quinta-feira, 5 de março de 2015

Transoceânica: escavação de túnel será neste semestre

05/03/2015 -  A Tribuna - RJ

Aguardadas há 40 anos foram iniciadas as obras do maior projeto de mobilidade urbana da história de Niterói: A TransOceânica, que ligará o Engenho do Mato a Charitas. O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, visitou ontem o canteiro de obras, na região da Fazendinha, no Cafubá, e não alterou o cronograma de obras, prometendo a conclusão dos trabalhos para o próximo ano de 2016.

"Hoje é um dia marcante para Niterói e eu estou muito orgulhoso, principalmente após passarmos por esse que foi o processo mais avaliado, apurado e acompanhado na história de Niterói. Nós estamos trabalhando e conduzindo com muita transparência e compromisso para que tornemos esse projeto realidade", falou o prefeito.

Nessa primeira fase será feito o início da terraplanagem, a retirada da vegetação da região e o preparo de todo o contexto do emboque do túnel. Ainda de acordo com a prefeitura, o cronograma de obras segue sem alterações. Nesse primeiro semestre de 2015 vai ocorrer a perfuração do túnel. Esse processo deve ser concluído entre o fim do ano e o começo de 2016. O objetivo é que a entrega do túnel Charitas-Cafubá aconteça ano que vem.

"Eu costumo dizer que obra boa não é a que começa e sim a que termina. Por isso a importância dos prazos. Mas temos visto a dinâmica e compromisso do governo com as questões públicas e isso nos inspira para estar aqui acompanhando e acreditando", comentou o presidente da Câmara dos Vereadores de Niterói, Paulo Bagueira.

A visita foi acompanhada ainda pelos secretários de obras, Domício Mascarenhas, de Participação Social Anderson Pipico, de Conservação e Serviços Públicos Dayse Monassa, Urbanismo e Mobilidade Verena Andreatta, além do vice-prefeito, Axel Grael.

"Essa é uma obra que muda a geografia da cidade. Vamos unir a Região Oceânica com as praias da Baía, fazendo com que a vida das pessoas mude graças ao melhor acesso e mobilidade", disse Axel, que completou falando sobre os cuidados ambientais na região. "A cada árvore retirada plantaremos outras dez no lugar. Vamos implantar a partir da TransOceânica o Parque Orla de Piratininga, que irá beirando a Lagoa do bairro desde a comunidade da Ciclovia, até o espelho d'água, além de monitorarmos a qualidade do ar, fazer estudos do solo e visitar escolas explicando a importância e história dessa região para nossas crianças", finalizou.

Cisp

Após sair do terreno onde será construída a TransOceânica, Neves visitou o canteiro de obras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Niterói. O empreendimento, que irá contar com apoio de 500 câmeras espalhadas pela cidade, será responsável por monitorar todos os bairros do município.

"Estou muito satisfeito com a execução do projeto, que está sendo entregue antes do tempo estabelecido, que seria de 16 meses. Dessa forma, no fim deste mês de março concluímos a parte estrutural do prédio e entregamos nesse primeiro semestre. Na próxima semana começamos a instalar as câmeras de segurança, que contará com um sistema praticamente inédito no Brasil. Com o Cisp, qualquer veículo roubado que entrar em Niterói será imediatamente identificado pelos portais de monitoramento nas entradas do município e as viaturas serão integradas e acionadas em tempo real", explicou o prefeito.

No prédio, que terá subsolo, quatro pavimentos e cobertura, vão funcionar o Centro de Comando e Controle de Segurança, uma central de monitoramento de trânsito e também abrigará a sede da Administração Regional da Região Oceânica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário