segunda-feira, 7 de julho de 2014

Com um mês de funcionamento, BRT Transcarioca já transporta 60 mil pessoas ao dia

07/07/2014 - Extra - RJ

O BRT Transcarioca deve atingir, nesta semana, a marca de 60 mil passageiros transportados por dia, segundo previsão da Prefeitura do Rio. O total diário de usuários — inicialmente 23 mil — praticamente triplicou em pouco mais de um mês de operação, completado na última quarta-feira. Com a implantação da segunda etapa do sistema, quando serão abertas estações entre o Tanque e Madureira — ainda sem data estabelecida —, a previsão é que 200 mil pessoas utilizem esse corredor expresso. Quando todo o trecho de 39 quilômetros de extensão, 47 estações e cinco terminais estiverem funcionando, a expectativa é chegar a transportar 320 mil passageiros por dia.

Usuário do serviço desde a inauguração, o eletricista Vinícius Nascimento Vieira, de 31 anos, aponta a rapidez e o conforto como principais vantagens. Antes, ele pegava quatro conduções — trem, metrô e dois ônibus — para se deslocar de casa, em Vigário Geral, para o trabalho, na Barra da Tijuca. Agora, bastam dois coletivos: um até o terminal de Vicente de Carvalho e o do BRT.

— Com as baldeações e engarrafamentos, perdia até duas horas e meia no trânsito. Hoje, faço a viagem em pouco menos da metade do tempo — garantiu.

O microempresário Manuel de Jesus Ramos, de 34 anos, que mora na Pavuna e trabalha na Barra, também aderiu ao BRT para ganhar agilidade nos deslocamentos, antes feitos em duas horas. A viagem caiu para 40 minutos. Mas, enquanto uns comemoram o tempo economizado, outros ainda sonham com a abertura das estações perto de suas casas. Das 47 existentes, menos da metade entrou em operação.

— Trabalho na Barra e sou obrigada a pegar van ou ônibus até Vicente de Carvalho, se quiser economizar tempo de viagem — lamentou a auxiliar de serviços gerais Ariana Duarte Cabral, de 30 anos, ao lado da estação da Penha, onde mora.

Na segunda etapa, Madureira

Atualmente estão em funcionamento apenas os serviços Alvorada-Tanque (parador e expresso) e Alvorada-Galeão (semi-direto), com parada em Vicente de Carvalho para integração com o metrô. Quando a segunda etapa for implantada, serão estendidos até Madureira os serviços que hoje retornam do Tanque. Também será criado o trajeto Santa Efigênia-Madureira expresso. Mais adiante, com a implantação de todo o corredor, serão abertas as estações entre Madureira e Fundão.

Entre os ajustes realizados desde a entrada em operação do sistema, a prefeitura destaca a criação de um serviço parcial Alvorada-Vicente de Carvalho, que funciona nos horários de pico, com intervalos de dez e 15 minutos. A medida foi adotada para atender os passageiros que utilizavam a linha 614 no Terminal Alvorada para fazer a integração com o metrô em Vicente de Carvalho e migraram para o BRT. No mesmo período, entraram em operação cinco linhas alimentadoras, oito tiveram o itinerário alterado e outras duas foram extintas, todas em Jacarepaguá, resultando na retirada de 60 ônibus convencionais das ruas.

O principal desafio dos agentes de trânsito, neste início de operação do Transcarioca, tem sido a desodebiência às regras de trânsito por pedestres e motoristas que circulam ao longo do corredor expresso. No primeiro mês de operação e na semana anterior à inauguração do corredor, foram aplicadas 3.215 multas pela Guarda Municipal, o que dá cerca de 90 por dia. Segundo o órgão, esse número pode aumentar, porque algumas infrações ainda estão sendo cadastradas no sistema. A maioria das multas aplicadas foi por conversões e estacionamento irregulares e veículos flagrados transitando pela canaleta do BRT.

A desobediência às normas do trânsito e circulação foi a principal causa dos cinco acidentes registrados no primeiro mês de operação do BRT, que resultaram em duas mortes e cinco feridos. O último foi no dia 30, e a vítima, Maria Ferreira, de 63 anos, morreu após ser atingida por um dos ônibus do corredor expresso na altura da estação Aracy Cabral, na Taquara, na pista sentido Tanque. Segundo bombeiros e o consórcio que administra o serviço, a vítima atravessou a pista fora da faixa de pedestres. O outro acidente fatal foi no mesmo trecho, no dia 21, quando uma moto avançou o sinal e invadiu a via expressa colidindo com um ônibus articulado.

Para tentar conter as infrações, o corredor recebe fiscalização constante dos guardas municipais, desde a inauguração, com emprego diário de cerca de 240 agentes atuando em pontos estratégicos. A fiscalização também atua no sentido de orientar e conscientizar condutores e pedestres sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e as regras de circulação para evitar acidentes.

Do total de multas aplicadas pela Guarda Municipal, 420 foram na semana que antecedeu a inauguração do BRT. A maioria por estacionamento irregular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário