sexta-feira, 30 de julho de 2010

Ônibus: licitação, nesta quinta-feira, terá seis concorrentes

TRANSPORTE


Publicada em 29/07/2010 às 23h03m
Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 29/07/2010
    RIO - A licitação das novas linhas de ônibus, marcada para esta sexta-feira pela Secretaria municipal de Transportes, terá a participação de quatro consórcios e de duas empresas. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela prefeitura, com base em um pré-credenciamento concluído na última terça-feira, prazo para as interessadas depositarem uma caução para disputar os lotes. As empresas são Vila Galvão Ltda., baseada em Guarulhos(SP), e Via Sul, enquanto os grupos são o Consórcio Intersul de Transportes, Santa Cruz Transportes, Internorte e Transcarioca de Transportes.
    Vencedoras farão linhas especiais para Olimpíadas
    A prefeitura disse não ter informações sobre a composição dos consórcios. O Sindicato das Empresas de Ônibus (Rio-Ônibus) não confirma a informação, mas, segundo fontes do GLOBO, pelo menos dois consórcios seriam formados majoritariamente por empresas que atuam no Rio. O presidente do Rio-Ônibus, Lélis Marcus Teixeira, não tem respondido a pedidos de entrevistas.
    Na licitação, a cidade foi dividida em quatro lotes: Barra da Tijuca e Jacarepaguá, Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste. O Centro não foi incluído por ser considerado área de operação comum. Os vencedores da concorrência também serão responsáveis por implantar as três linhas de ônibus segregadas (BRTs) projetadas para as Olim$íadas. Elas ligarão a Barra a Deodoro, Guaratiba e Aeroporto Internacional Tom Jobim
    Os últimos dias que antecederam a licitação foram marcados por uma série de mudanças de última hora no edital. Apenas na semana passada, por exemplo, a prefeitura esclareceu que a licitação, que atraiu operadoras de transporte de massa do exterior, é voltada apenas para empresas que tenham representação no Brasil.
    Outra confusão envolve a dúvida se a tarifa de R$ 2,40 já embute ou não as gratuidades de estudantes da rede pública. Primeiro, foi publicado um adendo informando que as gratuidades não eram levadas em conta para o cálculo da tarifa, mas,quarta-feira, uma errata dizia que a informação anterior deveria ser desconsiderada. A secretaria de Transportes chegou a anunciar que a prefeitura não arcaria com as gratuidades. Ontem, porém, o prefeito Eduardo Paes disse que essa informação era equivocada.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário