segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Começa a funcionar o BRS que liga a Rua Carioca, no Centro, ao Estácio

26/08/2013 - O Globo

Ônibus circula pelo novo trecho de BRS que liga a Rua da Carioca, no Centro, ao Largo do Estácio Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Ônibus circula pelo novo trecho de BRS que liga a Rua da Carioca, no Centro, ao Largo do Estácio Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

LUDMILLA DE LIMA

Segundo secretário de Transportes, a implantação do sistema já melhorou o trânsito na região
Setenta linhas de ônibus circulam pelo trecho, de três quilômetros

RIO - Começou a funcionar nesta segunda-feira o primeiro trecho do BRS (Bus Rapid Service) Carioca-Saens Peña. Nesta etapa, o sétimo corredor exclusivo para ônibus do Rio vai ligar a Rua da Carioca, no Centro, ao Largo do Estácio, num percurso de três quilômetros que passa ainda pelas ruas Visconde do Rio Branco, Frei Caneca e Estácio de Sá, além da Avenida Salvador de Sá. De acordo com o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osorio, a implantação do sistema já melhorou o trânsito na região. Segundo Osorio, foram desfeitos dois gargalos que atrapalhavam o tráfego e o corredor: um na Praça da República, em frente ao Quartel do Corpo de Bombeiros; e o outro na área do Hospital da Polícia Militar, no Estácio. Nesses dois locais não é mais permitido estacionar:

— Havia um gargalo nesses dois pontos por causa de estacionamento e por causa do embarque e desembarque, que agora organizaremos para facilitar o trânsito.

De acordo com o secretário, apenas a partir da semana que vem começarão a ser aplicadas as multas aos motoristas de ônibus que desrespeitarem o BRS. Os ônibus foram reagrupados em cinco grupos, e os pontos, segundo Osorio, não possuem uma distância maior que 400 metros de um ao outro. A meta é reduzir em 20% o tempo de viagem. Pelo menos, na Praça Tiradentes, por volta das 10h desta segunda-feira o tráfego seguia sem problemas.

Por esse itinerário, circulam 70 linhas municipais e intermunicipais, que tiveram a localização de seus pontos de parada reconfigurada. Já no fim de setembro, afirma Osorio, será inaugurada a segunda parte do BRS, até a Praça Saens Peña, na Tijuca.

Com o novo corredor, também há inversões de mão em três ruas do Centro: Irineu Marinho, Aníbal Benévolo e São Martinho. Antes, já tinham sido instalados corredores BRS em Copacabana, Ipanema/Leblon, avenidas Presidente Antonio Carlos/Primeiro de Março, Avenida Rio Branco e dois na Presidente Vargas. Até o fim do ano, estão previstos mais quatro corredores no Rio.
Teste de fogo no Porto

Já na Zona Portuária, esta segunda-feira é o primeiro dia útil de mais uma mudança no tráfego por causa das obras do Porto Maravilha. Desde domingo, está fechado ao trânsito o trecho da Avenida Pedro II entre a Avenida Francisco Bicalho e a Rua Melo e Souza, no sentido São Cristóvão. O local será usado para a montagem de um guindaste que fará o içamento das vigas de uma alça do Viaduto do Gasômetro que ligará o elevado à Via Binário.

Neste domingo, a sinalização reforçada e a presença de agentes de trânsito não evitaram confusões. De acordo com Osorio, as alternativas de entrada em São Cristóvão são as ruas Santos Lima e Francisco Eugênio. Enquanto isso, próximo à Praça Mauá, a Rua Sousa e Silva, entre as avenidas Venezuela e Rodrigues Alves, está liberada desde sábado. Com isso, ônibus já não precisam fazer o retorno na Praça Mauá para pegar a Rodrigues Alves, reduzindo o percurso em 1,8 quilômetro.

Já na Avenida Brasil, a partir das 22h desta segunda-feira, uma área de 200 metros em cada sentido da via, na altura de Realengo, receberá um canteiro de obras, onde serão instalados os pilares de um viaduto do corredor Transolímpico. A interdição, segundo a Secretaria municipal de Transporte, deve durar cerca de seis meses


Nenhum comentário:

Postar um comentário