segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Os novos ônibus com itinerários fora de série

24/11/2014 - O Globo

Não, eles não são todos iguais. E as diferenças vão muito além de ter ou não ar-condicionado. Já imaginou, por exemplo, andar em um ônibus que se transforma em barco? Alguma vez você embarcou num coletivo e, ao entrar, descobriu que havia uma festa com DJ e tudo? Esses são alguns dos serviços que estão chamando a atenção de quem passa pelas ruas do Rio. E, de acordo com empresários que apostam no setor, a tendência é que, cada vez mais, aumente a circulação de ônibus personalizados e que ofereçam serviços exclusivos, como o Surf Bus, que leva surfistas e turistas da Zona Sul às principais praias da Zona Oeste.

Um dos ônibus que anda despertando a curiosidade é o BusParty. De acordo com Maurício Somlo, empresário e idealizador do projeto, o objetivo é agradar ao cliente. Tamanha exclusividade custa entre R$ 1.500 e R$ 1.800 por uma noite de festa.

— Para entrar no clima romântico temos a modalidade Bus in Love, com ambientação de flores, passeios por locais românticos, além de fantasias temáticas para os participantes. Também produzimos aniversários, passeios noturnos e festas temáticas dos anos 60, 70, futuristas e de halloween, e baile de máscaras — explica.

O serviço mais inusitado oferecido pela BusParty é o Bus in Vegas. Nele, o passageiro entra no clima dos casinos de Las Vegas e se diverte com duas mesas de Black Jack. As comemorações de aniversário e as despedidas de solteiro também estão entre as mais procuradas. A estudante de direito Camila Martins Piacentini comemorou o aniversário de 23 anos no BusParty. Segundo ela, a festa será no mesmo local nos próximos anos.

— Foi especial. O ônibus pegou e deixou os meus amigos na porta de casa. Não é como comemorar numa boate normal com pessoas desconhecidas. Eram só os meus amigos, as músicas que escolhemos, as fantasias e a iluminação. Foi fora do comum. O mais engraçado era quando o ônibus ia parando para buscar os meus amigos. Quando eles embarcavam, se deparavam com aquela fumaça, a música e a galera dançando — lembra ela.

PUBLICITÁRIO FAZ FESTA DO HAVAÍ

Já o empresário João Pedro Cantelmo, de 43 anos, encontrou uma maneira diferente para comemorar os 15 anos da sua agência de publicidade:

— Sou publicitário e pensei que deveria despertar esse lado criativo nos meus funcionários. Minha empresa tem apenas 25 pessoas. Fretei o BusParty e fiz uma festa do Havaí. Coloquei no roteiro o endereço dos nossos principais clientes. Conforme passávamos pelo imóvel de cada um, fazíamos um brinde e dançávamos até o chão. Foi uma forma de mostrar aos meus colaboradores que o caminho da comemoração passa pela porta dos nossos clientes.

Mais um passeio que está animando os turistas é o Duck Tour Brasil. De acordo com o gerente do projeto, Felipe Garcia, a ideia veio de outros países e foi inspirada nos caminhões anfíbios usados pelo exército americano na Segunda Guerra Mundial. O veículo começa o passeio na Praia Vermelha, seguindo pelo Aterro do Flamengo até chegar à Marina da Glória. Lá, faz o "tibum" na Baía de Guanabara e inicia um passeio aquático de 40 minutos.

Na quinta-feira passada, a comerciante baiana Zélia Santos Viana, que veio conhecer o Rio com a família, estava na Praia Vermelha. A intenção era visitar o Pão de Açúcar. Mas o neto Gabriel insistiu para que fizessem o passeio no ônibus anfíbio, ao escutar que ele se transformaria em um barco.

— Ainda bem que ele nos convenceu. Tem apenas 5 anos, mas foi uma escolha ótima. Logo depois de dizer que entraria na água, o motorista perguntou se os turistas queriam entrar na água com ou sem emoção. Todos gritaram: com emoção. E ele entrou na água de forma formidável — conta Zélia sobre o passeio, que tem duração de uma hora e meia e custa R$ 100.

Para os surfistas, um dos serviços mais apreciados é o oferecido pelo Surf Bus. Com saídas do Largo do Machado, o coletivo tem capacidade para levar 50 pranchas e 36 pessoas.

— O Rio precisava de um serviço para atender aos esportistas do mar, além dos turistas nacionais e internacionais — disse o surfista e empresário Antônio Carlos Guanabara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário