terça-feira, 22 de outubro de 2013

Perimetral: técnicos acompanham desembarque de passageiros em novo ponto no Centro

22/10/2013 - O Globo

Terminal ao lado do Into é ponto final de 20% da frota de ônibus paradores provenientes da Baixada e da Zona Oeste

TAIS MENDES

Técnico da prefeitura orienta ônibus em novo terminal de linhas intermunicipais na Rua Almirante Mariath, ao lado do Into Gabriel de Paiva / O Globo

RIO - Técnicos da Secretaria Municipal de Transportes estão acompanhando o desembarque de passageiros no novo terminal ao lado do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), ponto final de 20% da frota de ônibus paradores provenientes da Baixada e da Zona Oeste pela Avenida Brasil. Um ônibus foi disponibilizado pela secretaria para fazer o translado dos passageiros que desavisados, queriam chegar ao Centro, mas não perceberam o novo itinerário de parte da frota. Esse novo terminal é uma das medidas adotadas pela prefeitura para minimizar os impactos do fechamento definitivo do Elevado da Perimetral, ainda sem data prevista.

Restrição a ônibus no Centro começa com queixas

De acordo com os técnicos, o movimento maior foi entre 5h e 6h desta terça-feira. O trânsito na Avenida Brasil, na chegada ao Centro, apresenta lentidão.
Morador de Belford Roxo, na Baixada, Edmilson do Nascimento, de 20 anos, não percebeu o novo itinerário do ônibus. Ele pretendia seguir para a Central, mas acabou tomando o carro que faz a volta no Into.

- Eu não sabia dessa novidade. Estou achando meio esquisito. Não vi o letreiro e agora vou ter de caminhar até a Avenida Brasil para pegar outro ônibus para ir até a Central – disse, antes de ser avisado sobre o o ônibus disponibilizado pela prefeitura.
O casal Natália Tomazini e Washington Quaresma, morador de Nova Iguaçu, também criticou o novo itinerário de parte da frota.

- É um absurdo! O motorista até avisou que ia fazer o retorno no Into, mas achei que ele iria fazer a volta pelo menos depois do hospital, onde há mais oferta de ônibus para o Centro. E a Baixada, como sempre, é a que mais sofre – reclamou.

O casal e outros seis passageiros embarcaram no ônibus da prefeitura que, até o fim da semana, fará o translado dos passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário