quinta-feira, 5 de junho de 2014

BRT Transcarioca registra primeiro acidente

De acordo com consórcio, ciclista bateu em ônibus, na Zona Oeste

04/06/2014 - O Globo


Carroça entra na pista do BRT na altura da Rua Pedro Correia com Avenida Abelardo Bueno, em Jacarepaguá - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

RIO — Um ciclista se chocou contra um ônibus do BRT Transcarioca, na noite desta quarta-feira, na estação Recanto das Palmeiras, localizada na Estrada dos Bandeirantes, em Curicica, Zona Oeste da cidade. De acordo com o consórcio que administra o sistema, o ônibus estava parado no local, quando, em uma manobra "infeliz", o cilcista provocou o acidente.

Ainda de acordo com o BRT, ninguém ficou ferido, e apenas o retrovisor do veículo foi danificado. Os intervalos do transporte não foram afetados.

O BRT Transcarioca, que faz a ligação semiexpressa Barra - Aeroporto Internacional Tom Jobim, teve sua viagem inaugural iniciada às 5h02m, no Terminal Alvorada, e durou 90 minutos, mais que os 70 minutos previstos pelo secretário municipal de TRansportes, Alexandre Sansão. No entanto, Sansão acredita que o tempo de viagem ainda pode diminuir porque o BRT circulou em baixa velocidade devido à grande quantidade de pessoas que invadiam a pista ou carros que bloqueavam o cruzamento. O secretário reconheceu que a operação do Transcarioca ainda terá que passar por alguns ajustes. Um deles será colocar um ônibus articulado para operar na estação de Vicente de Carvalho mais cedo, a partir desta quinta-feira. O objetivo é atender os funcionários que trabalham no Internacional e entram às 6h. Nesse caso, um veículo rodaria apenas no percurso Vicente de Carvalho-Galeão.

No primeiro dia de funcionamento da linha, motoristas do BRT Transcarioca ainda tiveram problemas com pedestres e veículos que usam a pista do corredor expresso, a despeito da sinalização e dos fiscais da prefeitura. Em uma das viagens do Galeão até a Barra da Tijuca, O GLOBO chegou a flagrar até uma charrete circulando na via exclusiva, na esquina da Avenida Embaixador Abelardo Bueno com a Rua Senador Pedro Correia, no sentido Taquara. Segundo relatos de funcionários do Consórcio Operacional BRT, já há problemas com o gradeamento da via. Na Maré, moradores romperam a cerca de proteção, e adolescentes usavam como pista de skate um pequeno viaduto de circulação do BRT. No fim da noite, um ciclista se chocou contra um ônibus em Curicica. De acordo com o consórcio, ninguém ficou ferido, e apenas o retrovisor do veículo foi danificado.

Com a invasão da pista, os ônibus circularam com velocidade menor, e as viagens duraram mais que os 70 minutos previstos pela prefeitura inicialmente. A presidente da CET-Rio, Cláudia Secin, reconheceu que existem trechos de operação ainda críticos, como o entorno do Mercadão de Madureira e a Avenida Brás de Pina. A prefeitura está fazendo um mapeamento e pode ampliar o número de pontos de fiscalização. Atualmente, existem cerca de 68 equipamentos de monitoramento de invasão de faixas e avanço de sinal.

— Nós temos 300 pontos de monitoramento com agentes de trânsito. São 200 da CET-Rio e cem da Guarda Municipal, que vamos manter 24h por dia durante todo o tempo de operação, porque essa é uma linha do BRT que passa por áreas da cidade bastante urbanizadas — disse ela.

Read more: http://oglobo.globo.com/rio/brt-transcarioca-registra-primeiro-acidente-12724036#ixzz33lKuZAj3

Nenhum comentário:

Postar um comentário