terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Capelo

Empresa de Transportes Capelo (ETC)


Resumo Histórico

Empresa de lotações, de propriedade de Constantino Rodrigues Capelo, que operava a linha Bangu-Deodoro na década de 1950, junto com outros proprietários de lotações.

Em novembro de 1952, a Transportes Capelo explorava a linha Bangu-Deodoro com 6 camionetas de 20 lugares sentados.

Coleção Gilberto Pimentel


Relato de um morador, sobre a Linha:


Por Gilberto Pimentel‎ 

"Do meu baú para os amigos do Realengo, de Bangu e adjacências. 

As lotações surgiram no conjunto habitacional do Realengo, o IAPI, aí pelo meio da década de cinquenta. Tinham de 15 a 20 lugares e deram novas e ótimas alternativas aos moradores, então dependentes apenas do trem da Central do Brasil. Aqueles que dispunham de um pouco mais de possibilidades para gastar com transporte puderam então, usando-as, a partir de Deodoro embarcar no trem do ramal Nova Iguaçu-Japeri; deslocar-se com facilidade a Bangu, subúrbio bem mais desenvolvido, para compras; curtir um cinema; ou, como no meu caso, ir ao colégio (o Daltro Santos) além de ver a namorada. A linha atravessava as compridas ruas do Realengo e para nossa sorte passava exatamente na porta da minha casa. O serviço foi muito bom para a época, durante alguns anos, e depois deteriorou-se sendo extinto, creio, a partir de 1963/64. Ai já tínhamos outras facilidades."

Extraído do Grupo Público do Facebook " Histórias de Bangu - A Memória de um bairro" em 27/02/2018. Disponível em <https://www.facebook.com/groups/1053492524668323/permalink/2269521059732124/>


REFERÊNCIAS:

Jornal A Manhã. 1952, novembro, 25.



Nenhum comentário:

Postar um comentário