quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Prefeitura divulga aumento das tarifas dos ônibus de integração e 'frescões'

29/01/2015 - O Dia

Novos valores foram publicados nesta quinta-feira no Diário Oficial e entram em vigor a partir da próxima segunda

Rio - A Prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial dois decretos de aumento de passagem. Subirão os valores das tarifas da integração dos ônibus municipais com os trens, e também, dos coletivos rodoviários com ar-condicionado, os frescões. Os reajustes entram em vigor na próxima segunda-feira.

De acordo com o despacho, o valor da integração ônibus-trem será reajustado de R$4,35 para R$4,70, ou seja, aumento de aproximadamente 8%. O reajuste é válido para usuários que pagarem as passagem com o Bilhete Único Carioca, no intervalo de 2h30.

Sobre os frescões, a prefeitura autorizou que os Concessionários do Serviço de Passageiros por Ônibus do Município do Rio de Janeiro (SPPO-RJ) a cobrar os valores máximos de até R$ 14,65, dependendo da linha, para serviços praticados com emprego de Ônibus Rodoviários equipados com sistema de ar condicionado. Ao todo, 51 linhas terão aumento na tarifa.

Confira abaixo os novos valores

2014 GÁVEA x RODOVIÁRIA R$ 9,85

2015 CASTELO x LEBLON (CIRCULAR) R$ 9,85

2017 RODOVIÁRIA x LEBLON (CIRCULAR) R$ 9,85

2018 AEROPORTO INTERNACIONAL DO RJ x PENÍNSULA R$ 14,65

2101 AEROPORTO INTERNACIONAL x AEROPORTO SANTOS DUMONT R$ 12,80

2110 GARDÊNIA AZUL x CASTELO R$ 12,80

2111 PRAÇA SECA x CASTELO (VIA AV. MENEZES CORTES) R$ 14,65

2112 TAQUARA x CASTELO (VIA LINHA AMARELA) R$ 14,65

2114 FREGUESIA x CASTELO R$ 14,65

2115 PECHINCHA x CASTELO (VIA ITANHANGÁ) R$ 14,65

2145 AEROPORTO INTERNACIONAL x AEROPORTO SANTOS DUMONT R$ 12,80

2203 GRAJAÚ x CASTELO (CIRCULAR) R$ 9,85

2251 ENGENHO DE DENTRO x CASTELO (EXPRESSO) R$ 9,85

2295 PAVUNA x CASTELO R$ 12,80

2302 MARIÓPOLIS x CASTELO R$ 12,80

2303 CESARÃO x CARIOCA (VIA PALMARES E PRES. VARGAS) R$ 9,85

2304 SEPETIBA x CARIOCA (VIA AV. PADRE G. DECAMINADA) R$ 14,65

2305 JARDIM AMÉRICA x CASTELO R$ 9,85

2307 JARDIM SETE DE ABRIL x CASTELO (VIA AV. PRES. VARGAS) R$ 14,65

2308 COSMOS x CARIOCA R$ 9,85

2309 URUCANIA x CARIOCA R$ 9,85

2310 BANGU x CANDELÁRIA R$ 14,65

2329 RECREIO x CASTELO (VIA AV. SERNAMBETIBA) R$ 14,65

2330 RODOVIÁRIA x B.DA TIJUCA (VIA PENÍNSULA / L. AMARELA) CIRC. R$ 14,65

2331 SANTA CRUZ x CASTELO (VIA PRAÇA MAUÁ) R$ 14,65

2332 CAMPO GRANDE x CASTELO (VIA AV. SANTA CRUZ) R$ 14,65

2332 SV - CAMPO GRANDE x CASTELO (VIA AV. SANTA CRUZ / PCA. XV) R$ 14,65

2333 RECREIO x CASTELO (VIA AV. DAS AMÉRICAS) R$ 14,65

2333 SV - RECREIO x CASTELO (VIA AV. DAS AMÉRICAS / GUIOMAR NOVAES) R$ 14,65

2334 CAMPO GRANDE x CASTELO (V. EST. DA ILHA E BARRA DA TIJUCA) R$ 14,65

2334 SV - C.GRANDE x CASTELO (V.CACHAMORRA E BARRA DA TIJUCA) R$ 14,65

2335 SANTA CRUZ x CASTELO (VIA BARRA DA TIJUCA) R$ 14,65

2336 CAMPO GRANDE x CASTELO (VIA AV. BRASIL) R$ 14,65

2337 SANTA CRUZ x CASTELO (VIA SEPETIBA) R$ 14,65

2338 CAMPO GRANDE x CASTELO (VIA ESTRADA DO MAGARCA) R$ 14,65

2339 CAMPO GRANDE x CASTELO (VIA ESTR. DA POSSE) R$ 14,65

2342 BANANAL x CASTELO (VIA LINHA VERMELHA) R$ 12,80

2343 RIBEIRA x CASTELO (VIA LINHA VERMELHA) R$ 12,80

2344 BANCÁRIOS x CASTELO R$ 12,80

2345 SVA - VILA VALQUEIRE x CASTELO (VIA NORTE SHOPPING) R$ 12,80

2345 SVB - V.VALQUEIRE x CASTELO (Via PCA. BANDEIRA / REP. CHILE) R$ 12,80

2345 VILA VALQUEIRE x CASTELO (Via NORTE SHOPPING / R. QUIRIRIM) R$ 12,80

2346 VILA VALQUEIRE x CASTELO (VIA MARECHAL HERMES) R$ 12,80

2381 PEDRA DE GUARATIBA x CASTELO R$ 14,65

2381 SV - PEDRA DE GUARATIBA x CASTELO (VIA MATO ALTO) R$ 14,65

2483 PENHA x IPANEMA (VIA ATERRO) CIRCULAR R$ 12,80

2801 CAMPO GRANDE x BARRA DA TIJUCA (VIA ESTR. MAGARCA) R$ 14,65

2802 SANTA CRUZ x BARRA DA TIJUCA (VIA AV. AMÉRICAS) R$ 14,65

2803 VILA KENNEDY x ALVORADA R$ 14,65

2804 BANGU x BARRA DA TIJUCA (VIA CACHAMORRA) R$ 14,65

2918 AEROPORTO INTERNACIONAL RJ x ALVORADA (VIA LINHA AMARELA) R$ 14,65

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

915 e 928 são encurtadas

19/01/2015 - Diário do Transporte Coletivo (blog)

Sem nenhum aviso, começou a circular uma das três próximas linhas alimentadoras do Transcarioca, listadas no cartaz a seguir:

Cartaz anunciando o fim das linhas 915 e 928
Cartaz anunciando o fim das linhas 915 e 928


As próximas linhas serão o 915, que passa a circular só entre Bonsucesso e Ramos e o 928, dividido em 928A Vicente de Carvalho x Bonsucesso e 938A Marechal Hermes x Mercadão de Madureira. Este último já foi visto nas ruas desde sábado, dia 17/01.

938A_150119_2123Enquanto isso, o 636, no trecho entre o Tanque e a Gardênia, que passaria a ser 938A, vai ter que ser revisto, já que esse número agora é do 928. Da última leva de linhas alimentadoras, o 918 continua circulando com o itinerário total, o 353 foi cortado em duas linhas e o 910 está com três versões: Madureira x Bananal (com intervalo grande), Largo do Bicão x Bananal e a alimentadora Bananal x Fundão, resultando nas linhas 353 até Madureira, 953A Taquara x Cidade de Deus e 910A Fundão x Bananal, enquanto as linhas 912A Ramos x Vaz Lobo e 618A ainda não estão circulando.

A tabela com as linhas encurtadas, implementadas e não implementadas, pode ser vista no post Estações da Transcarioca. As linhas faltando podem ser vistas abaixo:

Número Atual Número Novo Destinos
346 346 Madureira x Candelária
346 ? Tanque x Gardênia Azul (via Capão)
355 355 Vicente x Tiradentes
636 636 Madureira x Saens Peña
636 ? Tanque x Gardênia Azul
721 721A Vila Cruzeiro x Penha
734 877A Rio das Pedras x Tanque
766 966A Tanque x Cardoso Fontes
910 912A Vaz Lobo x Ramos
915 921A Fundão x Área de Apoio
918 918 Jardim Violeta x Mercadão
918 618A Vaz Lobo x Higienópolis

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Prefeitura de Maricá pretende ampliar coletivos com tarifa zero

21/01/2015 - O Fluminense

Segundo a prefeitura, foram 688 viagens  e mais de 86 mil km percorridos pelo programa tarifa zero. Foto: Divulgação / Fernando Silva
Após um mês de instalação do programa na cidade o prefeito Washington Quaquá fez um balanço positivo do funcionamento da autarquia responsável pelos ônibus

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, apresentou nesta terça-feira, no auditório do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Mumbuca, um balanço do primeiro mês de funcionamento da Empresa Pública de Transportes (EPT), autarquia municipal cuja frota de dez ônibus gratuitos vem rodando desde o dia 18 de dezembro, 24h por dia, sete dias por semana, com tarifa zero. As duas linhas percorrem toda extensão da cidade – de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu. O resultado comprova, segundo Quaquá, não só a aceitação do serviço, como o entendimento pela população de que a tarifa zero tornou-se uma ferramenta de resgate da cidadania através da mobilidade.

"Em 28 dias de operação nós transportamos 201.571 passageiros", comemorou o prefeito.

De acordo com a prefeitura, foram 688 viagens  e mais de 86 mil km percorridos, em um modelo pioneiro para cidades com mais de 100 mil habitantes.

"Maricá é o município brasileiro com o maior número de habitantes a adotar a tarifa zero. Assim como educação e saúde gratuitas, transporte público é um direito do cidadão, respaldado na Constituição Federal", avaliou o prefeito.

"As empresas privadas se apropriaram desse serviço, público em essência, e, em Maricá, monopolizaram e controlaram o setor por mais de 40 anos, prejudicando o direito de ir e vir das pessoas", declarou Quaquá, lembrando que o custo de instalação da EPT é atraente também por conta da economia gerada aos cofres públicos. Mensalmente, em torno de R$ 400 mil em vales-transportes deixarão de ser pagos pela Prefeitura às empresas de ônibus, agora que os funcionários dispõem de transporte gratuito para ir e voltar do trabalho. O valor economizado corresponde a pouco mais de 50% do custo total de operação.

Outros benefícios são indiretos, mas igualmente significativos e de longo prazo. "A adoção da tarifa zero propiciou maior movimento ao comércio local. As lojas já começaram a fechar mais tarde porque agora existe ônibus rodando em qualquer hora do dia ou da noite, o que garante o retorno para casa", acrescentou o prefeito, anunciando a meta para 2016 de ampliação da oferta, com a circulação de 16 ônibus somente na principal linha (Recanto de Itaipuaçu - Ponta Negra), que atende a 70% da população.

A Prefeitura também planeja comprar 20 micro-ônibus elétricos, que não emitem CO2, para completar a frota como alimentadores dos troncos principais, além de integrar o transporte alternativo com vans ao sistema. "Com isso, atenderemos a todos os bairros e garantiremos ainda mais a mobilidade da população", completou, garantindo que não haverá recuo. "É como Saúde e Educação, trata-se de um direito básico de todos", concluiu.

Também presente no evento, a deputada estadual Rosângela Zeidan destacou o papel integrador do transporte gratuito, que permite ao morador do próprio município conhecer outros pontos da cidade onde reside.

"Mais do que transportando pessoas, o transporte gratuito está transformando a vida do maricaense e provando que é possível oferecer qualidade", afirmou, garantindo que levará para a Assembleia Legislativa a experiência de Maricá como ponto de partida de uma rediscussão da questão das concessões no serviço de transporte público em todo o estado.

"Farei isso de forma que possam ser implantadas novas empresas públicas como a EPT em outras cidades do país", salientou. O Presidente da EPT, Luiz Carlos dos Santos, chamou a atenção para a quebra de um paradigma. "Estamos provando que transporte público é uma conquista do povo, e isso me faz acreditar que podemos ter uma sociedade mais justa, já que a mobilidade é inclusão social e redução das desigualdades entre pobres e ricos", concluiu.

Com a implantação da EPT, Maricá é a terceira cidade no estado (as outras são Porto Real e Silva Jardim) e a primeira com mais de 100 mil habitantes a oferecer a tarifa zero. As quatro primeiras linhas saem do Recanto para Ponta Negra e vice-versa (via Manoel Ribeiro e Cordeirinho) e funcionam 24 horas, inclusive nos finais de semana. As linhas municipais passam pelos terminais rodoviários do Centro e de Itaipuaçu e atendem também as principais escolas e unidades de saúde do município, inclusive nos bairros que até então não eram atendidos pelas empresas, como o Retiro.


O Fluminense

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Prefeitura define o traçado do corredor BRT Transbrasil, que terá trecho entregue em 2016

Primeira etapa vai do Caju à Uruguaiana. Não há, no entanto, garantias de que o serviço opere até as Olimpíadas

POR LUIZ ERNESTO MAGALHÃES

20/01/2015 - Globo

Inaugurado em 1921 e localizado sob o Morro da Providência, o Túnel João Ricardo, com 293 metros de extensão, será usado apenas pelos ônibus articulados - Alexandre Cassiano / Agência O Globo

RIO — A prefeitura bateu o martelo e fechou o traçado do BRT Transbrasil pelo Centro do Rio. A previsão é que a primeira fase — que seguirá do Caju, via Rodrigues Alves, para a Avenida Presidente Vargas até a altura da Rua Uruguaiana, onde será construído um terminal — fique pronta no segundo semestre de 2016. Mas, sob o argumento de que se trata de uma obra complexa, não há garantias de que o serviço opere até as Olimpíadas. A segunda etapa, ligando a Presidente Vargas e o Caju pela Avenida Francisco Bicalho, ainda não tem data para sair do papel.


. - Editoria de arte
Os dois itinerários terão como ponto de partida um futuro terminal, que será construído entre o Gasômetro e a Rodoviária Novo Rio e que servirá também como ponto de integração de uma das futuras linhas de VLT do Centro. Conforme acordo fechado com o município, o Consórcio Porto Novo — responsável pelas intervenções no Porto Maravilha numa parceria público-privada — assumiu a execução das obras da primeira etapa do BRT rumo ao Centro. Para chegar à Presidente Vargas, o corredor atravessará ainda as ruas Rivadávia Corrêa (imediações da Cidade do Samba) e Bento Ribeiro.

TÚNEL SÓ PARA ÔNIBUS ARTICULADOS

As intervenções ocasionarão mais mudanças no trânsito do Centro da cidade, para a implantação do Transbrasil, inclusive com a proibição de circulação de carros de passeio em algumas vias. No futuro, com a conclusão do corredor, o Túnel João Ricardo, que liga a Central do Brasil à Gamboa, ficará exclusivo para o serviço de ônibus articulados.

— Na primeira etapa, a partir do terminal de integração do Caju, o Transbrasil não terá estações até chegar ao Centro, pelo Túnel João Ricardo. Os terminais Américo Fontenelle (intermunicipal) e Procópio Ferreira (municipal), nas imediações da Central, serão adaptados para receber os BRTs. O objetivo nesse caso é permitir integrar o Transbrasil com algumas linhas que operam nesses terminais e que passariam a cumprir o papel de alimentadoras. Na Avenida Presidente Vargas, haverá um novo terminal nas pistas centrais na altura da Rua Uruguaiana — detalhou o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani.

Localizado sob o Morro da Providência, o Túnel João Ricardo tem 293 metros de extensão por 13 metros de largura e foi inaugurado em 1921, depois de dois anos de obras. A abertura da via tinha como objetivo facilitar os deslocamentos entre a Central do Brasil e a Zona Portuária.

Há dois anos, a prefeitura chegou a anunciar que o BRT Transbrasil ficaria pronto até os Jogos Olímpicos e a incluir o projeto no site oficial Cidade Olímpica. Mas, em meio a disputas judiciais com empreiteiras, reviu os prazos e projetos, e a maior parte do traçado só será entregue em 2017.

A estimativa é que o projeto completo do Transbrasil passe dos R$ 2 bilhões. Desse total, R$ 1,4 bilhão estão sendo gastos no trecho inicial do corredor, entre Deodoro e Caju, que está sendo implantado. As obras, a serem executadas por etapas, começaram no fim do ano passado, nas imediações do Caju. Uma das intervenções prevê a construção de um acesso comum ao Transcarioca, com a construção de um viaduto de acesso à ponte estaiada Prefeito Pedro Ernesto, na altura de Bonsucesso.

— A expectativa é que ano que vem as obras nas imediações do Caju já estejam prontas, permitindo a integração com o traçado do Centro. Isso permitirá ainda a criação de novos serviços integrados ao BRT Transcarioca (Barra-Aeroporto Internacional Tom Jobim). Veículos articulados do Transcarioca poderão, por exemplo, seguir viagem até o Centro do Rio, caso haja demanda pelo serviço — explicou Picciani.

O subsecretário de Projetos Estratégicos e Concessões de Serviços Públicos e Parcerias Público-Privadas da prefeitura, Jorge Arraes, prevê que, em maio de 2016, boa parte da pavimentação do novo BRT no trecho do Centro esteja pronta. Ele disse que as obras começaram, mas ainda estão em fase inicial. A primeira frente de obras fica na Avenida Rodrigo Alves, na altura da Rua Cordeiro da Graça, onde foram feitas escavações para reassentar cabos de concessionárias de serviços públicos.

Já o segundo itinerário do BRT Transbrasil rumo à Cidade Nova, explicou Arraes, será tocado com recursos da própria prefeitura. O projeto ainda está em fase inicial e não tem data para sair do papel. O plano prevê a implantação de duas estações: Sambódromo e Cidade Nova, na altura do prédio da sede da prefeitura. As obras também são bastante complexas: exigirão, por exemplo, a construção de uma nova ponte na altura da Cidade Nova para ligar as avenidas Presidente Vargas e Francisco Bicalho, com uma faixa por sentido.

Os traçados de cada trecho serão independentes: conforme seu destino, o usuário poderá optar por um veículo via Central do Brasil ou Presidente Vargas. Ao todo, o BRT Transbrasil prevê a implantação de 32 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus entre Deodoro e o Centro, por onde deverão circular 820 mil passageiros por dia.

O corredor terá 30 estações, 17 passarelas e cinco terminais exclusivos (Deodoro, Trevo das Margaridas, Trevo das Missões, Ilha do Fundão e Presidente Vargas). Em Deodoro, haverá uma integração com o futuro BRT Transbrasil, que segue até a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes. A conta não inclui os terminais onde haverá integração de serviços com o VLT do Centro e também as linhas municipais e intermunicipais.

PRAZOS DO VLT SÃO REVISTOS

Em relação ao VLT do Centro, a prefeitura trabalha com a meta de concluir as obras das seis linhas do projeto até o fim de 2016. Dessas, a expectativa é que apenas uma esteja pronta até as Olimpíadas. Assim como no Transbrasil, os prazos foram revistos. De acordo com um cronograma que chegou a ser divulgado pelo site da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Porto (Cdurp), a expectativa era que uma primeira linha (Francisco Bicalho-Fórum) fosse entregue já em julho deste ano, com cinco estações: Rodoviária, Praça Santo Cristo, Cidade do Samba, Praça Mauá e Avenida Rio Branco.

As outras cinco linhas do VLT do Centro, conforme o cronograma original, seriam entregues em março do ano que vem. As linhas são as seguintes: Central-Praça Mauá (Rua da América, Praça Santo Cristo, Cidade do Samba); Saara (Praça da República, Praça Tiradentes, Largo da Carioca, Praça Quinze); Central-Fórum (Marechal Floriano, Candelária, Avenida Rio Branco); Central-Francisco Bicalho (Rua da América e Leopoldina); Praça Mauá-Francisco Bicalho (Cidade do Samba, Praça Santo Cristo, Rua da América e Leopoldina).

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/prefeitura-define-tracado-do-corredor-brt-transbrasil-que-tera-trecho-entregue-em-2016-15099919#ixzz3PNKcH06L 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

BRT Transolímpica surge para unir o Recreio a Deodoro

18/01/2015 - Extra - RJ

Os Jogos Olímpicos começarão no dia 5 de agosto de 2016. A ideia é que, antes disso, uma extensa via de 26 km já esteja pronta para unir o Recreio dos Bandeirantes a Deodoro. Os dois bairros concentram grande parte dos locais de competição, além da vila onde os atletas ficarão hospedados. A BRT Transolímpica terá ainda dois túneis com três pistas — uma exclusiva para o BRT, daí o nome — em dois sentidos. Com 1,5 km de extensão, começará na Taquara, em Jacarepaguá, e terminará em Sulacap, próximo ao cemitério. Com isso, a Secretaria Municipal de Obras estima que o tempo de viagem será reduzido em 70% ou 80%. De duas horas e meia, o trajeto poderá ser feito em 30 minutos.

Até o momento, dos 87 mil metros cúbicos de concreto previstos na construção, já foram utilizados cerca de 33 mil metros cúbicos. A quantidade serviria para a construção de 19 piscinas olímpicas. Para as escavações dos túneis, foram usados até agora 120 mil quilos de explosivo, o equivalente a entre 25% e 30% da obra.

As duas galerias estarão conectadas por cinco passagens, que poderão ser usadas em caso de emergência. Cada uma terá duas portas corta-fogo de seis metros de altura em cada uma das extremidades. Os túneis terão ainda painéis de detecção de incêndio, de fumaça, e painéis anti-pânico. E, por causa do BRT, haverá também um passeio de evacuação a 95 cm do solo, que é distância entre a porta do veículo e o chão. A ideia é que o usuário possa sair do transporte na mesma altura.

A implantação da Transolímpica está orçada em R$ 1,6 bilhão, dos quais R$ 1,1 bilhão serão invetidos pela Prefeitura. O restante ficará a cargo da concessionária Via Rio. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, para a implantação da Transolímpica estão previstas 257 desapropriações ao longo de todo o traçado, que contará com um total 31 viadutos e pontes. A Prefeitura estima que via receberá cerca de 90 mil veículos por dia.

Em viagem no ônibus da linha 474, grupo entra sem pagar, intimida passageiros e ataca dois deles

Reportagem do GLOBO testou o novo esquema de policiamento do verão, que prevê revistas em coletivos

POR ADALBERTO NETO

19/01/2015 - O Globo


Passageiros de um ônibus da linha 474 são revistados na Avenida Lauro Sodré, em Botafogo - Eduardo Naddar / Agência O Globo

RIO — Para verificar como funciona o novo esquema de policiamento do verão, que prevê revistas em ônibus para dar segurança a quem vai às praias, um repórter do GLOBO embarcou no sábado num veículo da linha 474 (Jacaré-Jardim de Alah). No percurso, um grupo entrou pela porta de trás sem pagar, intimidou passageiros e atacou dois deles — tentou roubar o celular do próprio jornalista e levou o telefone de uma mulher. A viagem terminou em Copacabana, onde PMs detiveram três suspeitos, todos já com passagens pela polícia.

A viagem começou por volta das 11h, no Jacaré. A linha tem uma página no Facebook só para internautas relatarem assaltos sofridos ou testemunhados nela. No entanto, tudo parecia tranquilo na manhã de sábado.

O clima logo mudou quando, na Rua Licínio Cardoso, em São Francisco Xavier, aproveitando-se da porta de trás aberta para o desembarque de passageiros, um grupo de seis adolescentes invadiu o ônibus sem pagar.

Um dos jovens se sentou ao lado do repórter e perguntou, em tom intimidador:

— Você veio de onde?

— Maria da Graça.

— Ah, tá tranquilo.

Dois pontos à frente, três adultos entraram no ônibus e se juntaram ao grupo, deixando os passageiros ainda mais preocupados. Logo em seguida, o coletivo parou numa blitz no Largo do Pedregulho, em Benfica. Um PM subiu no ônibus, mas se limitou a perguntar ao trocador se estava tudo bem. Com a resposta positiva, ninguém foi revistado e o veículo acabou liberado.

Mais adiante, o jovem ao lado do jornalista disse:

— Pega teu celular, deixa eu ver a hora.

Eram 11h45m. Em seguida, o adolescente disse a um dos amigos:

— Ele está com um celular maneiro no bolso.

Nesse momento, o repórter se levantou e o jovem enfiou a mão no seu bolso, tentando roubar o celular. O jornalista reagiu e deu um tapa na mão do rapaz.

Outros pasageiros, intimidados, não tomaram a iniciativa de chamar a polícia. Quando o ônibus entrou na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, PMs interceptaram o coletivo, mas seis adolescentes e um dos adultos fugiram.

Um dos menores, no entanto, acabou capturado em seguida. Ao fugir, ele roubara o celular de uma passageira. O jovem, de 14 anos, já tinha sido detido três vezes por furto. Também foram levados para a delegacia dois adultos, que já tinham passagem na polícia por tráfico e roubo.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/em-viagem-no-onibus-da-linha-474-grupo-entra-sem-pagar-intimida-passageiros-ataca-dois-deles-15090694#ixzz3PGjMaT3a 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

domingo, 18 de janeiro de 2015

Integrada a estações de trem e metrô, nova rodoviária será construída em São Cristóvão

Terminal ficará em antiga instalação do Exército, perto da Quinta da Boa Vista e da estação intermodal do Maracanã

POR LUIZ ERNESTO MAGALHÃES

18/01/2015 - O Globo


Terreno na Avenida Bartolomeu de Gusmão, em São Cristóvão, que vai abrigar a nova rodoviária - Hudson Pontes / Agência O Globo

RIO — A prefeitura planeja implantar uma nova rodoviária em São Cristóvão. O terminal será construído numa antiga instalação do Exército, nas imediações da Quinta da Boa Vista e da estação integrada de metrô e trens do Maracanã, inaugurada durante a Copa do Mundo, no ano passado. O objetivo é transferir para o local parte das linhas interestaduais que hoje aportam na Rodoviária Novo Rio, além de algumas linhas intermunicipais e municipais com pontos no Centro e na Zona Portuária. Neste último caso, a ideia é desafogar o trânsito na região. O edital, que prevê a concessão do serviço a particulares, deve ser lançado em fevereiro.

— A intenção é que a nova rodoviária comece a operar já em 2016. Vencerá a concorrência o grupo que apresentar o maior valor de outorga (pagamento) pela exploração comercial da área. Estimamos que a implantação do novo terminal exigirá investimentos de R$ 70 milhões — disse o subsecretário de Parcerias Público-Privadas e Projetos Estratégicos da prefeitura, Jorge Arraes.

Não é a primeira vez que o município anuncia um projeto de instalar uma rodoviária na região. Antes da Copa, houve uma promessa de criar um terminal provisório na área para atender o público do evento. O terreno, porém, só foi usado como área de serviços da Fifa.

TERMINAIS ESTÃO SATURADOS

As autoridades argumentam agora que o plano sairá de fato do papel.

— Hoje, tanto o terminal Menezes Côrtes (Castelo) quanto a Rodoviária Novo Rio estão saturados. Estamos avaliando com o estado que serviços poderiam ser realocadas para o novo terminal. Isso exigirá que os passageiros dessas linhas façam integração com o metrô, trens e as futuras linhas de VLT e do BRT Transbrasil — explicou o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani.

O novo terminal deve receber também linhas do terminal municipal Henrique Lott, que tende a ser desativado, por se tratar de um terreno reservado para futuros projetos imobiliários do Porto Maravilha. No caso das linhas intermunicipais e interestaduais, a intenção da prefeitura é transferir para lá os ônibus que, para seguir destino, precisam passar pela Linha Vermelha. A mudança obrigará que o consórcio construa uma nova alça de acesso entre a Linha Vermelha (nas imediações do Pavilhão) e a nova rodoviária, para evitar que os coletivos circulem pela vias apertadas da região, congestionando ainda mais o trânsito.

Arraes afirmou que os estudos que servem de base para a licitação incluem dados passados pelo grupo que controla a Rodoviária Novo Rio. Em nota, a empresa confirmou a informação. Mas ressaltou que tem um contrato de concessão com o governo do estado para recepcionar ônibus que não são da capital. Por isso, qualquer mudança no serviço teria que passar pela Secretaria estadual de Transportes.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/integrada-estacoes-de-trem-metro-nova-rodoviaria-sera-construida-em-sao-cristovao-15085795#ixzz3PEFBOW6P 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.