quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Prefeitura cria linha nova no Recreio, mas não coloca pontos de ônibus no trajeto

21/12/2016 - O Globo

Passageiros reclamam da dificuldade para embarcar na 818A, alimentadora do BRT, ao longo da Avenida Alfredo Balthazar da Silveira
   
POR LUCAS ALTINO

Ônibus da linha 818A passa pela Alfredo Balthazar da Silveira, uma das principais do Recreio - Fabio Rossi / Fabio Rossi

RIO - Nos últimos tempos, a prefeitura vem promovendo diversas mudanças no transporte público da cidade. E o Recreio e Jacarepaguá são dois dos bairros mais afetados pelo novo projeto de mobilidade. Ajustes têm sido feitos no sistema, mas, desde o início, moradores da região se queixam da falta de divulgação acerca das mudanças e de problemas no serviço. Recentemente, dois casos suscitaram reclamações: a falta de pontos de ônibus no caminho da linha 818A, alimentadora do BRT que passa pelo Recreio, e o fim da linha experimental LECD24 (Pau Ferro-Engenho de Dentro).

A 818A representou uma nova opção para os moradores do Recreio. O problema é que não foram instalados pontos de ônibus ou placas de parada em algumas ruas que estão no trajeto do ônibus. É o que acontece na Avenida Alfredo Balthazar da Silveira, uma das principais do bairro. A passageira Anne Paixão diz que já protocolou reclamações no portal 1746 da prefeitura, em busca de uma solução para o problema.

— Como a Alfredo Balthazar da Silveira não era rota de ônibus, não tem pontos de parada. Isso dificulta a vida de passageiros e motoristas. Fica todo mundo perdido — reclama.

Em Jacarepaguá, moradores celebraram, em setembro, a criação das linhas experimentais LECD 21, 22, 23 e 24, que atendiam a lacunas criadas a partir do fim de linhas antigas, além de trazerem novas opções de trajeto. Na época, a prefeitura afirmou que a continuidade das linhas dependeria da demanda. Com o tempo, porém, alguns usuários começaram a denunciar problemas no serviço, como tempo de intervalo muito grande entre os ônibus e falhas no uso do Bilhete Único.

Há algumas semanas, usuários foram supreendidos com o fim da LECD24. Moradora da Freguesia e militante pela melhoria da mobilidade urbana, Simone Villas-Boas lamentou a situação.

— As pessoas estavam gostando; a LECD24 era uma boa alternativa para ir ao Centro de forma mais rápida. Mas só estavam colocando dois ônibus por dia; assim é realmente difícil que haja demanda — afirma.

Procurada, a Secretaria municipal de Transportes informa que solicitou à CET-Rio a instalação dos pontos ao longo do itinerário da 818A. Em relação à LECD24, a pasta disse que a linha foi suspensa porque a taxa de ocupação estava abaixo de 40% por viagem e que a rota é atendida pela Transcarioca.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/prefeitura-cria-linha-nova-no-recreio-mas-nao-coloca-pontos-de-onibus-no-trajeto-20675556#ixzz4TT82xTgL 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

FETRANSPOR DIZ QUE SUSPENDERÁ LINHAS IMPORTANTES DE ÔNIBUS

07/12/2016 - O Globo

Paralisação será devido à falta de repasse dos subsídios do Bilhete Único Intermunicipal

Passageiro pagou o valor integral da tarifa do ônibus intermunicipal em Niterói Foto: Gabriel de Paiva / O Globo
Passageiro pagou o valor integral da tarifa do ônibus intermunicipal em Niterói - Gabriel de Paiva / O Globo


RIO - Devido à suspensão de repasse dos subsídios do Bilhete Único Intermunicipal, por parte do governo estadual, a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor) informou, nesta quarta-feira, que haverá paralisação de linhas importantes do serviço na Região Metropolitana do Rio.

O estado deve R$ 17 milhões em subsídios às concessionárias de transporte, segundo o  secretário de transportes, Rodrigo Vieira. Bilhete Único: governo não consegue repassar subsídios antes do dia 14
Passageiro pagou o valor integral da tarifa do ônibus intermunicipal em NiteróiProcurador-geral do RJ diz que ônibus e metrô terão que ressarcir usuário por cobrança integral

Passageira Angela Amaral pagou valor integral do Bilhete Único intermunicipal nesta segunda-feiraSuspensão de desconto no Bilhete Único surpreende passageiros

De acordo com a federação, o Bilhete Único Intermunicipal representa, em média, 29% da receita das empresas de transporte por ônibus em todas as transações feitas com cartão eletrônico.

“Para efeito de comparação com os custos de operação, o percentual de 29% é superior ao segundo maior custo das empresas, o combustível (óleo diesel), que chega a 25% do total de despesas”, diz trecho da nota.

A Fetranspor afirma que a falta de repasse dos subsídios do Bilhete Único Intermunicipal “agrava ainda mais a situação das empresas, que estão às vésperas de pagamento da segunda parcela do 13º salário (de 50%), prevista para o dia 20 deste mês, que pode não ocorrer. O percentual do BUI na receita das empresas de ônibus intermunicipal pode chegar a 44%”.

A federação das empresas de ônibus informou ainda que pedirá a reconsideração da decisão da Justiça.

Na última segunda-feira, a suspensão do desconto da tarifa do Bilhete Único Intermunicipal, decidida pelas empresas de transportes, pegou muita gente de surpresa. Os passageiros tiveram que arcar com a tarifa integral de ônibus intermunicipal e metrô. Apenas os usuários das barcas e dos trens pagaram a tarifa com o benefício do Bilhete Único.

GOVERNO NÃO CONSEGUE REPASSAR SUBSÍDIO ANTES DO DIA 14

Na tarde de segunda-feira, durante reunião com representantes de concessionárias e parlamentares, na Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o subsecretário de Fazenda do estado, Luiz Cláudio Gomes, disse que não havia possibilidade de o governo repassar subsídios para o Bilhete Único Intermunicipal antes do dia 14. Mesmo assim, se conseguisse um acordo na reunião de conciliação marcada pelo Superior Tribunal Federal, nesta quarta-feira, para arrestos e bloqueios.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/fetranspor-diz-que-suspendera-linhas-importantes-de-onibus-20603502#ixzz4SA4rd13P 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

sábado, 3 de dezembro de 2016

Tráfico impõe pedágio em terminal na Central do Brasil, e empresas alteram ponto final

03/12/2016 - Extra

Pontos de ônibus vazio após a mudança de local definida pelas empresas
Pontos de ônibus vazio após a mudança de local definida pelas empresas Pontos de ônibus vazio após a mudança de local definida pelas empresas Foto: Guilherme Pinto

Geraldo Ribeiro, Luã Marinatto e Rafaella Barros

Pelo menos sete linhas de quatro empresas de ônibus intermunicipais do Rio transferiram, esta semana, os pontos finais do Terminal Américo Fontenelle, na Central do Brasil, no Centro da capital, para a Rua Acre, a cerca de 1,5km de distância. Segundo rodoviários, o motivo da mudança seria uma recusa das viações em pagar um pedágio de cerca de R$ 5 mil mensais imposto por traficantes do Morro da Providência. Como represália, os bandidos estariam destruindo os ônibus de quem não aceita a condição. Pelo menos sete veículos teriam sido depredados na semana passada. O Detro confirmou as denúncias de vandalismo, e informou ter solicitado reforço policial no local para garantir a operação das linhas.

— Soube que (os bandidos) quebraram vários ônibus. Em um deles, não restou nenhum vidro inteiro. Ouvi dizer que estão cobrando das empresas para parar os carros no terminal e as que não pagarem terão veículos depredados, ou ameaçam levar o motorista para cima do morro. Tenho medo. A gente fica indefeso. Lá não tem nenhuma segurança — diz um motorista de ônibus da linha 572, da empresa Mageli.

O Terminal Américo Fontenelle fica ao lado do Morro da Providência, que conta com uma UPP
O Terminal Américo Fontenelle fica ao lado do Morro da Providência, que conta com uma UPP O Terminal Américo Fontenelle fica ao lado do Morro da Providência, que conta com uma UPP Foto: Guilherme Pinto

O Américo Fontenelle, que fica a poucos metros da sede da Secretaria de Segurança e do Comando Militar do Leste (CML), abriga 54 linhas de ônibus de 17 empresas. Pelo local, circulam 3,1 milhões de pessoas por mês.

— As empresas que não estão mais aqui saíram por livre e espontânea pressão — ironizou um despachante, no terminal, apontando para as paradas vazias, apenas com as placas indicando as linhas.

As empresas não confirmam a cobrança. O Sindicato dos Motoristas, porém, diz ter conhecimento dos rumores sobre a extorsão, ainda que não tenha recebido denúncia formal.

— A questão é de segurança pública. A gente não sabe para onde vai. Até em períodos de normalidade o local é área de risco — afirmou Sebastião José da Silva, vice-presidente do Sintraturb.


PM promete averiguar

Procurada, a PM informou que o comando do 5º BPM (Praça da Harmonia), responsável pela área, não foi informado sobre práticas de extorsão no Américo Fontenelle. O terminal fica ao lado da Providência, onde há uma UPP.

Na mesma resposta, a PM afirmou que o setor de inteligência do batalhão vai atuar para checar a denúncia. Ainda segundo a corporação, “é realizado diariamente o patrulhamento da região, além de operações sistemáticas com o objetivo de reprimir ações criminosas”. Já a Polícia Civil, também acionada, não respondeu ao contato do EXTRA.

— É uma falta de autoridade. O Rio está abandonado. A cidade está nas mãos dos bandidos. As autoridades e as empresas não tomam nenhuma providência e somos nós, os trabalhadores, que pagamos mais uma vez. Esse ponto (na Rua Acre) é horrível. Não tem infraestrutura nem segurança. Aos domingos, isso aqui é um deserto. É muito ruim para nós, passageiros — desabafa a vendedora Ana Paula Lopes, moradora de Coelho da Rocha, em São João de Meriti.

Os pontos foram transferidos para a Rua Acre
Os pontos foram transferidos para a Rua Acre Os pontos foram transferidos para a Rua Acre Foto: Guilherme Pinto

Apesar do policiamento citado pela PM, cenas de violência são comuns no terminal e em seu entorno. É o que relatam aqueles que circulam com frequência pelo local.

— Há pouco tempo, passei ali de manhã com minha mulher e tinha um cara sem camisa, de arma na cintura — conta outro usuário prejudicado pela mudança nos pontos finais.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Aplicativo permite pagar tarifa de ônibus com cartão

23/11/2016 - O Globo

Plataforma está presente em duas linhas de ônibus executivo no Rio
   
POR RENAN FRANÇA 

Tecnologia. Jessica usa QR Code para embarcar - Hermes de Paula

RIO - Para alguns cariocas, fazer sinal no ponto para os motoristas de ônibus é algo já considerado arcaico. Com smartphone em mãos, o grupo antenado com a tecnologia consegue reservar poltronas, pagar a tarifa e informar o local onde deseja embarcar. Esse novo jeito de usar coletivos do Rio é possível por meio do aplicativo de celular Moov. Lançada antes da Olimpíada, a plataforma, que lembra o Uber e suas funcionalidades, está presente em duas linhas de ônibus executivo da cidade, os chamados frescões. Usuários garantem que a viagem melhorou: ficou mais rápida e segura.

— O sistema oferece mais conforto, pois o ônibus só para em pontos onde há passageiros para embarcar — diz João Zecchin, CEO da Moov. — E todos que embarcam têm cadastro na empresa, o que minimiza a chance de um assalto.

As duas linhas que estão no sistema são a 2333sv (Recreio-Centro, via Zona Sul), da Expresso Recreio, e a sva2343 (Ribeira-Candelária), da Viação Ideal. Uma vez comprada a passagem pelo cartão de crédito, internautas escolhem o ponto de ônibus para embarque e podem monitorar a chegada do coletivo via aplicativo. A única coisa que o passageiro precisa apresentar ao motorista é o QR Code (código que confirma a compra) no celular. Um iPad ao lado do condutor faz a leitura e libera a roleta. O bilhete custa R$ 14, e o passageiro não é cobrado pelo serviço virtual.

— Sou usuária assídua. Para mim, o serviço é melhor que o do metrô, pois a viagem é mais confortável — afirma a advogada Jessica Ricc

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/aplicativo-permite-pagar-tarifa-de-onibus-com-cartao-20523100#ixzz4QqKdJKlf 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Feriado termina com 68 ônibus depredados no Rio

03/11/2016 - O Globo

Linhas 474 e 476 foram alvos de vandalismo, segundo Rio Ônibus
   
POR GISELLE OUCHANA

Ônibus tiveram janelas e vidros quebrados, além de poltronas rasgadas - Divulgação

RIO - O feriado de Finados, com sol forte, calor e praias lotadas, terminou em prejuízo para a viação Braso Lisboa, que opera as linhas 474 (Jacaré-Copacabana) e 476 (Méier-Leblon). Mais uma vez, os ônibus da empresa foram alvos de vandalismo promovido por grupos de adolescentes. Segundo o sindicato das empresas de ônibus (Rio Ônibus), 68 veículos foram depredados e tiveram bancos rasgados, além de vidros e saídas de emergência quebrados. Pelo menos 30 coletivos ficaram totalmente destruídos. Ninguém ficou ferido.

Os atos de vandalismo aconteceram, principalmente, na Avenida Presidente Vargas, no Centro, na Cidade Nova e na altura do terminal rodoviário Novo Rio. Segundo o Rio Ônibus, desde o início do ano, a Braso Lisboa já registrou 179 ônibus depredados em atos de vandalismo, sendo 119 apenas nos últimos dois meses. No período de um ano, o custo de reparo dos ônibus depredados ultrapassam R$ 575 mil, que seriam suficientes para realizar a compra de quase dois coletivos.

Além do prejuízo financeiro, a empresa ressalta que os usuários das linhas são os mais prejudicados. “As ações de vandalismo prejudicam a oferta de transporte aos passageiros”, afirma em nota. Durante a madrugada desta quinta, mecânicos tentaram fazer os reparos necessários para que a circulação ocorresse normalmente na parte da manhã. Apesar de todo o esforço, no entanto, apenas 47 veículos foram consertados a tempo. Os demais só entraram em operação a tarde. Apenas um não teve o reparo concluído por falta de peças. “Ninguém imagina que 68 carros vão ser depredados num só dia. Por isso as empresas não têm tanto estoque de peças para reposição”, explicou em nota repudiando a violência.

Procurada, a Polícia Militar disse que realizou blitz em em diversos locais no sentido de coibir ações criminosas. Em nota, afirmou ainda que o4° BPM (São Cristóvão), que abrange a área da Rodoviária, “recebeu um reforço de 40 policiais no efetivo e vem intensificando o policiamento nos locais de maior incidência criminal". As imagens do circuito interno dos ônibus já estão sendo analisadas pela Polícia Civil.

ÁREA DA RODOVIÁRIA É UM DOS PIORES TRECHOS

O entorno da Rodoviária Novo Rio é, para os motoristas que trabalham nas linhas 474 e 476, um dos piores trechos. É lá que muitos adolescentes entram nos ônibus após roubar pertences de quem chega à cidade pelo terminal.

— Eles roubam as bagagens das pessoas, entram no ônibus para fugir e selecionar o que lhes interessa. O que não for de interesse, os adolescentes simplesmente descartam jogando os objetos pelas janelas do ônibus, aumentando o risco, inclusive, de provocar um acidente — contou um despachante que preferiu não ser identificado.

Os túneis Santa Bárbara e Rebouças também estão na rota de perigo. As galerias que ligam a Zona Sul ao Centro e à Zona Norte são o início do chamado “surfe rodoviário”, em que os jovens andam no teto do ônibus em movimento. O Largo da Cancela, em São Cristóvão, e o Largo do Pedregulho, em Benfica, também são pontos “complicados”, garantem os funcionários.

Abalados, motoristas estão desistindo de trabalhar na “linha do inferno”, como já é conhecida entre os rodoviários a 474. No mês passado, um funcionário que trabalhava há três anos no itinerário precisou ficar cinco dias afastado da função após um choque: um grupo de 70 adolescentes invadiu o ônibus e o obrigou a parar em todos os pontos para fazer assaltos.

— Eles desembarcam, assaltam e voltam para o ônibus — contou o motorista.

Os rodoviários descobriram que uma das estratégias adotadas por esses jovens é apertar o botão de emergência dos coletivos. Localizado na porta traseira, o “anjo da guarda” só deve ser acionado em situações de perigo para interromper o funcionamento do motor, impossibilitando a aceleração. No entanto, os jovens o ativam, descem do veículo para praticar roubos e conseguem alcançá-lo para fugir.

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Consórcio que constrói BRT Transbrasil demite 90% dos operários; obras estão paradas pela metade

07/10/2016 - Extra - RJ

A Prefeitura do Rio, que parecia inabalável diante da crise, a ponto de socorrer o combalido governo do estado assumindo gestão de hospitais e restaurantes populares, começa a dar sinais de enfraquecimento em sua máquina realizadora. Passada a Olimpíada e às vésperas do segundo turno da eleição para prefeito, a principal obra do município por concluir, destinada à implantação do corredor de BRT Transbrasil, está parada e sem data para retomada. Com apenas uma estação no esqueleto, os canteiros sem operários são reflexo de um corte, até a última terça-feira, de 90% no número de funcionários, segundo dados do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada, responsável pela homologação dos funcionários com contratos superiores a um ano.

De acordo com a entidade, antes da Olimpíada, os canteiros de obras da Avenida Brasil chegaram a ter até 1.200 operários, sendo que a maioria foi dispensada antes mesmos de os Jogos começarem. Dos 520, postos em férias coletivas, pouco antes das competições, com a expectativa de serem chamados de volta para a retomada dos serviços, quando os atletas fossem embora, 400 foram desligados no começo da semana, restando apenas 120 contratados, segundo os dirigentes do sindicato.

A preocupação dos trabalhadores ganhou as redes sociais. “Numa reunião no canteiro central que terminou agorinha, foi dispensado o restante dos funcionários da obra e quando volta ninguém sabe”, postou um ex-operário em página dedicada ao Transbrasil.

— É lamentável que isso aconteça num momento como esse, que vai dificultar a recolocação desses profissionais no mercado — afirmou o presidente do sindicato Nilson Duarte Costa.

O sindicato informou que tem uma lista de pelo menos 180 homologações para serem agendadas nos próximos dias.

Prefeitura ainda deve R$ 666 milhões

Dados do portal de transparência da Prefeitura do Rio mostram que ainda restam a pagar ao Consórcio Transbrasil quase R$ 666 milhões do valor total do contrato, de R$ 1,4 bilhões. Até agora, a Prefeitura do Rio já desembolsou R$ 735 milhões pela construção e deve quitar tudo com o desenrolar da construção.

As obras, que foram suspensas no fim de julho para garantir a mobilidade durante os Jogos, deveriam ter sido retomadas em setembro. A prefeitura chegou a marcar o dia 5 do mês passado como a data para o retorno.

Secretaria: ‘sem dívida’

A Secretaria municipal de Obras garante que o problema não é financeiro, pois “não há dívidas por parte da prefeitura com o consórcio”. O órgão reafirmou que está em fase de mobilização dos canteiros e reconheceu que há ajustes em execução. em nota disse que “o fato de operários não estarem sendo vistos não significa que as devidas providências para reinício dos trabalhos não estejam em curso”. À noite, em outro texto, acrescentou que notificou o consórcio para retomada dos trabalhos “o quanto antes”.

Recomeço no papel

Publicação

Depois de a prefeitura estabelecer que a volta das obras da Transbrasil ocorreria setembro, após a Paralimpíada, um memorando publicado pela Secretaria municipal de Obras, no Diário Oficial, em 21 de outubro, informou que a contagem de prazo contratual passava a valer a partir daquela data.

Cronograma

Apesar de as obras não terem sido retomadas no prazo programado, a prefeitura garante que o cronograma será mantido, com a conclusão do corredor em 2017.

Pela Metade

Antes da suspensão das obras, a secretaria havia informado que o trecho entre Caju e Deodoro, de responsabilidade do órgão e com execução a cargo do consórcio Transbrasil, estava 46% concluído.

Outro trecho

Há ainda um outro trecho, entre a Rodoviária Novo Rio e o Terminal Américo Fontenelle, passando pela Avenida Rodrigues Alves, que está a cargo da Companhia de Desenvolvimento da Região do Porto. O percentual de avanço nesse trecho é de 58%.

Estrutura

O projeto prevê a construção de 20 estações e sete terminais, além de mais de 30 mil metros quadrados de pontes, viadutos e alargamento de pistas.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Prefeitura implementa ajustes em linhas de ônibus para melhorar o atendimento em diversos bairros

21/09/2016 - SMTR

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), implementará ajustes operacionais em linhas do sistema de ônibus a fim de melhorar o atendimento em diferentes regiões da cidade.

Os ajustes se somam a outros implementados ao longo deste ano e foram elaborados a partir de análises técnicas da secretaria; sugestões dos passageiros à Central 1746, à Ouvidoria da SMTR, além de pedidos feitos por associações de moradores às subprefeituras.

Resolução da SMTR, publicada nesta quarta-feira (21/09), cria cinco serviços: Rio Comprido x Largo do Machado (via Lapa); Cidade de Deus x Centro (via Av. Menezes Côrtes); Madureira x Hospital Cardoso Fontes (via Cascadura); Cascadura x Jardim Oceânico (via Linha Amarela / Rio das Pedras); e serviço variante da 472 (Triagem x Leme – via Túnel Velho), passando pelo Shopping Rio Sul e Rodoviária Novo Rio.

Além disso, será prolongado o itinerário da 803 (Senador Camará x Taquara – via Estrada do Catonho) até a Cidade de Deus. Haverá ainda reforço de frota das linhas 232 (Lins x Castelo – via Rua Aquidabã – circular) e 331 (Praça Seca x Castelo – via Linha Amarela).

Todas as sugestões encaminhadas para a Central 1746 são repassadas à Ouvidoria da SMTR que compila os dados e encaminha às áreas técnicas para análise. A Prefeitura mantém ainda diálogo permanente com as associações de moradores da cidade a fim de discutir medidas que possam melhorar cada vez mais o serviço de ônibus do Rio de Janeiro.

sábado, 13 de agosto de 2016

Rio terá ônibus, um deles com 2 andares, percorrendo as ruas da Zona Sul e Centro

13/08/2016 - O Globo

Frota panorâmica para apreciar a cidade vai funcionar a partir de segunda-feira

RENAN ALMEIDA


O ônibus oficial da cidade - Arthur Moura /dIVULGAÇÃO

RIO - Quem está no Rio a passeio, ou quer conhecer um pouco mais da Cidade Maravilhosa, terá uma nova opção a partir de segunda-feira. Quatro ônibus panorâmicos, um deles com dois andares, circularão por alguns dos principais pontos turísticos da Zona Sul e do Centro. O local de partida é a Praça General Osório, em Ipanema, de onde os coletivos do Sightseeing Rio — um serviço oficial da Rio Ônibus em parceria com a Riotur — seguirão até a Praça Mauá.

Com o início de operação durante a Olimpíada, o serviço promete ser um legado para o turismo, a exemplo do que já ocorre em cidades como Londres, Madri e Buenos Aires. Todas as viagens serão acompanhadas de guias, que falarão em português e inglês. Os ônibus vão circular com intervalos de 40 minutos, e uma pulseira vai permitir o embarque e o desembarque do passageiro quantas vezes ele quiser no mesmo dia. O Museu de Arte Moderna (MAM), a Praça Quinze e a Igreja da Candelária são algumas das atrações no trajeto. Quem preferir fazer todo o percurso sem deixar o conforto do ônibus pode aproveitar uma parada especial na base do bondinho do Pão de Açúcar.

A primeira viagem começará às 8h, na Praça General Osório, e a última partida será às 18h. De acordo com a Rio Ônibus, o maior veículo da frota, o double deck, tem dois andares e capacidade para 71 passageiros e é sem capota. Já os outros três, do tipo frescão, contam com janelas panorâmicas e transportam até 50 pessoas.

Uma sinalização especial vai identificar os pontos de parada do Sightseeing Rio. O passe custará R$ 80 e só será vendido nos ônibus. O pagamento poderá ser feito em dinheiro e cartões. Crianças de até 7 anos terão direito a gratuidade. O trajeto completo passa por Praia de Copacabana, Pão de Açúcar, Enseada de Botafogo, Parque Carmem Miranda, Casa Julieta de Serpa, Castelinho do Flamengo, Glória, MAM, Praça Quinze, Candelária, Praça Mauá, Cais do Valongo, Praça Tiradentes e Lapa.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Prefeitura inaugura Terminal Nuta James no Lote Zero

01/07/2016 - Secretaria Municipal de Transportes

O Terminal Nuta James, que integra o Lote Zero do BRT Transoeste, será inaugurado neste sábado, 2 de julho. Como o novo corredor só entrará em operação para os Jogos Rio2016,  neste primeiro momento, o terminal — que fica junto à estação Jardim Oceânico — receberá apenas pontos finais de linhas da região: 343 (Joatinga x Candelária - via Linha Amarela), 345 (Barra da Tijuca x Candelária - via Furnas) e 805 (Alvorada x Jardim Oceânico - circular).

Como a linha 343 passará a seguir pela Av. Armando Lombardi e não mais pela praia, a SMTR criou a linha LECD 13 (Freguesia – Joatinga – circular) que seguirá pelas Avenidas Érico Veríssimo e Pepê, atendendo os moradores da região.

1. LINHA 343 – Joatinga x Candelária (via Linha Amarela)

NOVA VISTA: 343 – Jardim Oceânico x Candelária (via Linha Amarela)
ITINERÁRIO:

IDA: Av. Nuta James (Terminal Nuta James - Ponto Terminal), Rua Helios Seelinger, Av. Armando Lombardi (Pista Lateral), retorno sob a Ponte de Marapendi, Av.  Armando Lombardi, Av. Min. Ivan Lins, retorno sob a Ponte da Joatinga, Av. Min. Ivan Lins, Ponte Velha, Estr. da Barra da Tijuca, Rua Dom Rosalvo Costa Rego, Estr. da Barra da Tijuca, Estr. do Itanhanga, Av. Eng. Souza Filho, Estr. de Jacarepaguá, Rua Tirol, Rua Comandante Rubens Silva, Estr. dos Tres Rios, Av. Geremario Dantas, pista de acesso a Linha Amarela, Av. Gov. Carlos Lacerda (Linha Amarela), Rua Sizenando Nabuco, Av. Brasil, Av. Francisco Bicalho, Vd. dos Pracinhas, Av. Pres. Vargas (pista central), Av. Pres. Vargas (pista central - ponto terminal entre a  Av. Passos e a Rua Uruguaiana).

VOLTA: Av. Pres. Vargas (pista central - ponto terminal entre a  Av. Passos e a Rua Uruguaiana), Av. Pres. Vargas (pista central), Praça Pio X, retorno(e/f a Rua Primeiro de Março), Praça Pio X, Av. Pres. Vargas (pista central), agulha de acesso a pista lateral e/f a Av. Passos, Av. Pres. Vargas (pista lateral), Av. Francisco Bicalho, Elevado do Gasômetro, Av. Rio de Janeiro, Rua Ver. Odilon Braga, Av. Brasil (pista lateral), acesso ao Vd. de Manguinhos, Vd. de Manguinhos, Av. Gov. Carlos Lacerda (Linha Amarela), pista de acesso a Av. Geremario Dantas, Av. Geremario Dantas, Pca. Professora Camisão, Estr. de Jacarepaguá, Av. Eng. Souza Filho, Estr. do Itanhangá, Estr. da Barra da Tijuca, Ponte Nova, pista de acesso a Av. Armando Lombardi, Av. Armando Lombardi, Av. Nuta James (Terminal Nuta James - Ponto Terminal).

2. LINHA 345 – Barra da Tijuca x Candelária (via Furnas) 
NOVA VISTA:  345 – Jardim Oceânico x Candelária (via Alto da Boa Vista)

IDA: Av. Nuta James (Terminal Nuta James - Ponto Terminal), Rua Helios Seelinger, Av. Armando Lombardi (Pista Lateral), retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Av. Min. Ivan Lins, retorno sob a Ponte da Joatinga, Av. Min. Ivan Lins, Ponte Velha, Estr. da Barra da Tijuca, Pça. Des. Araujo Jorge, Rua Einstein, Av. Vitor Konder, Estr. da Barra da Tijuca, Rua Dom Rosalvo Costa Rego, Estr. das Furnas, Rua Boa Vista, Pça. Afonso Viseu, Av. Edison Passos, Rua Conde de Bonfim, Lgo. da Segunda Feira, Rua Haddock Lobo, Rua Estácio de Sá, Rua Hélio Beltrão, Rua Rodrigues dos Santos, Rua Visc. Duprat, Rua Julio Carmo, Rua Amoroso Lima, Rua Benedito Hipólito, Rua de Santana, Av. Pres. Vargas (pista central), Av. Pres. Vargas (pista central - ponto terminal entre Rua Uruguaiana e Av. Rio Branco).

VOLTA: Av. Pres. Vargas (pista central - ponto terminal entre Rua Uruguaiana e Av. Rio Branco), Pça. Pio X, Av. Pres. Vargas (pista central), Vd. dos Marinheiros, Av. Paulo de Frontin, Av. João Paulo I, Rua Dr. Satamini, Av. Heitor Beltrao, Rua Conde de Bonfim, Av. Edison Passos, Pça. Afonso Viseu, Rua Boa Vista, Estr. das Furnas, Estr. da Barra da Tijuca, Ponte Nova, pista de acesso a Av. Armando Lombardi, Av. Armando Lombardi, Av. Nuta James (Terminal Nuta James - Ponto Terminal).

LINHA 805 – Alvorada x Jardim Oceânico (circular) 
NOVA VISTA: 805 – Alvorada x Jardim Oceânico

IDA: Terminal Alvorada, Trevo das Palmeiras, Av. Ayrton Senna, Mergulhão Billy Blanco, Trevo das Palmeiras, Av. Ayrton Senna, Av. Lúcio Costa (pista sentido Recreio dos Bandeirantes), primeiro retorno, Av. Lúcio Costa (pista sentido Joatinga), Av. Olegário Maciel, Pça. Euvaldo Lodi, Av. Min. Ivan Lins, retorno sob a Ponte da Joatinga, Av. Min. Ivan Lins, Av. Armando Lombardi (pista lateral), Av. Nuta James (Terminal Nuta James – Ponto Terminal).

VOLTA: Av. Nuta James (Terminal Nuta James – Ponto Terminal), Rua Helios Seelinger, Av. Armando Lombardi (pista lateral), retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Av. Erico Veríssimo, Pça. Prof. Jose Bernardino, Av. Erico Veríssimo, Av. Lúcio Costa (pista sentido Recreio dos Bandeirantes),  Av. Ayrton Senna, Trevo das Palmeiras, Av. das Américas (pista lateral sentido Joatinga), retorno e/f Barrashopping, Av. das Américas (pista lateral sentido Recreio dos Bandeirantes), Trevo das Palmeiras, Av. Ayrton Senna, Mergulhão Billy Blanco, Trevo das Palmeiras, Terminal Alvorada.

LECD 13 – Freguesia x Joatinga (circular)

IDA: Estr. do Gabinal (baia próxima ao Center Shopping), Estr. de Jacarepaguá, Av. Eng. Souza Filho, Estr. do Itanhangá, Estr. da Barra da Tijuca, Ponte Nova, Av. Armando Lombardi, retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Pça. Euvaldo Lodi, Av. Érico Veríssimo, Pça. Prof. José Bernardino, Av. Érico Veríssimo, Av. Pepe, Rua Sarg. João Faria, Av. Ministro Ivan Lins, Ponte Velha, Estr. da Barra da Tijuca, Rua Dom Rosalvo Costa Rego, Estr. da Barra da Tijuca, Estr. do Itanhangá, Estr. de Jacarepaguá, Av. Eng. Souza Filho, Estr. de Jacarepaguá, Rua Tirol, Rua Comandante Rubens Silva, Estr. dos Tres Rios, Pça. Professora Camisão, Estr. do Gabinal (baia próximo ao Center Shopping).

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Terminal Alvorada: Alterações nas plataformas das linhas de ônibus

17/05/2016 - Secretaria Municipal de Transportes

Devido às obras de ampliação do Terminal Alvorada, a circulação de ônibus e passageiros na plataforma B será interrompida a partir de 0h do dia 18 de maio. As linhas serão redistribuídas entre as plataformas A, C e D (plataforma provisória para o período de obras). A travessia entre o local de embarque e desembarque do BRT e a plataforma C será feita através da passagem subterrânea. Uma faixa de pedestres será criada entre as plataformas C e D.

Na plataforma A ficarão apenas as linhas alimentadoras. A plataforma B estará interditada, e a plataforma C vai receber as linhas regulares de ônibus que atualmente estão nas plataformas A e B. As linhas executivas "Frescões" e intermunicipais irão para a recém criada plataforma D.

Agentes de informação vão orientar os usuários sobre a nova disposição das linhas de ônibus. Eles estarão posicionados nas duas entradas do terminal e nas plataformas A, C e D.

Veja a nova disposição das linhas do Terminal Alvorada:

PLATAFORMA A

882A TANQUE X ALVORADA (VIA FREGUESIA)
888A ALVORADA X JOATINGA (VIA ÉRICO VERÍSSIMO) CIRCULAR
890A TANQUE X ALVORADA (VIA CIDADE DE DEUS)
897A ALVORADA X VIA PARQUE (VIA PENÍNSULA) CIRCULAR
899A ALVORADA X JOATINGA (CIRCULAR)
SP899A – ALVORADA X DOWNTOWN (CIRCULAR)
991A TAQUARA X ALVORADA (VIA CIDADE DE DEUS)

PLATAFORMA C

INT. 01 RIOSUL X ALVORADA (AV.ATLÂNTICA/LAGOA-BARRA/AMÉRICAS)
INT. 02 RIOSUL X ALVORADA(AV.ATLÂNTICA/NIEMEYER/LÚCIO COSTA)
INT. 03 ALVORADA X METRÔ BOTAFOGO (VIA AV. DAS AMÉRICAS/JARDIM BOTÂNICO) CIRCULAR
301 RODOVIÁRIA X BARRA DA TIJUCA (VIA AV. DAS AMÉRICAS)
302 RODOVIÁRIA X ALVORADA(VIA AV. LÚCIO COSTA)
303 RODOVIÁRIA X BARRA DA TIJUCA(VIA LINHA AMARELA) CIRCULAR
309 ALVORADA X CENTRAL (VIA BOTAFOGO/AV.SERNAMBETIBA)
525 GENERAL OSÓRIO X ALVORADA
614 DEL CASTILHO X ALVORADA
692 MÉIER X ALVORADA (VIA DOM HÉLDER CÂMARA / LINHA AMARELA)
693 MÉIER X ALVORADA (VIA R. DIAS DA CRUZ / LINHA AMARELA)
805 ALVORADA X JARDIM OCEÂNICO (CIRCULAR)
880 RIO DAS PEDRAS X ALVORADA (VIA AV. AYRTON SENNA)

PLATAFORMA D

565 TANQUE X GÁVEA (VIA FREGUESIA)
886 FREGUESIA X BARRA DA TIJUCA (CIRCULAR)
887 PECHINCHA X BARRA DA TIJUCA (CIRCULAR)
2018 AEROPORTO INTERNACIONAL DO RJ (AIRJ) X ALVORADA
2330 RODOVIÁRIA X BARRA DA TIJUCA (VIA LINHA AMARELA) CIRCULAR
2918 AEROPORTO INTERNACIONAL DO RJ (AIRJ) X ALVORADA (VIA L. AMARELA)
As linhas intermunicipais que usam o Terminal Alvorada também ficarão na plataforma D.

CIDADE DO AÇO- DIVERSAS – CIDADE DO AÇO
ÚNICA- DIVERSAS – ÚNICA
400T BELFORD ROXO
405T NOVA IGUAÇÚ
410T SÃO JOÃO DO MERITI
415T CAXIAS
420T NILÓPOLIS (VIA MESQUITA)
425T QUEIMADOS

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Neste sábado, 180 linhas de ônibus sofrem mudança de itinerário no Centro

13/05/2016 - O Dia

Alterações serão realizadas com o objetivo de preparar região para o VLT. Avenida Rio Branco será aberta para carros

O DIA

Rio - Uma série de mudanças viárias no Centro, dessa vez definitivas, será realizada a partir deste sábado pela prefeitura com o objetivo de preparar a região para receber o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A principal modificação será a reabertura da Avenida Rio Branco, no trecho entre as avenidas Presidente Vargas e Nilo Peçanha, com duas faixas para automóveis e a terceira para uso exclusivo das linhas de ônibus troncais. Como o sentido de muitas ruas será invertido, 180 linhas de transporte coletivo terão seus itinerários alterados, sendo 139 municipais. 

Confira as linhas municipais que sofrerão mudanças

Confira as mudanças nas linhas intermunicipais

Táxis não poderão circular na faixa exclusiva para ônibus, nem parar para embarque e desembarque na via. A reorganização do Centro termina no dia 21 de maio, com a modificação de sentido em quatro ruas. A CET-Rio pediu que os cariocas evitem a região neste fim de semana para se pouparem de transtornos. O VLT começará a circular com passageiros a partir de 22 de maio.

Conheça o cronograma das alterações no trânsito:

Dia 14/05

- Liberada a circulação de automóveis em duas faixas da Av. Rio Branco. A terceira faixa, no trecho entre a Av. Presidente Vargas e a Av. Nilo Peçanha, será de uso exclusivo das linhas de ônibus troncais.
- Rua da Carioca, Rua da Assembleia e trecho da Av. Nilo Peçanha: sentido invertido (Praça Tiradentes em direção a Av. Presidente Antônio Carlos).
- Av. República do Paraguai volta a ter mão dupla
- Rua Araújo Porto Alegre e Rua Evaristo da Veiga terão tráfego invertido para permitir o acesso à Praça Tiradentes
- Rua Silva Jardim terá o tráfego invertido

Dia 21/05

- Rua Senador Dantas, Rua Mestre Valentim (pista junto ao Passeio Público), Rua do Passeio (entre Av. Teixeira de Freitas e Rua Senador Dantas) e Av. Luís de Vasconcelos: sentido de tráfego invertidos. A circulação no entorno do Passeio Público volta à situação original.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Maricá: Justiça devolve Vermelhinhos da EPT às linhas originais

12/05/2016 - Maricá Info

Por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, os ônibus vermelhinhos da Empresa Pública de Transportes (EPT) de Maricá (RJ) poderão retornar às linhas originais que cumpriram até as empresas de transportes obterem na Justiça uma medida interrompendo a operação. Na decisão atual, a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, da 20ª Câmara Cível, não acolheu o recurso do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro – SETRERJ (representante das empresas Nossa Senhora do Amparo e Costa Leste) e manteve a decisão da 1ª Vara Cível de Maricá a qual já havia indeferido o pedido das empresas de suspensão dos serviços prestados pela EPT.

A medida abre caminho para a volta da operação utilizando como eixo principal a RJ-106, que corta o município. No momento, a EPT está refazendo os estudos das rotas Maricá-Inoã, Maricá-Ponta Negra e MCMV-Recanto-Itaipuaçu circular. A princípio as linhas funcionarão de segunda a sexta-feira das 4h30 às 0h e, nos sábados, domingos e feriados, das 6h às 0h, sempre com intervalos de uma hora. As linhas MCMV (Minha Casa Minha Vida) e para Ponta Negra podem ser operadas 24 horas. A previsão da autarquia é iniciar a operação já na próxima semana.

A desembargadora foi clara em sua fundamentação, especialmente quanto aos principais prejudicados com a suspensão do serviço. “A supressão das linhas de ônibus criadas pelo Município causaria impacto apenas aos munícipes, que voltariam a sofrer as agruras do mau serviço de transporte anteriormente prestado”, ressaltou, confirmando a principal justificativa para a interferência do poder público em favor do cidadão. Em análise inicial, a desembargadora não identificou o argumento das concessionárias contra o sistema de Tarifa Zero, sobretudo nas linhas originais. “Não há como se comprovar eventual “competição predatória” praticada pela autarquia municipal”, afirma o texto, acrescentando que a análise do mapa apresentado pelas concessionárias mostra que as áreas de confluência das linhas ocorrem nas rodovias estaduais RJ 106, RJ 108 e RJ 114, “já que não há outra via que permita a ligação entre os bairros atendidos”.

Assim, fica claro que a Justiça acolheu os argumentos do município, que destacou a importância da manutenção do serviço de transporte coletivo de passageiros pela EPT para atendimento da população maricaense. Trata-se de uma ação relevante especialmente para aqueles que não dispõem de recursos para pagamento de passagens de ônibus, permitindo que todos possam se locomover a hospitais, postos de saúde, escolas, creches, inclusive no período noturno/madrugada (não atendido de forma regular pelas empresas privadas). A decisão permite recurso.

A EPT foi idealizada para resgatar o direito à mobilidade, afetado pelo monopólio de quatro décadas em vigor na cidade. É uma medida legal que visa o desenvolvimento local e a promoção de política pública ligada à proteção da dignidade da pessoa humana, garantindo à população especialmente a mais carente, o direito à locomoção pelo território municipal com qualidade e de forma gratuita. Durante o período em que as linhas originais operaram, muitos moradores puderam conhecer outras áreas da própria cidade, promovendo a integração das diversas áreas/distritos do município.

Viação Bangu paralisa atividades e culpa concorrência de vans

Com o fechamento, 800 funcionários serão demitidos
   
12/05/2016 - O Globo

Ônibus parados em garagem da Viação Bangu - Reprodução / TV Globo


RIO - O Rio Ônibus, sindicato das empresas de ônibus, informou que a Auto Viação Bangu paralisou suas atividades nesta quinta-feira. Com o fechamento, cerca de 800 rodoviários serão demitidos. Segundo o consórcio Santa Cruz, a Viação Bangu é a quinta empresa em um ano a paralisar suas atividades na Zona Oeste devido a dificuldades financeiras.

Os funcionários, que estavam em greve desde segunda-feira, foram surpreendidos com a notícia.

Ainda segundo o Rio Ônibus, um plano de contingência foi elaborado e será colocado em prática nesta quinta-feira para assumir a operação de linhas da Bangu. O consórcio atua, junto ao Rio Ônibus, numa negociação com o Sindicato dos Rodoviários (Sintraturb) para assegurar o pagamento dos salários atrasados e das verbas rescisórias correspondentes ao desligamento coletivo dos funcionários da Viação Bangu.

Segundo o Consórcio Santa Cruz, o panorama de crise no setor se agravou por influência da crise econômica e da concorrência do transporte clandestino de vans e Kombis, principalmente na Zona Oeste.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/viacao-bangu-paralisa-atividades-culpa-concorrencia-de-vans-19288388#ixzz48TfDeKFn 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Centro: mudança no trajeto dos ônibus intermunicipais começa neste sábado

Maioria dos coletivos não terá mais pontos na Av. Presidente Vargas e na Candelária
   
06/05/2016 - O Globo

RIO - A partir deste sábado, 55 linhas de ônibus intermunicipais sofrerão alterações de itinerários e em seus pontos de parada para embarque e desembarque, devido às interdições no Centro do Rio para as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e do Porto Maravilha. A maioria dos coletivos dessas linhas não terá mais pontos na Avenida Presidente Vargas e na Candelária, pelo menos até o fim das obras.

As alterações serão monitoradas por fiscais do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) com apoio de agentes da prefeitura, que darão orientações aos passageiros e aos operadores das linhas intermunicipais afetadas.

Entre as linhas que terão trajetos modificados estão a 103C (Duque de Caxias - Praça Mauá; a 115B (Nova Iguaçu - Praça Mauá); as 730D e 731D (Castelo - Charitas, via Fonseca); e a 521D (Alcântara - Castelo).

Com as alterações estabelecidas pela Secretaria municipal de Transportes, os pontos finais das linhas intermunicipais passam a ser distribuídos da seguinte forma:

TERMINAL AMÉRICO FONTENELLE:

103C Duque de Caxias - Praça Mauá (Via 25 de Agosto)

104C Duque de Caxias - Candelária

107C Duque de Caxias - Praça Mauá (Via Vigário Geral)

127C Castelo - Magé

195C Guapimirim - Praça Mauá

416C Parque São José - Praça Mauá (Via Gramacho)

418C Jardim Redentor - Praça Mauá (Via Jardim Metrópole)

423C Gramacho - Praça Mauá (Via Itatiaia)

427C Vilar dos Teles - Candelária

478B Mesquita – Camerino (Via Chatuba)

479B Mesquita - Praça Mauá (Via Edson Passos)

115B Nova Iguaçu - Praça Mauá (Via Vila Nova)

118B Nova Iguaçu – Praça Quinze

119B Nova Iguaçu - Praça Mauá (Via Plínio Casado)

492B Vila de Cava – Central

496B Miguel Couto - Praça Mauá (Via Luís Lemos)

503B Praça Mauá - Vila de Cava

124B Nilópolis - Candelária (Via Parada de Lucas)

443B Praça Mauá - Queimados

527B Praça Mauá - Sargento Roncali (Via Parque São Vicente)

528B Heliópolis - Praça Mauá

472B Coelho Branco - Candelária

473B Coelho da Rocha - Candelária

476B Coelho da Rocha - Candelária

PUBLICIDADE

469C Santa Cruz da Serra - Central

144B Candelária - Seropédica (Santa Sofia)

116B Castelo - Itaguaí

AVENIDA MARECHAL FLORIANO:

730D Castelo - Charitas (Via Fonseca)

731D Castelo - Charitas (Via Fonseca)

521D Alcântara - Castelo

722D Monjolos - Castelo

724D Marambaia - Castelo

726D Santa Luzia - Castelo

7721D Castelo - Santa Isabel

545D Alcântara - Candelária (Via DR. March)

709D Charitas - Candelária (Via Icaraí)

1926D Venda das Pedras - Candelária (VIA PPCS)

565D Praça Quinze - Venda das Pedras (VIA PPCS)

566D Manilha - Candelária (VIA PPCS)

770D Itaipu - Candelária

771D Pendotiba - Candelária

463C Piabetá - Candelária (Via Imbariê)

471C Saracuruna - Candelária

AVENIDA AUGUSTO SEVERO:

1906B Paracambi - Castelo

1907B Japeri - Castelo

VISCONDE DE INHAÚMA:

1721D Alcântara - Castelo

146D Maricá - Candelária

590R Ponta Negra - Candelária (Via Boqueirão)

578D Ponta Negra - Candelária (Via Manoel Ribeiro)

579D Itaipuaçu - Candelária (Direto)

2146D Castelo - Maricá

4146D Castelo - Itaipuaçu (Direto)

543D ANAIA - Candelária


SACADURA CABRAL:

2102C Duque de caxias - Candelária

2462C Piabetá – Candelária (Via Imbariê)


TERMINAL MENEZES CÔRTES?

2111C Duque de Caxias - Candelária (Via Vigário Geral)

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/centro-mudanca-no-trajeto-dos-onibus-intermunicipais-comeca-neste-sabado-1-19247090#ixzz47tiNNeNK 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Zona Oeste do Rio terá mais 23 linhas de vans ainda este ano


Licitação será aberta em breve e pretende preencher 1.795 vagas na região
   
29/04/2016 - O Globo

Zona Oeste terá novas linhas de vans - Márcia Foletto - 15/10/2013 / Agência O Globo

RIO - A Secretaria municipal de Transportes (SMTR) abrirá, em breve, processo de licitação para preencher 1.795 vagas do Sistema de Transporte Público Local (STPL) na Zona Oeste do Rio, conforme publicação no Diário Oficial da prefeitura nesta sexta-feira. Segundo a secretaria, somente pessoas físicas poderão participar da concorrência. A permissão para o serviço será por dez anos, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Ao todo, serão licitadas 99 linhas em mais de nove bairros, entre eles, Realengo, Bangu e Campo Grande. Deste total, 23 serão linhas novas. As que já existem na região passarão, com o processo de licitação, a integrar o STPL, que foi criado para organizar o sistema de transportes em vans na cidade.

O reforço na frota de vans visa a atender o aumento de demanda de passageiros. A nova rede do STPL vai complementar o serviço de BRT já oferecido na região, com a pretensão de ampliar a oferta de transporte aos passageiros.

Segundo a Secretaria de Transportes, do total de vagas ofertadas, 967 serão ocupadas imediatamente, sendo que “as outras 828 ficarão em cadastro reserva para os casos de desistência ou cassação do permissionário, com objetivo de não prejudicar as condições operacionais do sistema”.

Após a conclusão da licitação na Zona Oeste, a rede do STPL contará com 3.169 operadores em 166 linhas nas quatro regiões da cidade. O serviço já é oferecido nas zonas Norte, Oeste (Jacarepaguá e Barra), Sul e Centro.

PUBLICIDADE

As vans que compõem o STPL possuem validadores integrados ao sistema Bilhete Único Carioca e monitoramento através de GPS. A tarifa do sistema é a mesma dos ônibus, no valor de R$ 3,80. Os veículos possuem identidade visual padronizada, com elementos que identificam a região de atuação e seus turnos de operação. Os motoristas em serviço trabalham uniformizados e identificados. O serviço é fiscalizado pela Coordenadoria Especial de Transporte Complementar (CETC) com base nas regras do Código Disciplinar do STPL, publicado em 2013.

LINHAS DE VANS

Linha Itinerário
L5101 Boiobi x Bangu (sentido horario) circular
L5102 Boiobi x Bangu (sentido anti- horario) circular
L5103 Bairro Jabour x Realengo (via SASE sentido horario)
L5104 Bairro Jabour x Realengo (via SASE sentido anti- horario)
L5105 Jardim Violeta x Deodoro (via Magalhães Bastos e Vila Militar)
L5106 Jardim Violeta x Deodoro (via Realengo e Vila Militar)
L5107 Morada do Vale x Bangu (circular)
L5108 Viegas x Realengo (sentido horario) circular
L5109 Viegas x Realengo (sentido anti – horario) circular
L5110 Senador Camará x Bangu (circular)
L5111 Barata x Bangu (sentido horario)
L5112 Barata x Bangu (sentido anti – horario)
L5113 Boaria x Bangu (circular)
L5114 Jardim Novo x Bangu (via Piraquara – sentido horario)
L5115 Jardim Novo x Bangu (via Água Branca – sentido anti - horario)
L5116 Mallet x Bangu (via Realengo)
L5117 Sandá x Sulacap (circular)
L5118 Sulacap x Bangu (via 77 – sentido horario) circular
L5119 Sulacap x Bangu (via Água Branca – sentido anti – horario)
L5120 Coqueiros x Bangu
L5121 Presidio x Bangu
L5122 Presido x Marechal Hermes
L5123 Santissimo x Magalhães Bastos
L5124 Santissimo x Ricardo de Albuquerque
L5125 Bangu x Mallet
L5126 Batan x Bangu (sentido anti – horario)
L5127 Batan x Bangu (sentido horario)
L5128 Catiri x Bangu
L5129 Jardim Bangu x Bangu (via Padre Miguel)
L5130 Jardim Bangu x Bangu (via Bangu Shopping)
L5131 Malvinas x Bangu
L5132 Vila Aliança x Bangu
L5133 Conjunto IAPI x Campo Grande (via Taquaral) - circular
L5134 Vila Kennedy x Campo Grande - circular
L5135 Teixeira Campos x Campo Grande - circular
L5136 Largo da Tapiranga x Campo Grande (via West Shopping) - circular
L5137 Parque Ideal x Campo Grande - circular
L5138 Sandá x Campo Grande - circular
L5201 Largo ABC x Campo Grande (circular)
L5202 Morro Cavado x Campo Grande (circular)
L5203 Areal x Campo Grande (circular)
L5204 Buranhem x Campo Grande
L5205 Caminho do Ceú x Campo Grande
L5206 Conjunto Campinho x Campo Grande
L5207 Nova Cidade x Campo Grande
L5208 Jardim Campo Belo x Campo Grande(via Tingui e Rua Vergel) circular
L5209 Jardim Campo Belo x Campo Grande(via Tingui e Rua Jape) circular
L5210 Tingui x Mendanha (via Pedregoso e Av. Brasil) circular
L5211 São Basilio x Campo Grande (via Cesario de Melo) circular
L5212 Vila Santa Maria x Campo Grande (via Guaraciaba) circular
L5213 Carobinha x Campo Grande (circular)
L5214 Guandu do Sena x Campo Grande (via Sete Riachos) circular
L5215 São Geraldo x Campo Grande (via Cesario de Melo) circular
L5216 João Gualberto Braga x Campo Grande (via Monteiro) circular
L5217 São Pedro x Campo Grande (via Augusto de Vasconcelos) circular
L5218 Guandu Mirim x Campo Grande (via Lameirão) circular
L5219 Pedra de Guaratiba - Américas (via Mato Alto) circular
L5220 Pedra de Guaratiba - Américas (via Magarça) circular
L5221 Vasconcelos x Campo Grande - circular
L5222 Arnaldo Eugênio x Campo Grande - circular
L5223 Lameirão Pequeno x Campo Grande - circular
L5224 Rio da Prata x Campo Grande - circular
L5225 Estrada do Moinho x Campo Grande - circular
L5226 Caboclos x Campo Grande - circular
L5227 Boa Esperança x Campo Grande - circular
L5228 Jardim Monteiro x Campo Grande - circular
L5229 São Jorge x Campo Grande - circular
L5230 Vilar Carioca x Campo Grande - circular
L5231 Mendanha x Campo Grande - circular
L5232 Cosmos x Campo Grande (via Encanamento) - circular
L5233 Santa Margarida x Campo Grande - circular
L5234 Conjunto 29 de Março x Campo Grande - circular
L5301 Santa Cruz x Conjunto Habitacional 61
L5302 Santa Cruz x conjunto Joao XXIII
L5303 Santa Cruz x Conjunto Alvorada
L5304 Miecimo x Santa Cruz (circular)
L5305 Sepetiba x Santa Cruz(via Alvaro Alberto) circular
L5306 Nova Sepetiba x Santa Cruz (circular)
L5307 Praia da Brisa x Santa Cruz (circular)
L5308 Sepetiba x Santa Cruz (via rua da Floresta) circular
L5309 Santa Cruz x Base Aerea
L5310 São Benedito x Santa Cruz (circular)
L5311 Urucânia x Santa Cruz
L5312 Estrada do Furado x Santa Cruz (circular)
L5313 Paçuare x Santa Cruz
L5314 Jardim Cinco Marias - Pingo d'água (circular)
L5315 Capoeira Grande - Pedra de Guaratiba (circular)
L5316 Macapá - Lote 14 (circular)
L5317 Jesuítas - Santa Veridiana (circular)
L5318 Horto Florestal - Santa Cruz (circular)
L5319 Cesarinho - Zona Industrial (circular)
L5320 Venda da Varanda - Paciência (circular)
L5321 Vila paciência - Santa Cruz (via Antares) circular
L5322 Manguariba - Santa Cruz (via Aterrado do Leme) circular
L5323 Cosmos - Santa Cruz (via Urucânia) circular
L5324 Antares - Santa Cruz (circular)
L5325 Manguariba x Campo Grande - circular
L5326 Palmares x Campo Grande - circular
L5327 Vila Alzira 2 x Campo Grande - circular


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/zona-oeste-do-rio-tera-mais-23-linhas-de-vans-ainda-este-ano-19194017#ixzz47DznFvca 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Quatro novas linhas de BRT serão criadas especificamente para os Jogos


A cem dias das Olimpíadas, prefeito também anuncia mais um novo feriado para o período
   
POR GUILHERME RAMALHO 27/04/2016 9:43 / atualizado 27/04/2016 9:56

O prefeito Eduardo Paes - Guilherme Ramalho / Agência O Globo

RIO - A cem dias dos Jogos Olímpicos, que começa no dia 5 de agosto, o prefeito Eduardo Paes apresenta na manhã desta quarta-feira o plano operacional da cidade para a competição. Segundo ele, serão criadas quatro novas linhas de BRT, especificamente para levar passageiros para as arenas e equipamentos. São elas: Vila militar - Recreio; Centro olímpico - Jardim Oceânico; Centro olímpico - Vicente de Carvalho e Golfe Olímpico - Jardim Oceânico.

Outra novidade será o serviço noturno do BRT para os espectadores, de meia-noite até as 2h, saindo do Parque Olímpico passando pela Zona Sul, até o Centro. Os passageiros só poderão desembarcar. Haverá oito paradas na Zona Sul e quatro no Centro.

Paes anunciou ainda mais um novo feriado para o período olímpico. Na volta da família olímpica, no dia 22 de agosto, a cidade também estará em recesso. Segundo o prefeito, cerca de 100 mil pessoas deverão embarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) para sair da cidade.

Os outros feriados já decretados era no dia 5 de agosto, uma sexta-feira, início dos Jogos, e dia 18, dia da prova de triatlo.

Esses feriados são parciais. Comércios, restaurantes e bares continuam a funcionar. São bem parecidos com o que fizemos na Copa e na Jornada Mundial da Juventude. A cidade não será toda fechada, mas precisamos fazer isso para diminuir a pressão sobre a cidade.

Paes começou seu discurso lembrando sobre a tragédia na ciclovia Tim Maia, na última quinta-feira, que deixou dois mortos.

— Não é uma obra olímpica, mas guarda uma relação muito importante com a cidade. A prefeitura assumiu todas as responsabilidade, mas temos que fazer a apuração adequada para identificar os responsáveis — ressaltou.

Nesta quarta-feira, a tocha olímpica chega em Atenas, onde será realizada a cerimônia oficial de passagem da chama olímpica ao Comitê Rio 2016. O Estádio do Panathinaikos, sede dos Jogos Olímpicos de 1896 e também de 2004, será o palco da festa. Na próxima terça-feira, a tocha chega ao Brasil. O revezamento começará em Brasília e terminará no Rio, no dia 4 de agosto.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/quatro-novas-linhas-de-brt-serao-criadas-especificamente-para-os-jogos-19176271#ixzz4721Wm5bu 
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Passageiros sofrem com a falta da estação incendiada do BRT, no Rio


26/04/2016 - G1 RJ

Há mais de um mês, o Bom Dia Rio mostrou um incêndio que atingiu a estação do BRT de Ilha de Guaratiba, na Zona Oeste da cidade. De lá para cá, pouca coisa mudou: o local continua fechado e os passageiros, com poucas opções de transporte. A estação, que foi destruída em março - quando um ônibus pegou fogo e as chamas se espalharam - ainda vai levar mais quatro meses para reabrir.

Em entrevista ao telejornal desta terça-feira (26), passageiros reclamam que os ônibus alimentadores que levam as pessoas à estação Ctex demoram muito. Uma passageira contou que na segunda-feira (25), levou uma hora esperando a passagem do ônibus para chegar à estação e pegar o BRT até seu destino final.

“Cheguei no ponto às 11h40 e o ônibus, por acaso, passou às 12h40. Demora muito e ainda tinha de pegar o BRT para chegar ao meu destino”.

Outra passageira disse que além da demora no ponto de ônibus improvisado, ainda tem de esperar o ônibus fazer a volta na região para chegar à estação Ctex. Um trajeto que antes levava 30 minutos agora é feito em uma hora e meia.

Em nota, o Consórcio BRT informou que um laudo feito após o incêndio mostrou que os danos foram mais extensos do que se imaginava. Os pilares de sustentação da estação foram comprometidos e que está finalizando o levantamento do orçamento para dar início às obras de recuperação da estação.

Enquanto a estação estiver fechada, o serviço especial provisório da linha 854 – Ilha de Guaratiba e as linhas alimentadoras 854ª (Ilha de Guaratiba – Campo Grande) e 874 A (Barra de Guaratiba – Ilha de Guaratiba) vão permanecer. O BRT informa que esse serviço é feito das 5h às 22h, com ônibus partindo a cada 20 minutos, na linha Ctex – Ilha de Guaratiba, E com partidas a cada 30 minutos na linha Mato Alto – Ilha de Guaratiba, das 22h às 5h.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Ônibus ecológico vai transportar atletas durante as Olimpíadas


05/04/2016 - Pensamento Verde


Vivemos em um país onde a população visa o consumismo em massa de todos os produtos possíveis e acabamos nos esquecendo das consequências que eles podem causar ao meio ambiente, como o aquecimento global, enchentes, poluição e muitos outros.

Por isso muitos centros de pesquisas, ONGs e a até mesmo a população estão tomando algumas atitudes para entrar em harmonia com a natureza, garantindo a sustentabilidade urbana.

Segundo uma pesquisa, hoje no Brasil os ônibus convencionais emitem 6,5 milhões de toneladas/ano de poluentes nas metrópoles brasileiras e foi através desses dados que o Centro de Tecnologia da Coppe – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desenvolveu um ônibus ecológico e politicamente correto.

O veículo que utiliza de fontes renováveis será utilizado durante os Jogos Olímpicos de 2016 para transporte dos atletas de um centro olímpico a outro.

Transporte ecologicamente correto

O ônibus é composto de cilindros de hidrogênio gasoso instalados no teto, pilha combustível que converte o nitrogênio em eletricidade quando entra em contato com oxigênio do ar – que fica na parte traseira – e autonomia para circular até 150 km entre uma recarga e outra.

Essa é a segunda versão feita pela Coppe, a primeira foi lançada em 2010 e comprovou a emissão zero de poluentes, demostrando eficiência energética maior que a dos veículos a diesel. Isso fez com que os desenvolvedores fizessem a segunda versão chamada de H2+2, que tem tecnologia muito mais eficiente no uso de energia.

Além desse projeto, foram desenvolvidos também pelo laboratório um ônibus hídrico movido a etanol e outro 100% elétrico.

“Considerando que a maior parte da energia elétrica que consumimos já vem de fontes renováveis e não poluentes, esta é uma oportunidade para invertermos totalmente o panorama do nosso transporte urbano, tornando-o um dos mais sustentáveis do mundo”, disse Paulo Emílio de Miranda, professor e coordenador do Laboratório de Hidrogênio da Coppe, em entrevista ao site da Coppe.

Caminhos sustentáveis

Outros projetos também estão sendo desenvolvidos para tornar o país um pouco mais sustentável. Um deles é o trem de levitação magnética. Além de compacto e super leve, para sua locomoção não é necessário rodas e trilhos, pois ele flutua silenciosamente através da interação de ímãs permanentes com supercondutores. Movido a energia elétrica, ele não emitirá gases poluentes de efeito estufa como os outros meios de transportes convencionais.

O modelo tem capacidade para comportar até 30 passageiros, composição de 1,5 metro de comprimento e pode chegar até 100 km/h.

O professor Richard Stephan, coordenador do projeto desenvolvido no Laboratório de Aplicações de Supercondutores do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe, espera que o projeto Maglev-Cobra seja certificado no ano que vem e, em 2020, entre em operação com uma linha de 5 km de distância, fazendo a ligação entre a Estação de BRT Aroldo Melodia e o Parque Tecnológico da UFRJ. “Este protótipo é sem ar-condicionado, que é grande vilão de consumo energético”, comentou o professor, em entrevista ao site da Agência Brasil.

sábado, 26 de março de 2016

Ônibus especial leva surfistas, cariocas e turistas com conforto até a praia

24/03/2016 - O Dia

Coletivos circulam todos os dias entre o Largo do Machado e o Mirante da Prainha, com espaço para 50 pranchas, atendente trilíngue, som, frigobar e outras mordomias

GUSTAVO RIBEIRO

Rio - Poucos cariocas sabem que o Rio conta com um serviço de ônibus especial para quem gosta de ir à praia pegar ondas ou simplesmente passear e pegar um bronze. Iniciativa privada, o Surf Bus Beach Tour é adaptado para transportar 50 pranchas de surfe de todos os modelos, ideal para praticantes de esportes do mar chegarem ao seu 'parque de diversões' favorito sem depender de carro. E não é só para atleta. As viagens têm toda pompa que qualquer turista e morador da cidade merece.

O projeto nasceu em 1998 para estimular os esportes do mar
Foto: Divulgação

Os ônibus da Surf Bus circulam todos os dias da semana, com seis viagens diárias entre o Largo do Machado, praias de Botafogo, Copacabana, Ipanema, Leblon, São Conrado, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Macumba e Mirante da Prainha. Do Largo do Machado para a Zona Oeste, partem ônibus às 7h, 10h e 14h. No sentido contrário, as saídas são às 8h30, 12h30 e 16h.

“O projeto nasceu para estimular os esportes do mar, não só o surfe, como bodyboard, stand up, skinboard, entre outros. Levamos qualquer atleta para treinar nas melhores ondas do dia, em qualquer praia do roteiro, seja profissional ou amador”, diz Antônio Carlos Guanabara, idealizador do Surf Bus. “Para o morador e o turista, é um meio de transporte para ir a qualquer praia com conforto sem se preocupar com estacionamento e combustível”, acrescenta.

Em cada viagem são transportados até 36 passageiros sentados. A passagem custa R$ 10, com direito a mordomias como TV LCD 32 polegadas, DVD, som ambiente, frigobar, atendentes trilíngues e ventilação. Melhor ainda é a capacidade de tirar 200 carros das ruas por dia, poupando o trânsito e o meio ambiente. “A gente também é um 'beach tour' (turismo na orla) para os turistas nacionais e internacionais, que são 30% do nosso público e não têm noção de que temos tantas praias maravilhosas além de Copacabana e Ipanema”, ressalta Antônio Carlos.

Cada viagem transporta até 36 passageiros sentados
Foto: Divulgação

Ainda segundo o idealizador do projeto, o passageiro pode embarcar e desembarcar em qualquer esquina de ruas de praias e em frente a hotéis da orla ou picos de onda (como são chamados os 'points' dos surfistas). O horário e local de retorno podem ser combinados no trajeto de ida com os funcionários da empresa. Atleta e amante de esportes radicais, Antônio Carlos criou o Surf Bus em 1998, quando sentia falta de um meio de transporte para atender os surfistas da cidade. O telefone para mais informações é: (21) 3546-1860.

BRT Transbrasil: 7km ficam prontos este ano

26/03/2016  - O Globo


As obras do BRT Transbrasil, que ligará Deodoro ao Centro pela Avenida Brasil, viraram uma pedra no sapato de motoristas. Nem é preciso acontecer um acidente para que a passagem pela via se torne um calvário, mesmo com a criação de faixas reversíveis, a fim de tentar minimizar os transtornos. Por ali, costuma-se perder duas, às vezes, três horas em engarrafamentos. O alento é que a futura pista exclusiva para ônibus, com 23 quilômetros, começa a ganhar forma. De acordo com o secretário de Concessões e Parcerias Público-Privadas do município, Jorge Arraes, sete quilômetros do Transbrasil, na Região Portuária, poderão ser utilizados nas Olimpíadas, em agosto.

— Alguns galpões da Cidade do Samba, na Gamboa, vão funcionar como centro de distribuição de uniformes para os Jogos Olímpicos. A pista pronta para o BRT poderá, por exemplo, servir como via expressa para a família olímpica — destaca Arraes.

Na área portuária, os ônibus do BRT passarão pela Avenida Rodrigues Alves e pela Rua Rivadávia Correa, fazendo ponto final no Terminal Américo Fontenelle, ao lado da Central do Brasil. Cinco dos sete quilômetros do BRT no Porto estão prontos.

Em 2011, ao falar sobre os preparativos para as Olimpíadas, o prefeito Eduardo Paes chegou a prometer concluir as obras do Transbrasil este ano. Mas o município decidiu rever os cronogramas, sob argumento de que o impacto no trânsito poderia ser ainda maior se as obras fossem aceleradas.

O Transbrasil custa R$ 1,4 bilhão. Desse total, R$ 1 bilhão são financiados pela Caixa Econômica Federal, através do PAC da Mobilidade. A diferença é coberta com recursos da prefeitura. As intervenções começaram em novembro de 2014 e, até o fim do ano passado, tinham sido liberados cerca de R$ 500 milhões para a execução do projeto, segundo informações do Tribunal de Contas do Município (TCM).

FIM DAS OBRAS FICA PARA 2017

Os outros 16 quilômetros, entre Deodoro e Caju, estão sendo executados pela Secretaria municipal de Obras. Até agora, 37% das intervenções foram executadas. A prefeitura promete que tudo estará pronto até final de 2017. No entanto, de acordo com o site do TCM, o contrato firmado com o Consórcio Transbrasil (formado pelas construtoras Odebrecht, OAS e Queiroz Galvão) informa que o prazo original para a entrega do corredor é 12 de maio de 2017.

O trecho entre o Caju e Ramos é o mais adiantado. Segundo a prefeitura, até agora foram construídos 2,6 quilômetros de pista, feita com concreto especial, por onde passará o BRT. Por ali, também foram feitas obras de drenagem, para conter os alagamentos em dias de chuva. A previsão é de que sejam implantados 20 quilômetros de galerias pluviais, ao longo da Avenida Brasil, dobrando a capacidade de captação de água na via.

— Sempre bato na tecla que os trabalhos ao longo da Avenida Brasil não se resumem à construção da pista para os ônibus. Além das obras de drenagem, vamos fazer passarelas e viadutos — diz Alexandre Pinto, secretário de Obras.

Há outros pontos onde a pista exclusiva para BRT também está pronta: na Avenida Brasil, na altura de Parada de Lucas e entre Irajá e Guadalupe.

Até as Olimpíadas não serão abertas novas frentes de obras. Segundo Pinto, a ideia é concluir os trabalhos em andamento:

— Vamos chegar em agosto com menos de 50% das obras prontas, mas seguimos com o nosso planejamento de entregar o BRT Transbrasil em 2017.

Quatro viadutos exclusivos para os ônibus articulados do BRT serão construídos. Um deles fica em Ramos, interligando o Transbrasil ao Transcarioca. A obra está em fase final. Os outros três são o de Deodoro — para ligar o Transolímpico e o Transbrasil —, o das Missões, na entrada da BR- 040, e o das Margaridas, que ficará ao lado da entrada da Via Dutra. A prefeitura promete entregá- los no primeiro semestre deste ano.

Para o diretor de operações da CET- Rio, Joaquim Dinis, a pior fase das interdições de trânsito para a implantação do Transbrasil foi superada. Segundo ele, a região do Caju foi a mais complicada, pois não há nenhuma rota paralela que poderia ser usada como alternativa. Desde os primeiros dias de interdição, ocorreram reflexos na Ponte Rio- Niterói e no Gasômetro.

— Nós conseguimos fazer uma programação que montou as interdições fase a fase. Isso permitiu que as pessoas se adaptassem aos poucos — diz Dinis. — É claro que houve transtornos, mas nossos dados mostram que o tempo para atravessar a Brasil aumentou, mas não tanto como imaginávamos — completou sem dar número como comparativos.

O diretor de operações alerta, porém, que a Avenida Brasil trabalha sem margem para qualquer contingência:

— Estamos no limite. Na semana passada, uma carreta tombou na Avenida Brasil, e isso é fatal para causar um grande congestionamento. Em condições normais, poderíamos resolver o problema rapidamente, mas hoje, com as interdições, fica muito complicado.