sábado, 27 de julho de 2013

Acordo com Exército permite novo traçado para o Transolímpico

02/07/2013 - O Globo

Após reunião com o comando do Exército, parlamentares e moradores de Magalhães Bastos, o prefeito Eduardo Paes anunciou, na tarde desta segunda-feira, que não será mais preciso desapropriar aproximadamente 80 casas no caminho do corredor Transolímpico. Com o desfecho, que beneficia 300 pessoas, o Exército concordou em ceder mais uma parte de um terreno da Rua Salustiano Silva, já nas proximidades da Avenida Brasil.

O encontro contou com a presença dos deputados federais Chico Alencar (PSOL), Alessandro Molon e Luiz Sérgio (ambos do PT), além do vereador Marcelino D'Almeida (PMDB). Na última terça-feira, uma reunião do grupo com o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, em Brasília, já havia deixado o acordo bem encaminhado.

Prefeito: melhor solução

O prefeito Eduardo Paes disse que, em 15 dias, o novo traçado da via expressa, que liga a Barra da Tijuca a Deodoro, será apresentado pela Secretaria municipal de Obras.

- A nossa linha é sempre evitar desapropriações. Não é só o custo financeiro, mexe com a vida de muita gente. Esta foi a solução pela qual estávamos brigando há três anos. Faltava acordo em uma pequena parte do terreno do Exército. Provavelmente teremos que gastar até mais, pois pode haver a necessidade de construir viaduto. Mas se tiver que fazer viaduto, eu faço. E nos comprometemos com o Exército a reconstruir o que precisará ser derrubado em suas instalações durante as obras - afirmou o prefeito.

Com 26 quilômetros, o BRT Transolímpico (corredor expresso) prevê a circulação de aproximadamente 60 ônibus articulados para transportar, em pistas exclusivas, cem mil passageiros por dia. De acordo com Paes, as obras devem ser concluídas em 2016. O deputado Alessandro Molon comemorou a decisão.

- Os moradores estavam angustiados com a possibilidade de saírem de suas casas - disse o parlamentar.


Envie para um amigo
Imprima este texto

Nenhum comentário:

Postar um comentário