quarta-feira, 11 de abril de 2018

Teresópolis

CRONOLOGIA DAS EMPRESAS DE ÔNIBUS


Empresa de Melhoramentos de Terezópolis
1924 - 1954 c.

Primeira empresa de ônibus motorizado da cidade. Inaugura sua primeira linha em fevereiro de 1924, entre a Várzea e a estação ferroviária do Alto, com veículos tipo "jardineira", com  poltronas de palinha. Com o passar dos anos implanta linhas para os demais de bairros e distritos de Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro, Sapucaia, Rio de Janeiro e Magé, via Itaipava. Na década de 1930 produzia suas próprias carrocerias. Em 27 de janeiro de 1945 muda a razão social para "Auto Standard S.A". Em 1948 inaugura a linha direta Rio de Janeiro - Teresópolis, via Itaipava, com 131 km de extensão, com duas frequências diárias por sentido. Em Teresópolis a linha fazia ponto final na praça Higino da Silveira, no Alto.


Ônibus da Empresa Melhoramentos de Terezópolis parados em frente ao Bar Ângelo, 
na praça do Alto 



Linha Terezópolis - Petrópolis da Empresa de Melhoramentos de Terezópolis, 
na década de 1950


Viação Luxo Teresópolis Ltda
1943 - 1945

Empresa de auto-lotação fundada no dia 21 de julho de 1943, na época da Guerra, utilizando-se de veículos Ford a gasogênio, de 5 lugares. Explorava a linha Teresópolis - Rio de Janeiro, com ponto final no bairro de Copacabana, com duas frequências diárias por sentido. A empresa foi criada em caráter emergencial, com automóveis,  em função da falta de combustível e de peças de reposição de ônibus, tendo vida curta,  sendo logo extinta após o fim da Guerra.


Viação Imbuí - Posse
1948 - 1953 c.

Inicia suas operações com a linha Posse - Praça Baltazar de Silveira, com 6 ônibus Studebaker de 10 lugares.


Auto Viação Paquequer
1949 - 1953 c.

Inicia suas operações com a linha Posse - Várzea, inaugurando em seguida a linha Granja Primor - Pimenteiras. A empresa teve vida curta, sendo logo absorvida.


Viação Alto Rainha da Posse
1950 - 1960

Inaugura suas operações com a linha Alto - Posse, com novos ônibus de 25 lugares. Em seguida inaugura linhas para Tijuca, Alto (estação) e Vale do Paraíso. Com a fim da Empresa de Melhoramentos de Teresópolis, por volta de 1954, torna-se a única empresa de ônibus de Teresópolis. Em 1960, no dia primeiro de junho, altera sua razão social, transformando-se na Viação Dedo de Deus Ltda. 


Inauguração da linha Granja Primor - Pimenteira, da Viação Alto Rainha da Posse, na década de 1950.


Viação União

Empresa que teve curta duração, sendo criada e extinta na década de 1950.


Viação Boa Esperança

Outra empresa criada e extinta na década de 1950, sendo adquirida pela Viação Teresópolis e Turismo Ltda.


Companhia de Transporte Coletivo Ltda (CITRAN)

Empresa criada na primeira metade de década de 1950. Explorava a  linha  Rio de Janeiro - Teresópolis, com 8 frequências diárias por sentido, além da linha interestadual  Rio de Janeiro - Governador Valadares. A empresa também teve vida curta, pois foi logo adquirida pela Viação Teresópolis e Turismo Ltda.



Última Hora, 5 de fevereiro de 1957


Viação Teresópolis e Turismo Ltda. (VTTL)
Desde 1956

Empresa criada em 1956, tendo rápido crescimento ao incorporar as empresas Melhoramentos de Terezópolis, Boa Esperança e Citral. Em outubro de 1958, por imposição legislativa, foi dividida em mais duas empresas, , a Expresso Teresópolis Ltda.,  e a Sociedade Autoviária Brasileira, reincorporadas à empresa em 1972. 

Em dezembro de 1959,  após a inauguração da Rodovia Rio – Teresópolis, a Viação Teresópolis inaugura a linha Niterói – Teresópolis, com duas saídas diárias por sentido e tempo de viagem de uma hora e meia.

A Empresa, alegando prejuízos, extingue a linha Guapimirim – Mauá, via Modelo. No entanto os moradores alegavam, que com a chegada da eletricidade aquelas localidades teriam incremento populacional.

Em 1968 é instalada a garagem da rua Darcy Menezes de Aragão, na Várzea. Em 1976 inaugura a linha municipal Teresópolis - Serra do Capim, com ônibus urbanos. No dia 22 de novembro de 1980, em "pool" com a Viação 1001, inaugura a linha Teresópolis - Rio das Ostras. Em 1997, a partir de Teresópolis,  operava as seguintes linhas: Rio de Janeiro, Castelo, Madureira, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Rio das Ostras, Além Paraíba (interestadual), Carmo (via Sumidouro), Nova Iguaçu (via Caxias), além das linhas municipais Volta do Pião, Vieira, Bonsucesso, Água Quente, Serra do Capim, Ponte Nova, Queiroz, e Motas. Adquire novos ônibus rodoviários  Nielsen Diplomata,  em 1975, e monoblocos Mercedes Benz O-364, em 1980.


Modelo Nielsen Diplomata adquirido em 1975

Modelo Marcopolo Paradiso G7, na Linha Rio de Janeiro - Teresópolis em 2015

Entre 2000 e 2003 a Viação Teresópolis e Turismo Ltda. adquire 34 novos ônibus, incluindo veículos tipo executivo com vidros lacrados e ar-condicionado. Em janeiro de 2004 a empresa contava com 90 ônibus e 350 funcionários.


Viação Dedo de Deus Ltda. (VDDL)
Desde 1960

Fundada no dia primeiro de junho de 1960, a partir da mudança de razão social da Viação Rainha da Posse, criada em 1948. Em 1994 inaugura linha circular de micro-ônibus no Centro. Em 1998 instala os primeiros computadores de bordo.


Viação Dedo de Deus em março de 1984

No dia 10 de março de 2003 começam a circular os primeiros ônibus já adaptados para receberem catracas eletrônicas. Em novembro são iniciados os testes em 12 carros da Viação Primeiro de Março, apenas com os funcionários da empresa.


Novos ônibus modelo Caio Apache da Viação Dedo de Deus, em março de 2003. 
Foto André Luís, Revista Cobertura


Em janeiro de 2004, a Viação Dedo de Deus contava com 98 ônibus e cerca de 500 funcionários, enquanto a Viação Primeiro de Março, do mesmo grupo, contava com 12 ônibus e 60 funcionários. A Viação Dedo de Deus, além de atender a área urbana e parte da zona rural, contava também com 4 ônibus para o transporte de estudantes, e dois microônibus executivos com ar-condicionado que circulavam apenas nos finais de semana pelos principais pontos turísticos da cidade.

Em julho de 2004, as viações Dedo de Deus e Primeiro de março adquirem 20 novos ônibus Mercedes Benz OF 1722.


Viação Primeiro de Março Ltda. (VPML)
Desde 1964

Fundada no dia 18 de abril de 1964. Em janeiro de 2004 contava com frota de 12 ônibus.


Evolução do Sistema Viário

Século XVIII - local ainda ocupado por "índios bravos". No final do século, aproveitando antiga trilha indígena é aberto o caminho Magé-Sapucaia, via Canoas, depois abandonado, sendo substituído pelo caminho Magé, Frechal (Bananal), Garrafão e Soberbo, mais curto. Os caminhos também eram uma alternativa de acesso às Minas Geraes, evitando passagem por barreiras de controle de impostos.

1818 - George March funda a fazenda Serra dos Órgãos, na atual cidade de Teresópolis, realizando melhorias no caminho da serra, com a construção de muros de arrimo e calçamento de pé de moleque nos trechos alagados. A fazenda é loteada por seus herdeiros, logo após a sua morte em 1845. 

1839 - Entrega da ponte de madeira sobre o Rio Paraíba do Sul, no final da Estrada Magé-Sapucaia, via Teresópolis, pouso das tropas de carga.

1846 - No dia 24 de maio, início da cobrança de pedágio na barreira da Serra do Couto ou Serra dos Órgãos, localizada no meio da Serra, na altura do Rio Soberbo.

1855 - Criação da Freguesia de Santo Antonio Paquequer, no atual bairro do alto. No dia 22 de abril, é celebrada a primeira missa na Igreja de Santo Antônio, na atual praça Nilo Peçanha, no bairro do Alto. No mesmo ano é iniciada a construção da Capela da Várzea, demolida em 1927, na praça Baltazar da Silveira. A nova matriz foi inaugurada parcialmente em 1940.

1855 - lançamento do loteamento da Várzea, quando a cidade contava com cerca de 2 mil habitantes.´

1856 - Criação da Viação Teresopolitana, com uma linha de diligência entre o Porto de Piedade, em Magé, até  o meio da Serra, na Barreira do Soberbo, no final do trecho carroçável da Estrada Magé-Sapucaia, com tempo de viagem de 2h30. O trecho final até Teresópolis, não carroçável,  era feito em mulas, até o Hotel dos Órgãos, com tempo de viagem de 1h45.

1868 - Melhoramentos do caminho Therezópolis - Itaipava, inicialmente uma trilha. A estrada, com novo traçado, é pavimentada em 1939.

1891 - Criação do Município de Therezópolis. No mesmo ano é inaugurada a primeira linha telegráfica da cidade, para Magé. A primeira linha telefônica é instalada em 1898.

1901, no dia 30 de janeiro, inauguração da estrada de rodagem Teresópolis - Nova Friburgo.

1902 - Instalação de iluminação pública.

1905 - Circula o primeiro automóvel em Therezópolis. A cidade contava com cerca de 5 mil habitantes.

1908 - Inauguração da estação ferroviária do Alto. Na mesma ocasião é inaugurado o primeiro serviço de transporte coletivo da cidade, o "Charretão", de propriedade de Haidée da Rocha Lima, com linha entre a Várzea e a estação do Alto.


"Charretão", que circulou entre a Várzea e a estação do Alto, entre 1908 e 1924

1908, no dia 14 de junho, inauguração da estrada de rodagem de Sebastiana.

1910, 12 de setembro, inauguração da linha telegráfica para Petrópolis.

1911 - Inauguração da primeira usina hidrelétrica de Therezópolis, na cascata Guarani, pelo Coronel José Augusto Vieira, iniciando o serviço de iluminação pública na cidade.

1916 - O primeiro Distrito, composto pelo Alto e pela Várzea contava com cerca de 2 mil habitantes. Em 1919 o Município de Therezópolis contava com 8 mil habitantes, sendo 3 mil na área urbana.

1920 - No dia 18 de setembro, a estrada Teresópolis - Itaipava é aberta ao tráfego de veículos.

1923 - Início do tráfego direto por estrada de ferro, entre Therezópolis e o Rio de Janeiro. 

1926 - No dia 22 de fevereiro, com a presença do Governador do Estado, é inaugurada a Estrada Teresópolis - São José do Rio Preto, com 37 Km de extensão. No dia seguinte é inaugurada a estrada para Nova Friburgo, com 58 Km de extensão e 5 pontes de concreto armado. No dia 24 de fevereiro é inaugurada a estrada para o Distrito de Canoas, com 27 Km de extensão. 

1926 - No dia 17 de outubro, é inaugurada a estação da Várzea da Estrada de Ferro de Teresópolis, localizada no atual Colégio Estadual Edmundo Bitencourt.

1927 - No dia 27 de março, é inaugurada a estrada para a vista Soberba, entre a piscina Sloper e a estação de troca de locomotiva.

1928 - Início do serviço de táxis.

1931 - Inauguração da estrada Teresópolis – Nova Friburgo, implantada sobre um antigo caminho não carroçável.

1937 - Início das obras de pavimentação e urbanização da "Reta", o principal eixo viário da cidade. Alguns bairros já formados: Ermitage, Bom Retiro, Barra do Imbuy, Pimenteiras, Vidigueiras (São Pedro), Meudom, Quebra Frascos, Triumpho, Posse, e Araras. Na década de 1940 são formados os bairros de Agriões e Fazendinha.

1939 - No dia 17 de setembro, inauguração do traçado definitivo da estrada de rodagem Itaipava - Therezópolis. No mesmo ano é criado o Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

1951 - Início da construção da Igreja de São Pedro, concluída em 1955.

1957 - No dia 9 de março, circula o último trem de passageiros em Teresópolis.

1959 - No dia primeiro de agosto, inauguração da Rodovia Rio-Teresópolis.


Estudo  não executado de 1969  para o futuro Terminal Rodoviário de Teresópilis, 
cujo contrato com a construtora foi rescindido em 1969. Acervo Casa da Memória de Teresópolis.

1971 - Inauguração do Terminal Rodoviário de Teresópolis, José de Carvalho Janotti, reformado em novembro de 1995, quando ganha plataformas tipo "escama de peixe".

1974 - No dia 31 de janeiro, inauguração da pavimentação da rodovia BR-116 entre as cidades de Teresópolis e Além Parahyba, com 90,6 km de extensão.

1974 - Início da obra de terraplenagem da rodovia Teresópolis - Nova Friburgo.

1976 - Em novembro, inauguração do primeiro trecho pavimentado, com 11 km de extensão da Rodovia Teresópolis - Nova Friburgo (RJ-130), entre as localidades de Venda Nova e Bonsucesso, no município de Teresópolis.

1978 - Conclusão da pavimentação da rodovia Teresópolis - Nova Friburgo.

1982 - Lei Municipal nº 1.058, publicada no dia 12 de dezembro, tornando obrigatória a numeração das linhas de ônibus.


Área externa do Terminal Rodoviário José de Carvalho Janotti, em abril de 1985, quando também era usada como espaço para embarque e desembarque, antes da reforma de 1995, quando ganhou as plataformas "escama de peixe" na área interna. Acervo Bareza


Ônibus da Viação Teresópolis, linha Teresópolis - Rio de Janeiro, na área de embarque 
do Terminal Rodoviário José de Carvalho Janotti, antes da reforma de 1995, quando os veículos paravam em sentido longitudinal, entre as pilastras.  Foto Acervo Romildo Pires


1996 - Lei Municipal nº 1.708, publicada no dia  26 de novembro, dispondo sobre a afixação nos pontos de transportes coletivos, de placa indicativa de origem, destino, horário de partida nos pontos terminais, frequência dos veículos em cada linha, dando outras providências.

1997 - Início do período de concessão da Rodovia Rio - Teresópolis pela CRT.


Obras de reforma do Terminal Rodoviário em abril de 2000


2017 - Implantação de ciclofaixa no canteiro central da avenida Feliciano Sodré.

2018 - No dia 24 de abril, iniciando um novo período de renovação de frota, é inaugurada da operação dos três primeiros novos carros da Viação Dedo de Deus Ltda. (VDDL), todos Marcopolo Torino modelo 2018, com números de ordem 319, 320 e 321, que entram em operação nas linhas 10A (Rosário-Jardim Pimenteiras), 20A (Fazenda Ermitage-Várzea), e 06A (Alto-Espanhol). Na mesma época a empresa já tinha dado baixa em 20 carros.

2018 - No dia 2 de setembro, a Viação Teresópolis lança o projeto piloto do sistema de integração  do município, inicialmente pela linha 47A (Rodoviária - Imbiú), através do cartão Rio Card. Os passageiros da linha 47A passam a poder trocar de ônibus,  num período de até 2 horas, sem acréscimo no valor da passagem, para qualquer outra linha do município. 


HIERARQUIZAÇÃO DO SISTEMA VIÁRIO
Desde 2006, segundo o Plano Diretor

Vias Arteriais

- A "Reta", formada pelas Avenidas Rotariana, Oliveira Botelho, Alberto Torres, Feliciano Sodré e Lúcio Meira;

- Rua Manoel Jose Lebrão e Wiliam Cristian Kleme, ligação com a BR 116;

- Rua Delfim Moreira e Estrada Wenceslau José de Medeiros, ligação com a BR-116 e com a RJ-130, para Nova Friburgo;

- Avenida Presidente Roosevelt, que se interliga com a BR-486, Teresópolis-Itaipava;

- Rua Tenente Luiz Meirelles, ligação com a BR-116.

Vias Coletoras

José Janotti Primo
Judith Maurício de Paula
Guandú
Dr. Oliveira
Djalma Monteiro
Oscar José Silva
Estrada das Pimenteiras
João Daut de Oliveira
Estrada Francisco Smolka
Prefeito Monte/Sebastião Teixeira e Mariana
Beira Linha/Paraná
Jaguaripe

Plano Diretor de Teresópolis


REFERÊNCIAS:

RAHAL, Antônio Osiris. Transporterê, O Transporte em Teresópolis na História. 1998. 

"Rumo aos 50 anos". Revista Conjuntura. 2004, janeiro, página 48.

"Vou de Ônibus". Revista Conjuntura. 2004, janeiro, página 46.


Marcelo Almirante
Página lançada em 11 de abril de 2018







Nenhum comentário:

Postar um comentário