terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Novas linhas alimentadoras do BRT deixam passageiros confusos na Zona Oeste

16/12/2014 - Extra

Passageiros ficaram confusos no primeiro dia útil de funcionamento de nove novas linhas alimentadoras dos BRTs Transoeste e Transcarioca. A falta de orientação era a principal reclamação das pessoas que, ontem, tentavam entender os itinerários que os novos ônibus percorrem desde o último sábado em bairros como Sepetiba, Santa Cruz e Campo Grande.

— Fiquei surpresa quando olhei o letreiro do 858A (São FernandoxPaciência) e vi que o trajeto, agora, é feito via Antares. Até gostei da novidade, mas não recebi nenhum panfleto e nem encontrei ninguém para informar sobre a mudança — reclama a estudante Juliana Pires, de 22 anos, moradora de Santa Cruz.

De acordo com o consórcio BRT, a medida faz parte de mais uma etapa do processo de racionalização das linhas de ônibus. As mudanças cumprem o planejamento definido pela Secretaria municipal de Transportes. Sobre a divulgação, o consórcio explicou que houve distribuição de folhetos nas principais estações e publicações no site e nas redes sociais do BRT. A ação foi concentrada na semana passada, para preparar a população, mas continuará a ser feita nas próximas semanas.

A auxiliar de enfermagem Vera Lúcia Silva, de 68 anos, tomou um susto ao ser informada sobre as mudanças pela equipe do EXTRA. Embora pegue o ônibus todos os dias num ponto movimentado de Santa Cruz, ela não havia sido informada da novidade.

— Mudou e ninguém avisa nada? É um descaso, porque isso influencia a vida de passageiros que não usam o BRT — desabafa ela, que teme o encerramento das atividades de linhas convencionais: — No início do ano, encurtaram o itinerário de um ônibus que fazia o trajeto SepetibaxBangu, que foi substituído por uma linha alimentadora. Espero que não aconteça o mesmo com outras linhas.
Segundo a Secretaria municipal de Transportes, não haverá cortes de linhas neste momento. O deslocamento até as estações feito pelas linhas alimentadoras não tem acréscimo de tarifa. Atualmente, os corredores BRT transportam mais de 400 mil passageiros por dia.
Críticas em Jacarepaguá

Em Jacarepaguá, no trecho do BRT Transcarioca onde o mesmo processo de racionalização das linhas de ônibus aconteceu em agosto, as mudanças ainda são alvo de crítica dos passageiros.
— Antes eu pegava duas conduções para ir ao trabalho, em Vargem Grande. Agora preciso pegar três. Ficou muito ruim — lamenta o eletrotécnico Alexandre Sudário, 36 anos, morador de Bangu.
Da mesma opinião partilha o açougueiro José Augusto Souza, de 44 anos, que afirma ter sido obrigado a usar o ônibus BRT por causa das alterações nas linhas.

— Antes, eu ia de Cascadura até o Recreio numa viagem só. Agora, sou obrigado a descer no Merck, pegar o BRT e mais uma linha alimentadora — conta.

Para a artesã Márcia Helena Conceição, de 50 anos, moradora da Cidade de Deus, as mudanças também afetaram o trânsito.

— Acho que, em vez de melhorar, o trânsito piorou com essas mudanças todas. Eu vou diariamente ao Mercadão de Madureira e hoje levo muito mais tempo para chegar.

Questionado, o consórcio BRT respondeu apenas que opera linhas e serviços definidos pelo planejamento estratégico da Prefeitura.

Conheça as novas linhas:

No BRT Transoeste:
857A - Jardim 7 de AbrilxPaciência (via Gouveia)
SR858A - São FernandoxPaciência
SV870A - SepetibaxSanta Cruz (via Croácia)
SR870A - SepetibaxSanta Cruz (Circular)
871A - SepetibaxCesarão (Circular, Via Croácia)
872A - SepetibaxCesarão (Circular, via Sepetiba)
873A - Jardim 7 de AbrilxPaciência
828SR - São JorgexCampo Grande (via BRT Campo Grande)
No BRT Transcarioca:
910A - Bananal x Fundão

Nenhum comentário:

Postar um comentário