terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Empresa de Niterói já oferece 100% da frota de ônibus com ar-condicionado

06/02/2015 - O Dia

Em meio à expansão do serviço na Região Metropolitana, niterioenses têm, em média, 50% dos coletivos refrigerados

O DIA

Rio - Com o calor do verão, os ônibus com ar-condicionado se tornam ainda mais procurados pelos passageiros. Na Região Metropolitana, em Niterói, algumas linhas já são verdadeiros oásis em que todos os veículos estão climatizados. A Viação Araçatuba já está com 100% da frota refrigerada e opera as linhas 30 (Martins Torres X Centro), 47 (Canto do Rio x Centro), 47-A (Campus da UFF / circular) e 47-B (Campus UFF - MAC / Circular). A cidade tem a meta de ter toda a frota com ar até 2016. Atualmente, a média está em 50%, que correspondem a 800 ônibus com sistema de climatização.


Em Niterói, metade da frota municipal está climatizada
Foto:  Divulgação

No Rio, a meta de ter 100% da frota com ar é também 2016 e o percentual atual está em torno de 28%. Segundo a Prefeitura do Rio, este ano, o número de ônibus com ar crescerá 127%, passando de 1.760 para 3.993. Desde janeiro, 83 ônibus passaram a somar as linhas refrigeradas dos consórcios Intersul, Transcarioca e Santa Cruz. Desses coletivos, 40 vão integrar o Intersul, nas linhas 111 (Rodiviária – Jardim de Alah), 178 (Rodoviária – São Conrado), 463 (Copacabana – São Cristóvão) e 181 (Rodoviária – São Conrado). Os coletivos serão equipados com extenso pacote tecnológico, que inclui câmbio com transmissão automática e painel digital em que com apenas um toque o motorista controla dispositivos do veículo como iluminação interna , faróis e acionamento do limpador de para-brisa, além de GPS para localização do veículo em tempo real.


Zonas Norte, Oeste e Sul são beneficiadas com novos veículos com ar-condicionado
Foto:  Divulgação / Arthur Moura - Rio Ônibus

Já no consórcio Transcarioca, houve aquisição de 13 ônibus executivo (Frescão), todos equipados com roletas duplas, que agiliza o embarque. Na Zona Oeste, o Consórcio Santa Cruz adicionou mais 30 novos micro-ônibus, sendo 15 na linha 821 (Campo Grande – Corcundinha, via Estrada das Capoeiras) e 15 na 822 (Campo Grande – Corcundinha, via Vila Nova), à frota climatizada. 

Embora o crescimento do conforto nas viagens dos ônibus convencionais, para Marcos Bicalho dos Santos, diretor administrativo e institucional da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), o resultado deveria provir de políticas públicas. "Os empresários do Rio assinaram contratos, onde não constavam que o serviço teria ar-condicionado, depois veio a exigência. Só que os usuários querem transporte público de qualidade e almejam ao mesmo tempo redução de tarifa. Essa questão mostra que o Poder Público deve participar mais, não ficar contando com a boa vontade do empresário. E solução, como usar recursos das Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), existe", explicou Bicalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário