quarta-feira, 28 de agosto de 2013

E a Monalisa?

27/05/2013 - O Globo, Ancelmo Gois

Chama a atenção a nova cobertura do Terminal Alvorada, na Barra, veja só. Esta semana começaram a ser instalados os vidros sobre a estrutura de metal que vai interligar a Cidade das Artes, o novo estacionamento do terminal e as plataformas de ônibus. ThiagoMohamed, subprefeito da região, está chamando o lugar de "Louvre da Barra". Há controvérsias.

Envie para um amigo
Imprima este texto
Reforma, solenidade e lançamento de livro fazem parte das comemorações.

1 0

Foto: Tadeu Miranda
Nesta segunda-feira (13), o Porto de Salvador comemora 100 anos de fundação. Localizado na Baía de Todos os Santos, ele era conhecido como "Porto do Brasil" durante o período colonial. Dessa forma, percebe-se o seu significado histórico e econômico na vida nacional durante a "Era Mercantilista".

Mesmo com a transferência da capital da Colônia para o Rio de Janeiro, em 1763, motivada, sobretudo, pela crescente exploração de ouro em Minas Gerais, a importância do Porto de Salvador não diminuiu.

E, para comemorar os 100 anos do Porto, foi marcada, nesta segunda, uma sessão solene na Associação Comercial. Na solenidade será lançado o livro Tesouros do Comércio – História e Arquitetura da Zona Portuária de Salvador, do fotógrafo Sérgio Pedreira e do escritor e jornalista Jolivaldo Freitas, editado pela Companhia de Docas da Bahia (Codeba) e que documenta o patrimônio histórico, arquitetônico e sacro do bairro do Comércio, onde se encontra o Porto.

Além disso, a nova esplanada do bairro do Comércio, com a qual a Avenida França vai ganhar vista aberta para a Baía de Todos os Santos, será entregue também nesta segunda. A obra integra o projeto de requalificação da zona portuária da capital, que será concluída em agosto com a inauguração do novo terminal marítimo de passageiros.

As obras de requalificação do Porto integram os projetos turísticos para a Copa do Mundo e são consideradas estratégicas para a retomada de outro projeto urbanístico importante para a capital baiana: a revitalização do bairro do Comércio. A zona portuária de Salvador reúne um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos e monumentos históricos da Bahia.

O novo terminal de passageiros vai atender ao processo de expansão do fluxo turístico marítimo para receber com maior conforto os visitantes de Salvador, além de servir também aos soteropolitanos em atividades culturais e de entretenimento.

Juntos, terminal de passageiros e a esplanada representam um investimento de R$ 30 milhões, liberados pelo governo federal. As obras estão sendo executadas sob a responsabilidade da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), com o apoio da Prefeitura de Salvador, que elaborou o projeto básico e o governo do estado, responsável pelo projeto executivo de engenharia.

Com informações da Codeba

Agência CNT de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário