quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Cooperativados devem começar a operar as linhas de vans na cidade até o fim do ano, diz Paes

26/10/2011 - O Globo, Isabela Bastos e Luiz Ernesto Magalhães (granderio@oglobo.com.br)

RIO - O prefeito Eduardo Paes disse nesta quarta-feira, em entrevista à rádio CBN, que pretende acelerar o processo para que até o fim do ano, os cooperativados recebam autorizações para operarem as linhas de vans na cidade.

- A partir de agora, a assinatura não se dá mais com as cooperativas e sim com os cooperativados. É importante ter uma associação para organizar o serviço, pois é necessário ter uma coordenação, e nosso objetivo é esse. Todos terão que apresentar o certificado de antecedentes criminais. Não queremos acabar com as vans, mas sim, estabelecer regras - afirmou o prefeito.

Já o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, reconheceu, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, que há riscos de o processo licitatório das vans do Rio não ser concluído até o final do governo do prefeito Eduardo Paes, em 2012. A regulamentação do transporte alternativo por licitação foi uma das promessas de campanha de Paes.

- Não tem mais prazo de implantação. Temos 541 contratos individuais para fazer, e isso é um processo administrativo bastante demorado. Além disso, os motoristas terão que se organizar para fechar um acordo operacional e firmar um termo de compromisso com a prefeitura - disse. - A gente vai fazer todos os esforços para concluir o que nos comprometemos a fazer na gestão - completou Sansão.

Com a anulação dos contratos já assinados pela Secretaria municipal de Transportes com as cooperativas vencedoras das concorrências realizadas nos últimos dois anos - decretada nesta terça-feira pelo prefeito Eduardo Paes -, a prefeitura irá convocar 541 motoristas para assinar contratos individuais de operação. Nos próximos dias, a SMTR irá publicar uma resolução com as regras da convocação. As mudanças na implantação do Sistema de Transporte Público Local (STPL) acontecem dois dias após reportagem do programa "Fantástico", da TV Globo, mostrar que as cooperativas muitas vezes são controladas por milícias ou traficantes que pagam propina a policiais militares e a fiscais para evitar ações de repressão .

A decisão da Prefeitura do Rio de retirar poder das cooperativas de vans que atuam no transporte público da cidade foi conhecida na manhã desta terça-feira, quando foi publicado um decreto publicado no Diário Oficial em que o prefeito Eduardo Paes declara nulos todos os contratos já firmados entre a prefeitura e as cooperativas para operar o chamado Sistema de Transporte Público Local (STPL), em fase de organização pelo município. No decreto, o prefeito reconhece que os motoristas pré-cadastrados pelas cooperativas é que serão os reais operadores das linhas.

"As recentes notícias veiculadas demonstram que houve um desvirtuamento inadmissível por parte das permissionárias das novas permissões concedidas em razão das licitações realizadas, o que não pode de forma alguma ser permitida pelo poder público" diz um trecho do decreto divulgado no Diário Oficial.

O novo sistema irá operar integrado às linhas de ônibus, mas sem concorrer com elas. Os veículos serão equipados pela Fetranspor com validadores do bilhete único para que levem passageiros de bairros não servidos por linhas de ônibus até os pontos com transporte público disponível.

O decreto foi visto por representantes do Sindvans Rio como resultado positivo das manifestações e encontros realizados durante dois meses junto ao poder legislativo. Para o diretor jurídico do sindicato, Guilherme Biserra, essa decisão só vem comprovar que os decretos 31.052 e 32.246 estavam errados, pois atrelavam o permissionário do Sistema de Transporte Alternativo Público Local (STPL) a cooperativa-empresa, criando um monopólio.

- Esse decreto foi uma vitória não do sindicato, mas sim de todos os trabalhadores autônomos legalizados do transporte alternativo, que muitas vezes eram escravizados e obrigados a pagar taxas a cooperativas ligadas diretamente às milícias e ao trafico para poderem circular em determinados bairros, principalmente na Zona Oeste da cidade - disse.

Segundo o presidente do Sindvans Rio, Adílson Honório, sustar os efeitos desses decretos foi um passo importante para garantir o emprego de milhares de permissionários que hoje operam dentro da legalidade no município, dando assim um tiro certeiro no coração da máfia da pirataria.

- Tínhamos conhecimento de que durante a campanha de 2008 o atual prefeito havia se reunido com cooperativas da Zona Oeste prometendo a realização de licitações, mas sinceramente, não podia acreditar que ele estivesse preso a qualquer tipo de acordo com essas cooperativas de fachada. Prova disso, foi que durante as nossas manifestações, tivemos um grande apoio da população - garantiu.

A regularização do transporte por vans era uma promessa de campanha do prefeito Eduardo Paes. A poucos dias do pleito, em 2008, Paes se reuniu com as cooperativas e prometeu ordenar o serviço. A promessa acabou com um movimento das cooperativas contra a eleição do atual prefeito. Recentemente, motoristas de vans autônomas iniciaram uma campanha para que as linhas não fossem entregues a cooperativas.

No início de agosto, motoristas em cerca de 500 vans e kombis fizeram uma carreata no Centro do Rio para pressionar os vereadores a derrubarem o decreto do prefeito Eduardo Paes que estabeleceu a licitação para o transporte alternativo.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mercedes demonstra soluções no RJ

20/10/2011 - Webtranspo

Ônibus articulado atende demanda de BRT

A montadora alemã Mercedes-Benz está utilizando a Intrans (Exposição Internacional de Transporte e Trânsito) para demonstrar a autoridades, gestores e operadores públicos e privados o seu plano de desenvolvimento de veículos dedicados a esse setor.


No evento, a fabricante vai expor um ônibus articulado O 500 com carroçaria Viale da Marcopolo, desenvolvida sob medida para as demandas do sistema BRT do Rio de Janeiro.

A equipe de especialistas em BRT da MB atenderá os participantes no estande da marca, prestando informação e assessoria especializada sobre os sistemas de transporte coletivo urbano.

Durante o evento, os visitantes poderão conhecer outras avançadas soluções oferecidas pela montadora, como a tecnologia BlueTec 5 para ônibus e caminhões em atendimento à legislação PROCONVE P-7, o uso de combustíveis alternativos como o diesel de cana e o sistema de gestão de frota FleetBoard.

O Intrans é organizado pela ANTP (Associção Nacional de Transportes Públicos) e acontece no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções SulAmerica.

“Parceiro forte e confiável na implantação do BRT, a Mercedes-Benz irá demonstrar aos gestores e operadores que este sistema é a solução mais rápida, eficiente e econômica para transporte coletivo urbano de grande volume de passageiros”, afirma Gilson Mansur, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.
 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Scania desenvolve novo conceito de ônibus urbano para cidade do Rio

24/09/2011 - Scania

Montadora sueca fecha a venda de 200 novos veículos focados no maior conforto ao passageiro e na melhoria da mobilidade urbana da malha carioca

A Scania, empresa sueca pioneira na fabricação de veículos pesados, acaba de fechar um acordo para fornecer 200 novos ônibus para o Rio de Janeiro. Os veículos vão integrar o sistema BRS (Bus Rapid Service), em implantação na zona sul da cidade, além de circular em outras regiões. As primeiras unidades do novo conceito de ônibus da Scania já estão em operação na cidade.

Os ônibus, que serão operados pelo Grupo Breda Rio, foram projetados com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana no município. “Esses veículos trazem um conceito inédito no Rio de Janeiro para o transporte urbano de passageiros, focado na maximização do conforto e da acessibilidade”, afirma Wilson Pereira, gerente executivo de vendas de ônibus da Scania Brasil.


As unidades que serão incorporadas ao BRS são do modelo K 230 4x2, com 12,5 metros de comprimento e piso baixo, utilizado para facilitar a entrada e saída dos usuários. O veículo possui 35 assentos, além de espaço dedicado para transporte de cadeirantes, e pode comportar até 47 passageiros em pé.

O conforto do novo modelo também se deve à ampliação do espaço interno, viabilizado pela instalação do motor traseiro e de uma carroceria mais larga, além da suspensão pneumática, que torna a viagem mais confortável e silenciosa em relação aos outros ônibus urbanos. O veículo também possui iluminação de LED.

Sistema 

O BRS consiste em uma solução inteligente para o transporte urbano de grandes e médias cidades ao utilizar faixas exclusivas para circulação de veículos e conectar passageiros com outros modais de forma ágil e facilitada. O sistema inclui melhor organização das paradas de ônibus, adequação do tamanho dos veículos em operação, entre outros itens.Hoje, o Rio já conta com três linhas de transporte rápido em circulação na zona sul da cidade, que garantem a economia de até 40% no tempo dos trajetos. Após a implantação, a velocidade média nos deslocamentos da região subiu de 13 km/h para 24 km/h. Segundo a prefeitura, o Rio receberá mais de 20 corredores de BRS nos próximos anos.

Scania também promove melhoria da mobilidade urbana em SP

A Scania sempre foi destaque no desenvolvimento de novas tecnologias para melhorar a mobilidade urbana e oferecer maior qualidade de vida aos usuários do transporte público.

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões e ônibus para transporte pesado e de motores industriais e marítimos. Os produtos de serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 35 mil colaboradores, a Scania está presente em mais de 100 países e possui operações industriais na Europa e na América do Sul, com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2010, as receitas totais da Scania alcançaram 78 bilhões de coroas suecas e o resultado financeiro após a dedução de impostos foi de 9,1 bilhões de coroas suecas.

Acesse www.scania.com.br

Scania – Assessoria de Comunicação
Renata Nascimento
renata.nascimento@scania.com
(11) 4344-9666
S/A Comunicação

Bêni Biston
beni@sacomunicacao.com
(11) 3054-3346

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

BRT na Avenida Brasil

12/10/2011 -


http://3.bp.blogspot.com/-VIWX8Kd0BTw/TpQl-h0M8gI/AAAAAAAAFDM/Nd_HK8oBzeo/s1600/BRT_EXTRA.jpg

Transbrasil: BRT Deodoro-Presidente Vargas prevê construção de mergulhão e viaduto no Centro

12/10/2011 - O Globo, Luiz Ernesto Magalhães (luiz.magalhaes@oglobo.com.br)

RIO - Em fase final de detalhamento, o projeto do BRT Transbrasil trará impactos significativos ao trânsito do Centro do Rio. O corredor expresso para ônibus articulados ao longo da Avenida Brasil, desde Deodoro, irá até a Avenida Presidente Vargas, passando pela Francisco Bicalho. O plano, incluído pela prefeitura no pacote de investimentos para os Jogos Olímpicos de 2016, entrará em operação, até 2015, com uma demanda de mais de 900 mil passageiros por dia - número próximo ao dos usuários do metrô e dos trens (um milhão por dia). Os estudos preveem ainda a construção de um mergulhão próximo à Igreja da Candelária e de um viaduto na região da Leopoldina.

Obra vai se integrar a outros transportes

Na prática, o Transbrasil integrará toda a rede de transporte de massa da cidade. Fazendo baldeações, o usuário poderá chegar a dois aeroportos (Santos Dumont e Tom Jobim) e a outras regiões da cidade. O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, explica que o Transbrasil terá conexões com outros dois BRTs - o Transcarioca (Barra-Tom Jobim) e Transolímpico (Barra-Deodoro) -, além de se integrar a estações de trens, metrô e ao futuro VLT que poderá ligar a Zona Portuária ao Aeroporto Santos Dumont.

- O Transbrasil vai operar com bilhete único e interligará a rede de transportes de massa. A ideia é termos linhas de ônibus com percursos menores que alimentarão os BRTs - disse Sansão.

LEIA TAMBÉM: Acompanhe mais notícias na página de trânsito do site do GLOBO

O secretário acrescentou que o plano, que prevê a racionalização das linhas de ônibus que passam pela Avenida Brasil, incluirá as intermunicipais. Em vez de seguirem viagem até o Centro, passageiros vindos da Baixada Fluminense desceriam num terminal a ser construído num terreno no Trevo das Margaridas, próximo à Via Dutra.

O Transbrasil vai operar com bilhete único e interligará a rede de transportes de massa. A ideia é termos linhas de ônibus com percursos menores que alimentarão os BRTs
O novo BRT absorverá os passageiros das linhas comuns, que terão seus itinerários entre o Centro e os bairros encurtados. Em lugar de disputarem espaço com os carros de passeio nas vias, os coletivos comuns deixarão os passageiros em pontos da Avenida Brasil, ao lado de passarelas de acesso aos terminais de BRT. Estudos ainda em elaboração vão redimensionar a frota.

O Transbrasil aproveitará toda a seletiva de ônibus hoje existente na avenida. Em alguns trechos, o BRT terá duas faixas para permitir a ultrapassagem dos coletivos.

Alguns detalhes ainda precisam ser fechados em relação ao traçado no Centro. A prefeitura estuda se há possibilidade de, no futuro, fazer uma integração, nas proximidades da Candelária, com a linha de VLT prevista no projeto de reurbanização da Zona Portuária para ligar a Praça Mauá ao Aeroporto Santos Dumont. Uma das ideias é construir um mergulhão no cruzamento da Avenida Presidente Vargas com a Rio Branco. Os ônibus retornariam à Avenida Brasil contornando a Igreja da Candelária.

O custo do projeto é estimado em R$ 1,3 bilhão. Estudos preliminares da prefeitura estimam que o corredor terá cerca de 30km, com pelo menos 26 estações e cinco terminais. A expectativa é que as obras comecem no máximo em 2013. Na segunda-feira, o prefeito Eduardo Paes confirmou que negocia com a União a inclusão do projeto no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de Mobilidade Urbana:

- O novo BRT fechará o anel viário do Rio. Será um grande ganho para a cidade. A proposta inicial é que a União arque com 40% dos custos, e os outros 60% sejam repassados por financiamento. Mas esses detalhes ainda estão em discussão.

Passageiros terão que usar passarelas
Pelo projeto, pelo menos 21 estações serão implantadas ao longo da Avenida Brasil. O acesso aos terminais será feito por passarelas por meio de rampas. O usuário desembarcará de um ônibus comum na pista lateral e usará as passarelas para chegar ao ponto de embarque.

O tráfego de carros de passeios e caminhões, por exemplo, não será prejudicado com a perda de uma segunda faixa. A implantação do BRT vai reduzir o número de coletivos nas pistas laterais, equilibrando o sistema - explicou o engenheiro Carlos Eduardo Maiolino, que coordena os estudos do BRT.

Ao contrário de outros BRTs, o Transbrasil exigirá menos desapropriações ou reassentamentos, já que aproveitará faixas de trânsito já existentes ou em implantação. Mas nem sempre as soluções serão simples.

- Na Avenida Francisco Bicalho, teremos que construir um novo viaduto, exclusivo para a passagem do BRT. Na chegada à Presidente Vargas, ele ficará entre a via original e o viaduto da linha férrea. Já na Avenida Brasil, teremos que alargar o trecho entre Irajá e Guadalupe, implantando as faixas laterais - detalha o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Linhas de ônibus substituem bondes em Santa Teresa

10/10/2011 - G1

Com a suspensão temporária do serviço de bondes em Santa Teresa, no Centro do Rio, após o acidente ocorrido em agosto, serão criadas duas linhas, Paula Matos - Castelo circular e o Silvestre - Castelo circular. Elas terão dois veículos por cada linha e tarifa de R$0,60, paga somente em espécie. A medida foi decretada pelo prefeito Eduardo Paes, no Diário Oficial do município, na última sexta-feira (7). O serviço terá duração de um ano e seis meses. Em agosto, um bonde tombou matando seis pessoas e deixando mais de 50 feridas no bairro.

De acordo com o decreto, a Prefeitura do Rio, através da Secretaria municipal de Transportes, vai ressarcir a diferença da tarifa cobrada pela linha especial, para manter o equilíbrio financeiro da concessionária escolhida para operar o serviço. O Consórcio Intersul de Transportes foi o escolhido para operar a linha especial.

O decreto informa ainda que “a Secretaria municipal de Transportes tem o prazo máximo de 15 dias, mesmo prazo em que o serviço deverá entrar em operação, para estabelecer os parâmetros operacionais, tais como itinerário e pontos de parada”. Atualmente o bairro de Santa Teresa é atendido por outras duas linhas de ônibus e um serviço noturno.

Diretor exonerado do cargo

O diretor de operações dos bondes que circulavam em Santa Teresa, no Centro do Rio, Fábio Tepedino, será exonerado do cargo. A informação foi confirmada pelo presidente da Central, Eduardo Macedo, nesta segunda-feira (10). A medida acontece após a divulgação do laudo da perícia sobre o bonde que se acidentou. Peritos apontaram que o veículo tinha 23 falhas.

“Em primeiro lugar, eu estou assumindo (a presidência da Central) e tenho que colocar os diretores de minha confiança. Mas o que contribuiu muito foi o relatório (laudo do ICCE), porque ele veio deixar muito claro que houve certa omissão, desleixo com a questão do bonde, que não foi priorizada”, explicou Macedo.Em nota enviada no dia 2 de setembro, Tepedino afirmou considerar tanto os bondes antigos quanto os reformados seguros.

Afastamento de outros funcionários

O resultado da perícia também deve provocar o afastamento de outros funcionários. “O relatório compromete todo o sistema”, afirmou o presidente da Central.Segundo ele, o laudo se refere a vários segmentos como linha férrea, rede aérea, logística. “Outros funcionários que estejam envolvidos no processo do bondinho serão afastados, até que se apure as responsabilidades”, garantiu. Entre as falhas apontadas pelos peritos do ICCE está o problema com o sistema de freio, causado pela falta de manutenção adequada.

De acordo com Macedo, um plano baseado em ações indicadas pelo interventor dos bondes, Rogério Onofre, já foi elaborado. Entre as melhorias previstas pelo Plano de Ações e Investimentos está a instalação de trilhos bilabiados, próprios para o terreno de Santa Teresa. O documento com as melhorias será encaminhado para a Secretaria da Casa Civil.

Com BRS, tempo de viagem entre as ruas Prudente de Moraes e General San Martin caiu de 25 para 15 minutos

10/10/2011 - O Globo, Rogério Daflon (daflon@oglobo.com.br)

RIO - No primeiro dia útil do BRS Ipanema-Leblon , motoristas de ônibus comprovaram a diminuição do tempo de viagem no trajeto entre as ruas Prudente de Moraes, em Ipanema, e General San Martin, no Leblon. Segundo eles, com a via preferencial para coletivos, a demora foi de 15 minutos, em vez dos 25 gastos quando não havia a faixa seletiva.

Mas também houve alguns transtornos. A moradora Ângela Diniz, por exemplo, esperava um ônibus da linha 535 na Prudente de Moraes, um pouco depois da Rua Farme de Amoedo. Só que não existe mais parada no local:

- Vou ter que andar um pouco mais, mas isso vai ser bom para mim. Estou vendendo meu apartamento e o ponto de ônibus, bem em frente, desvalorizava o prédio.

O trecho da entre a Prudente de Moraes e a General San Martin agora tem 16 pontos de ônibus. A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor) contratou 13 pessoas para distribuir folhetos com a localização das novas paradas.

Operadores da CET-Rio ganharam o reforço de 16 policiais militares, escalados para coibir infrações. Na segunda-feira, taxistas paravam na faixa exclusiva para os coletivos. Uma policial militar chegou a anotar a placa de um infrator. Outro PM contrariou as regras. Com pena de um idoso, que teria que atravessar a rua para pegar um táxi, ele parou um veículo na faixa exclusiva para o senhor embarcar:

- Acho a regra de o táxi não poder embarcar ou desembarcar na faixa exclusiva muito radical, principalmente para idosos. Isso deveria mudar - justificou o policial.

Na Prudente de Moraes, um motorista da linha 435 saiu da faixa exclusiva para ultrapassar outro coletivo, deixando indignado um operador da CET-Rio.

- Nessas duas ruas, o comércio não é tão intenso quanto as de Copacabana. E a maioria dos prédios tem garagem. Aqui, parece que a coisa vai funcionar - disse o operador, sem se identificar.

sábado, 8 de outubro de 2011

Rio começa a operar corredor para ônibus em ruas do Leblon e Ipanema

08/10/2011 - Agência Rio

A Secretaria Municipal de Transportes do Rio inaugurou neste sábado (8), as faixas preferenciais para ônibus - BRS na Rua Prudente de Morais (Ipanema) e na Avenida General San Martin (Leblon) - Zona Sul da cidade - ampliando o sistema já em funcionamento, desde agosto, nas duas vias mais importantes desses dois bairros - a Avenida. Ataulfo de Paiva e a Rua Visconde de Pirajá, a primeira também no Leblon e a segunda em Ipanema.

No novo corredor vão circular 44 linhas que farão suas paradas em 14 pontos: 12 nos pontos do BRS1; 23 no BRS 2 e 9 no BRS3, sendo que os pontos BRS 1 e 3 estarão situados nos mesmos locais.

Foram instalados tótens de sinalização de paradas em 10 pontos onde não podem ser implantados abrigos por falta de espaço nas calçadas. Os outros quatro pontos já são cobertos. As novas paradas terão um piso especial, em alto relevo, para facilitar a sua identificação por parte dos deficientes visuais.

Dentro dos mesmos critérios de segregação de faixas implantadas nos BRS de Copacabana, e na primeira fase do BRS de Ipanema e Leblon, a circulação da faixa a direita ficará reservada aos ônibus, das 6h às 21h e, parcialmente aos táxis, desde que estejam ocupados, além veículos particulares que forem acessar as garagens dos prédios.

Passageiros de táxi poderão embarcar no lado esquerdo e transversais das duas vias que compõem o corredor. A exemplo do que ocorreu nos BRS anteriores, haverá uma etapa de orientação e adaptação. Desta forma, não serão aplicadas multas aos que desobedecerem as novas regras num primeiro momento. Agentes e operadores de trânsito estarão nas ruas para coibir irregularidades e orientar os motoristas e usuários de ônibus.

Nos três corredores BRS já circulam ônibus com tecnologia de piso baixo, suspensão pneumática, câmbio automático e motor traseiro - mais confortáveis e silenciosos que os ônibus comuns. Esse número tende a aumentar na proporção de 20% ao ano nas vias onde forem implantados outros corredores exclusivos para ônibus.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Zona Sul ganha novo corredor expresso de ônibus no sábado

04/10/2011 - SZRD

A partir de sábado Ipanema e Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, ganham um corredor exclusivo para ônibus, no trecho da Rua Prudente de Morais e Avenida General San Martin. A pista exclusiva vai alterar rota de 14 linhas de coletivos. Além disso, a falta de espaço nas calçadas obrigou a Secretaria Municipal de Transportes a adotar totens de sinalização, em 10 dos 14 novos pontos, como revela reportagem do jornal "O Dia".

Os passageiros devem ficar atentos nas identificações dos ônibus para saber onde eles vão parar. Os veículos vão trafegar com adesivo no para-brisa com a inscrição BRS 1, 2 ou 3. Na primeira quinzena de outubro mais 70 coletivos entram em circulação na Zona Sul e, no próximo mês outros 45.

Na primeira semana de alterações do tráfego, os carros e táxis sem passageiros que invadirem a pista do BRS não vai ser multados, porém depois deste período quem insistir vai ter que pagar R$ 53,20 e três pontos na carteira. Haverá guardas municipais e câmeras. A finalidade do novo sistema é reduzir o tempo de viagem nos coletivos.


Confira as linhas que vão ter itinerário alterado

A Avenida Ataulfo de Paiva deixa de ter oito linhas a partir de sábado, confira quais são?

438 e 439
Praça Atahualpa, Avenida Visconde de Albuquerque, Avenida Bartolomeu Mitre, Rua Jardim Botânico

522
Avenida Niemeyer, Avenida Visconde de Albuquerque, Avenida Bartolomeu Mitre, Rua Jardim Botânico

512 e 574
Rua General San Martin, Avenida da Bartolomeu Mitre, Rua Jardim Botânico.

503
O novo percurso para essa linha no Leblon é Rua General San Martin, Rua Rainha Guilhermina, Avenida Visconde de Albuquerque

591 e 593
Rua General San Martin, Avenida Bartolomeu Mitre
Outras mudanças rota:

525
Avenida Delfim Moreira, Avenida Epitácio Pessoa, Rua Visconde de Pirajá no sentido Ipanema

161, 511,573 e 583
Nessas quatro linhas de ônibus, o novo trajeto é Visconde de Pirajá, Rua Francisco Sá, Avenida Nossa Senhora de Copacabana

546
Av. Ataulfo de Paiva, Avenida Afrânio de Melo Franco, Rua General San Martin, Avenida Bartolomeu Mitre.