sábado, 23 de junho de 2012

Nova fase do Transoeste é inaugurada sem problemas

Três estações foram inauguradas: Santa Cruz, General Olímpio e Gastão Rangel

23/06/2012 - O Globo

Estação de Santa Cruz do BRT Transoeste é inaugurada Hudson Pontes / O Globo
RIO - O BRT Transoeste entrou, na manhã deste sábado, em uma nova fase, com a inauguração de três estações: Santa Cruz (terminal), General Olímpio e Gastão Rangel. A procura por bilhetes começou pouco antes das 5h. O sistema opera neste sábado até 14h e ainda não apresentou problemas. De segunda a sexta, o horário passará a ser de 5h até 1h.

Segundo o gerente geral do BRT Transoente, Alexandre Castro, a abertura das novas estações é fundamental porque vai possibilitar uma maior cobertura do município de Santa Cruz.

A expectativa é atender mais de 20 mil passageiros por dia, nas horas de pico. Principalmente de pessoas que vão para o trabalho pela manhã e retornam à noite comenta Castro.

O gerente lembra que no próximo fim de semana serão inauguradas outras duas estações em Santa Cruz: Vendas de Varanda e Santa Veridiana.

O casal Ricardo Alves e Silvana da Silva, moradores de Paciência, mostraram-se satisfeitos com o novo meio de transporte. Eles iam para a Praia do Recreio e esperavam chegar em no máximo 40 minutos, um percurso que levava anteriormente cerca de 1h30m.

O sistema funciona. O ônibus vai direto, sem interferência. Chegamos mais rápido ao destino. Fiquei surpreso também com a quantidade de funcionários nos orientando diz Alves.

Ontem também começaram a circular as três primeiras linhas alimentadoras do sistema BRT: 896A - Pedra de Guaratiba x Pingo d'Água; 897A - Alvorada x Barrashopping (via Ayrton Senna) e 899A - Alvorada x Joatinga (via Américas).

A tarifa do BRT Transoeste custa R$ 2,75, a mesma dos ônibus convencionais, com direito às integrações do Bilhete Único Carioca. Dentro do período de duas horas, o passageiro pode realizar até três viagens de ônibus ao custo de uma passagem se o BRT for o segundo deslocamento. A integração com os trens da Supervia é de R$ 3,95, com direito ao uso de uma linha alimentadora do BRT; e a integração com os ônibus de linhas intermunicipais tem tarifa de R$ 4,95, incluindo ainda uma viagem em linha alimentadora do BRT. O TransOeste é o primeiro dos quatro corredores de BRT projetados para o Rio de Janeiro até 2016.

Transoeste com mais uma estação

21/06/2012 - O Globo

Novos acessos do público ao corredor expresso serão inaugurados até agosto

Uma nova estação do BRT Transoeste, a Notre Dame, no Recreio, começou a funcionar ontem. Com ela, o sistema já está funcionando com 22 estações, além do Terminal Alvorada. Anteontem foram inaugurados os acessos Gláucio Gil e Benvindo de Novaes, também no Recreio. Há novas inaugurações previstas para os próximos dias no corredor exclusivo que, vai ligar Santa Cruz à Barra da Tijuca. Ao todo, serão 47 estações. Em julho pelo menos cinco serão abertas e, em agosto, a previsão é que todas já estejam operando.
Estações agora ficam abertas das 6h às 19h
A expectativa é que, a partir do momento em que esteja completamente instalado, o BRT Transoeste permita que o deslocamento de passagei¬ros entre os dois bairros seja feito pela metade do tempo. Por enquanto, a via está operando em fase de testes. O tempo de funcionamento foi ampliado, e agora as estações estão abertas ao público, de segunda a domingo, das 6h às 19h. Durante esse período, estão sendo avaliadas questões operacionais para saber se a dinâmica de funcionamento das estações está correta e também se há ainda ajustes a serem feitos no treinamento de motoristas e operadores do sistema.
Rio terá outros três corredores até 2016
O Transoeste, que deverá transportar 220 mil passageiros por dia, é o primeiro dos quatro corredores de BRT que serão instalados no Rio até os Jogos Olímpicos de 2016, totalizando 155 quilômetros de vias exclusivas para ônibus.
Os outros corredores projetados são o Transcarioca, o Transolímpico e o Transbrasil. O Transcarioca fará a ligação entre a Barra da Tijuca e o Aeroporto Internacional Tom Jobim, com 39 quilômetros, 44 estações e quatro terminais. O Transolímpico fará o trajeto do Recreio a Deodoro, com 23km, 15 estações e três terminais. Já o Transbrasil terá um percurso de 31 km ao longo da Avenida Brasil, entre Deodoro e o Centro da cidade.

Inaguração do BRT Transoeste não ganhou nota 10

07/06/2012 - O Dia

Novo corredor expresso não agradou a todo

CHRISTINA NASCIMENTO
DIOGO DIAS

Rio -  Por volta das 8h desta quarta-feira, duas horas antes do horário previsto para a chegada do primeiro ônibus articulado à Estação Pingo D’ Água, em Santa Cruz, os bilhetes de embarque já tinham se esgotado naquela parada.

Zona Oeste ficou mais perto: Túnel da Grota, aberto ontem, está na rota do BRT e foi liberado | Foto: Fernando Souza / Agência O Dia

A curiosidade dos passageiros do BRT Transoeste podia ser medida pela fila, que começou às 6h30. Com o BRT, os 32 km do trajeto Pingo D’Água - Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, foi percorrido em 55 minutos. Antes, levava uma hora e meia. O Túnel da Grota Funda, entre o Recreio e Guaratiba, também foi aberto ao trânsito ontem.
 
A inauguração do tão esperado corredor expresso contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que discursou defendendo a reeleição do prefeito Eduardo Paes.

O início da operação do corredor empolgou passageiros como a aposentada Suely Fernandes, de 66 anos, que registrava tudo com uma máquina fotográfica.

Moradora de Campo Grande, ela aguardou o fim da inauguração para seguir viagem até a estação Recreio Shopping. A cerimônia atrasou de 10h para 13h o início da liberação para os passageiros.

“Ficou confortável e estou muito satisfeita. Só me arrependi de não trazer agasalho. Não esperava que o ar condicionado estivesse tão forte”, observou Suely.


Suely levou até máquina fotográfica para registrar o passeio no BRT | Foto: Fernando Souza / Agência O Dia

O novo sistema também agradou ao gesseiro Verinaldo Araújo, 39 anos. Ele mora em Santa Cruz e vai utilizar o BRT diariamente para ir e voltar do trabalho, em Jacarepaguá. “Não imaginei que chegaria o dia em que pessoas de carro sentiriam inveja de quem está andando de ônibus. É uma maravilha!” Já o cozinheiro Mauricélio Ramalho, 42, embarcou só para conhecer os ônibus do Transoeste: “É um luxo.”

Estação grande confundiu usuária: funcionário ‘segurou’ ônibus no grito

Apesar dos elogios, o novo sistema ainda não ganhou nota 10 de todos. A funcionária pública Maria Inez Balomares, 48, conta que esperou cerca de 25 minutos para embarcar na estação Recreio Shopping. A passageira explica que, por se tratar de uma estação dupla — que atenderá a linhas expressas e paradoras —, ela não sabia onde aguardar o ônibus.

“A estação é muito grande e os ônibus não paravam no mesmo local. Alguns pegavam passageiros no início do ponto e outros, no fim. Estava confuso. Só consegui embarcar no terceiro ônibus, depois que um funcionário da prefeitura gritou para o motorista”, reclamou.
Moradora do Recreio, Maria Inez ainda enfrentou problemas para desembarcar em Campo Grande. As portas da Estação Magarça, que ainda não está funcionando oficialmente, não abriram quando ela desceu do ônibus.

Já o auxiliar administrativo Luis Augusto, 58, queria mais assentos nos coletivos articulados.

Clima de campanha esquenta eleição

O ex-presidente Lula ignorou as recomendações médicas para não discursar — ele se recupera de um câncer na laringe — e falou por mais de 10 minutos ao visitar ontem o Transoeste. Foi aplaudido e defendeu a reeleição do prefeito do Rio. Disse que valeu a pena ter pedido votos para Eduardo Paes e que pedirá novamente, com muito mais “convicção”.

Paes contou ter pressionado a construtora para que a obra, prevista para dezembro, ficasse pronta em tempo recorde. E riu ao afirmar que muitas pessoas diriam que a ‘pressa’ tem motivos eleitorais. “Quem me elegeu foi o povo da Zona Oeste. Vou governar para todos, principalmente os pobres”, afirmou Paes. O governador Sérgio Cabral prometeu unidades de pacificação (UPP) em toda a Zona Oeste e trens novos em todo o ramal Deodoro da SuperVia até setembro.

Lula recorreu ao humor para falar do BRT e do túnel da Grota Funda: “Tem gente que pensa que pobre só gosta de pé de frango. Mas gosta de peito de frango também”. O PSDB deverá entrar com representação na Justiça contra Lula e Paes por crime eleitoral. Segundo o deputado Otávio Leite, candidato a prefeito, houve “propaganda eleitoral explícita” e “afronta à democracia”.

Pagamento é só com cartão

- As paradas

Por enquanto, só 9 estações do trecho Santa Cruz-Alvorada estarão abertas, das 10h às 15h. A rota é pelas avenidas D. João VI e das Américas. As paradas são: Pingo D’Água, Pontal, Recreio Shopping, Nova Barra, Gelson Fonseca, Pedra Branca, Riomar, Novo Leblon e Alvorada

- Passagem

A tarifa é de R$ 2,75 e o pagamento é só com cartões Riocard, Bilhete Único Intermunicipal e Bilhete Único Carioca. É possível comparar bilhete nas estações. 

- Integração

Enquanto as linhas alimentadoras não entram em circulação — o que ocorrerá no dia 14 de julho — o usuário pode fazer dois embarques por R$ 2,75 dentro da cidade (BRT + ônibus comum ou van com validador). Isso só vale para quem tem o Bilhete Único ou RioCard com o CPF cadastrado.

- Expansão
Novas estações serão abertas entre Barra e Santa Cruz até o dia 23. O horário de funcionamento também será estendido.

BRT Transoeste funciona de 9h às 16h a partir desta quarta-feira

13/06/2012 - O Dia

Número de estações vai passar de nove para 14.

Rio -  A partir desta quarta-feira, o corredor expresso BRT Transoeste (Barra-Campo Grande) terá horário de circulação e número de estações ampliados. Desde o dia 6, quando começou a funcionar, os ônibus operavam das 10h às 15h. Agora, o serviço será oferecido das 9h às 16h. O número de estações para embarque e desembarque de passageiros vai passar de nove para 14. Em média, 849 passageiros têm usado todo dia o BRT.

Corredor expresso tem, em média, 849 passageiros por dia| Foto: Divulgação

Serão abertas ao público as estações Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Golf Olímpico e Interlagos. Já funcionam: Pingo D’Água, Pontal, Recreio Shopping, Nova Barra, Gelson Fonseca, Pedra Branca, Riomar, Novo Leblon e Alvorada.

“A operação do BRT Transoeste seguirá na fase de testes, conforme o planejamento da prefeitura. Foi uma decisão acertada, pois aproveitamos esse período para aprimorar vários aspectos antes de o sistema começar a receber um público maior”, disse o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

O pico de passageiros no BRT aconteceu dois dias após a inauguração, quando 1.197 pessoas — muitos aproveitando o feriado para conhecer o novo sistema — usaram os 11 ônibus. No primeiro dia, foram 764 usuários. Cada veículo tem capacidade para 140 pessoas.

Na próxima etapa do corredor, que deve acontecer ainda este mês, 31 estações estarão abertas e duas linhas de BRT serão criadas: Santa Cruz-Alvorada expressa e paradora.

Transoeste tem horário ampliado e mais uma estação inaugurada

16/06/2012 - O Dia

Rio -  A partir deste sábado, o corredor expresso BRT Transoeste (Barra-Campo Grande) terá horário de circulação ampliado: o serviço será oferecido até as 19h. O corredor estava funcionando das 9h às 16h, de segunda a domingo. Além disso, a partir deste domingo os usuários do BRT poderão usar mais uma estação: Ilha de Guaratiba. Com a inauguração, serão 15 estações.

Segundo a prefeitura, as outras 31 estações entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada serão abertas nos próximos dias. Além de Ilha de Guaratiba, as estações abertas são Pingo D’Água, Pontal, Recreio Shopping, Nova Barra, Gelson Fonseca, Barra Sul, Pedra de Itaúna, Interlagos, Riomar, Santa Mônica Jardins, América Park, Novo Leblon, Bosque da Barra e o Terminal Alvorada.

O BRT Transoeste foi inaugurado no dia 6, com a promessa de diminuir pela metade o tempo de viagem entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada.

Já são cerca de 850 usuários por dia. A passagem custa R$ 2,75 e o pagamento é só com Riocard, Bilhete Único Intermunicipal e Bilhete Único Carioca. É possível comparar o bilhete nas estações. Este é o primeiro dos quatro corredores BRT projetados para o Rio de Janeiro.

BRT reduz tempo de viagem na região Oeste do Rio de Janeiro 19/06/2012 - Agência CNT Um grupo de jornalistas estrangeiros e brasileiros conheceu nesta segunda-feira (18) parte do sistema de operação do BRT (Bus Rapid Transit) Transoeste, que começou a funcionar na região oeste da cidade do Rio de Janeiro no início de junho. A Agência CNT de Notícias e a Revista CNT Transporte Atual participaram da visita guiada, a convite da Embarq Brasil – organização que atua na área de transporte sustentável. A implantação do sistema de trânsito rápido vem sendo mencionada em algumas discussões sobre transporte urbano na Conferência Rio+20 como uma forma de contribuição para a melhoria da qualidade de vida nas cidades. “Essa questão do BRT do Rio é emblemática para o Brasil. É o início de uma nova geração de BRTs”, disse o diretor-presidente da Embarq Brasil, Luiz Antonio Lindau, doutor em transporte e especialista em mobilidade urbana. Segundo ele, além de dar maior agilidade às viagens, o BRT traz mais segurança para os pedestres, com a operação de estações fechadas. A viagem guiada da imprensa no Transoeste foi em um trecho curto. Saiu da estação Alvorada, na Barra da Tijuca, e seguiu em direção ao Recreio. Mas, ao entrar nas modernas estações, já fica clara uma primeira diferença em relação aos pontos de ônibus do sistema convencional. Uma característica básica do BRT, o embarque em nível, oferece mais conforto e segurança aos passageiros, que não precisam subir e descer degraus na hora de entrar no veículo. E é fundamental para proporcionar significativa redução de tempo no embarque e no desembarque.  O pagamento antecipado da passagem também contribui para a rapidez no deslocamento. Tudo isso aliado a uma faixa exclusiva, sem concorrência com o trânsito convencional, e a operação de equipamentos tecnológicos em sintonia com a central contribuem para a maior qualidade do transporte.  De acordo com o gerente-geral da unidade de negócios do BRT do Rio de Janeiro, Alexandre Castro, o BRT Transoeste e outras medidas importantes, como a abertura de um túnel, reduzirá o tempo de viagem entre a estação Alvorada, na Barra, até a de Santa Cruz, que ainda não está em funcionamento, de duas horas e meia para pouco mais de uma hora. São cerca de 40 quilômetros.  “A previsão é que teremos no BRT Transoeste 91 ônibus articulados. Em 2016, quando estiver integrado com o metrô, chegará a transportar 220 mil pessoas por dia. Vamos transportar 110 mil passageiros/dia [quando o corredor estiver totalmente implementado]. É uma implantação progressiva. Estamos tendo todo o cuidado na regulagem dos equipamentos para que não ocorra interrupção durante o atendimento aos usuários”, explica Castro. Por enquanto, estão em funcionamento 17 estações. O eixo completo, entre a estação Alvorada e Santa Cruz, terá 31. O Rio de Janeiro deverá implantar quatro sistemas de BRT. No ano que vem, o Transcarioca; em 2014, o Transolímpica,  e até 2016, o Transbrasil. “Hoje, 18% da população anda em transporte de massa. A implantação do BRT vai trazer um salto para 63%. Nosso objetivo é conseguir atrair a população para o sistema”, afirma. Cada ônibus articulado tem capacidade para 140 passageiros. Por enquanto, o BRT Transcarioca utiliza o óleo diesel B5, com 5% de biodiesel. A previsão é que até 2016 os veículos estejam rodando com o B20.  Site especial  Acesse a página que a CNT e o Sest Senat desenvolveram para divulgar as principais notícias de transporte durante a Rio+20. No endereço, estão disponíveis peças publicitárias e publicações exclusivas relacionadas ao setor de transporte e ao meio ambiente, além de vídeos do Despoluir – Programa Ambiental do Transporte da CNT. Do Rio de Janeiro (RJ), Cynthia Castro Agência CNT de Notícias  

19/06/2012 - Agência CNT

Um grupo de jornalistas estrangeiros e brasileiros conheceu nesta segunda-feira (18) parte do sistema de operação do BRT (Bus Rapid Transit) Transoeste, que começou a funcionar na região oeste da cidade do Rio de Janeiro no início de junho. A Agência CNT de Notícias e a Revista CNT Transporte Atual participaram da visita guiada, a convite da Embarq Brasil – organização que atua na área de transporte sustentável.


A implantação do sistema de trânsito rápido vem sendo mencionada em algumas discussões sobre transporte urbano na Conferência Rio+20 como uma forma de contribuição para a melhoria da qualidade de vida nas cidades. “Essa questão do BRT do Rio é emblemática para o Brasil. É o início de uma nova geração de BRTs”, disse o diretor-presidente da Embarq Brasil, Luiz Antonio Lindau, doutor em transporte e especialista em mobilidade urbana.

Segundo ele, além de dar maior agilidade às viagens, o BRT traz mais segurança para os pedestres, com a operação de estações fechadas. A viagem guiada da imprensa no Transoeste foi em um trecho curto. Saiu da estação Alvorada, na Barra da Tijuca, e seguiu em direção ao Recreio. Mas, ao entrar nas modernas estações, já fica clara uma primeira diferença em relação aos pontos de ônibus do sistema convencional.

Uma característica básica do BRT, o embarque em nível, oferece mais conforto e segurança aos passageiros, que não precisam subir e descer degraus na hora de entrar no veículo. E é fundamental para proporcionar significativa redução de tempo no embarque e no desembarque.  O pagamento antecipado da passagem também contribui para a rapidez no deslocamento.

Tudo isso aliado a uma faixa exclusiva, sem concorrência com o trânsito convencional, e a operação de equipamentos tecnológicos em sintonia com a central contribuem para a maior qualidade do transporte.  De acordo com o gerente-geral da unidade de negócios do BRT do Rio de Janeiro, Alexandre Castro, o BRT Transoeste e outras medidas importantes, como a abertura de um túnel, reduzirá o tempo de viagem entre a estação Alvorada, na Barra, até a de Santa Cruz, que ainda não está em funcionamento, de duas horas e meia para pouco mais de uma hora. São cerca de 40 quilômetros. 

“A previsão é que teremos no BRT Transoeste 91 ônibus articulados. Em 2016, quando estiver integrado com o metrô, chegará a transportar 220 mil pessoas por dia. Vamos transportar 110 mil passageiros/dia [quando o corredor estiver totalmente implementado]. É uma implantação progressiva. Estamos tendo todo o cuidado na regulagem dos equipamentos para que não ocorra interrupção durante o atendimento aos usuários”, explica Castro. Por enquanto, estão em funcionamento 17 estações. O eixo completo, entre a estação Alvorada e Santa Cruz, terá 31.

O Rio de Janeiro deverá implantar quatro sistemas de BRT. No ano que vem, o Transcarioca; em 2014, o Transolímpica,  e até 2016, o Transbrasil. “Hoje, 18% da população anda em transporte de massa. A implantação do BRT vai trazer um salto para 63%. Nosso objetivo é conseguir atrair a população para o sistema”, afirma. Cada ônibus articulado tem capacidade para 140 passageiros. Por enquanto, o BRT Transcarioca utiliza o óleo diesel B5, com 5% de biodiesel. A previsão é que até 2016 os veículos estejam rodando com o B20. 
Site especial 
Acesse a página que a CNT e o Sest Senat desenvolveram para divulgar as principais notícias de transporte durante a Rio+20. No endereço, estão disponíveis peças publicitárias e publicações exclusivas relacionadas ao setor de transporte e ao meio ambiente, além de vídeos do Despoluir – Programa Ambiental do Transporte da CNT.

Do Rio de Janeiro (RJ), Cynthia Castro
Agência CNT de Notícias
 

Colisões teriam sido provocadas por manobras irregulares

17/06/2012 - O Globo

RIO - Inaugurado há pouco mais de dez dias, o corredor de ônibus expresso entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz, o BRT TransOeste, registrou mais dois acidentes no fim de semana. De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, as colisões foram provocadas por carros de passeio que realizaram manobras irregulares e acabaram atingidos pelos coletivos. A última batida, ocorrida na tarde de sábado, próximo à Estação Magarça, em Guaratiba, envolveu um Corsa com três passageiros. Em nenhum dos casos houve feridos. No último dia 8, também em frente à Estação Magarça, um caminhão colidiu com um ônibus articulado.

Segundo a Secretaria de Transportes, motoristas e pedestres da região estão sendo alertados, através de folhetos de uma campanha de esclarecimento, sobre o que mudou com a implantação do BRT Transoeste. Através de nota, o órgão informou também que operações de trânsito em pontos considerados críticos têm evitado acidentes mais graves, e que as colisões ocorridas até agora aconteceram por falhas de motoristas de carros de passeio.

sábado, 16 de junho de 2012

BRT aprovado pelos cariocas

14/06/2012 - Embarq Brasil

Sistema de corredor de ônibus Transoeste, que estreou na última semana, já ganha elogios

Na última semana, o prefeito Eduardo Paes realizou o lançamento oficial do primeiro corredor BRT do Rio de Janeiro, o Transoeste. Desde então, os cariocas estão conhecendo as facilidades e se habituando ao novo sistema de transporte público da cidade, como mostra a reportagem do jornal O Dia. Ao experimentar o BRT pela primeira vez, muitos se surpreendem com a rapidez com a qual o ônibus percorre o trajeto em operação, de 32 km, e outras elogiam o conforto dos veículos.
 
“A gente queria conferir como ficou a obra. É bom, bonito e rápido. E nada melhor do que fazer o trajeto com a família reunida. Passeamos e nos divertimos”, disse Ruth Moreira de Carvalho, que levou 14 parentes para conhecer o Transoeste. O sistema que ela aprovou diminuiu o tempo de viagem de uma hora e meia para 55 minutos entre o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, e a Estação Pingo D’água, em Santa Cruz.
 
Outros enfrentaram longas distâncias só para conhecer a novidade.“Sai de São João de Meriti só para isso. Levei 45 minutos para chegar no Alvorada e quero muito passear nos BRTs. Fiquei muito curioso”, conta Leandro Santos da Silva. Já o motorista de um dos ônibus articulados, Marcos Gonçalves, disse que se sentia “o cara” com o trânsito livre nos corredores segregados, mas pede atenção. Segundo ele, o que mais tem chamado a atenção é o sorriso no rosto de quem precisa fazer o percurso. Principalmente quando ele ouve o passageiro dizer: ‘Ih, já chegou’. “Tem sido um prazer”, afirma.
 
Descontração no novo sistema
O bom-humor habitual dos cariocas não poderia faltar. Entre os parentes da aposentada Ruth Carvalho, só uma queixa. “Ô, fiscal, cadê o moço do biscoito? Não vai passar ninguém vendendo um lanchinho, não?”, questionou Cátia Regina Cunha, 46 anos. “Biscoitinho não tem, não. Mas toda sexta vai ter o BRT do Pagode. O ônibus é grande e cabe a banda toda”, brincou o funcionário, arriscando uma sambadinha.
 
Também entre as crianças o BRT virou diversão. Os pequenos ficam impressionados com a forma sanfonada da articulação dos veículos. “Foi uma maneira divertida de entreter a criançada e uma forma de conhecer o novo sistema de transporte”, contou a vendedora Camila Souza, 29 anos, ao lado dos filhos Vitória 11, Letícia, 10 e Mateus, 8.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Mobilidade Urbana: BRT/RJ Transoeste tem horário de funcionamento estendido 14/06/2012 - Mobilize Outras estações serão inauguradas em etapas nos próximos dias O corredor expresso BRT (Bus Rapid Transit) que vai ligar Santa Cruz à Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, tem a partir desta quarta-feira (13) o horário de funcionamento estendido. Com a mudança, o BRT irá operar das 9h às 16h. O novo horário foi autorizada na terça-feira (12) pela Secretaria Municipal de Transportes após a primeira semana de operação do corredor expresso. Nos primeiros dias o funcionamento era entre 10h e 15h. A partir da quinta-feira (14) o número de estações ativas do BRT Transoeste passará das atuais nove para 14. Serão abertas ao público as estações Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Golf Olímpico e Interlagos. Segundo a secretaria, o restante das estações entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada será liberado em etapas ao longo dos próximos dias. BRT irá tirar 26 linhas de ônibus de circulação O BRT vai tirar de circulação 26 linhas convencionais. Mas, segundo o secretário municipal de Transportes do Rio, Alexandre Sansão, não há um prazo definido para os ônibus convencionais pararem de circular. — Os ônibus permanecerão circulando até que todo o sistema seja implantado. A nossa estratégia é manter este serviço até que ele não seja mais necessário, até que as pessoas estejam adaptadas ao BRT. O prefeito Eduardo Paes fez questão de frisar que o corredor expresso só estará funcionando completamente em dois meses e que esta primeira fase é um período de adaptação. — O processo será implementado aos poucos para que o usuário entenda como funciona o BRT. Por isso, faremos o trabalho de forma gradual, para que tudo seja feito com muita segurança.   Intervalos serão de dez minutos De acordo com a prefeitura, o intervalo estimado entre os ônibus articulados da linha Pingo D’água-Alvorada (serviço parador) nesta fase de adaptação será de dez minutos. Os ônibus, que receberam o apelido de Ligeirões, vão trafegar em vias exclusivas. A estimativa é de que o tempo da viagem entre a Barra e Santa Cruz, que atualmente é de duas horas e meia, seja reduzido pela metade, em aproximadamente uma hora. No total, serão 116 veículos em toda a zona oeste, sendo 91 para Santa Cruz. Os ônibus do BRT vão substituir os 251 que circulam atualmente na região. Tarifas A tarifa será de R$ 2,75, com direito a integrações do Bilhete Único Carioca. Dentro do período de duas horas, o passageiro poderá realizar até três viagens de ônibus ao custo de uma passagem, se o BRT for o segundo deslocamento. A integração com os trens da SuperVia (empresa que administra os trens no Rio) será de R$ 3,95, com direito ao uso de uma linha alimentadora do BRT. A integração com os ônibus de linhas intermunicipais terá tarifa de R$ 4,95, incluindo ainda uma viagem em linha alimentadora do BRT. Segundo Sansão, os usuários do BRT receberão folhetos informativos nas estações e dentro dos ônibus das linhas alimentadoras com esclarecimentos de como funcionará o novo sistema. — Haverá pessoas em todas as estações distribuindo folhetos que informam os serviços e orientadores ao longo das linhas alimentadoras. O que são linhas alimentadoras? As linhas alimentadoras do BRT são linhas de ônibus convencionais que partem de bairros não atendidos diretamente pelo traçado do BRT e que chegarão às estações do sistema. Uma viagem envolvendo uma linha alimentadora e o BRT custará R$ 2,75, como já acontece no Bilhete Único Carioca. Elas podem ser identificadas porque os ônibus terão o mesmo padrão visual dos articulados do BRT e ainda possuem uma letra A após o número da linha.

14/06/2012 - Mobilize

Outras estações serão inauguradas em etapas nos próximos dias

O corredor expresso BRT (Bus Rapid Transit) que vai ligar Santa Cruz à Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, tem a partir desta quarta-feira (13) o horário de funcionamento estendido. Com a mudança, o BRT irá operar das 9h às 16h.

O novo horário foi autorizada na terça-feira (12) pela Secretaria Municipal de Transportes após a primeira semana de operação do corredor expresso. Nos primeiros dias o funcionamento era entre 10h e 15h.

A partir da quinta-feira (14) o número de estações ativas do BRT Transoeste passará das atuais nove para 14. Serão abertas ao público as estações Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Golf Olímpico e Interlagos.

Segundo a secretaria, o restante das estações entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada será liberado em etapas ao longo dos próximos dias.

BRT irá tirar 26 linhas de ônibus de circulação

O BRT vai tirar de circulação 26 linhas convencionais. Mas, segundo o secretário municipal de Transportes do Rio, Alexandre Sansão, não há um prazo definido para os ônibus convencionais pararem de circular.

— Os ônibus permanecerão circulando até que todo o sistema seja implantado. A nossa estratégia é manter este serviço até que ele não seja mais necessário, até que as pessoas estejam adaptadas ao BRT.

O prefeito Eduardo Paes fez questão de frisar que o corredor expresso só estará funcionando completamente em dois meses e que esta primeira fase é um período de adaptação.

— O processo será implementado aos poucos para que o usuário entenda como funciona o BRT. Por isso, faremos o trabalho de forma gradual, para que tudo seja feito com muita segurança.
 
Intervalos serão de dez minutos

De acordo com a prefeitura, o intervalo estimado entre os ônibus articulados da linha Pingo D’água-Alvorada (serviço parador) nesta fase de adaptação será de dez minutos.

Os ônibus, que receberam o apelido de Ligeirões, vão trafegar em vias exclusivas. A estimativa é de que o tempo da viagem entre a Barra e Santa Cruz, que atualmente é de duas horas e meia, seja reduzido pela metade, em aproximadamente uma hora.

No total, serão 116 veículos em toda a zona oeste, sendo 91 para Santa Cruz. Os ônibus do BRT vão substituir os 251 que circulam atualmente na região.

Tarifas

A tarifa será de R$ 2,75, com direito a integrações do Bilhete Único Carioca. Dentro do período de duas horas, o passageiro poderá realizar até três viagens de ônibus ao custo de uma passagem, se o BRT for o segundo deslocamento.

A integração com os trens da SuperVia (empresa que administra os trens no Rio) será de R$ 3,95, com direito ao uso de uma linha alimentadora do BRT.

A integração com os ônibus de linhas intermunicipais terá tarifa de R$ 4,95, incluindo ainda uma viagem em linha alimentadora do BRT.

Segundo Sansão, os usuários do BRT receberão folhetos informativos nas estações e dentro dos ônibus das linhas alimentadoras com esclarecimentos de como funcionará o novo sistema.

— Haverá pessoas em todas as estações distribuindo folhetos que informam os serviços e orientadores ao longo das linhas alimentadoras.

O que são linhas alimentadoras?

As linhas alimentadoras do BRT são linhas de ônibus convencionais que partem de bairros não atendidos diretamente pelo traçado do BRT e que chegarão às estações do sistema.

Uma viagem envolvendo uma linha alimentadora e o BRT custará R$ 2,75, como já acontece no Bilhete Único Carioca. Elas podem ser identificadas porque os ônibus terão o mesmo padrão visual dos articulados do BRT e ainda possuem uma letra A após o número da linha.

Transoeste passa a operar com 5 novas estações a partir desta quinta-feira

14/06/2012 - R7

Horário de operação foi ampliado das 9h às 16h.

Jadson Marques

Número de estações ativas passa de 9 para 14

Publicidade

 
A partir desta quinta-feira (14), o número de estações ativas do BRT Transoeste (que vai ligar a Barra da Tijuca a Santa Cruz) passa das atuais nove para 14. A estação Golfe Olímpico ainda não será inaugurada, conforme divulgado anteriormente, e ficou programada para uma data posterior. Em seu lugar, passa a operar a estação Barra Sul. Serão abertas ao público as estações Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Barra Sul, e Interlagos. O restante das estações do eixo entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada será liberado em etapas ao longo dos próximos dias.

O BRT Transoeste teve na quarta-feira (13) seu horário de operação ampliado das 9h às 16h. A mudança no horário foi autorizada na terça-feira (12) pela Secretaria Municipal de Transportes, após uma semana de operação entre 10h e 15h na fase de testes que antecede a operação integral do sistema.

BRT irá tirar 26 linhas de ônibus de circulação

O BRT vai tirar de circulação 26 linhas convencionais. Mas, segundo o secretário municipal de Transportes do Rio, Alexandre Sansão, não há um prazo definido para os ônibus convencionais pararem de circular.

— Os ônibus permanecerão circulando até que todo o sistema seja implantado. A nossa estratégia é manter este serviço até que ele não seja mais necessário, até que as pessoas estejam adaptadas ao BRT.

O prefeito Eduardo Paes fez questão de frisar que o corredor expresso só estará funcionando completamente em dois meses e que esta primeira fase é um período de adaptação.

— O processo será implementado aos poucos para que o usuário entenda como funciona o BRT. Por isso, faremos o trabalho de forma gradual, para que tudo seja feito com muita segurança.

Assista ao vídeo



Intervalos serão de dez minutos

De acordo com a prefeitura, o intervalo estimado entre os ônibus articulados da linha Pingo D’água-Alvorada (serviço parador) nesta fase de adaptação será de dez minutos.

Os ônibus, que receberam o apelido de Ligeirões, vão trafegar em vias exclusivas. A estimativa é de que o tempo da viagem entre a Barra e Santa Cruz, que atualmente é de duas horas e meia, seja reduzido pela metade, em aproximadamente uma hora.

No total, serão 116 veículos em toda a zona oeste, sendo 91 para Santa Cruz. Os ônibus do BRT vão substituir os 251 que circulam atualmente na região.

Tarifas

A tarifa será de R$ 2,75, com direito a integrações do Bilhete Único Carioca. Dentro do período de duas horas, o passageiro poderá realizar até três viagens de ônibus ao custo de uma passagem, se o BRT for o segundo deslocamento.

A integração com os trens da SuperVia (empresa que administra os trens no Rio) será de R$ 3,95, com direito ao uso de uma linha alimentadora do BRT.

A integração com os ônibus de linhas intermunicipais terá tarifa de R$ 4,95, incluindo ainda uma viagem em linha alimentadora do BRT.

Segundo Sansão, os usuários do BRT receberão folhetos informativos nas estações e dentro dos ônibus das linhas alimentadoras com esclarecimentos de como funcionará o novo sistema.

— Haverá pessoas em todas as estações distribuindo folhetos que informam os serviços e orientadores ao longo das linhas alimentadoras.

O que são linhas alimentadoras?

As linhas alimentadoras do BRT são linhas de ônibus convencionais que partem de bairros não atendidos diretamente pelo traçado do BRT e que chegarão às estações do sistema.

Uma viagem envolvendo uma linha alimentadora e o BRT custará R$ 2,75, como já acontece no Bilhete Único Carioca. Elas podem ser identificadas porque os ônibus terão o mesmo padrão visual dos articulados do BRT e ainda possuem uma letra A após o número da linha.


Leia mais no R7 notícias
R7 Banda Larga é grátis. Experimente
Veja todas as notícias do R7
Revele suas fotos por R$ 0,28
 

Nova versão de ônibus a hidrogênio é lançada na Rio + 20

13/06/2012 - Portal Fator Brasil

Coppe/UFRJ abre programação na Rio+20 com lançamento da segunda versão de ônibus com emissão zero de poluentes. Instituto inicia ainda ciclo de palestras na Cidade Universitária e exposição de projetos inovadores no Parque dos Atletas.

A Coppe/UFRJ lança no dia 13 de junho (quarta-feira), às 15 horas, no Parque dos Atletas, a segunda versão do ônibus a hidrogênio, com a participação da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e do diretor geral da Coppe, Luiz Pinguelli Rosa. O evento marcará a inauguração da exposição O Futuro sustentável - Tecnologia e inovação para uma economia verde e a erradicação da pobreza, onde a instituição apresenta 14 projetos com tecnologias inovadoras voltados à sustentabilidade e erradicação da pobreza.

Na parte da manhã, a Coppe/UFRJ inaugura seu ciclo de conferências na Cidade Universitária. Neste primeiro dia, um dos temas do ciclo de palestras é "Oceanos: limites e potenciais", que contará com as apresentações do engenheiro florestal e velejador Axel Grael, presidente do Instituto Rumo Náutico, e dos professores do Programa de Engenharia Oceânica, Segen Estefen e Paulo Cesar Rosman. Ainda no dia 13, a segunda mesa de debates terá o tema "Hidrelétricas, eólicas e alternativas: presente e futuro", em que estarão presentes o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, o diretor da Coppe/UFRJ, Luiz Pinguelli Rosa , o jornalista Washington Novaes e o professor Alexandre Szklo, do Programa de Planejamento Energético da Coppe.

O evento é promovido pela Coppe/UFRJ em parceira com as empresas Tractebel Energia S.A., Eletrobras Furnas, Santander, GE, Braskem, BG Brasil e Halliburton.

Programação completa do evento no hotsite: http://www.coppenario20.coppe.ufrj.br Programação dia 13 de junho, no Parque dos Atletas (Avenida Salvador Allende, Barra da Tijuca, em frente ao Riocentro)Exposição e lançamento do ônibus a hidrogênio: abertura do estande da Coppe/UFRJ e lançamento do H2+2 , às 15 horas.

Cidade Universitária (Auditório da Coppe - Prédio do CGTEC/ Centro de Tecnologia 2 - Rua Moniz Aragão, 360 Bloco 1 - Ilha do Fundão).Palestras - Energia e Oceanos: Mesa de abertura , das 10h às 10h30 |Luiz Antônio Elias - Secretário executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação|Carlos Antônio Levi da Conceição - Reitor da UFRJ |Luiz Pinguelli Rosa - Diretor da Coppe/UFRJ|Aquilino Senra - Vice-diretor da Coppe/UFRJ|Ericksson Rocha e Almendra - Diretor da Escola Politécnica/UFRJ.

Oceanos: limites e potenciais , das 10h30 às 11h30=Segen Estefen - Diretor de Tecnologia e Inovação da Coppe/UFRJ | Paulo Cesar Rosman - Professor do Programa de Engenharia Oceânica (Coppe/UFRJ) |Axel Grael - Presidente do Instituto Rumo Náutico/Projeto Grael.

Hidrelétricas, eólicas e alternativas: presente e futuro, das 11h45 às 12h45=Luiz Pinguelli Rosa - Diretor da Coppe/UFRJ. |Mauricio Tolmasquim - Presidente da EPE|Alexandre Szklo - Professor do Programa de Planejamento Energético (Coppe/UFRJ).|Washington Novaes - Jornalista .

Corredor BRT Transoeste terá horário de funcionamento ampliado

12/06/2012 - O Globo

Cinco novas estações serão inauguradas na quarta-feira

RIO - A partir desta quarta-feira, o horário de funcionamento do corredor BRT Transoeste será ampliado em duas horas. O corredor expresso passa a funcionar as 9h às 16h. A mudança foi autorizada pela Secretaria Municipal de Transportes, após uma semana de operação entre 10h e 15h na fase de testes. Além disso, a partir da quinta-feira serão inauguradas mais cinco estações: Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Golf Olímpico e Interlagos.

"A operação do BRT TransOeste seguirá na fase de testes, conforme o planejamento da prefeitura. Foi uma decisão acertada, pois aproveitamos esse período para aprimorar vários aspectos antes de o sistema começar a receber um público maior", disse, em nota, o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

Inaugurado na quarta-feira, Túnel da Grota Funda já tem buraco na pista

Inaugurado há menos de uma semana, o Túnel da Grota Funda batizado com o nome do ex-vice-presidente José Alencar já exibe um problema com o qual o carioca está acostumado a conviver em muitas ruas da cidade. Desde a noite deste domingo, motoristas que passam pela via são obrigados a desviar de um grande buraco, com cerca de meio metro de diâmetro e 15 centímetros de profundidade, na pista da esquerda, destinada aos veículos de passeio, no sentido Recreio dos Bandeirantes.

Em nota divulgada na tarde desta segunda-feira, a Secretaria municipal de Obras confirmou o problema, e alegou que houve um desprendimento da capa asfáltica neste local, após o vazamento de óleo hidráulico de um equipamento. Segundo o órgão, uma equipe vai providenciar o reparo ainda esta semana. A secretaria defendeu o tipo de asfalto utilizado, o SMA (Stone Mastic Asphalt), uma mistura morna que garante melhor acabamento.

Na semana passada, no primeiro dia de funcionamento, o BRT Transoeste — um dos quatro corredores expressos previstos até 2016 — não ganhou nota 10 dos usuários, mas um ou outro elogio. E algumas críticas. No feriado de Corpus Christi, famílias se dirigiram até a estação do BRT apenas para um passeio, aproveitando o feriadão, mas tiveram a primeira decepção. Não havia bilhetes suficientes na Estação Alvorada. Apenas 50 haviam sido separados para venda na bilheteria.

Nove estações do primeiro corredor expresso inaugurado na cidade já estão funcionando, da Alvorada a Pingo DÁgua, que fica em Guaratiba, antes de Santa Cruz. As outras 47 estações ainda serão inauguradas. De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, mais 22 já devem estar operando até o dia 23 deste mês. Em julho, serão abertas mais cinco estações, totalizando 36 para a conclusão do trajeto da Barra até Santa Cruz. E, em agosto, todas as estações estarão operando, com a inauguração do trecho Santa Cruz-Campo Grande, que terá 20 paradas.

BRT: Avenida das Américas ganha novo sistema de sinais de trânsito nesta quarta

06/06/2012 - Extra

RIO - Motoristas que trafegam pela Avenida das Américas, no trecho que ganhará nesta quarta-feira o sistema de ônibus articulados BRT, têm percebido a falta de dois tipos de equipamentos eletrônicos na via. Instalados no ano passado nos semáforos, os temporizadores digitais, que fazem contagem regressiva da mudança do sinal verde para o amarelo, simplesmente desapareceram do dia para a noite, na semana passada. E as pistas laterais da via, que tiveram no mês passado a velocidade máxima aumentada de 60km/h para 70km/h, perderam os radares para flagrar quem acelera além do limite permitido.

De acordo com o site da Secretaria municipal de Transportes, há, agora, nove pontos com pardais de excesso de velocidade na Avenida das Américas, mas todos estão instalados somente nas pistas centrais da via. Ao todo, são 17 equipamentos. Na maioria dos casos, os radares estão instalados nos sinais de trânsito, onde também há o controle eletrônico de avanço de sinal. Os outros pardais de velocidade foram sendo gradativamente retirados.

A presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), Cláudia Secin, explicou o motivo da retirada dos temporizadores:

— Nós instalamos no leito do BRT um sistema inteligente e adaptativo, que vai funcionar a partir da inauguração do BRT. Esse sistema contabiliza a quantidade de veículos na via e faz uma mudança dinâmica de tempo de sinal. Em função do fluxo de veículos ou do BRT, o tempo pode ser aumentado. Só que os antigos temporizadores não eram compatíveis com esse sistema — informou, acrescentando que os equipamentos devem ser aproveitados em outras vias.

Os temporizadores foram retirados, mas os equipamentos que flagram o avanço de sinal continuam em funcionamento. São 16 pontos ligados na Avenida das Américas, em funcionamento 24 horas por dia, de acordo com o site da secretaria. Entre eles, por exemplo, estão os radares que ficam na altura do Ribalta e do Hospital Rio Mar, que perderam o equipamento de contagem regressiva nos semáforos.

Segundo Cláudia Secin, a questão da fiscalização eletrônica também está sendo revista, devido à implantação do BRT.

— Serão instalados 58 equipamentos de fiscalização, entre os de avanço de sinal, velocidade e invasão de faixa exclusiva — adiantou, sem especificar os pontos e quantos de cada tipo haverá.

Em 2010, a Alerj aprovou uma lei do deputado Luiz Paulo (PSDB) que obriga as prefeituras a instalarem temporizadores em todos os sinais que possuem radares para multar os infratores. O parlamentar afirmou que no ano passado esteve com representantes da prefeitura que se comprometeram a cumprir a regra.

— Foi dito que haveria testes e que a medida seria expandida. Agora, há esse retrocesso. Os temporizadores são importantes, evitam acidentes ao reduzir as freadas bruscas e, consequentemente, colisões traseiras. Entrei com pedido de liminar na Justiça para que ninguém recebesse multa em sinais que não tivessem esse equipamento instalado, mas o pedido foi negado — afirmou Luiz Paulo.

Corredor expresso Transoeste é inaugurado com a presença de Lula

06/06/2012 - O Globo

Segurança do BRT será feita por 153 policiais militares que trabalharão em seus dias de folga.

O prefeito Eduardo Paes, o governador Sérgio Cabral e o ex-presidente Lula inauguram a Transoeste, o primeiro corredor exclusivo para BRT do Rio Beth Santos / Divulgação
RIO - O corredor expresso Transoeste foi inaugurado nesta quarta-feira com direito a palanque e presenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do prefeito Eduardo Paes. Segundo o governador Sérgio Cabral, que também esteve na inauguração, a segurança do BRT será feita por 153 policiais militares que trabalharão em seus dias de folga, numa espécie de bico, que será pago pela prefeitura.

Prevista para ter início às 10h, a cerimônia começou às 11h09m por causa do atraso das autoridades. A placa que marcava oficialmente a inauguração do BTR Transoeste só foi exposta ao público às 12h14m. Em nota, a secretaria municipal de Transportes afirmou que o sistema foi aberto ao público por volta das 12h50m. Cerca de meia hora antes, havia um ônibus transportando passageiros pelo trajeto Pontal - Alvorada, pois o Túnel Vice-Presidente José Alencar ainda encontrava-se fechado. Com isso, o horário de funcionamento, que inicialmente será até 16h, foi prorrogado até 17h. Na quinta, feriado de Corpus Christi, a Transoeste vai funcionar das 10h às 15h.

Muita gente que esperava inaugurar o novo sistema, anunciado para começar a funcionar a partir das 10h, acabou decepcionado com a demora. As estações chegaram a encher.

- Viemos super empolgados para conhecer o BRT, chegamos aqui às 10h em ponto, mas até agora nada. Chegamos a ir de carro até a estação Pedra de Guaratiba, mas descobrimos que o serviço não seria liberado ainda para a população. Confesso que estou decepcionada. Vou para casa almoçar e, se tiver ânimo, volto mais tarde - contou a funcionária Pública Maria Inês Palomani, de 48 anos, moradora do Recreio, por volta de 12h30m.

O sistema viário liga Santa Cruz à Barra da Tijuca, na Zona Oeste, através do recém-concluído Túnel da Grota Funda. Inicialmente, os ônibus não deverão circular nos horários de rush e vão passar em nove estações das 35 previstas para a primeira fase do projeto. Até agosto, a prefeitura espera que todo o sistema esteja em operação. Quando todo o Transoeste estiver implantado, haverá 91 ônibus articulados circulando entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada, com um total de 59 estações e dois terminais rodoviários.

BRT terá novo sistema de sinais de trânsito

Motoristas que trafegam pela Avenida das Américas, no trecho que ganhou nesta quarta-feira o sistema de ônibus articulados BRT, têm percebido a falta de dois tipos de equipamentos eletrônicos na via. Instalados no ano passado nos sinais de trânsito, os temporizadores digitais, que fazem contagem regressiva da mudança do sinal verde para o amarelo, simplesmente desapareceram do dia para a noite, na semana passada. E as pistas laterais da via, que tiveram no mês passado a velocidade máxima aumentada de 60km/h para 70km/h, perderam os radares para flagrar quem acelera além do limite permitido.

De acordo com o site da Secretaria municipal de Transportes, há, agora, nove pontos com pardais de excesso de velocidade na Avenida das Américas, mas todos estão instalados somente nas pistas centrais da via. Ao todo, são 17 equipamentos. Na maioria dos casos, os radares estão instalados nos sinais de trânsito, onde também há o controle eletrônico de avanço de sinal. Os outros pardais de velocidade foram sendo gradativamente retirados. A presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), Cláudia Secin, explicou o motivo da retirada dos temporizadores:

Nós instalamos no leito do BRT um sistema inteligente e adaptativo, que vai funcionar a partir da inauguração do BRT. Esse sistema contabiliza a quantidade de veículos na via e faz uma mudança dinâmica de tempo de sinal. Em função do fluxo de veículos ou do BRT, o tempo pode ser aumentado. Só que os antigos temporizadores não eram compatíveis com esse sistema informou, acrescentando que os equipamentos devem ser aproveitados em outras vias.

Os temporizadores foram retirados, mas os equipamentos que flagram o avanço de sinal continuam em funcionamento. São 16 pontos ligados na Avenida das Américas, em funcionamento 24 horas por dia, de acordo com o site da secretaria. Entre eles, por exemplo, estão os radares que ficam na altura do Ribalta e do Hospital Rio Mar, que perderam o equipamento de contagem regressiva nos semáforos.

Com a presença de Lula, Rio inaugura 1º corredor de BRT

06/06/2012 - Terra

O BRT circulará por 40 km de extensão da Transoeste, no trecho entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz

A quatro anos de sediar os Jogos Olímpicos na cidade, o Rio começa a tirar do papel um dos compromissos assumidos na área de mobilidade urbana. O primeiro corredor expresso de Bus Rapid Transit (BRT) começa a operar, de forma experimental, nesta quarta-feira. Espécie de metrô sobre rodas, com uma via exclusiva para os ônibus do sistema, o BRT circulará por 40 km de extensão da Transoeste, no trecho entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz, na zona oeste. Ao todo, a Transoeste terá 56 km, com a ligação entre Santa Cruz e Campo Grande, que está prevista para ser inaugurada no segundo semestre.
 
É a primeira fase do projeto que promete ajudar a desafogar o trânsito em algumas regiões do Rio, com a retirada de muitas linhas de ônibus que hoje circulam por onde passará o BRT - somente na primeira fase do projeto, a previsão é que 26 linhas convencionais sejam eliminadas. Até 2015, a prefeitura promete implementar 150 km cobertos pelo sistema de transporte, com investimento previsto de cerca de R$ 5 bilhões. A expectativa é que o BRT esteja operando plenamente a partir do dia 4 de agosto, com 91 ônibus articulados, retirando de circulação de vias paralelas 251 coletivos. A projeção é que, em termos ambientais, haja uma redução de 65% na emissão de poluentes com a troca.
 
A inauguração oficial contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Esse é o primeiro BRT de uma série que está por vir. É uma mudança cultural na maneira de se locomover na cidade. É como se fosse um metrô sobre rodas, com o custo bem menor", destacou o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), durante apresentação do projeto à imprensa, no último fim de semana.
 
Além da Transoeste, outras três ligações viárias terão o sistema de BRT. A Transcarioca terá 41 km entre a Barra - onde ficará a Vila Olímpica, hospedagem dos atletas - e o aeroporto internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. A obra tem custo previsto de R$ 1,5 bilhão, e prevê 46 estações, com conclusão prevista para dezembro de 2013.
 
A Transolímpica melhorará a ligação entre Barra e Deodoro, também na zona oeste. Deodoro também será um dos polos de competição dos Jogos 2016. Lá, serão realizadas algumas das competições, como tiro e arco e flecha. A Transolímpica terá 26 km de extensão, e contará com 18 estações de BRT. A conclusão da obra, que deverá custar em torno de R$ 1 bilhão, está prevista para 2015.
 
Por fim, a Transbrasil será um corredor expresso de 32 km ao longo da avenida Brasil, que vai ligar Deodoro até o aeroporto Santos Dumont, no Centro, passando pelas avenidas Francisco Bicalho e Presidente Vargas. O sistema terá 28 estações de BRT, e custo estimado de R$ 1,3 bilhão.
 
A Transoeste começa a operar a partir desta quarta-feira com horário reduzido, das 10h às 15h. A previsão é que, no dia 23 de junho, o funcionamento seja ampliado com a operação de mais estações. O horário de funcionamento total será das 5h até 1h do dia seguinte. O custo da obra foi de R$ 900 milhões.
 
Com a ligação até Campo Grande, serão 116 ônibus operados pela Rio Ônibus. A estimativa é que a demanda chegue a 120 mil passageiros por dia. "Acho até que é uma demanda subestimada. À medida que o sistema for operando e as pessoas perceberem a qualidade, muito mais gente vai começar a usar", observou o prefeito.
 
Colaborou com esta notícia o internauta Ricardo Pereira, do Rio de Janeiro (RJ), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

Cidade do Rio vai ganhar túnel e sistema de ônibus na quarta

06/06/2012 - O Dia Online

O corredor de ônibus Transoeste (Barra-Santa Cruz) não é a única via que começa a funcionar hoje (6). O túnel da Grota Funda também estará aberto

O corredor de ônibus Transoeste (Barra-Santa Cruz) não é a única via que começa a funcionar quarta-feira. O túnel da Grota Funda, que corta a Zona Oeste, também estará aberto para os motoristas, a partir das 10h. O tempo de travessia da Barra a Sepetiba ou Pedra de Guaratiba vai cair de meia hora para 4 minutos pela nova via.
 
O túnel, de 1,1 km, é o mais moderno do País, com sistema que impede alagamento e sensores que identificam se um carroperdeu o controle ou se pegou fogo. Haverá também botões de emergência para o motorista pedir socorro. Centro de monitoramento vigiará o túnel — batizado de Vice-Presidente José de Alencar — 24 horas por dia. O ex-presidente Lula, de quem ele foi vice, vai inaugurar o túnel.
 
INFOGRÁFICO: Confira o trajeto completo da Transoeste
 
O Transoeste começará com 11 ônibus articulados e refrigerados, das 10h às 15h, só no trecho Pingo D’Água-Alvorada e com nove estações: Pingo D’Água, Pontal, Recreio Shopping, Nova Barra, Gelson Fonseca, Pedra de Itaúna, Riomar, Novo Leblon e Alvorada. Até 14 de julho, todas as paradas entre Santa Cruz e Barra estarão abertas.
 
Com o Bilhete Único, o passageiro poderá usar até três conduções por R$ 2,75. Os ônibus alimentadores — que farão a ligação do interior dos bairros às estações — entram em circulação dia 17. Serão três: 896A (Pedra de Guaratiba-Pingo D’Água); 897A (Alvorada-Ayrton Senna) e 899A (Alvorada-Joatinga).
 
O centro de controle que monitorará em tempo real ônibus e estações BRT terá o suporte de 120 PMs. Haverá um policial em cada parada.
 
A entrada das estações contará com bicicletários, mas não será possível levar a ‘magrela’ nos ônibus no final de semana. Para multar quem invadir a faixa exclusiva, foram instalados 38 pardais.
 
TÚNEL DA GROTA FUNDA
Com 1,1 km, liga Recreio a Guaratiba. É o primeiro do País com sistema de detecção e alarme de incêndio. Nos acessos, há telas de proteção para evitar que entradas sejam bloqueadas por desabamentos.
 
ESTAÇÕES
Substituem os pontos de ônibus e têm monitoramento por câmeras. O acesso aos veículos articulados será por uma porta de vidro, que só se abre no momento de embarque e desembarque. Há painéis que mostram os horários dos BRTs.
 
BIG BROTHER
No painel do motorista, tela exibe imagens das câmeras dos ônibus. Lente também filma a traseira, para ajudar na marcha ré. Em caso de emergência, condutor aperta botão, funcionário no centro de controle é avisado e se comunica com ele por microfone.
 
Voz sexy do aeroporto ‘invade’ ônibus
 
‘Estação Pingo D’Água. Próxima parada: Pontal’. O anúncio nos alto-falantes das paradas e no interior dos ônibus é na voz sexy da locutora do Aeroporto Internacional Tom Jobim, Íris Lettieri. “É só fechar os olhos e parece que a gente está no Galeão”, brincou o prefeito Eduardo Paes.
 
O prefeito explicou por que o sistema não começa a funcionar com todas as estações abertas: “A cada semana, vamos incorporando novas. É um novo modelo de transporte na cidade, por isso precisamos de testes e de um período de adaptação da população".

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Promessa de dias melhores para a Av. Brasil

03/06/2012 - O Globo

Prefeitura envia à Câmara novo Plano de Estruturação Urbana para revitalizar a via expressa mais famosa do Rio

A AVENIDA Brasil da vida real: ao longo de seus 58 quilômetros de extensão, da Rodoviária a Santa Cruz, fábricas abandonadas, favelas, desordem urbana e um trânsito caótico Gustavo Stephan

RIO - Na Avenida Brasil da novela das nove da Rede Globo, escrita por João Emanuel Carneiro, quase tudo acontece no bairro fictício chamado Divino. Na vida real dessa via expressa de 58 quilômetros de extensão, não poderia ser diferente. Ela é cenário de muitas histórias que são contadas desde o seu marco zero na Rodoviária Novo Rio, passando por 31 bairros, até chegar ao último deles: Santa Cruz. Mas, nos últimos 30 anos, a imagem que prevaleceu foi a da degradação: fábricas abandonadas, favelas, desordem urbana e trânsito caótico. Os próximos capítulos dessa história, porém, devem mudar para um final feliz, como ocorre na ficção. Um estudo inédito da Agência Rio Negócios que capta investimentos para o Rio , em parceria com a Empresa Júnior de Geografia da Uerj, revela que há 1,5 milhão de metros quadrados de áreas com alto potencial para novos empreendimentos, sendo 875 mil metros quadrados da iniciativa privada, em 24 quilômetros da Avenida Brasil, de São Cristóvão a Deodoro, capaz de gerar 7.500 empregos.

Baseada nesta análise, a prefeitura deu início ao processo de revitalização da avenida, incentivando a reutilização dos imóveis largados por seus proprietários. Há um mês, o corredor era apenas industrial. A prefeitura aproveitou os estudos para mudar o Plano de Estruturação Urbana (PEU) da Avenida Brasil, que está para ser votado na Câmara dos Vereadores, concedendo benefícios fiscais a quem investir em empreendimentos na via. Um deles é a isenção de IPTU por cinco anos, a partir do exercício seguinte ao da abertura do processo de licenciamento da obra.

Investimentos tanto públicos quanto privados

No último dia 25 de abril, o prefeito Eduardo Paes também sancionou a Lei Complementar 116, que permite a construção de edificações residenciais e multifamiliares; a subdivisão em lojas e salas comerciais; e a adaptação para o uso residencial de imóveis industriais. Pela legislação antiga, os grandes galpões só poderiam se transformar em residência caso virassem duas unidades, o que praticamente era inviável. Também há um investimento previsto de R$ 100 milhões em obras viárias e de R$ 1,3 bilhão no BRT Transbrasil, com inauguração prevista para janeiro de 2016.

Começamos a recuperar a Avenida Brasil em 2010, com o novo recapeamento do asfalto e a reconstrução de calçadas. Agora, com os parâmetros urbanísticos alterados na via e os incentivos fiscais, será possível despertar o interesse de empresários para que invistam na região. Vou olhando para frente, e ainda temos o BRT disse o prefeito.

O secretário municipal de Urbanismo, Sérgio Dias, ressalta que o ser humano não sobrevive sem condições urbanísticas:

No passado, ela era uma extensão da rodoviária. O Grande Rio não tinha tantos deslocamentos, e aí se pensou num corredor industrial. Houve um abandono das indústrias, o crescimento da violência, mas agora o momento é de recuperação econômica do Rio e de mais segurança. É um processo histórico que estamos mudando com a valorização paisagística e urbanística.

A aposta no fim do processo de esvaziamento econômico da Brasil não é só da prefeitura. Há outros investimentos previstos para curto prazo: a reforma do antigo estaleiro Ishibras-Inhaúma da Petrobras, no Caju; a instalação do Comando de Operações Especiais (Coe) da Polícia Militar quartel que abrigará unidades de elite, como Bope, Batalhão de Choque e Grupamento Aeromarítimo , no Complexo da Maré; e a construção do maior armazém de contêineres da América Latina, no Caju.

Basta alguns minutos na via expressa para perceber a necessidade de um choque de ordem. Nas passarelas que cruzam as vias, além de pedestres, há motos e bicicletas. Os muros são pichados com mensagens de todos os tipos. Mas é o otimismo do diretor-executivo da Agência Rio Negócios, Marcelo Haddad, que acaba afastando qualquer prognóstico negativo em relação à avenida:

Há muito mais do que lixo por lá. Existem áreas subutilizadas com potencial para setores diferenciados, por conta da sua logística por excelência. O primeiro é o centro de pesquisas e de tecnologia com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a UFRJ. Em seguida, vêm os setores imobiliário, de óleo e gás e industrial.

No mapeamento georeferenciado feito pela agência em 24 quilômetros da via expressa, constatou-se que há 1.500 imóveis, sendo 150 abandonados. Nos 875 mil metros quadrados de áreas privadas, há 170 imóveis, sendo 79% de galpões, 12% de prédios, 8% de terrenos e 1% de outros tipos. Há um milhão de pessoas vivendo ao longo do trecho, como a família de Maria Eduarda Alves, de 18 anos, que mora no prédio da Borgauto, falida loja de autopeças, em Ramos. O edifício de quatro andares foi invadido por cerca 250 famílias há 12 anos. Mãe de um bebê de 3 meses, Eduarda vive no pequeno apartamento com os pais, e paga R$ 300 de aluguel.

Morar no Rio é muito melhor que no Ceará. Aqui é ótimo. Tem condução para todos os lugares contou a jovem.

Avenida é o cartão de visita do Rio, diz empresário

Mas o retrato fiel do futuro urbanístico da Avenida Brasil está no número 14.820, em Parada de Lucas. Há 44 anos no local, a Pereira Máquinas e Metais reúne montanhas de peças de maquinário, seis aviões, dois tanques de guerra, pedaços de carros e outras cem mil peças. O dono do ferro-velho, Augusto Pereira, o Zeca, de 56 anos, sempre apostou no local e costuma ceder seu espaço para artistas como Vik Muniz, que usou sucatas para montar o videoclipe de abertura da novela Passione, da TV Globo, em 2010.

A via também precisa ser reurbanizada. A Avenida Brasil é o cartão de visita do Rio defende Zeca.

sábado, 2 de junho de 2012

Marcopolo Viale BRT começa a circular no RJ

22/05/2012 - Webtranspo

Foto:Gelson Mello da Costa
Novos ônibus fazem o trajeto entre o Recreio dos Bandeirantes e a Barra da Tijuca -
Os 49 novos ônibus Marcopolo Viale BRT começaram a circular no Rio de Janeiro (RJ) na última segunda-feira, 21. Os veículos articulados, que realizam o trajeto entre o Recreio dos Bandeirantes e a Barra da Tijuca, na capital fluminense, foram adquiridos pela Auto Viação Jabur Ltda. e vão atender ao novo sistema Transoeste, o corredor BRT da cidade.

Voltado para a utilização em sistemas de transporte coletivo de grandes centros urbanos, o Marcopolo Viale BRT articulado tem 19 metros de comprimento, com capacidade para transportar até 145 passageiros.

“Estamos muito orgulhosos em fornecer o nosso moderno ônibus para o sistema BRT mais avançado em utilização no País. É um exemplo que deve ser replicado para outras cidades brasileiras pelos importantes benefícios e vantagens que proporcionam para os cidadãos e, sobretudo, para a mobilidade urbana”, afirma Paulo Corso, diretor de operações comerciais para o mercado brasileiro da Marcopolo.

De acordo com o executivo, este é o primeiro sistema de BRT em funcionamento no Brasil dentro dos mais modernos conceitos, com integração de diferentes modais, como o Metrô, já prevendo a Copa do Mundo de 2014.
Os 49 novos modelos que estão circulando no Rio de Janeiro possuem chassi Mercedes-Benz. O veículo conta com exclusivos conjuntos óticos dianteiro e traseiro em LEDs, que garantem melhor iluminação, além de ser o primeiro ônibus urbano do mercado brasileiro a contar com Daytime Running Light, dispositivo de acendimento automático dos faróis mesmo durante o dia.

Município de Niterói vai ganhar nova frota de ônibus até o fim de julho

31/05/2012

Novos coletivos foram apresentados na última quarta-feira. Foto: Marcello Almo
Por: Priscilla Aguiar 

Novos coletivos trarão mais agilidade para embarque e desembarque. Veículos serão padronizados com cores específicas de acordo com itinerário e também terão ar condicionado
Até o fim de julho uma nova frota de ônibus começa a circular pelas ruas da cidade. O layout dos novos ônibus foi apresentado, na última quarta-feira, pelo prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira, e pelo presidente da NitTrans, Sérgio Marcolini, no Caminho Niemeyer, no Centro. De acordo com o prefeito, a nova frota trará mais agilidade na hora de embarque e desembarque, já que os coletivos terão entrada e saída de passageiros em piso baixo, o que vai diminuir o trânsito na cidade.

Para Sérgio Marcolini, outro fator que vai contribuir para diminuição do trânsito é o conforto oferecido pelos novos ônibus. Os coletivos terão ar-condicionado e dispositivos visuais e sonoros, para informar as paradas de ônibus. “Muitas pessoas não trocam o seu carro pelo ônibus que circula atualmente. Com a nova frota a população terá muito mais conforto, o que certamente vai fazer com que mais pessoas passem a usar o transporte coletivo”, destacou.
A substituição da frota é resultado da concessão pública realizada este ano pela prefeitura, através de licitação, para operação do sistema de transporte por áreas de atuação. Dois consórcios, a Transnit e a Transoceânica, formados pelas empresas que já operam no município, serão responsáveis pela exploração do serviço nos próximos 20 anos. A cidade será dividida em duas áreas de atuação. Uma será compreendida por ônibus de cor vermelha e a outra por ônibus de cor verde.

Itinerário distribuído por cor- Os ônibus de cor vermelha circularão pela Ilha da Conceição, Barreto, Ponta D’Areia, Engenhoca, Santana, São Lourenço, Tenente Jardim, Fonseca, Fátima, Caramujo, Baldeador, Santa Barbara e Pé Pequeno. Já os de cor verde farão o transporte em São Francisco, Cachoeira, Viradouro, Ititioca, Largo da Batalha, Sapê, Badu, Matapaca, Maria Paula, Vila Progresso, Cantagalo, Maceió, Muriqui, Cafubá, Charitas, Jurujuba, Jardim Imbuí, Piratininga, Jacaré, Rio do Ouro, Serra Grande, Santa Antônio, Camboinhas, Maravista, Itaipu, Itacoatiara, Engenho do Mato, Várzea das Moças e Viçoso Jardim. Os ônibus terão interligação em Icaraí. A numeração e o preço da passagem não serão alterados.

Niterói terá uma nova frota de ônibus circulando a partir do fim de julho. Veículos serão padronizados por cores e devem trazer mais agilidade e conforto para os passageiros. Modelos foram apresentados pelo prefeito Jorge Roberto Silveira. Foto: Marcello Almo
A principal diferença entre os novos ônibus e os que circulam hoje é a plena acessibilidade para deficientes físicos e visuais, segundo a prefeitura. Outro diferencial é que com os novos ônibus o motorista terá um monitor que permitirá ver se o passageiro já embarcou ou desembarcou do veículo. Além disso, os ônibus possuem câmbio automático, são mais silenciosos e são equipados com a nova tecnologia euro V, que polui menos. Os ônibus terão ainda cerca de dois metros a mais. 

Atualmente em Niterói são 750 veículos, com a mudança serão 672. Desse número 40% terá ar-condicionado e todas as especificidades relatadas. A frota será substituída gradativamente. A cada ano pelos menos 50 novos veículos começarão a circular na cidade. 
De acordo com o presidente da NitTrans, a implantação da nova frota terá um período de estudo de demandas o que poderá alterar o número de veículos. Ele revelou ainda que, para que não haja dúvidas em relação à nova frota, a NitTrans fará uma cartilha, na qual serão explicadas, detalhadamente, todas as mudanças.