quarta-feira, 16 de maio de 2018

ABC

Auto Viação ABC Ltda.
Desde 1950

Resumo Histórico

Em 1950 a Empresa já explorava a linha Niterói - Alcântara, via Neves.

Carro da Viação ABC modelo Metropolitana Continental 1960, na avenida Amaral Peixoto, em Niterói, por volta de 1960

Em 1960, a Empresa é adquirida pelo empresário Humberto Barbosa da Silva, um dos fundadores da Rápido Macaense, falecido em 1978.

Em setembro de 1968, a Auto Viação ABC recebe 20 novos ônibus monobloco para operação na linha Niterói – Alcântara, que transportava cerca de 30 mil passageiros/dia.

Entre 1971 e 1972, é construída a nova garagem da empresa, na Rua Francisco Neto, 163, em São Gonçalo.

Modelo Metropolitana usado na década de 1970

Em janeiro de 1977, a Viação Leblon transfere à Viação ABC as linhas intermunicipais  Vila Isabel - Santa Rosa  e São Cristóvão - Barreto, inauguradas em agosto de 1974.

Antigos monoblocos Mercedes Benz O-321 reencarroçados entre 1977 e 1978. 
O Globo. 17/08/1978

Monobloco Mercedes Benz O-321 reencarroçado

Em julho de 1978, a empresa contava com 138 ônibus.

No dia 10 de dezembro de 1985, na administração Leonel de Brizola, o  Governo do Estado encampa de 16 empresas de ônibus, sendo 5 empresas   municipais da capital e 11 da região metropolitana. As empresas só foram  devolvidas aos seus antigos proprietários no dia 6 de janeiro de 1988, pelo governador Moreira Franco.Segundo o próprio Governador, as empresas foram encampadas  em respeito aos interesses da população que eram vítimas de um cartel.  As empresas encampadas eram as seguintes: Viação Nossa Senhora do Amparo Ltda, Viação Vera Vera Cruz S.A., Viação Estrela S.A., Viação Ponte Coberta Ltda., Luxor Transportes Ltda., Viação Caravele Ltda., Viação União Ltda., Turismo Magelli Ltda., Auto Viação ABC Ltda., Empresa Nossa Senhora Aparecida Ltda., Transportes Oriental Ltda., Transportes América Ltda., Real Auto Ônibus S.A.., Viação Redentor, S.A., Amigos Leopoldinense, Cavalcanti e Cia.Ltda, e Auto Viação Jabour Ltda., totalizando 1.895 ônibus. O Governo do Estado do Rio de Janeiro, junto com a  CTC,  passa a controlar cerca de 30 % da frota de ônibus de toda a Região Metropolitana. Na capital cerca de  27% da frota municipal, distribuídas em 97 linhas, sendo 85 convencionais, 11 especiais com ar-condicionado, e uma de micro-ônibus, passam para a mão do Estado. No dia 18 de dezembro, o Governo do Estado já controlava 23 empresas, com a incorporação de 7 subsidiárias das 16 empresas desapropriadas, incluindo-se as empresas: Riviera, Turismo ABC, Turismo Real, Nossa Senhora do Amparo, Icaraí, Miramar, e Anatur.

Em julho de 1989, a Viação ABC, após o fim do período de encampação, renova parte de sua frota, colocando em operação 15 novos ônibus Marcopolo Torino.


Linhas da Empresa em maio de 2018

1401M - Luiz Caçador - Niterói, via Porto Velho (serviço complementar) 
1402M - Jardim São Lourenço - Niterói, via Porto Velho (serviço complementar) 
400M - Niterói - Bairro das Palmeiras, via Nova Cidade
401M - Niterói - Luiz Caçador, via Porto Velho 
402M - Niterói - Jardim São Lourenço, via Porto Velho 
408M - Niterói - Alcântara, via Porto Velho 
409A - Nova Cidade - Niterói, via BR-101
409M - Niterói - Alcântara, via Trindade
702M - São Cristóvão - Barreto, via PPCS

Prefixos da Frota: 18 00, RJ-105.000

Sede da Empresa, desde 1972: Rua Francisco Neto, 163, Raul Veiga, São Gonçalo - RJ


REFERÊNCIAS:

"Desastre em Niterói: 29 feridos". Diário Carioca. 1956, dezembro, 8. Página 10.

“Engenheiro mata-se dentro da garagem”.  O Fluminense. 1971, novembro, 11. Página 16. 

"ABC uma empresa macaense que honra Niterói". O Fluminense. 1978, julho, 14. O Estado, página 2. 


Marcelo Almirante
Página lançada em 16 de maio de 2018










Nenhum comentário:

Postar um comentário