terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Pajussara

Viação Pajussara S.A.
1958 - 1959

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal fundada em meados da década de 1950.  Entre 1958 e 1959 inaugura a linha de ônibus 100 ((Francisco Sá – Arpoador), com o seguinte itinerário:

Praça da Bandeira, Presidente Vargas, Passos, Tiradentes, Carioca, Largo da Carioca, Almirante Barroso, Rio Branco, Beira Mar, Praia do Flamengo, Oswaldo Cruz, Nações Unidas, Tunel do Pasmado, Lauro Sodré, Túnel Novo, Barata Ribeiro, Djalma Ulrich, Avenida Copacabana,  Francisco Otaviano, Vieira Souto, até esquina Joaquim Nabuco.

A empresa é extinta em 1959, após a morte do proprietário, quando operava sua única linha, a 100 (Francisco Sá – Arpoador).


Prefixo da Frota: 106 00

Sede: rua da Proclamação, 670, Bonsucesso, Rio de Janeiro – RJ.


REFERÊNCIAS:

“Essa praga que se chama autolotação”. O Globo. 1959, julho, 20. Vespertina, Geral, página 12.

“Viação Pajussara S.A.” O Globo. 1959, maio, 7. Segundo Caderno, página 9.


Marcelo Almirante
Página lançada em 29 de janeiro de 2019










San Thiago

Auto Viação San Thiago S.A.
1962 - 1964

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas.

Entre 1963 e 1964, assume a concessão da linha de lotação 290 (Candelária - Inhaúma).

A Empresa é extinta em 1964, quando operava sua única linha de lotação, a 290 (Tiradentes - Inhaúma). 

Segunda matéria do jornal Correio da Manhã, sua licença de operação foi cassada em agosto de 1964, por haver contratado motoristas pelo regime de comissão, infringindo o Código Disciplinar.


REFERÊNCIAS:

"Ônibus mais caro amanhã: custarão de 15 a Cr$ 160". Diário de Notícias. 1964, maio, 31. Primeira seção, página 11.

"Cassação de coletivos". Correio da Manhã. 1964, agosto, 7. Primeiro caderno, página 8.


Marcelo Almirante
Página lançada em 29 de janeiro de 2019











segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Germinal

1953 - 1966

Germinal de Souza Transportes S/A 
Viação Inhaumense Ltda. (1965)

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo fundada em meados da década de 1950. No primeiro semestre de 1958, era concessionária da linha de ônibus 261 ( Castelo – Engenho da Rainha). 

Em meados de 1958, inaugura sua segunda linha de ônibus, a 280 (Castelo – Inhaúma) 

Em junho de 1958, com frota de 30 carros, explorava as linhas 280 (Castelo – Inhaúma) e 281 (Castelo – Engenho da Rainha). 

Diário da Noite, 16/03/1961


Entre 1963 e 1964, seguindo novo Plano de Transportes, as linhas 280 (Castelo - Inhaúma) e 281 (Castelo - Engenho da Rainha) são renumeradas, ganhando respectivamente as vistas 292 (Castelo - Inhaúma) e 294 (Castelo - Engenho da Rainha).




Em abril a de 1964 a empresa operava duas linhas de ônibus: 292 (Castelo-Inhaúma) e 294 (Castelo-Engenho da Rainha). 

Em agosto de 1964, a linha 280 (Inhaúma-Castelo), que atendia também aos bairros de Pilares, Del Castilho, Benfica e São Cristóvão,  é extinta, sendo substituída,  na época da inauguração do “Park-Way” Faria Timbó, pela Linha 315 (Tiradentes - Inhaúma) via Avenida Brasil,   deixando a população desses bairros sem atendimento. 

A linha 315 (Tiradentes - Inhaúma) no entanto teve curta duração, sendo logo  substituída pela Linha 296 (Vicente de Carvalho - Castelo), também da própria empresa, com o seguinte itinerário: rua Debret, Almirante Barroso, Praça dos Expedicionários, Alfred Agache, Presidente Vargas, Francisco Bicalho, Francisco Eugênio, Figueira de Mello, Campo de São Cristóvão, São Luiz Gonzaga, Largo do Benfica, Suburbana, Estrada Velha da Pavuna, Estrada do Timbó, Itaóca, Dona Emília, José dos Reis, Suburbana, Largo dos Pilares, João Ribeiro, Automóvel Clube, até o Largo Vicente de Carvalho.

Em 1965, muda sua razão social para Viação Inhaumense Ltda.

A Empresa é extinta em 1966, quando explorava sua única linha de ônibus, a 296 (Castelo – Irajá), logo assumida pela Transportes Uruguai.

Em agosto de 1969, é realizado Leilão Judicial de venda de alguns equipamentos da Viação Inhaumense, entre eles um ônibus Mercedes Benz LP 321, chassi Cermava, 33 lugares sentados, número de ordem 25028, placa GB-8-45-78, como motor tipo OM-21919, modelo ano de 1957.


Prefixos da Frota: 

84 500
25 000 

Sede:  avenida João Ribeiro, 642, Tomás Coelho, Rio de Janeiro – RJ.


REFERÊNCIAS:

“Prefeitura”. Jornal do Brasil. 1953, agosto, 18. Primeiro caderno, página 8.

“À praça e ao público em geral”. Última Hora. 1957, maio, 30. Página 3.

“Sob o comando do General Denís o contra-ataque à Greve surtiu bom efeito”. Jornal do Brasil. 1958, juno, 4. Primeiro caderno, página 7.

“Motoristas”. Jornal do Brasil. 1958, setembro, 3. Segundo caderno, página 17.

"Até ônibus fantasmas estão sendo multados por excesso". Diário da Noite. 1958, setembro, 13. Primeira seção, página 2.

"O Pranto do Povo". Diário da Noite. 1958, setembro, 18. Primeira seção, página 2.

“Pedirão ao prefeito urgente revisão de numerosas linhas”. O Jornal. 1958, setembro, 20. Página 7.

“Micro-ônibus x Lotação x Ônibus”. Luta Democrática. 1959, março, 11. Página 8.

“Sindicato dos condutores de veículos rodoviários e anexos do Rio de Janeiro”. Luta Democrática. 1959, agosto, 1. Página 5.

“Ônibus contra ônibus”. Luta Democrática. 1961, março, 15. Página 5.

“Contra a emprêsa Germinal de Souza”. Diário da Noite. 1962, janeiro, 10. Página 16.

RIBEIRO, Moacir T.D. “Ônibus-Diesel irão agravar o tráfego”. Jornal do Commercio. 1964, abril, 26. Primeiro Caderno, página 7.

“Prejudicial a extinção da Linha 290”. Correio da Manhã. 1964, setembro, 3. Primeiro Carderno, página 8.

“Leilão Judicial Terra Nova”. Jornal do Commercio. 1969, agosto, 8. Primeiro Caderno, página 9.


Marcelo Almirante
Página lançada em 28 de janeiro de 2019











Imperator

Auto Lotações Imperator Ltda.
1955 c. - 1958 c.

Informações Sumárias

Empresa de lotação fundada em meados da década de 1950.


REFERÊNCIAS

“Despachos”. Correio da Manhã. 1957, junho, 9. Primeiro Caderno, página 12.










domingo, 27 de janeiro de 2019

Toscana

Viação Toscana Ltda.
1953 - 1959

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal fundada em meados da década de 1950. Em 1953 explorava a linha de ônibus S-21 (Penha - Deodoro) com o seguinte itinerário: rua Custódio de Melo, Leônidas, avenida Braz de Pina, Bento Cardoso, Itabira, Bulhões Marcial, Cordovil, Alvaro de Macedo, Avenida das Bandeiras, (Fundação Casa Popular), Estrada Camboatá, Estação Deodoro.

Em agosto de 1954,  a Prefeitura autoriza o prolongamento da linha S-21 (Penha-Deodoro) até Bangu.

Gazeta de Notícias, 15/05/1955


A Empresa, em dificuldades financeiras,  é extinta em 1959. 


Prefixo da Frota: 89 00

Sede: rua Pinto da Fonseca, 148-A, Magalhães Bastos, Rio de Janeiro, RJ.


REFERÊNCIAS:

“Policial agredido pelo malandro a garrafadas”. O Jornal. 1953, dezembro, 20. Segunda seção.

“Mais transporte para a zona suburbana”. Jornal do Brasil. 1954, agosto, 12. Primeiro caderno, página 12.

“O Eterno problema do transporte coletivo”. Gazeta de Notícias. 1955, maio, 15. Página 5.

“Títulos protestados”. Jornal do Commercio. 1957, maio, 8. Segundo caderno, página 2.

“O ônibus chocou-se com o poste”. Luta Democrática. 1957, julho, 24. Página 8.

“Falências e concordatas”. Correio da Manhã. 1959, fevereiro, 18. Segundo caderno, página 7.


Marcelo Almirante
Página lançada em 27 de janeiro de 2019










Florença

Viação Florença Ltda.
1955 - 1958

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal fundada em meados da década de 1950. Em novembro de 1956, explorava a linha de ônibus S-29 (Bangu – Bonsucesso), via Estrada Vicente de Carvalho.


Diário da Noite, 16/11/1956


Prefixo da Frota: 104 00

Sede: Carolina Machado, 1226, Cascadura – Rio de Janeiro – RJ.


REFERÊNCIAS:

“Despachos do Prefeito”. Correio da Manhã. 1956, junho, 20. Primeiro caderno, página 7. 

"Um negociante morto e dois feridos num desastre em Vicente de Carvalho". Diário da Noite. 1956, novembro, 16. Primeira seção, página 5.  

“Acidente fatal de trânsito na Estrada Vicente de Carvalho”. Diário de Notícias. 1956, novembro, 17. Primeira seção, página 8.

“Prefeitura”. Correio da Manhã. 1957, outubro, 20. Primeiro caderno, página 9.

“Prefeitura”. Correio da Manhã. 1958, fevereiro, 8. Primeiro caderno, página 8.


Marcelo Almirante
Página lançada em 27 de janeiro de 2019










Peixoto

Auto Viação Peixoto S.A.
1962 – 1964

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas.

Em 1963, explorava a linha de lotação Castelo – Corte de Cantagalo, com 16 carros.

Em março de 1964, seguindo novo Plano de Transportes que baniu os lotações da Zona Sul, a Empresa é transferida pra Zona Norte, passando a explorar a linha de lotação Madureira – Realengo, considerada deficitária.

A Empresa é extinta em 1964, por insolvência financeira.


Prefixo da Frota: 71 00


REFERÊNCIAS:

“Auto Viação Peixoto S.A.” Jornal do Commercio. 1963, novembro, 10. Terceiro caderno, página 14.

“Zona Sul não quer ficar sem lotação”. Correio da Manhã. 1964, fevereiro, 14. Página 12.

“Mandim Declara que plano de transporte da Zona Sul se estenderá por 60 dias”. Jornal do Brasil. 1964, março, 1. Primeiro Caderno, página 10.

“Zona Sul perde pra Zona Norte lotações que a serviram durante 20 anos”.  Jornal do Brasil. 1964, março, 1. Primeiro caderno, página 15.


Marcelo Almirante
Página lançada em 27 de janeiro de 2019










São Pedro

1953 - 1968

Viação São Pedro Ltda.
Viação Velhacap S.A.

Informações Sumárias

Empresa de lotação fundada em meados da década de 1950. Em agosto de 1954, explorava a linha de lotação Deodoro – Bangu.

Em 1964, seguindo novo Plano de Transportes, a linha de lotação Bonsucesso – Marechal Hermes, é paulatinamente transformada em linha de ônibus, ganhando a vista 908 (Bonsucesso – Marechal Hermes). 


Linha 908 (Bonsucesso - Marechal Hermes)  na Avenida Suburbana, em 16/08/1964. 
Foto Arquivo Nacional.


Entre 1964 e 1965, altera sua razão social para Viação Velhacap S.A.

Em 1965, assume a concessão da linha 926 (Ramos – Madureira), até então explorada pela Viação Estrela do Oriente.  A linha, no entanto,  é desativada no ano seguinte.




A Empresa é extinta em 1968, quando explorava sua única linha de ônibus, a 908 (Bonsucesso – Guadalupe), logo assumida pela Auto Diesel.


Prefixo da Frota: 30 500


REFERÊNCIAS:

“O balanço trágico de um choque de lotações na noite de ontem”. Correio da Manhã. 1954, agosto, 17. Primeiro caderno, página 5.

“Polícia concluiu: motorista culpado”. Jornal do Commercio. 1965, dezembro, 11. Primeiro caderno, página 7.


Marcelo Almirante
Página lançada em 27 de janeiro de 2019










sábado, 26 de janeiro de 2019

Ilha

Auto Viação Ilha S.A.
1962 - 1968

Informações Sumárias

Empresa de transporte coletivo municipal formada em 1962, atendendo às determinações do Governo do Estado da Guanabara, que obrigava os proprietários de lotações individuais a se organizarem em empresas. 

A sociedade foi fundada por 23 proprietários individuais que exploravam a linha de lotação Bonsucesso - Freguesia desde 1955.

Inicia suas operações explorando duas linhas de lotação entre os bairros de Bonsucesso e Freguesia, na Ilha do Governador. Em 1964, seguindo novo Plano de Transportes, as linhas são paulatinamente transformadas em linhas de ônibus, ganhando as vistas 901 (Bonsucesso - Ribeira) via Guanabara, e 902 (Bonsucesso - Ribeira) via Cacuia.



Em agosto de 1966, a linha 902 (Bonsucesso - Ribeira) via Cacuia, é desativada.

A Empresa é extinta em 1968, quando explorava sua única linha de ônibus, a 901 (Bonsucesso - Bananal), logo assumida pela Empresa de Transportes Guanabarina. 


Prefixo da Frota: 48 500

Sede: Rua João Torquato, 145, Bonsucesso, Rio de Janeiro - RJ.


Nota: Comentário de Waldemar Araujo no Facebook em 18 de junho de 2015: "Essa Ilha foi formada a partir dos lotações que faziam a linha Bonsucesso-Freguesia depois numerada para 901. Também teve nos anos 70 a Ilha Transportes e Turismo que fazia Itacolomi-Tubiacanga c/ onibus velhos. Diziam que era de um brigadeiro da aeronáutica. Essa linha deu origem a 922. Ela também criou uma linha até a avenida Brasil que deu origem a 915".


REFERÊNCIAS:

"Preterição". Jornal do Brasil. 1962, agosto, 28. Primeiro caderno, página 8.

“Emprêsas de ônibus sob intervenção”. Correio da Manhã. 1966, janeiro, 27. Primeiro Caderno, página 12.

“Moradores agradecem”. Diário de Notícias. 1966, setembro, 15. Primeira seção, página 13.

“Leilões públicos no Estado da Guanabara”. Jornal do Commercio. 1967, agosto, 23. Página 13.


Marcelo Almirante
Página lançada em 26 de janeiro de 2019










Sepetiba

Viação Sepetiba Ltda.
1958 c. - 1967

Informações Sumárias

Empresa de lotação fundada na década de 1950, com sede na Zona Oeste. Em 1963, assume a operação de sua primeira  linha  de ônibus, a 885 (Santa Cruz – Sepetiba), extinta em 1967 junto com a Empresa.





Prefixo da Frota: 46 000



Marcelo Almirante
Página lançada em 26 de janeiro de 2019










Santa Cruz

1929 – 1968 

Viação Santa Cruz
Transportes Coletivos Santa Cruz Ltda.

Resumo Histórico

Empresa de ônibus municipal, com sede no bairro de Santa Cruz, fundada em 1929. Inicia suas operações explorando a Linha Santa Cruz – Sepetiba.


Linhas e Passageiros Transportados em Janeiro de 1940:

S-13 (Cascadura - Bangu), 14.543 passageiros
S-14 (Cascadura - Marechal Hermes), 11.546 passageiros
S-57 (Santa Cruz – Sepetiba), 38.745 passageiros


Por volta de 1944, assume a linha S-58 (Santa Cruz – Praça Nossa Senhora da Glória), com 2,8 km de extensão. No ano seguinte, muda a vista para S-58 (Santa Cruz – Curral Falso).

Em 1946, com frota de 4 micro-ônibus, explorava as linhas S-57 (Santa Cruz – Sepetiba) e S-58 (Santa Cruz – Curral Falso Pedra).


Vida Carioca, junho de 1947


Em 1952, é extinta a Linha S-57 (Santa Cruz – Sepetiba).

Em 1954, explorava a Linha S-56 (Santa Cruz – Sepetiba), com o seguinte itinerário, segundo o Guia Rex de 1955: Praça 12 de Outubro, Felipe Cardoso, Avenida Isabel Alvaro Alberto, Largo Bodegão, Avenida Areia Branca, Estrada Sepetiba e Praia de Sepetiba. 

Em 1958 explorava a linha de ônibus S-56 (Santa Cruz – Praia de Dona Luisa), substituída no ano seguinte pela linha S-57 (Santa Cruz – Praia do Cardo), via Praia de Dona Luisa.

Em 1960, explorava também a linha intermunicipal Bonsucesso – Vila Rosali, São João de Meriti.

Em 1964, seguindo novo Plano de Transportes, a linha S-57 (Santa Cruz – Praia do Cardo) é renumerada , ganhando a vista para 888 (Santa Cruz – Praia do Cardo) via estrada São Tarciso.

Também em 1964, assume a concessão das linhas 882 (Santa Cruz - Jesuítas), 886 (Santa Cruz - Paciência), 887 (Santa Cruz - Praia do Cardo) via Praia da Dona Luísa  e 888 (Santa Cruz - Praia do Cardo) via São Tarcísio.


Desenho A.Reis e arte final Eduardo Ferreira


Em 1967, absorve a Viação Sepetiba, com sua única linha, a 885 (Santa Cruz - Sepetiba), logo desativada.

A Empresa é extinta em 1968, quando explorava as linhas 882,  886, 887 e 888, logo assumidas pela Viação Jabour.








Prefixo da Frota: 52 000

Sede: rua Dom Pedro, 130, Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ.


REFERÊNCIAS:

“Com a gerência da Viação Santa Cruz”. Diário de Notícias. 1940, abril, 11. Primeira secção, página 5.

"Prefeitura". O Imparcial. 1940, junho, 13. Página 2.

“Extensão das linhas suburbanas, no Distrito Federal”. Anuário Estatístico do Distrito Federal. 1946. Página 66.

“Colisão com um morto e dois feridos em B.Pina”. Diário de Notícias. 1960, março, 29. Primeira seção. Página 7.

“Contratos”. Diário Oficial do Estado da Guanabara. 1963, fevereiro, 15. Página 3348.


Marcelo Almirante
Página lançada em 26 de janeiro de 2019










sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Caiçara

Empresa Viação Caiçara Ltda 
1953 – 1960

Resumo Histórico

Empresa de ônibus fundada na primeira metade da década de 1950, por José Lopes Junior.

Em 1953, no dia 29 de junho,  recebe autorização da Prefeitura  para explorar a nova linha de ônibus Deodoro-Bangu, com prolongamento até Madureira.

Em novembro de 1953, explorava a linha de ônibus S-17 (Cascadura – Campo Grande), com o seguinte itinerário: Ernani Cardoso, Largo do Campinho, Domingos Lopes, João Vicente, Praça Montese, General Osvaldo Cordeiro de Faria, General Savaget, Xavier Curado, Praça General Aranha, Estrada Intendente Magalhães, Avenida Santa Cruz, Artur Rios, Cesário de Melo, Coronel Agostinho, e Praça 3 de Maio.

Em junho de 1955, a linha Cascadura - Campo Grande era operada com 8 carros.


Gazeta de Notícias, 01/06/1955


A Empresa, em dificuldades financeiras, é extinta em 1960.


Sede: Intendente Magalhães, 1096, Bento Ribeiro, Rio de Janeiro – RJ.


REFERÊNCIAS:

“Várias ocorrências”. Diário de Notícias. 1953, novembro, 13. Primeira seção, sexta página.

“Queixas contra uma empresa de ônibus”. Diário de Notícias. 1954, agosto, 8. 

"Novos transportes para Bangu beneficiarão outros subúrbios". Tribuna da Imprensa. 1955, junho, 17. Página 4.

“Falência requerida”. Diário de Notícias. 1956, maio, 20. Segunda seção, página 7.

“Falências e Concordatas”. Correio da Manhã. 1960, agosto, 5. Primeiro caderno, página 12.


Marcelo Almirante
Página lançada em 18 de janeiro de 2019