terça-feira, 20 de julho de 2010

Licitação de ônibus do Rio atrai empresas do exterior

TRANSPORTES


Publicada em 19/07/2010 às 23h21m
Luiz Ernesto Magalhães - O Globo - 19/07/2010
    RIO - A licitação para a concessão das linhas ônibus do Rio, marcada para a próxima semana pela Secretaria municipal de Transportes, deverá ter a participação de grupos privados internacionais da França e da Argentina. A hipótese ganhou força nesta segunda-feira com a divulgação no Diário Oficial do município da lista de empresas e consórcios que, a partir desta terça, participarão de uma espécie de seminário organizado pela prefeitura em que serão apresentados oficialmente os quatro lotes oferecidos em concessão.
    O negócio também atraiu o interesse de empresas de ônibus paulistas. O Consórcio Metropolitano de Transportes, composto por 45 empresas de ônibus que operam em 39 municípios de São Paulo, também é candidato a operar o sistema no Rio de Janeiro. O grupo, que transporta cerca de 1,4 milhão de passageiros por dia, foi fundado em 2004 e tem um patrimônio em frota e instalações estimado em R$ 600 milhões, de acordo com informações do site da empresa.
    O prazo para entrega de envelopes será no dia 29
    A entrega dos envelopes está marcada para o próximo dia 29. Mas na segunda-feira da semana que vem já será possível confirmar quem são as candidatas oficiais a disputar a concessão das linhas pelo prazo de 20 anos, prorrogáveis por igual período uma única vez. Esse é o prazo para que as empresa entreguem uma carta-finança no valor correspondente a 1% do contrato de exploração. Para a Secretaria municipal de Transportes, essa é a garantia de que os interessados têm condições financeiras de participar da concorrência.
    A licitação dividiu a cidade em quatro Redes de Transportes Regionais. A RTR 2 (compreende os bairros da Zona Sul e Grande Tijuca) atraiu 43 grupos interessados. Um deles é a empresa francesa RATP Development e sua subsidiária brasileira RATP do Brasil - esta última integra o consórcio responsável pela construção e exploração da Linha 4 do Metrô de São Paulo. Em Paris, a RATP é responsável pela operação da Linha 1 do metrô que transporta cerca de 750 mil passageiros por dia. A empresa também opera ônibus de turismo em Paris. Entre outros negócios, a multinacional integra, em Roma, um consórcio de empresas que desenvolve uma nova linha de metrô que circulará no centro histórico da capital. Em Modena, também na Itália, o grupo participa da concessionária que opera as linhas de ônibus da cidade.
    A RATP também manifestou interesse pela concessão nas zonas Norte, Oeste, e na Barra da Tijuca e em Jacarepaguá. A prefeitura não fez concessão para o Centro do Rio porque, no novo modelo de licitação, a área funcionará como destino final de várias linhas.
    Outro interessado é o Grupo Plaza de Inversion da Argentina, fundado em 2000, a partir de uma empresa responsável por operar várias linhas de ônibus de Buenos Aires. O grupo se expandiu a partir de então e passou a atender a linhas de outras cidades da Argentina. A Supervia - que tem a concessão dos trens do Rio - também se interessou em disputar a concorrência para as linhas nas zonas Sul e Oeste.
    No processo de concorrência, as empresas terão que comprovar experiência no transporte de 1 milhão de passageiros por dia. A licitação proposta pela prefeitura prevê que o sistema será implantado junto com o bilhete único, cujo valor deverá ser de R$ 2,40.
    Leia mais:
    Vencedores de licitação de ônibus vão operar também os BRTs
    Prefeito do Rio quer ressarcir empresas de ônibus por gratuidades

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário