Mendes de Moraes, Terminal Padre Henrique Otte (ponto terminal).

Itinerário de volta:
Terminal Padre Henrique Otte, Rua Santo Cristo, Praça Santo Cristo, Rua da América, Av. Trinta e Um de Março, Viaduto Engenheiro Noronha, Rua Pinheiro Machado, Rua Muniz Barreto, Rua Visconde de Ouro Preto, Praia de Botafogo, Rua Clotilde Guimarães, Rua da Passagem, Rua General Gois Monteiro, Av. Lauro Sodré. Túnel do Leme (galeria Engº Marques Porto), Av. Princesa Isabel, Rua Barata Ribeiro, Túnel Sá Freire Alvim, Rua Raul Pompéia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa Aragão, Rua Prudente de Morais, Rua General San Martin, Av. Afrânio de Melo Franco, Rua Humberto de Campos, Av. Borges de Medeiros (ponto terminal entre à Rua Humberto de Campos e a Av. Borges de Medeiros).

Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório – via Itanhangá) – BRS 3

Itinerário de ida:
Rua Prudente de Morais, Av. General San Martin, Av. Bartolomeu Mitre, Av. Bartolomeu Mitre (pista da direita), acesso à Av. Rodrigo Otávio, Praça Santos Dumont, Rua Marques de São Vicente, Rua Artur Araripe, Av. Padre Leonel Franca, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Rua General Olímpio Mourão Filho, Av. Niemeyer, Estrada da Gávea, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel São Conrado,  Elevado da Bandeiras, Túnel do Joá, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Av. Ministro Ivan Lins, acesso à Ponte Velha, Ponte Velha, Estrada Barra da Tijuca, Rua Dom Rosalvo Costa Rego, Estrada Barra da Tijuca, Estrada do Itanhangá, Estrada de Jacarepaguá, Av. Engenheiro Souza Filho, acesso à Estrada de Jacarepaguá, Estrada de Jacarepaguá, Rua Tirol, Estrada do Bananal, Estrada dos Três Rios, Av. Geremário Dantas, Praça Professora Camisão, Estrada do Gabinal, Rua Edgard Werneck, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Cavalheiro (ponto terminal)

Itinerário de volta:
Rua Edgard Cavalheiro, Rua Professor Rocha Lagoa, Rua Edgard Werneck, acesso à Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Werneck, acesso à Av. Ayrton Senna, Rua Edgard Werneck, Estrada do Gabinal, Av. Engenheiro Souza Filho, Estrada do Itanhangá, Estrada Barra da Tijuca, Ponte Nova, Av. Armando Lombardi, retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Praça Euvaldo Lodi, Av. Ministro Ivan Lins, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Túnel do Joá, Elevado das Bandeiras, Túnel São Conrado, Autoestrada Lagoa-Barra, Estrada da Gávea, Rua Bertha Lutz, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Av. Padre Leonel Franca, Av. Visconde de Albuquerque, Av. Delfim Moreira, Av. Vieira Souto, Avenida Henrique Dumont, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa de Aragão, Rua Prudente de Moraes (ponto terminal baia entre as ruas Gomes Carneiro e Jangadeiros)

Itinerário especial de volta (domingos e feriados, no horário da área de lazer na orla):
Rua Edgard Cavalheiro, Rua Professor Rocha Lagoa, Rua Edgard Werneck, acesso à Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Werneck, acesso à Av. Ayrton Senna, Rua Edgard Werneck, Estrada do Gabinal, Av. Engenheiro Souza Filho, Estrada do Itanhangá, Estrada Barra da Tijuca, Ponte Nova, Av. Armando Lombardi, retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Praça Euvaldo Lodi, Av. Ministro Ivan Lins, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Túnel do Joá, Elevado das Bandeiras, Túnel São Conrado, Autoestrada Lagoa-Barra, Estrada da Gávea, Rua Bertha Lutz, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Av. Padre Leonel Franca, Av. Visconde de Albuquerque, Av. Delfim Moreira (pista junto às edificações), Av. Vieira Souto (pista junto às edificações), Avenida Henrique Dumont, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa de Aragão, Rua Prudente de Moraes (ponto terminal baia entre as ruas Gomes Carneiro e Jangadeiros)

Linha modificada:

Linha 434 (Grajau x Botafogo – via Lapa - circular) – BRS 2

Itinerário de ida / volta:
Praça Edmundo Rego, Av. Engenheiro Richard, Rua Gurupi, Rua Araxá, Rua Barão do Bom Retiro, Rua Teodoro da Silva, Av. Prof. Manoel de Abreu, Rua Dona Zulmira, Rua São Francisco Xavier, Av. Maracanã (pista direita), , Av. Oswaldo Aranha, Rua Teixeira Soares, Praça da Bandeira, Viaduto dos Fuzileiros, Av. Presidente Vargas (pista lateral), Rua Carmo Neto, Rua Benedito Hipolito, Rua Marquês de Pombal, Rua Riachuelo, Av. Mem de Sá, Rua Visconde de Maranguape, Rua Teixeira de Freitas, Av. Augusto Severo, Largo da Glória, Rua do Catete, Rua Pedro Américo, Rua Bento Lisboa, Largo do Machado, Rua Ministro Tavares Lira, Rua Conde de Baependi, Praça José de Alencar, Rua Marques de Abrantes, Praia de Botafogo, Rua São Clemente, Rua Real Grandeza, Rua General Polidoro, Rua da Passagem, Rua General Severiano, Praça Engenheiro Bernardo Saião, Rua General Severiano, Av. Pasteur (sentido Botafogo), Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista central), agulha de acesso para a pista lateral,  Praia de Botafogo (pista lateral), Rua Senador Vergueiro, Praça José de Alencar, Rua do Catete, Rua do Russel, Largo da Glória, Av. Augusto Severo, Rua Teixeira de Freitas, Rua Mestre Valentim, Av. Luís de Vasconcelos (pista esquerda), Rua do Passeio, Av. Mem de Sá, Rua Ubaldino do Amaral, Rua Carlos de Carvalho, Av. Mem de Sá, Rua de Santana, Av. Presidente Vargas (pista central), Viaduto dos Marinheiros, Praça da Bandeira, Av. Oswaldo Aranha, Rua Radialista Waldir Amaral, Praça Maracanã, Boulevard 28 de Setembro, Praça Barão de Drumond, Rua Visconde de Santa Isabel, Rua José do Patrocínio, Praça Malvino Reis, Rua Gurupi, Av. Engenheiro Richard, Praça Edmundo Rego (ponto terminal)

Linhas eliminadas:

126 (Rodoviária – Copacabana - via Túnel Santa Bárbara - Circular)
128 (Rodoviária – Leblon - via Copacabana - Circular)
136 (Rodoviária – Copacabana - via Leopoldina - Circular)
154 (Ipanema – Central)
155 (Ipanema – Central - via Túnel Santa Bárbara)
354 (Cidade de Deus - Praça XV)

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Segunda será o primeiro dia útil da racionalização das linhas de ônibus

Terceira etapa eliminou 119 e 190, encurtou 433 e 464 e modificou o trajeto da 472
  
22/11/2015 - O Globo

Passageiros ficaram irritados com a falta de informação sobre novas mudanças nas linhas de ônibus - Fabiano Rocha / Agência O Globo

RIO - Os cariocas só sentirão, de fato, os efeitos da terceira etapa da racionalização das linhas de ônibus, iniciada na última sexta-feira, a partir desta segunda. Com as mudanças, as linhas 119 (Copacabana-Candelária-Circular), 190 (Rodoviária-Leme-Circular) foram extintas. Já a 433 (antiga Vila Isabel-Leblon) e a 464 (antiga Maracanã-Leblon) tiveram os itinerários encurtados até o Mourisco, em Botafogo. E a 472 teve o seu trajeto modificado: ao invés de passar pela Avenida Princesa Isabel e pelo Túnel Novo, agora segue pelas ruas Siqueira Campos ou Figueredo Magalhães, conforme o sentido, e pelo Túnel Velho. Para satisfazer os usuários das linhas extintas ou reduzidas, a prefeitura criou a Troncal 2, que liga a Praça General Osório, em Ipanema, à rodoviária, passando pela Lapa.

Na sexta, passageiros reclamaram das mudanças. A professora Marlene Silva, que embarcou no 464 na Rua do Riachuelo com destino a Copacabana, só descobriu que teria que desembarcar em Botafogo quando o motorista gritou, na Rua da Passagem, que aquele era o penúltimo ponto:

— Isso está uma bagunça. Entrei no ônibus e ninguém me avisou. E agora? Vou ter que pagar outra passagem e não sei nem que ônibus pegar.

A secretaria municipal de Transportes afirma que sua equipe de planejamento estará às 7h na Praça Barão de Drumond, em Vila Isabel, acompanhando o embarque dos usuários na linha 433. E que as equipes de informação que atuam nos principais pontos de integração, como Lapa e Praia de Botafogo, serão reforçadas.

LINHAS QUE SOFRERAM MUDANÇAS NO DIA 20

Linhas eliminadas:

- 119 (Copacabana-Candelária-Circular)

- 190 (Rodoviária-Leme-Circular)

Linhas encurtadas:

- 433 (Vila Isabel-Leblon), no Mourisco

- 464 (Maracanã-Leblon), no Mourisco

VEJA O ITINERÁRIO DA TRONCAL 2

Ida: Praça General Osório, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Rua Francisco Otaviano, Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Avenida Princesa Isabel, Túnel do Leme (galeria Engenheiro Coelho Cintra), Avenida Lauro Sodré, Avenida Venceslau Braz, Avenida Pasteur, Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista lateral), Praça Nicarágua, Avenida Rui Barbosa, Praça Cuauhtemoque, Praia do Flamengo, Avenida Beira Mar (pista esquerda), Rua Teixeira de Freitas, Rua Mestre Valentim, Avenida Luís de Vasconcelos (pista esquerda), Rua do Passeio, Avenida Mem de Sá, Praça da Cruz Vermelha, Avenida Mem de Sá, Rua Frei Caneca, alça de acesso à Avenida Trinta e Um de Março, Avenida Trinta e Um de Março, Praça Santo Cristo, Avenida Professor Pereira Reis, Avenida Cidade de Lima, Via D1, Rua General Luís Mendes de Moraes, Terminal Padre Henrique Otte (ponto terminal).

Volta: Terminal Padre Henrique Otte, Rua Santo Cristo, Praça Santo Cristo, Rua da América, Avenida Trinta e Um de Março, alça de descida para a Rua Salvador de Sá, Rua Heitor Carrilho, Rua Frei Caneca, Túnel Martim Sá, Rua Riachuelo, Rua Visconde de Maranguape, Rua Teixeira de Freitas, Avenida Augusto Severo (pista direita), Praia do Flamengo, Praça Cuauhtemoque, Avenida Oswaldo Cruz, Praia de Botafogo, Rua Clotilde Guimarães, Rua da Passagem, Rua General Gois Monteiro, Avenida Lauro Sodré. Túnel do Leme (galeria Engenheiro Marques Porto), Avenida Princesa Isabel, Rua Barata Ribeiro, Túnel Sá Freire Alvim, Rua Raul Pompéia, Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa Aragão, Rua Prudente de Morais, Praça General Osório (ponto terminal em baia existente na Rua Teixeira de Melo).

MAIS MUDANÇAS

No dia 28 de novembro, as linhas 136, 154, 126, 128 e 155 serão substituídas pela Troncal 6 (Jardim de Alah-Rodoviária, via Túnel Santa Bárbara), que será criada no mesmo dia. Já a linha 354 será substituída pela Integrada 6 (Cidade de Deus-Praça General Osório). Já a linha 434 terá seu trajeto encurtado no Mourisco, em Botafogo.

Linhas criadas:

- Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara)

- Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório)

Linhas eliminadas:

- 136 (Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina)

- 154 (Ipanema- Central)

- 126 ( Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina- via Túnel Santa Bárbara)

- 128 (Rodoviária- Leblon- via Copacabana)

- 155 (Ipanema- Central- via Túnel Santa Bárbara)

Linha encurtada:

- 434 ( Grajaú- Leblon) – no Mourisco

5 de dezembro

Linhas eliminadas (serão substituídas por duas novas linhas circulares):

- 511 ( Urca- Leblon- via Jóquei)

- 512 ( Urca- Leblon- via Copacabana)

- 569 (Largo do Machado- Leblon- via Jóquei)

- 570 (Largo do Machado- Leblon- via Copacabana)

- 573 (Glória- Leblon- via Jóquei)

- 574 (Glória- Leblon- via Copacabana)

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/segunda-sera-primeiro-dia-util-da-racionalizacao-das-linhas-de-onibus-18112756#ixzz3sJx0HTCV 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Cariocas enfrentam 1° dia útil após terceira etapa da racionalização dos ônibus

22/11/2015 - O Dia

As linhas 433 (Vila Isabel - Praia de Botafogo via Lapa) e 464 (Maracanã-Praia de Botafogo) tiveram seus trajetos encurtados

GUSTAVO RIBEIRO

Rio - Os cariocas enfrentam hoje o primeiro dia útil após a implantação da terceira etapa da racionalização dos ônibus na cidade. Desde o feriado da Consciência Negra, na sexta-feira, não existem mais as linhas 119 (Copacabana-Candelária-Circular) e 190 (Rodoviária-Leme-Circular). Já a 433 (Vila Isabel-Praia de Botafogo via Lapa) e a 464 (Maracanã-Praia de Botafogo-via Lapa) tiveram trajetos encurtados.

Como nova opção para os deslocamentos feitos pelas quatro linhas, entrou em operação da Troncal 2, que liga a Praça General Osório, em Ipanema, à Rodoviária Novo Rio, via Lapa.

A 433 e a 464 passaram a fazer serviços circulares, encerrando a viagem em Botafogo, na Avenida das Nações Unidas, em frente ao Centro Empresarial Mourisco. Antes, elas iam até o Leblon.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), o plano de encurtamento e cortes de linhas que cruzam a Zona Sul tem o objetivo de acabar com itinerários sobrepostos, diminuindo o número de ônibus nas ruas e melhorando, assim, as condições do trânsito.

Para o primeiro dia útil das novas mudanças, a secretaria determinou reforço das equipes de informação do Rio Ônibus que atuam nos principais pontos de integração, como Lapa e Praia de Botafogo. De acordo com a SMTR, cartazes estão sendo colocados nos ônibus das linhas modificadas e placas estão sendo afixadas em paradas importantes do trajeto.

As opções

A nova linha Troncal 2 sai da Praça General Osório, em Ipanema, passa pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Princesa Isabel, praias de Botafogo e Flamengo, Lapa, Santo Cristo e termina na Rodoviária Novo Rio.

Moradores do Grajaú, Vila Isabel, Maracanã, Praça da Bandeira e Tijuca têm como opção sem baldeação para a Zona Sul a linha 432 (Gávea-Vila Isabel). 

Outras opções diretas para a Zona Sul, a partir da área afetada pelas mudanças na Zona Norte, são 457 (Abolição-General Osório) e 435 (Gávea-Grajaú).

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Terceira etapa da redução das linhas de ônibus começa nesta sexta-feira

As linhas 119 e 190 serão extintas, enquanto 433 e 464 serão encurtadas
  
POR NATÁLIA BOERE 

20/11/2015 - O Globo

RIO — Começa nesta sexta-feira a terceira etapa da racionalização das linhas de ônibus da Zona Sul. As linhas 119 (Copacabana—Candelária) e 190 (Rodoviária—Leme) serão extintas, enquanto 433 (Vila Isabel—Leblon) e 464 (Maracanã—Leblon) serão encurtadas e irão até o edifício Mourisco, em Botafogo. Quem quiser seguir para Copacabana, Ipanema e Leblon deverá pegar outra condução. Para reforçar o transporte para a Lapa, será criada a Troncal 2 (General Osório—Rodoviária, via Arcos). Já os veículos da linha 472 (Leme—Triagem) terão o seu trecho alterado: ao invés de sair do Leme e seguir para o Centro pela Avenida Princesa Isabel, passarão pela Rua Figueiredo de Magalhães, seguirão pelo túnel Velho, entrarão em Botafogo e só então seguirão para o Centro.

— Essa mudança vai atrasar a nossa vida. Eu levava 40 minutos para ir da minha casa ao Centro, onde trabalho. Agora o trajeto vai demorar pelo menos uma hora — reclama a moradora do Leme Silvia Pereira.

Motoristas e cobradores da linha 472 também se dizem insatisfeitos, pois acreditam que terão de ultrapassar a jornada de trabalho de 7 horas diárias.

— Temos de fazer quatro viagens por dia, e o trânsito em Botafogo é superengarrafado. Vamos acabar tendo de trabalhar além do expediente — prevê o cobrador Rafael Bernardo.

Já a mudança nas linhas 433 e 464 divide opiniões. A advogada Iara Palma, que mora em Vila Isabel e trabalha em Ipanema e Copacabana, afirma ser a favor do encurtamento do trajeto:

— Tenho 71 anos e pego o 433 há 38, mas acho que temos que abrir mão do conforto e pensar no coletivo. É importante reduzir o volume de ônibus para melhorar o trânsito em Copacabana, que é caótico.

Também usuária do 433, a aposentada Tereza Cristina Gomes é “radicalmente contra”. Ela mora em Santa Teresa, faz tratamento em um hospital de Copacabana diariamente e vai ser obrigada a pegar duas conduções.

— Já tenho dificuldade para subir e descer do ônibus uma vez, por um problema motor, imagina duas? — questiona ela.

Na última sexta-feira, o Ministério Público entrou com pedido de liminar na Justiça para impedir a racionalização das linhas de ônibus. Os promotores do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (Gaema) questionam a ausência de metas de redução do tempo de viagem e de discussão prévia com a população. O provesso está na 8ª Vara de Fazenda Pública, mas ainda não há previsão para julgamento.

Desde o início da medida, em 3 de outubro, 23 linhas já foram extintas, de tiveram seus destinos encurtados e outras nove foram criadas. Segundo a secretaria municipal de Transportes, o volume diário de ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana caiu 9,2% (de 4.051 ônibus para 3.679) e na Rua Barata Ribeiro, houve uma redução de 15,6% (de 3.744 para 3.159).

No próximo dia 28, mais cinco linhas serão extintas (136, 154, 126, 128, 155), uma encurtada (434) e duas criadas (Troncal 6, Jardim de Alah—Rodoviária via Santa Bárbara, e Integrada 6, (Cidade de Deus-General Osório). E, no dia 5 de dezembro, seis linhas serão eliminadas (511, 512, 569, 570, 573 e 574) e duas criadas (Circulares 1 e 2).

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/terceira-etapa-da-reducao-das-linhas-de-onibus-comeca-nesta-sexta-feira-18101669#ixzz3s2SxLtcx 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Governo e prefeitura tentam fechar acordo para tarifa única em ônibus e metrô

18/11/2015 -  O Dia - RJ

COLUNA INFORME DO DIA

Rio - O governo do estado e a prefeitura tentam fechar com empresas de ônibus e com o Metrô Rio acordo que estabeleça tarifa única para utilização dos dois meios de transporte. A medida é considerada fundamental para a integração da Linha 4 do metrô, que irá até a Barra, com o BRT Transoeste.

Carlos Roberto Osorio, secretário estadual de Transportes, diz que os governos buscam uma passagem que tenha valor inferior à soma das tarifas do metrô (R$ 3,70) e do Bilhete Único Carioca (R$ 3,40). O problema é que os empresários querem receber o valor cheio das passagens, e a prefeitura não aceita subsidiar o sistema.

Subsídio

O modelo seria parecido com o da integração entre ônibus intermunicipais e trens: o passageiro paga R$ 5,90 para usar os dois modais. Mas este sistema é subsidiado pelo governo estadual que, por ano, destina R$ 600 milhões para as concessionárias.

Estado quer fazer BRT entre Niterói e Manilha

17/11/2015 - O Globo

Corredor expresso seria implantado ao longo da RJ-104 (Amaral Peixoto)
  
POR WALESKA BORGES 

Estado quer fazer BRT entre Niterói e Manilha - Divulgação

RIO - O projeto conceitual para implantação de um BRT (Bus Rapid Transit) ligando a estação das barcas, em Niterói, a Manilha, pela RJ-104 (Rodovia Amaral Peixoto), já está em fase de avaliação pelas prefeituras da Região Metropolitana do Rio. A informação foi dada ontem pelo secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, durante o Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro, na Assembleia Legislativa.

Segundo o secretário, o BRT do Leste Metropolitano, como é chamado oficialmente, terá 28 quilômetros e atenderá os moradores de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá. Ele partirá da Estação Arariboia e irá até o entrocamento com a BR-101, em Manilha, passando pela Alameda São Boaventura e pela RJ-104 (Rodovia Amaral Peixoto). O corredor expresso terá 33 estações, cinco delas terminais e de integração.

— A implantação desse BRT vai reduzir em 50% o tempo de viagem, dando qualidade e conforto aos passageiros. A previsão é que esse BRT atenda 200 mil usuários por dia — afirmou o secretário.

Execução em dois anos

De acordo com Osório, as secretarias de Urbanismo e Transportes das prefeituras envolvidas estão avaliando o projeto do BRT, que poderá sofrer alguns ajustes. O prazo estimado para execução da obra é de dois anos:

— Vamos incluir o serviço do BRT do Leste Metropolitano na licitação dos ônibus intermunicipais. Também vamos buscar financiamento do governo federal junto ao Ministério das Cidades.

Ainda segundo o secretário, depois da aprovação do projeto conceitual será feito o projeto executivo. Osorio disse que a implantação do BRT na Região Metropolitana teve “amplo apoio dos deputados”, mas lembrou que não é necessária aprovação da Assembleia Legislativa para execução das obras.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/estado-quer-fazer-brt-entre-niteroi-manilha-18073458#ixzz3rqI6zzsa 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Racionalização avança e nova linha Troncal 2 entra em operação no dia 20 de novembro

14/11/2015 - SMTR, Prefeitura

No próximo dia 20, quando terá início a terceira etapa da primeira fase da racionalização da frota na Zona Sul, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, vai colocar em operação a nova linha Troncal 2, que ligará General Osório à Rodoviária e passará pela Lapa. 

A Troncal 2 servirá como opção para os deslocamentos que hoje são feitos pela 119 (Copacabana-Candelária-Circular), 190 (Rodoviária-Leme-Circular), 433 (Vila Isabel-Leblon) e 464 (Maracanã-Leblon). Essas duas últimas linhas (433 e 464) terão seus trajetos encurtados no Mourisco, em Botafogo, a partir do dia 20, como anunciado no dia 9 de novembro. 

A linha 472 (Triagem-Leme-Via Praça XV) teve seu trajeto reavaliado, para garantir um atendimento mais qualificado aos passageiros. Em vez de encurtada, como divulgado no último dia 9, a linha terá apenas uma alteração no trecho que liga Botafogo ao Leme. Em vez de seguir pelo Túnel Novo e Avenida Princesa Isabel, o novo itinerário se dará pelo Túnel Velho e as ruas Siqueira Campos ou Figueredo Magalhães, conforme o sentido. Desta forma, a 472 mantém a ligação direta do Leme ao Centro, além de ser mais uma opção para o bairro Peixoto, evitando sobreposição com as linhas troncais. 

Nova linha Troncal 2 – General Osório x Rodoviária (via Lapa)

Itinerário de ida:

Praça General Osório, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompéia, Rua Francisco Otaviano, Av. Nossa Senhora de Copacabana, Av. Princesa Isabel, Túnel do Leme  (galeria Engº Coelho Cintra), Av. Lauro Sodré, Av. Venceslau Braz, Av. Pasteur, Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista lateral), Praça Nicarágua, Av. Rui Barbosa, Praça Cuauhtemoque, Praia do Flamengo, Av. Beira Mar (pista esquerda), Rua Teixeira de Freitas, Rua Mestre Valentim, Av. Luís de Vasconcelos (pista esquerda), Rua do Passeio, Av. Mem de Sá, Praça da Cruz Vermelha, Av. Mem de Sá, Rua Frei Caneca, alça de acesso à Av. Trinta e Um de Março, Av. Trinta e Um de Março,  Praça Santo Cristo, Av. Professor Pereira Reis, Av. Cidade de Lima, Via D1, Rua General Luís Mendes de Moraes, Terminal Padre Henrique Otte (ponto terminal)

Itinerário de volta:

Terminal Padre Henrique Otte, Rua Santo Cristo, Praça Santo Cristo, Rua da América, Av. Trinta e Um de Março, alça de descida para a Rua Salvador de Sá, Rua Heitor Carrilho, Rua Frei Caneca, Túnel Martim Sa, Rua Riachuelo, Rua Visconde de Maranguape, Rua Teixeira de Freitas, Av. Augusto Severo (pista direita), Praia do Flamengo, Praça Cuauhtemoque, Av. Oswaldo Cruz, Praia de Botafogo, Rua Clotilde Guimarães, Rua da Passagem, Rua General Gois Monteiro, Av. Lauro Sodré. Túnel do Leme (galeria Engº Marques Porto), Av. Princesa Isabel, Rua Barata Ribeiro, Túnel Sá Freire Alvim, Rua Raul Pompéia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa Aragão, Rua Prudente de Morais, Praça General Osório (ponto terminal em baia existente na Rua Teixeira de Melo).


Desta forma, no próximo dia 20 de novembro serão executadas as seguintes operações:


Novo serviço:

Troncal 2 (T2) General Osório x Rodoviária (via Lapa) 

Linhas eliminadas:

119 (Copacabana-Candelária-Circular)
190 (Rodoviária-Leme-Circular)
-> os deslocamentos desses serviços passam a ser feitos pela T2

Linhas encurtadas:

433 (Vila Isabel-Leblon) – no Mourisco
464 (Maracanã-Leblon) – no Mourisco
-> os deslocamentos desses serviços passam a ser feitos pela T2

472 (Triagem-Leme-Via Praça XV)

-> mantém a ligação direta do Leme ao Centro, além de ser mais uma opção para o bairro Peixoto, evitando sobreposição com as linhas troncais.  

Nova linha ligará a Praça General Osório, em Ipanema, à rodoviária

Mudança faz parte da terceira fase da racionalização de ônibus, a partir do dia 20

16/11/2015  - O GLOBO 

RIO - A nova linha Troncal 2, que ligará a Praça General Osório, em Ipanema, à rodoviária, passando pela Lapa, será colocada em operação no próximo dia 20. A mudança faz parte da terceira fase da racionalização das linhas de ônibus do Rio.

A Troncal 2 servirá como opção para os deslocamentos que hoje são feitos pela 119 (Copacabana-Candelária-Circular), 190 (Rodoviária-Leme-Circular), 433 (Vila Isabel-Leblon) e 464 (Maracanã-Leblon). Essas duas últimas linhas (433 e 464) terão seus trajetos encurtados no Mourisco, em Botafogo.

De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, a linha 472 (Triagem-Leme-Via Praça Quinze) teve seu trajeto reavaliado, para garantir um atendimento mais qualificado aos passageiros. Em vez de encurtada, como havia sido divulgado, a linha terá apenas uma alteração no trecho que liga Botafogo ao Leme. Ao invés de seguir pelo Túnel Novo e Avenida Princesa Isabel, o novo itinerário se dará pelo Túnel Velho e as ruas Siqueira Campos ou Figueredo Magalhães, conforme o sentido. Com isso, a 472 mantém a ligação direta do Leme ao Centro, além de ser mais uma opção para o bairro Peixoto, evitando sobreposição com as linhas troncais.

LINHAS QUE SOFRERÃO MUDANÇAS NO DIA 20

Linhas eliminadas:

- 119 (Copacabana-Candelária-Circular)

- 190 (Rodoviária-Leme-Circular)

Linhas encurtadas:

- 433 (Vila Isabel-Leblon), no Mourisco

- 464 (Maracanã-Leblon), no Mourisco

VEJA O ITINERÁRIO DA TRONCAL 2

Ida: Praça General Osório, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Rua Francisco Otaviano, Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Avenida Princesa Isabel, Túnel do Leme (galeria Engenheiro Coelho Cintra), Avenida Lauro Sodré, Avenida Venceslau Braz, Avenida Pasteur, Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista lateral), Praça Nicarágua, Avenida Rui Barbosa, Praça Cuauhtemoque, Praia do Flamengo, Avenida Beira Mar (pista esquerda), Rua Teixeira de Freitas, Rua Mestre Valentim, Avenida Luís de Vasconcelos (pista esquerda), Rua do Passeio, Avenida Mem de Sá, Praça da Cruz Vermelha, Avenida Mem de Sá, Rua Frei Caneca, alça de acesso à Avenida Trinta e Um de Março, Avenida Trinta e Um de Março, Praça Santo Cristo, Avenida Professor Pereira Reis, Avenida Cidade de Lima, Via D1, Rua General Luís Mendes de Moraes, Terminal Padre Henrique Otte (ponto terminal).

Volta: Terminal Padre Henrique Otte, Rua Santo Cristo, Praça Santo Cristo, Rua da América, Avenida Trinta e Um de Março, alça de descida para a Rua Salvador de Sá, Rua Heitor Carrilho, Rua Frei Caneca, Túnel Martim Sá, Rua Riachuelo, Rua Visconde de Maranguape, Rua Teixeira de Freitas, Avenida Augusto Severo (pista direita), Praia do Flamengo, Praça Cuauhtemoque, Avenida Oswaldo Cruz, Praia de Botafogo, Rua Clotilde Guimarães, Rua da Passagem, Rua General Gois Monteiro, Avenida Lauro Sodré. Túnel do Leme (galeria Engenheiro Marques Porto), Avenida Princesa Isabel, Rua Barata Ribeiro, Túnel Sá Freire Alvim, Rua Raul Pompéia, Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa Aragão, Rua Prudente de Morais, Praça General Osório (ponto terminal em baia existente na Rua Teixeira de Melo).

MAIS MUDANÇAS

No dia 28 de novembro, as linhas 136, 154, 126, 128 e 155 serão substituídas pela Troncal 6 (Jardim de Alah-Rodoviária, via Túnel Santa Bárbara), que será criada no mesmo dia. Já a linha 354 será substituída pela Integrada 6 (Cidade de Deus-Praça General Osório). Já a linha 434 terá seu trajeto encurtado no Mourisco, em Botafogo.

Linhas criadas:

- Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara)

- Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório)

Linhas eliminadas:

- 136 (Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina)

- 154 (Ipanema- Central)

- 126 ( Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina- via Túnel Santa Bárbara)

- 128 (Rodoviária- Leblon- via Copacabana)

- 155 (Ipanema- Central- via Túnel Santa Bárbara)

Linha encurtada:

- 434 ( Grajaú- Leblon) – no Mourisco

5 de dezembro

Linhas eliminadas (serão substituídas por duas novas linhas circulares):

- 511 ( Urca- Leblon- via Jóquei)

- 512 ( Urca- Leblon- via Copacabana)

- 569 (Largo do Machado- Leblon- via Jóquei)

- 570 (Largo do Machado- Leblon- via Copacabana)

- 573 (Glória- Leblon- via Jóquei)

- 574 (Glória- Leblon- via Copacabana)

- 583 (Cosme Velho- Leblon- via Jóquei)

- 584 (Cosme Velho- Leblon- via Copacabana)

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/nova-linha-ligara-praca-general-osorio-em-ipanema-rodoviaria-18060763#ixzz3rfhezebb 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

domingo, 15 de novembro de 2015

Em cinco anos, setor de ônibus ficou com R$ 90 milhões em créditos expirados do RioCard

15/11/2015 - O Globo

RIO — Operado pelos empresários de ônibus, o sistema pré-pago de viagens com cartões da RioCard produz receitas extras milionárias para o setor. Os usuários, por sua vez, podem sair no prejuízo. Isso porque um dispositivo legal prevê que os créditos dos bilhetes expiram 12 meses após a aquisição - e os valores não são devolvidos aos passageiros. Apenas nas linhas intermunicipais, em cinco anos as empresas embolsaram R$ 90 milhões desses créditos, de acordo com informação repassada pela Federação das Empresas de Transporte (Fetranspor) ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O valor se refere a serviços prestados por 62 empresas, que operam 660 linhas, responsáveis pelo transporte diário de 1,8 milhão de pessoas. Mas a quantia deve ser maior. Isso porque a regra de cancelamento de créditos pela RioCard, que é controlada pela Fetranspor, vale para qualquer tipo de transporte público operado com bilhetagem eletrônica - incluindo metrô, trens, barcas, vans e as linhas municipais de ônibus. A empresa também administrará os bilhetes do futuro VLT carioca.

O valor de R$ 90 milhões veio à tona após quase um ano de queda de braço entre as autoridades do estado e os empresários. A Fetranspor e a RioCard só forneceram o dado em agosto, depois de obrigadas pela Justiça, sob pena de R$ 5 milhões em multas diárias.

A base legal para a perda de validade dos créditos é o artigo 19 da lei 5.628/2009, que regulamentou o Bilhete Único (BU) e sistemas semelhantes. Como, no entanto, não definiu quem deveria ficar com as sobras após esse período, o valor residual não é devolvido pela RioCard.

- Considero isso uma apropriação indébita de dinheiro do usuário - disse o deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), que tem projeto em tramitação para tentar alterar o modelo.

O impasse sobre o destino dos R$ 90 milhões começou quando o TCE decidiu, em 2014, fazer uma devassa na operação das empresas. Além do modelo pré-pago, outro alvo da investigação foi a gestão do Bilhete Único Intermunicipal (BU), cuja operação é subsidiada pelo estado, caso o usuário precise pegar um segundo transporte coletivo em até três horas para chegar ao seu destino Neste caso, a prestação de contas se dá mediante relatórios emitidos pela RioCard sobre o total de passageiros transportados. Também no BU foram registrados problemas.

A auditoria, que está em fase de conclusão pelo TCE, encontrou casos em que o número declarado de passageiros era 19 vezes maior que o efetivamente transportado. Em tese, isso pode levar um operador a receber subsídios indevidos.

Os auditores também descobriram casos em que praticamente na mesma hora, em locais distantes, o sistema registrava um mesmo passageiro usando o Bilhete Único. A checagem foi possível com o cruzamento dos CPFs vinculados aos titulares dos cartões. Outra irregularidade foi o uso excessivo de bilhetes vinculados a CPFs de crianças com até 5 anos. Nessa faixa etária, as crianças são isentas de pagar passagem, desde que não ocupem um assento próprio e fiquem no colo dos pais.

A devassa identificou outros problemas. O controle dos subsídios a partir da informação dos CPFs foi previsto na regulamentação do BU, como uma forma de evitar fraudes. Mas os técnicos do TCE constataram que o Departamento Estadual de Transportes Rodoviários (Detro) não tem infraestrutura necessária para analisar as informações repassadas pelas empresas em relação ao volume de passageiros.

Segundo dados fornecidos pela Secretaria estadual de Transportes a pedido do deputado Eliomar Coelho (PSOL), o governo repassou cerca de R$ 2,3 bilhões em subsídios para os diversos modais de transporte público entre fevereiro de 2010, quando o BU foi implantado, e junho deste ano. Da soma total, R$ 1,8 bilhão (78,2% do total) foram para as empresas de ônibus. Em seguida, ficaram vans (R$ 160,2 milhões), CCR Barcas (R$ 123 milhões), MetrôRio (R$ 94,4 milhões) e SuperVia (R$ 93,8 milhões).

Há pouco mais de um ano, quando as investigações do TCE começaram, um primeiro relatório foi divulgado, já identificando que o setor de ônibus é pouco transparente. Agora, um segundo documento deverá ser votado nas próximas próximas duas semanas. Uma vez aprovado, o TCE vai pedir providências à Secretaria estadual de Transportes para combater as irregularidades encontradas.

O secretário de Transportes, Carlos Roberto Osorio, disse que o governo já mantém uma auditoria própria do RioCard, que até agora não identificou irregularidades nas informações. Mas, ressaltou, isso não torna a operação do serviço livre de fraudes:

- Os problemas identificados não tiveram origem no RioCard. Em Itaguaí, uma empresa teve as linhas cassadas porque declarava transportar mais usuários do que efetivamente levava. Pelo menos 20 operadores de vans foram descredenciados porque registravam mais passageiros que a capacidade dos veículos. Estamos buscando aperfeiçoar o sistema. Acabamos de aprovar na Alerj um sistema de identificação dos usuários do RioCard com biometria facial - disse Osorio.

Em relação às receitas geradas pela extinção dos créditos, ele disse que não recebeu o documento entregue ao TCE e não tem opinião formada sobre o tema.

A briga judicial teve início depois que a Secretaria estadual de Transportes aceitou a alegação da RioCard, de que os dados sobre os créditos expirados não seriam divulgáveis por serem confidenciais, já que se tratava de uma relação privada entre a empresa e os usuários. O TCE chegou a aprovar em plenário uma determinação para que os subsídios fossem suspensos, até a informação ser fornecida. Os dados não foram liberados, mesmo depois que os repasses deixaram de ser feitos por 15 dias. A pedido da Secretaria de Transportes, que reviu sua posição, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) entrou na Justiça, para tentar obter o dado. A PGE ganhou em primeira instância. Os empresários recorreram, mas a decisão foi mantida.

A informação sobre o excedente dos créditos do RioCard foi prestada, mas o mistério sobre como esse dinheiro é empregado continua. No processo, a Fetranspor alegou que os créditos expirados seriam usados exclusivamente na implantação, manutenção e modernização do sistema de bilhetagem, "sem o repasse de um centavo sequer às concessionárias". No entanto, nenhum documento foi anexado comprovando as despesas.

O fato é que, na prática, tanto o controle das receitas do BU, como o dos créditos não utilizados fica com os empresários do setor. A gestão da bilhetagem eletrônica é feita pelas empresas RioCard Cartões (que gerencia os créditos) e RioCard TI (responsável pelos softwares). Elas são subordinadas à Riopar Participações e aparecem no organograma da Fetranspor. O presidente do conselho de administração da Riopar é Jacob Barata Filho, herdeiro de Jacob Barata, conhecido como "Rei do ônibus". Os dois controlam o Grupo Guanabara, que opera algumas das principais empresas do setor na Região Metropolitana do Rio.

VALOR TOTAL DE OUTROS MODAIS NÃO É INFORMADO

O presidente da Fetranspor e do Sindicato das Empresas de Ônibus do Rio, Lelis Marcus Teixeira, é também um dos diretores da Riopar. Tem ainda um cargo de comando na RioCard Cartões e na RioCard TI, de acordo com o site Infoplex, especializado em busca de controles societários. Outros empresários de ônibus e conselheiros da Fetranspor aparecem na diretoria dessas empresas.

Desde outubro, O GLOBO tem solicitado informações à RioCard sobre o valor de créditos expirados de todos os modais. A pergunta foi reiterada na última sexta-feira, mas de novo não foi respondida. Em nota, a RioCard afirmou que cumpre rigorosamente o que determina a lei 5.628/2009 e que passageiros e empresas têm acesso à informação sobre os saldos dos cartões até mesmo pela internet, para racionalizar o uso e evitar o vencimento dos créditos.

"É importante ressaltar que os valores dos créditos são revertidos exclusivamente para a manutenção e modernização do sistema de bilhetagem eletrônica e não envolvem repasse de recursos públicos (como o subsídio do governo do estado ao Bilhete Único Intermunicipal), nem são destinados às empresas de ônibus", diz a nota.

A empresa compara créditos do RioCard às passagens emitidas por companhias aéreas, que também têm prazos de validade. Sobre a operação do Bilhete Único, a RioCard informou que os dados operacionais, além de auditados, são transmitidos on-line para o governo do estado, que tem a atribuição de fiscalizar o uso do benefício. "Vale lembrar que o subsídio do Bilhete Único Intermunicipal é pós-pago - o governo só entra com o complemento caso seja realizada a integração", diz a nota.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Ônibus que passam pela Ponte Rio-Niterói ganharão serviço rápido

05/11/2015 - O Dia

A partir de 15 de novembro, 30% dos coletivos de 83 linhas não vão parar na Ilha do Mocanguê, para melhorar o trânsito

GUSTAVO RIBEIRO

do dia 15 de novembro, nem todos os ônibus que trafegam pela Ponte Rio-Niterói farão parada no ponto de ônibus da Ilha do Mocanguê, para embarque e desembarque. Ao todo, 83 linhas que ligam os municípios de Niterói, São Gonçalo e Maricá ao Rio ganharão serviços expressos, que passarão direto pelo local, economizando, assim, tempo de viagem.

Inicialmente, 30% dos coletivos dessas linhas farão o itinerário expresso. Em todas as linhas, a maioria continuará passando pelo Mocanguê. O Setrerj (sindicato das empresas de transporte) ressalta que nenhuma rota será extinta.

“Tínhamos uma demanda reprimida de pessoas que não precisariam passar pelo Mocanguê e ficavam presas em congestionamento na Ponte", diz Márcio Barbosa, superintendente do Setrerj. Os ônibus não expressos estarão com adesivos de identificação.

A sugestão da estratégia partiu da EcoPonte, da Polícia Rodoviária Federal e dos próprios passageiros, que enfrentam o congestionamento de
acesso
ao ponto do Mocanguê e sofrem com a demora decorrente do embarque e desembarque naquele local, atrasando a chegada ao destino final de suas viagens. “Tínhamos uma demanda reprimida de pessoas que não precisariam passar pelo Mocanguê, mas, por terem que cumprir o mesmo itinerário das que precisam passar, ficavam presos em congestionamento na Ponte",  diz Márcio  Barbosa, superintendente do  Setrerj.

A Viação Nossa Senhora do Amparo, por exemplo, estima que economizará pelo menos 15 minutos no percurso. Os ônibus não expressos – que vão parar no Mocanguê – estarão com adesivos de identificação no parabrisa frontal. Os expressos – que vão passar direto pelo ponto – não terão o adesivo
na frente

As linhas

775 D Charitas - Gávea  (Via Lapa/Praia de Botafogo ) 
1760D Charitas - Gávea  (Via Lapa/Praia de Botafogo )
1910D Itaipu - Castelo ( Integração ) 
2905D Charitas - Castelo ( via Aeroporto Santos Dumond ) A 
1910D Piratininga - Castelo
1910D Castelo - Itaipu  
1900D Charitas - Galeão ( Via terminal Rodoviário Novo Rio ) 
760/761 D Aeroporto Internacional - Charitas ( Via cidade Universitária ) SAC 
1760D Aeroporto Internacional - Charitas ( Via cidade Universitária ) A 
750/751 D Charitas - Gávea ( via Túnel Santa Bárbara )S A 
2750D Charitas - Gávea ( via Túnel Santa Bárbara ) AC 
1750D Charitas - Gávea ( via Túnel Santa Bárbara ) A 
1905D Charitas - Castelo ( via Ingá e Aeroporto Santos Dumond ) A 
740D Charitas - Ipanema
702M Barreto - São Cristovão 
702T  Niterói - São Cristovão
740D Charitas - Ipanema 
2110 SÃO GONÇALO X CASTELO 
4110 SÃO GONÇALO X CASTELO 
110 SÃO GONÇALO X PASSEIO 
2545 ALCÂNTARA X CASTELO 
4545 ALCÂNTARA X CASTELO
545 ALCÂNTARA X CANDELÁRIA 
535 ALCÂNTARA X ESTÁCIO 
426 SÃO GONÇALO X ESTÁCIO 
2423 SÃO GONÇALO X VILA ISABEL 
423 SÃO GONÇALO X VILA ISABEL
428 SÃO GONÇALO X VILA ISABEL (UERJ)
718D Alcântara - Madureira
721D Alcântara - Botafogo 
4721D Alcântara – Candelária
521D Alcântara - Castelo 
2721D Alcântara - Botafogo 
708D Tribobó - Madureira
719D Alcântara - Madureira 
540D Santa Isabel - Estácio
722D Castelo - Monjolos 
724D Castelo - Marambaia 
726D Castelo - Santa Luzia 
6721D Apolo III - Castelo 
10721D Santa Isabel - Castelo
8721D Santa Isabel – Botafogo 
520 ALCANTARA – ESTACIO 
2520 ALCANTARA – ESTACIO 
565D Santa Rosa – Passeio 
703D Santa Rosa – Vila Isabel 
703D/A Santa Rosa – Vila Isabel 
709D Charitas – Candelária 
750D Santa Rosa – Estácio 
725-D FONSECAxSÃO CRISTÓVÃO 
730/731-D CHARITASxCASTELO (VIA FONSECA)
1730 CHARITASxCASTELO (VIA FONSECA) 
100D_AC Niterói - Castelo 
101D Niterói - Candelaria 
424D_SA Alcântara - Campo Grande (via Água Branca) 
424D_AC Alcântara - Campo Grande (via Água Branca) 
425D_SA Alcântara - Campo Grande (via Vila Militar) 
425D_AC Alcântara - Campo Grande (via Vila Militar) 
533D_SA Alcântara - Meier 
533D_AC Alcântara - Meier 
534D Alcântara - Piedade (via UGF) 
4146D ITAIPUAÇU X CASTELO  
146D MARICA X  CASTELO  
2146D MARICÁ X CASTELO  
2590R PONTA NEGRA X CASTELO 
578D PONTA NEGRA X CASTELO
543D ANAIA X CANDELÁRIA
770 ITAIPU X CANDELARIA
771 RIO DO OURO X CANDELARIA 
1920D RIO DO OURO X CASTELO
4925D Castelo - Rio Bonito 
MB17 Rio Bonito - Praça XV 
565D Praça XV - Venda das Pedras
2926D Castelo - Vendas das Pedras
2925D Rio Bonito - Castelo
566D Manilha - Praça XV
2930D Niterói - Duque de Caxias
141C Niterói - Duque de Caxias
2931D Duque de Caxias - São Gonçalo
2940D Niterói - Nova Iguaçu
143C Niterói - Nova Iguaçu
2941D Niterói - Nova Iguaçu

Ainda sem ônibus, corredor BRT em Niterói é tomado por ciclistas

10/11/2015 - O Globo


NITERÓI — Projetado para os ônibus, o primeiro trecho do corredor da TransOceânica virou área de ciclistas. Sem faixa exclusiva para bicicletas na Estrada Francisco da Cruz Nunes, os 400 metros concretados entre a rótula da Avenida Central e o grupamento do Corpo de Bombeiros de Itaipu se tornaram passagem ideal para quem pedala em direção às praias de Itaipu, Itacoatiara e ao Engenho do Mato.

A Região Oceânica ainda guarda um quê de interior, e a bicicleta é o principal meio de transporte de muita gente. Só que os carros se multiplicaram e não há traçados exclusivos para as magrelas, apenas ciclofaixas malconservadas, como a da Avenida Central — praticamente apagada; ou aquelas que são desrespeitadas pelos motoristas, como em Piratininga, frequentemente usada como estacionamento.

O publicitário Diego Vieira é um dos que usam e celebram a ciclovia improvisada. Ele conta que tem carro, mas só usa para ir ao trabalho, no Rio. Quando vai à praia ou visitar os amigos, prefere a bicicleta.

— Esse corredor deveria ser só para bikes e poderia ir até as praias. No verão, as ruas ficam engarrafadas, todo mundo aqui (da Região Oceânica) iria à praia de bicicleta e com segurança — avalia Vieira.

A conclusão da Transoceânica está prevista para o final de 2016. O vice-prefeito Axel Grael lembra que haverá ciclovia ao longo de todo o trajeto e projeta construir 57 quilômetros exclusivos para bikes na Região Oceânica, a partir do ano que vem. Sobre estender o corredor até as praias já para o verão, ele aprovou a sugestão:

— A estrada tem boa área de acostamento. Vamos tentar antecipar isso.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Terceira etapa da racionalização da frota da Zona Sul começará no dia 20 de novembro (2015)

09/11/2015 - SMTR

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, dará prosseguimento à implementação da racionalização da frota da Zona Sul no dia 20 de novembro, quando começará a terceira etapa da 1ª fase do planejamento. Nesta etapa, serão eliminadas duas linhas e outras três terão seus trajetos encurtados fim de organizar melhor o sistema de ônibus na cidade.

As linhas que serão extintas são: 119 (Copacabana-Candelária-Circular) e 190 (Rodoviária-Leme-Circular). Duas linhas terão seus trajetos encurtados no Mourisco, em Botafogo: 433 (Vila Isabel-Leblon), 464 (Maracanã-Leblon). Já a linha 472 (Triagem-Leme-Via Praça XV) será encurtada na Praça Tiradentes, no Centro.

No dia 28 de novembro, as linhas 136, 154, 126, 128, 155 serão substituídas pela Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara), que será criada no mesmo dia. A linha 354 será substituída linha Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório), que também será criada no mesmo dia. Já a linha 434 terá seu trajeto encurtado no Mourisco, em Botafogo. 

No dia 5 de dezembro, finalizando a primeira fase do planejamento, duas novas linhas circulares serão criadas para atender exclusivamente a Zona Sul, substituindo as linhas 511, 512, 569, 570, 573, 574, 583 e 584.

Apenas nas duas primeiras etapas, houve redução de 20% de ônibus em corredores BRS

A organização progressiva das linhas de ônibus de maneira racionalizada acabará ainda com sobreposição dos trajetos e a disputa por passageiros nos pontos. Além disso, o sistema não terá uma grande quantidade de coletivos fazendo trajetos semelhantes e circulando abaixo da capacidade. Avaliação da SMTR dos resultados das duas primeiras etapas mostra que, em alguns corredores BRS, a redução de tráfego de ônibus chegou a 20%.

Na primeira semana da racionalização, 20 ônibus deixaram de circular por hora no Centro do Rio. A partir da segunda etapa, iniciada dia 24 de outubro, mais 50 ônibus deixaram de percorrer, por hora, os corredores BRS de Copacabana. No total, foram menos 70 ônibus trafegando, por hora, pelas faixas BRS das Avenida Presidente Antônio Carlos e Rua Primeiro de Março, no Centro.

Para ter ideia do impacto das medidas, foi possível observar que:

- No BRS Nossa Senhora de Copacabana, houve uma redução de 11% do número de ônibus circulando pela faixa exclusiva, no pico da manhã. Antes da racionalização, 245 ônibus passavam por hora pela região; agora, são 219. No pico da tarde, eram 209 coletivos e, agora, 191 ônibus por hora.

- O volume diário no BRS Nossa Senhora de Copacabana caiu 9,2% (de 4.051 ônibus para 3.679).

- No BRS da Barata Ribeiro, a redução do número de ônibus que passam por hora pela faixa seletiva foi de 16% no pico da manhã, passando de 293 ônibus por hora para 246; no pico da tarde, de 11%, passando de 175 para 156 coletivos.

- No BRS Barata Ribeiro, o volume diário de coletivos passou de 3.744 para 3.159, uma redução de 15,6%.

- No Centro da cidade, a redução foi ainda maior no eixo entre a Avenida Presidente Antônio Carlos e a Rua Primeiro de Março: 21% no pico da tarde (de 152 ônibus por hora para 120); no pico da manhã, a redução foi de 19% (queda de 176 para 142 coletivos). 

- Neste eixo, o volume diário de ônibus caiu de 2.628 para 2.091, uma redução de 20,5%.

- Em relação à velocidade média dos ônibus, foi registrado um ganho no tempo de percurso de 22,8% (de 9,2 Km/hora para 11,3 Km/ hora), ou seja, o ônibus que antes levava 6'37'' para atravessar o eixo Presidente Antônio Carlos-Primeiro de Março agora leva 5'20'' – um ganho de 1'17'' para percorrer toda a via.

- No BRS Nossa Senhora de Copacabana, o ganho de velocidade média foi de 11%. Avaliação preliminar indica que, neste caso, essa redução seria reflexo da racionalização. No entanto, ainda serão necessários novos estudos para comprovar os efeitos das medidas.

O avanço gradual do processo de racionalização das linhas tornará o sistema mais eficiente, melhorará a fluidez do trânsito – apenas nas faixas BRS a estimativa é de melhoria de 30% em desempenho. Todas as mudanças têm como foco criar um sistema de transporte cada vez mais eficiente e integrado para o cidadão carioca.

Dia 20 de novembro

Linhas eliminadas:

119 (Copacabana-Candelária-Circular)
190 (Rodoviária-Leme-Circular)

Linhas encurtadas:

433 (Vila Isabel-Leblon) – no Mourisco
464 (Maracanã-Leblon) – no Mourisco
472 (Triagem-Leme-Via Praça XV) – na Praça Tiradentes


28 de novembro

Linhas criadas:

Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara)
Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório)

Linhas eliminadas:

136 (Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina)
154 (Ipanema- Central)
126 ( Rodoviária- Copacabana- via Túnel Santa Bárbara)
128 (Rodoviária- Leblon- via Copacabana)
155 (Ipanema- Central- via Túnel Santa Bárbara)

Linha encurtada:

434 ( Grajaú- Leblon)– no Mourisco

5 de dezembro

Linhas eliminadas:

511 ( Urca- Leblon- via Jóquei)
512 ( Urca- Leblon- via Copacabana)
569 (Largo do Machado- Leblon- via Jóquei)
570 (Largo do Machado- Leblon- via Copacabana)
573 (Glória- Leblon- via Jóquei)
574 (Glória- Leblon- via Copacabana)
583 (Cosme Velho- Leblon- via Jóquei)
584 (Cosme Velho- Leblon- via Copacabana)

Obs: Essas linhas serão substituídas por duas novas linhas circulares que vão atender apenas a Zona Sul.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Terceira fase da racionalização das linhas de ônibus começa no dia 20

09/11/2015 - O Globo

Com as mudanças, duas delas deixarão de existir e outras três terão trajetos encurtados

Mudanças nas linhas de ônibus do Rio começaram em outubro - Fabiano Rocha / Agência O Globo (13/10/2015)

RIO - A terceira fase da racionalização das linhas de ônibus do Rio começará no próximo dia 20. Segundo a Secretaria municipal de Transportes, serão eliminadas duas linhas e outras três terão seus trajetos encurtados.

Deixarão de circular no dia 20 as linhas 119 (Copacabana-Candelária, circular) e 190 (Rodoviária-Leme, circular). Duas linhas terão seus trajetos encurtados no Mourisco, em Botafogo: 433 (Vila Isabel-Leblon) e 464 (Maracanã-Leblon). Já a linha 472 (Triagem-Leme, via Praça Quinze) será encurtada na Praça Tiradentes, no Centro.

No dia 28 de novembro, as linhas 136, 154, 126, 128 e 155 serão substituídas pela Troncal 6 (Jardim de Alah-Rodoviária, via Túnel Santa Bárbara), que será criada no mesmo dia. Já a linha 354 será substituída pela Integrada 6 (Cidade de Deus-Praça General Osório). Já a linha 434 terá seu trajeto encurtado no Mourisco, em Botafogo.

AS LINHAS QUE SOFRERÃO MUDANÇAS

Dia 20 de novembro

Linhas eliminadas:

- 119 (Copacabana-Candelária-Circular)

- 190 (Rodoviária-Leme-Circular)

Linhas encurtadas:

- 433 (Vila Isabel-Leblon), no Mourisco

- 464 (Maracanã-Leblon), no Mourisco

- 472 (Triagem-Leme-Via Praça XV), na Praça Tiradentes

28 de novembro

Linhas criadas:

- Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária - via Túnel Santa Bárbara)

- Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório)

PUBLICIDADE

Linhas eliminadas:

- 136 (Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina)

- 154 (Ipanema- Central)

- 126 ( Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina- via Túnel Santa Bárbara)

- 128 (Rodoviária- Leblon- via Copacabana)

- 155 (Ipanema- Central- via Túnel Santa Bárbara)

Linha encurtada:

- 434 ( Grajaú- Leblon)– no Mourisco

5 de dezembro

Linhas eliminadas (serão substituídas por duas novas linhas circulares):

- 511 ( Urca- Leblon- via Jóquei)

- 512 ( Urca- Leblon- via Copacabana)

- 569 (Largo do Machado- Leblon- via Jóquei)

- 570 (Largo do Machado- Leblon- via Copacabana)

- 573 (Glória- Leblon- via Jóquei)

PUBLICIDADE

- 574 (Glória- Leblon- via Copacabana)

- 583 (Cosme Velho- Leblon- via Jóquei)

- 584 (Cosme Velho- Leblon- via Copacabana)

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/terceira-fase-da-racionalizacao-das-linhas-de-onibus-comeca-no-dia-20-18000553#ixzz3r2U30EGK 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Prefeitura do Rio vai cortar mais 16 linhas de ônibus

09/11/2015 - Extra

Morador de Vila Isabel e usuário da 433, Júlio reprova baldeação em Botafogo para visitar parentes e ir à praia na Zona Sul
Morador de Vila Isabel e usuário da 433, Júlio reprova baldeação em Botafogo para visitar parentes e ir à praia na Zona Sul Morador de Vila Isabel e usuário da 433, Júlio reprova baldeação em Botafogo para visitar parentes e ir à praia na Zona Sul Foto: Roberto Moreyra / Agência O Globo

Geraldo Ribeiro

Os passageiros de mais 20 linhas de ônibus, a maioria das zonas Norte e Sul do Rio e uma da Zona Oeste, serão afetados pelas novas mudanças que a prefeitura colocará em prática até o começo de dezembro. Ao todo, 16 linhas serão extintas e outras quatro terão trajetos encurtados, exigindo baldeação. Quatro novos trajetos serão criados. As alterações começam no dia 20 e continuam nos dias 28 deste mês e no dia 5 de dezembro.

No feriado de Zumbi dos Palmares, sexta-feira da semana que vem, serão eliminadas duas linhas e outras três serão encurtadas, afetando moradores do Leme, Vila Isabel, Grajaú e Maracanã. O militar Júlio da Silva, de 25 anos, pega o 433 (Vila Isabel-Leblon) para visitar parentes e ir à praia. Ele reprovou a ideia de fazer baldeação em frente ao novo ponto final da linha, no Mourisco, em Botafogo.

— Tenho um tio que mora no Leblon. Acho que vou passar a visitá-lo de metrô .

O 433 já foi apontado pela Secretaria municipal de Transporte como opção para usuários do 421, extinto em 24 de outubro. Agora, o órgão sugere o 432 (Vila Isabel-Leblon, via Túnel Santa Bárbara) como alternativa de fuga da baldeação no 433 e na 464, ambos com trajetos encurtados. A mesma orientação serve para quem sai da Uerj em direção à Zona Sul.

Já alunos do Cefet, da Escola Técnica Federal de Química e da Universidade Veiga de Almeida, usuários das duas linhas encurtadas, podem fugir da baldeação até a Zona Sul recorrendo à 457 (Abolição -Siqueira Campos) ou 435 (Grajaú-Gávea), que vão pelo Santa Bárbara.

Baldeação como alternativa

Quem usa a 472, que será encurtada, e quer ir à Zona Sul terá de descer na Av. Presidente Vargas e pegar as troncais 1, 3 ou 4. Já moradores do Leme, em substituição a duas linhas que vão até o Centro e serão extintas, devem pegar uma troncal na Av. Princesa Isabel ou a 538 e a 539 (Rocinha-Leme) e fazer baldeação no Rio Sul.

— Muita gente pergunta sobre a mudança na linha, mas nem nós sabemos — diz o despachante da 464 Carlos Roberto Xavier.

A SMTR afirma que a divulgação será feita com pelo menos dez dias de antecedência.

Ponte: Ônibus terão a opção de não parar na Ilha de Mocanguê

09/11/2015 - O Globo

RIO - A partir do próximo domingo, os usuários dos ônibus que passam pela Ponte Rio-Niterói terão a opção de passar direto pelo ponto da Ilha de Mocanguê. A medida tem o objetivo de melhorar a fluidez no trânsito e a segurança na via através de uma parceria entre a concessionária Ecoponte, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Detro, Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj) e Fetranspor. Os coletivos que farão embarque e desembarque no local terão um selo de identificação afixado no parabrisa dianteiro, no canto inferior à direita.

A mudança irá contemplar as linhas que ligam os municípios de Niterói, Maricá, São Gonçalo e Itaboraí à capital fluminense. Os passageiros que usam os pontos do Mocanguê (um no sentido Rio e outro no Niterói) deverão observar, antes de embarcar, se o coletivo passará pelo local identificando pelo adesivo.

De acordo com Júlio Amorim, gerente de Atendimento ao Usuário da Ecoponte, a iniciativa busca melhorar o trânsito na chegada ao ponto, que tem a fluidez comprometida nos horários de rush – durante a manhã em direção ao Rio, e à tarde no sentido Niterói.

— As linhas que possuem menor intervalo terão as saídas intercaladas. Ou seja, um ônibus fará embarque e desembarque no Mocanguê e o outro seguinte, da mesma linha, seguirá direto —, explica.

A PRF será responsável pela fiscalização do cumprimento da nova regra a partir de domingo. Para o chefe da 2ª Delegacia da PRF, inspetor Daniel Cerqueira, a ação vai ao encontro de outras iniciativas que visam aumentar a segurança de todos que trafegam pela Ponte.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/ponte-onibus-terao-opcao-de-nao-parar-na-ilha-de-mocangue-18003114.html#ixzz3r2FYD171