quinta-feira, 28 de julho de 2011

BRS Ipanema e Leblon: sem ar condicionado e com menos sacolejo e barulho

27/07/2011 - O Dia

Rio - Menos sacolejos, ruídos, trancões e nada de jeitinho na hora de entrar e descer dos ônibus. Com a chegada do BRS em Ipanema e Leblon, desembarca por lá também novo modelo de veículo, batizado de Mega BRS. Ele colocará um ponto final no hábito de pegar o ônibus fora do ponto: sensor só permitirá a abertura da porta nas paradas demarcadas. A medida, pondera a secretaria, vai ordenar o entra e sai de passageiros e contribuir para a diminuição do tempo de viagem.

Os novos modelos também terão o piso mais baixo, quase da altura do meio-fio, para melhorar o acesso para idosos e deficientes. O motor, que atualmente fica na parte frontal do ônibus, vai para a traseira, diminuindo o barulho que tanto incomoda os passageiros. A suspensão, atualmente composta por molas, será com sistema de ar, o pneumático. O veículo vai balançar menos.
Mas o conforto para por aí: os 40 novos ônibus não terão ar condicionado. As janelas são maiores e a capacidade é para 35 passageiros sentados e 47, em pé.
A expectativa é de que até o ano da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, todos os 600 ônibus que vão circular no esquema de BRS já sejam do modelo Mega. Para ajudar a organizar o novo sistema, mais três câmeras foram instaladas no trajeto Ipanema-Leblon.
'Informe do DIA' antecipou novidade
Menos engarrafamento à vista no caminho da praia. Dia 20 de agosto entra em operação o corredor expresso de ônibus (BRS) em Ipanema e no Leblon. Como o ‘Informe do DIA’ antecipou dia 8, ele será interligado ao de Copacabana e levará à redução de 10,6% da frota de coletivos que circulam nas ruas Ataulfo de Paiva e Visconde de Pirajá. O BRS virá com outra novidade: veículos com sensor que impede a abertura da porta fora do ponto.
“Sabemos que vai diminuir (o tempo de viagem), mas não podemos esperar o mesmo resultado de Copacabana. O novo BRS terá apenas uma faixa”, explicou Alexandre Sansão, secretário Municipal de Transporte. Segundo ele, houve aumento de 5% de passageiros de ônibus após o início do BRS em Copa.
Na faixa da direita, exclusiva para os ônibus e táxis com passageiros, carros e táxis desocupados só poderão invadi-la para circular na distância de um quarteirão caso precisem dobrar à direita. Quem desrespeitar estará sujeito a multa de R$ 53,20. As baias desse lado da rua deixarão de servir como vaga para automóveis, serão só parada de táxi, local de carga e descarga e estacionamento de motocicletas. Não haverá redução de linhas, apenas cinco terão parte do itinerário alterado.
“Mais gente vai andar de ônibus e deixar o trânsito menos engarrafado”, opina o morador de Ipanema, Sintos Romano, 72 anos, que se preocupa, no entanto, com a redução de vagas para carros

http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2011/7/brs_ipanema_e_leblon_sem_ar_condicionado_e_com_menos_sacolejo_e_barulho_180529.html

terça-feira, 26 de julho de 2011

BRS será inaugurado em 20 de agosto na Zona Sul do Rio

26/07/2011 - Agencia Rio

O BRS (corredor de ônibus rápido) dos bairros de Ipanema e Leblon, na Zona Sul da cidade, será implantado a partir de 20 de agosto. Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, as ruas terão uma faixa preferencial para ônibus e duas para os demais veículos. Ao todo, as frotas de ônibus sofrerão redução de 10,6%. O corredor será na Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon e na Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema.
 
50 linhas continuarão circulando no BRS e serão separadas em três grupos: o BRS1, BRS2 e BRS3, com 16 pontos, seis no Leblon, dez em Ipanema. Os pontos terão 250 metros entre si.

As linhas 438, 439, 512, 522 e 574, todas nos trechos entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Bartolomeu Mitre, deixam de circular no BRS.

No horário de funcionamento do corredor, das 6h às 21h, não será permitido que automóveis usem o corredor.

Os controladores da CET-Rio vão monitorar as vias através de três câmeras. A prefeitura disse que que vai distribuir panfletos explicativos sobre o BRT nos dois bairros.

domingo, 17 de julho de 2011

Terminal intermunicipal da Praça Mauá será desativado nesta segunda-feira

17/07/2011 - Agencia Rio

Da Redação

O terminal Mariano Procópio, que recebe ônibus de linhas intermunicipais na Praça Mauá, será desativado nesta segunda-feira (18). A informação foi divulgada através de nota pela Fetranspor.

Os pontos finais de nove linhas serão transferidos para a Rua Sacadura Cabral, no trecho que começa em frente ao terminal e vai até o Largo de São Francisco da Prainha. As linhas têm destinos para Caxias, S. João de Meriti, Vilar dos Teles, Mesquita, Nilópolis, Cosmorama, Jardim Redentor, Nova Iguaçu via P. Casado e Nova Iguaçu via Dutra.

O ponto de uma linha municipal, a 312 (Praça Mauá – Olaria), também irá mudar de posição para 500 metros adiante, de forma a não haver sobreposição com os pontos intermunicipais. Segundo a Fetranspor, o trecho já está sinalizado com placas indicativas para todas as linhas que serão descerradas na segunda-feira.

A mudança faz parte dosplanos da Prefeitura do Rio para o programa Porto Maravilha, de revitalização da região portuária. O terminal e os edifícios da Polícia Civil darão lugar ao Museu de Arte do Rio (MAR) e Escola do Olhar, mudança que engloba ainda a restauração do histórico Palacete Dom João VI. O museu, uma parceria com a Fundação Roberto Marinho, terá exposições permanentes e temporárias, midiateca, auditórios e pátios de aprendizagem que irão promover a integração entre arte e educação, atendendo ao anseio da cidade em possuir sua pinacoteca.

PB

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Manifestação de Interesse de empresas de consultoria na elaboração do Projeto Básico e estudos complementares, para Reformulação e Modernização das Estações Multimodais de São Cristóvão e Maracanã/Mangueira

12/07/2011 - Ademi

Trata-se de projeto de arquitetura, em nível de detalhamento de projeto básico, associado a estudos complementares especificados no edital. O objeto da contratação, que será realizada pela CENTRAL, está sendo financiado com recursos do Banco Mundial e em virtude disso, o processo licitatório seguirá as regras do BIRD para seleção e contratação de consultores que devem ser estudadas pelos interessados. Serão permitidos consórcios com empresas estrangeiras.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Eduardo Paes lança Transolímpica e promete inaguração em 2015

11/12/2010 - O Globo, Marcelo Dias

O prefeito Eduardo Paes anunciou ontem o projeto para construção da Transolímpica, a via expressa para ônibus articulados e automóveis que ligará o Recreio dos Bandeirantes a Deodoro. Antes chamada de Linha Azul e Ligação C, a estrada terá 26 quilômetros e se integrará à Transoeste (Santa Cruz-Barra da Tijuca), à Transcarioca (Barra-Penha), à Avenida Brasil e à rede ferroviária, na estação de Deodoro.

A Transolímpica terá um corredor central segregado para coletivos, com 18 estações e dois terminais, e três faixas em cada pista para carros de passeio - que passarão por uma praça de pedágio próximo à Avenida Marechal Fontenelle, em Magalhães Bastos. O valor da passagem dos ônibus será o do bilhete único. O projeto é inspirado nos corredores de ônibus expressos (BRTs) de Curitiba.

A viagem completa de ônibus será feita em 40 minutos nos paradores e de 25 minutos nos expressos. Os coletivos irã até a estação de trem e os carros seguirão mais além, até a Avenida Brasil. O trajeto sairá do Recreio e passará por Camorim, Jacarepaguá, Curicica, Taquara, Magalhães Bastos, Sulacap e Deodoro. Os editais de licitação para construção e operação devem ser lançados em setembro, com o início da obra marcado para o primeiro semestre de 2011, com inaguração quatro anos depois e concessão por 35 anos.

Túnel contra desapropriações

O projeto prevê a construção de 30 quilômetros de ciclovia e bicicletários nos pontos de ônibus. Estima-se que a via atenda a 100 mil usuários e a 50 mil veículos por dia. A obra é considerada a maior da cidade nos últimos 30 anos. O preço do pedágio a ser cobrado ainda não foi definido. Para efeito de comparação, a tarifas na Linha Amarela custa R$ 4, em cada sentido.

Para reduzir os gastos e os transtornos com desapropriações, a prefeitura optou por construir quatro quilômetros de túneis, encarecendo mais o projeto. A prefeitura também negociará com o governo estadual a cessão de parte do terreno do Centro de Formação de Praças da PM, em Sulacap. O trajeto também cortará mais duas favelas.

- Teremos 3 mil desapropriações na Transcarioca. Para a Transolímpica, buscamos reduzir isso. A partir da Taquara, entre as estradas do Rio Grande e da Boiúna, faremos tudo por túnel, pelo Maciço da Pedra Branca, para evitar desapropriações em uma área urbana já estabilizada, o que também diminui o impacto ambiental - explicou Eduardo Paes.

Passagem paga nas estações

Tal como nos BRTs de Curitiba, os passageiros pagarão a passagem em estações tubulares, e não nos ônibus, o que reduzirá o tempo de embarque e desembarque para algo entre 30 e 60 segundos. Segundo o prefeito, o valor da tarifa será o do bilhete único. O projeto não teve o custo revelado, mas é possível estimá-lo.

Pelo traçado antigo, apresentado ao Comitê Olímpico Internacional, a via seria menor, com 15 quilômetros, e custaria US$ 483 milhões. Como seguirá pela Avenida Salvador Allende, há a previsão de mais US$ 45 milhões para o alargamento das pistas.

- O traçado original foi desenhado em 1995, 1996, passava pelo meio de Curicica e praticamente acabava com o bairro. O morador de lá tinha muito medo disso porque dividiria o bairro ao meio e geraria desapropriações - disse Paes, acrescentando que buscará recursos federais para a empreitada, mas que preferiu tocar o projeto através de uma parceria com a iniciativa privada (PPP):

- Preferimos não esperar ou não contar com isso (com o dinheiro federal). Com a PPP, teremos recursos privados e públicos, garantindo a implantação da via.

Atraso de um ano

Inicialmente, a frota será composta por 60 ônibus articulados, com capacidade mínima para 160 passageiros. Entretanto, pela proposta encaminhada ao COI, essa frota teria 130 veículos - mais do que o dobro. A via será vigiada por 55 câmeras de video, terá um centro de controle para detecção de acidentes e sistema de onda livre no pedágio.

- Será uma via importante para os atletas nas Olimpíadas, que se deslocarão entre a vila olímpica e o complexo de esportes radicais em Deorodo - diz o subsecretário de Projetos Estratégicos, Luiz Fernando Barreto.

De acordo com o caderno de encargos apresentado ao COI, a Transolímpica sairá do papel com atraso de um ano. A meta era iniciar as obras agora, em 2010, concluindo-as em 2013. Pelo calendário prometido, a Transcarioca também está atrasada. A sua construção deveria ter começado no ano passado, com término em 2014.

As estações

A localização das 18 estações ainda não está definida. O terminal do Recreio será erguido em um terreno em frente ao shopping center Barra Word, na Avenida das Américas, no encontro com a Salvador Allende.

- Onde explodiu a bomba do bicheiro! - disparou Paes, respondendo aos jornalistas.

, que terá três paradas: uma próxima à futura sede da CBF, outra em frente à Vila Olímpica e outra no Rio Centro.

Mais adiante, haverá outra parada em uma rua a ser construída, onde hoje está a Favela Asa Branca. Depois, segue para a Estrada do Urubu, que terá uma estação. Nesse ponto, a Transolímpica segue por trás dos laboratórios farmacêuticos até cruzar a Estrada dos Bandeirantes, em Curicica, onde haverá outra parada para integração com a Transcarioca.

Entre Curicica e Taquara, haverá mais quatro estações. Uma delas será dentro do túnel sob o Maciço da Pedra Branca. Na Avenida Marechal Fontenelle, mais uma parada. Sulacap terá uma e Deodoro a última.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Prefeitura do Rio altera limite de velocidade para transporte público

01/07/2011 - Blog SRZ

Prefeitura do Rio alterou nesta sexta-feira, limite de velocidade para veículos de transportes público. Nas vias da cidade o limite será de 50km/h, exceto nos locais onde houver regulamentação e sinalização de velocidade máxima ou inferior a este limite.

A regulamentação atinge ônibus e micro-ônibus, veículos do Sistema de Transporte Público Local (STPL), transporte escolar e de transporte de passageiros sob regime de fretamento.

Alteração foi de acordo com estudos feitos devido ao grande excesso de velocidade de ônibus nas vias da cidade em determinados horários. Segundo secretário municipal de transportes, Alexandre Sansão, estudo é baseado por técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio).

Ficam excluídas as seguintes vias de trânsito rápido:

-Avenida Brasil;

-Avenida Governador Carlos Lacerda (Linha Amarela);

-Avenida Infante Dom Henrique (Aterro do Flamengo);

-Avenida das Nações Unidas (Botafogo);

-Auto Estrada Lagoa-Barra;

-Avenida Presidente João Goulart (Linha Vermelha);

-Avenida Presidente Juscelino Kubitschek (Perimetral);

-Viaduto Capitão Sérgio de Carvalho (Gasômetro);

-Avenida 31 de março;

-Túnel Rebouças;

-Túnel Santa Bárbara;

-Túnel Zuzu Angel;

-Elevado das Bandeiras (Joá);

-Avenida Dom João VI.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Secretaria Municipal de Transportes cria Bilhete Único Carioca para universitários

01/07/2011 - Agencia Rio

Estudantes bolsistas do Programa Universidade Para Todos (ProUni), do Ministério da Educação, e cotistas de unidades do ensino superior beneficiários das políticas públicas terão direito ao Bilhete Único Carioca (BUC) municipal. A resolução da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) foi publicada nesta sexta-feira (1) no Diário Oficial do Município. Cerca de 30 mil estudantes serão beneficiados.

Segundo a Prefeitura, eles terão direito a 50% nas passagens pagas com o BUC Universitário ProUni/Cotista, que começará a ser utilizado a partir de 1º de agosto, com direito a duas viagens por dia - de um ponto de origem a um ponto de destino. O cartão não poderá ser utilizado nos finais de semana e feriados.

O benefício da meia passagem nas tarifas dos ônibus das linhas regulares foi instuído pela Lei º 5.266, de 5 de maio deste ano, regulamentada pelo Decreto 33.975, de 14 de junho, e funcionará da mesma forma do BUC convencional, sendo utilizado, obrigatoriamente, através de cartão eletrônico. Numa primeira etapa, o cartão será aceito apenas nos ônibus convencionais (sem ar condicionado).

Segundo a Resolução da SMTR, os univesitários do ProUni e cotistas devem procurar um dos postos de cadastramento da RioCard, a partir do dia 15 de julho de 2011, portando os seguintes documentos: carteira de identidade; cartão do Cadastro de Pessoas Físicas do Ministério da Fazenda - CPF; comprovante de residência; comprovante de matrícula em instituição de ensino superior no Município do Rio de Janeiro; carteira de Identidade Estudantil – CIE, emitida pela União Nacional dos Estudantes – UNE ou pela União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro – UEE-RJ.

De acordo com a a Resolução, ao ser cadastrado, o estudante receberá o cartão eletrônico personalizado, pessoal e intransferível, gratuitamente, com o qual estará apto a exercer o direito ao benefício. Pela emissão de segunda via do cartão eletrônico, será cobrada taxa de R$ 15,00 pela administradora dos cartões RioCard.

O Cartão de Bilhete Único Carioca Universitário ProUni/Cotista, do tipo moedeiro, permitirá ao aluno duas viagens por dia, cada uma delas unidirecional, de um ponto de origem a um ponto de destino, permitindo um transbordo em até duas horas com desconto de 50% no valor da tarifa modal. O Cartão Eletrônico de que trata o presente artigo não terá o benefício disponível nos finais de semana e feriados.

O cartão poderá ser recarregado em um dos pontos de recarga da RioCard ou pela Internet, neste caso sendo gerado um boleto para pagamento na rede bancária autorizada. A SMTR observa que o cartão será revalidado automaticamente a cada seis meses de acordo com as informações das instituições de ensino referentes aos alunos matriculados.

O financiamento do benefício instituído se dará com o pagamento mensal pela Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Transportes, como contrapartida, no valor igual ao total dos descontos concedidos aos estudantes beneficiados. A RioCard deverá emitir Relatório eletrônico com os dados de utilização do benefício para encaminhamento à Secretaria Municipal de Transportes até o 5º dia útil do mês seguinte.

A Secretaria poderá auditar, a qualquer momento, todo o processo de concessão do benefício aos estudantes universitários.

Confira os postos de cadastramento espalhados no município do Rio de Janeiro:

Bangu: Shopping Bangu – Rua Fonseca, 240 –2º piso;
Barra da Tijuca: Terminal Rodoviário Alvorada – Avenida das Américas, s/nº;
Botafogo: Rua Dona Mariana, 48 – Secretaria Municipal de Transportes;
Central Brasil: Rua Cristiano Otoni, s/nº - subsolo;
Centro: Rua da Assembléia, 10 – subsolo, loja C;
Madureira: Terminal Rodoviário – Praça Armando Cruz, s/nº;
Jacarepaguá: Estrada do Gabinal, 313, Loja 270-A;
Ilha do Governador: Rua Orçadas, 435, Jardim Carioca.

PB