terça-feira, 27 de agosto de 2013

Quantidade de ônibus em São Conrado incomoda

27/08/2013 - O Globo

Moradores também reclamam da quantidade de pontos finais no bairro

Aumento de frota. Pontos finais lotados em São Conrado e ônibus estacionados em cima de calçadas Felipe Hanower/ Agência O Globo
RIO - Em São Conrado, os moradores se queixam de que, após o decreto que proíbe a circulação de vans, houve um aumento do número de coletivos no bairro. Com isso, os terminais próximos ao Hotel Nacional estão sempre cheios. Não entendo por que é aqui o ponto final dos ônibus que atendem o Vidigal. São Conrado virou uma grande rodoviária! Não há estrutura, os motoristas e apontadores fazem xixi no meio da rua, é uma bagunça. Além de tudo, os veículos são estacionados em cima das calçadas. Há um espaço em frente ao Centro de Cidadania Rinaldo Delamare. Por que não aproveitá-lo? indaga José Britz, presidente da Associação de Moradores de São Conrado.

A Secretaria municipal de Transportes informa que, após reuniões com moradores de diferentes comunidades da Zona Sul, autorizou, no início do mês, a circulação de cinco novas linhas de ônibus para atender à demanda de Rocinha, Vidigal e bairros adjacentes. Elas substituem as da empresa Translitorânea, que teve cassado o direito de operação por trabalhar com uma frota menor que a determinada. Mesmo assim, a partir das reclamações dos moradores de São Conrado, serão avaliadas alternativas para uma possível realocação dos pontos finais. O órgão também afirmou que realiza ações de fiscalização para garantir o melhor ordenamento das linhas e terminais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário