domingo, 27 de maio de 2018

Rio das Ostras


Resumo Histórico

Em 1950, o Município de Casimiro de Abreu contava com apenas 8.008 habitantes, sendo 3.666 no distrito de Casimiro de Abreu e 4.342 no distrito de Barra de São João, incluindo Rio das Ostras.

Em 1978, é concluída a pavimentação da Rodovia RJ-162, entre Rio das Ostras e Rio Dourado.

Em 1998, a cidade ainda não contava com vans no sistema municipal  de transporte de passageiros.

Em 2001, o município de Rio das Ostras contava com 36.419 habitantes, 5 agências bancárias, e 12.830 alunos matriculados nos ensinos médio e fundamental.

Em 2001, a Viação Leão Dourado Ltda., com sede na rua Marques Abreu, em Casimiro de Abreu, contava com frota de 14 ônibus.

Em maio de 2005, início da construção da nova ponte sobre o Rio das Ostras, na rodovia Amaral Peixoto.

No dia 18 de outubro de 2005, através da Lei n. 44, é aprovado o Plano Diretor do Município de Rio das Ostras.

Em 2005, é inaugurada a agência da Caixa Econômica Federal, na avenida Beira Mar.

Em 2006, as vans são a única opção em transporte coletivo entre Costazul e o Centro, com intervalos de 20 minutos na baixa temporada e 8 minutos na alta. 

No dia 13 de abril de 2006, a cidade passa a contar com mais uma linha de "Transporte Alternativo" (kombi), a linha Cidade Beira-Mar - Costazul, com dez veículos da Coopenseada - Cooperativa de Transporte do Subsistema de Transporte Urbano de Rio das Ostras.

No dia 13 de maio de 2006, entrega ao tráfego da primeira etapa da nova ponte da Rodovia Amaral Peixoto sobre o rio das Ostras.

A partir do dia 20 de maio de 2006, é proibida a entrada de vans de Rio das Ostras em Macaé. Todas as linhas são obrigadas a fazer ponto final no Terminal Parque dos Tubos do Sistema Integrado de Transportes de Macaé, localizado próximo à divisa com o município de Rio das Ostras.

No dia 23 de junho de 2006, a Zona Especial de Negócios - ZEN, recebe a quarta empresa, a V & M do BRASIL (VMB), fornecedora de tubos da Petrobrás, gerando inicialmente 30 empregos diretos. A ZEN conta com 77 empresas em processo de instalação, destas, 15 já executam obras no local. A previsão é de que, até o final do ano, 20 empresas já estejam atuando na Zona Especial de Negócios, gerando quatro mil empregos diretos em diversos setores da economia, principalmente o petrolífero,  gás e indústria naval.

No dia 11 de setembro de 2006, a Rápido Macaense coloca 11 novos ônibus com ar-condicionado na linha Macaé - Unamar, modelo Neobus Spectrum MBB OF-1722M sem ar-condicionado que operavam nas linhas municipais de Macaé.

No dia 15 de setembro de 2006, o ponto final das vans intermunicipais é transferido da Praça Zózimo Basto, no bairro Beira-Rio, para a Praça Armênio Cabral, no bairro do Recreio, abrangendo as linhas de Cabo Frio, Búzios, Arraial do Cabo, Casimiro de Abreu, São Pedro d’Aldeia, Unamar e Barra de São João

A cidade conta com a seguintes agências bancárias: Bradesco, Banco do Brasil, HSBC, Caixa Econômica Federal e Itaú, além de caixa automático do Banco Real no centro comercial Village, na rua Rego Barros.

Em outubro de 2007, a Secretara de Guarda e Trânsito de Rio das Ostras cria uma Comissão de Transportes para auxiliar e propor medidas para o sistema de transporte urbano do Município. A primeira reunião é realizada de 18 de outubro de 2007. São criadas as seguintes cooperativas de transporte, pro vans: Coopercidade, Cooperenseada, Cooperostras, Coopca. 

Lnhas operadas pela Rápido Macaense entre Casimiro de Abreu e Rio das Ostras:

B470 Casimiro de Abreu - Rocha Leão (via Rio Dourado)
B480 Casimiro de Abreu - Mar do Norte (Via Barra de São João)
B481 Barra de São João - Mar do Norte (via Rio das Ostras)
B482 Casimiro de Abreu - Fazenda Cantagalo (via Barra de São João)
B483 Casimiro de Abreu - Mar do Norte (via Verão Vermelho)
B170 Casimiro de Abreu - Rio das Ostras (via Rio Dourado)
B171 Casimiro de Abreu - Rio das Ostras (via Palmital)
B172 Casimiro de Abreu - Rio das Ostras (via Barra de São João)
B700 Barra de São João - Nova Cidade (via Palmital)
B705 Barra de São João - Costa azul (via Rio das Ostras)
B706 Barra de São João - Mariléa (via Rio das Ostras)
B175 Âncora – Parque dos Tubos (Centro de Cidadania, Mariléa) 
Sana – Casimiro de Abreu


ANEXO

A Viação Leão Dourado Rio das Ostras Ltda.
Por Édipo Henrique Amaral

Extraído do grupo “Transportes Históricos do Rio de Janeiro” do Facebook, no dia 02/10/2016.

Quem circula entre Rio das Ostras e Casemiro de Abreu, lembra saudosamente de uma empresa que atuava na região e que levava o nome de um dos distritos de Casemiro: A Leão Dourado, que depois foi chamada de “Viação Rio das Ostras”.

Desde 1988 a empresa atuava no transporte coletivo de Casemiro de Abreu. Inicialmente sua sede ficava na cidade e depois se mudou para Rio das Ostras, passando a se chamar pelo nome da cidade onde se encontrava.

Começou a ter problemas quando a Macaense passou a deter uma considerável parte da operação do transporte local. Para deter o avanço da Macaense e diminuir os efeitos da concorrência que sofria, a Auto Viação 1001 fez uma proposta de sociedade para a Viação Leão Dourado e quem sabe comprar a empresa inteira. Foi o que ocorreu. E de quebra, após essa negociação a 1001 ainda comprou a Macaense, pois a azul-e-branco de Niterói sabia a empresa de Macaé passava por dificuldades financeiras e quanto mais fizesse para atrapalhar a rival, ficaria mais fácil levar a mesma.

E no que deu isso? A Rio das Ostras passou a contablizar débitos astronômicos e tanto a frota como os funcionários passaram a sofrer as consequências. Para uma empresa que possuia um pátio de 500 metros no bairro Recanto com os setenta e oito veículos da empresa e que nesses tempos de vacas magras, virou um galpão com apenas sete ônibus, sendo que um deles era um micro com dezenas de pendências a serem quitadas no DETRO e no DETRAN.

A estratégia da 1001 resultou no seguinte esquema: algumas linhas que a Macaense não fazia na época passaram a ser feitas pela Viação Leão Dourado, já com o nome de Viação Rio das Ostras. Macaé – Cabo Frio, Macaé – Rio Bonito e a linha de Búzios. As linhas não existem mais na empresa e depois passaram a ser feitas pela Macaense. Hoje são feitas pela Auto Viação 1001.

Somando fatores políticos a essa colcha de retalhos, assim se deu o fim da Viação Leão Dourado Rio das Ostras. Uma empresa que sofria forte concorrência das kombis e vans tanto de Casimiro como de Rio das Ostras e que foi esmagada pela forte concorrência com uma gigante do setor. Sobre a Macaense, depois de ser comprada pela 1001, ela mudou de pintura, saiu de cena e depois voltou.


Marcelo Almirante
Página lançada em 27 de maio de 2018


Nenhum comentário:

Postar um comentário