sexta-feira, 16 de maio de 2014

BRT Transcarioca recebe nome de Juscelino Kubitschek

Conjunto de 55 estações, terminais e viadutos também foram batizados pela Prefeitura do Rio

LUIZ ERNESTO MAGALHÃES 

16/05/14 -O Globo

A ponte estaiada, na saída da Ilha do Governador, será uma homenagem ao ex-prefeito Pereira Passos Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo
A ponte estaiada, na saída da Ilha do Governador, será uma homenagem ao ex-prefeito Pereira Passos Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo

RIO - O BRT Transcarioca — corredor exclusivo para ônibus que ligará a Barra ao Aeroporto Internacional Tom Jobim — que será inaugurado no dia 1º de junho, foi batizado de Juscelino Kubitschek. O conjunto de 55 estações, terminais e viadutos também ganharam nomes, conforme publicação no Diário Oficial do município do Rio desta sexta-feira. As estação do aeroportos serão chamadas de Tom Jobim. O viaduto que liga a Estrada do Galeão à Avenida Vinte de Janeiro será Viaduto Vinícius de Moraes. A ponte estaiada na saída da Ilha do Governador será uma homenagem ao ex-prefeito Pereira Passos.
Em parte da Zona Norte, o samba é a referência. Uma das estações, por exemplo, foi batizada de Cacique de Ramos. Enquanto o terminal de Madureira, Paulo da Portela. A lista completa pode ser consultada na página da prefeitura: www.rio.rj.gov.br.
VEJA TAMBÉM
Paes: mudança no BRT aumentou apenas 11% do custo da obra
Gasto com o BRT Transcarioca já é 46% maior que o previsto
GALERIA Problemas nas obras da Transcarioca
GALERIA Transcarioca: protesto na Avenida Brasil
Manifestação de operários da Transcarioca atrapalha o trânsito
Ainda em obras, BRT Transcarioca vira estacionamento na Taquara
O BRT terá 39 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus com 45 estações que vão se integrar a terminais rodoviários, linhas de metrô e a trens ao longo das zonas Norte e Oeste. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), as obras custaram mais de R$ 1,9 bilhão (incluindo reajustes contratuais pela inflação). Mas para a Copa do Mundo, está confirmado, por enquanto, apenas o funcionamento de quatro estações (Terminais 1 e 2 do Aeroporto Tom Jobim, Vicente de Carvalho e Alvorada) porque a implantação de todo o sistema é considerado um serviço complexo. Assim como aconteceu quando o BRT Transoeste foi implantado há dois anos, o usuário terá que se acostumar a uma série de mudanças: os itinerários de dezenas de linhas tradicionais serão revistos ou eliminados. A expectativa é que todas as estações entrem gradualmente em operação até o fim do ano, transportando cerca de 320 mil pessoas por dia.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/brt-transcarioca-recebe-nome-de-juscelino-kubitschek-12506163#ixzz31t64eBJA 

© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário