terça-feira, 21 de maio de 2013

Restrições à circulação de vans serão ampliadas

20/05/2013 - O Globo

Uma das novas vans autorizadas a circular pela cidade: itinerário fixo, logotipo da prefeitura e obrigatoriedade de aceitar o Bilhete Único Rafael Moraes / O Globo

RIO — Em uma nova etapa de controle do transporte alternativo, a partir do próximo sábado deixarão de circular vans nos bairros de Laranjeiras, Cosme Velho, Flamengo, Catete e Glória, que haviam ficado fora do decreto de abril que restringiu a circulação desse tipo de veículo em 11 bairros. Com isso, toda a Zona Sul estará proibida a vans, a exceção de duas linhas. O delegado Cláudio Ferraz, que coordena a área de transporte complementar do Rio, anunciará nesta segunda-feira oficialmente as novas zonas de bloqueio, conforme antecipou o colunista do GLOBO Ancelmo Gois. Além desses bairros da Zona Sul, as vans deixarão de circular na Estrada Grajaú-Jacarepaguá, na Estrada de Furnas (Alto da Boa Vista), e nos túneis da Covanca, na Linha Amarela, e da Grota Funda, na Zona Oeste.

Novas vans já circulam

Ferraz explicou que as novas restrições fazem parte de um pacote de ações para ordenar esse tipo de transporte enquanto o processo de licitação do Sistema de Transporte Público Local (STPL) não é concluído. A prefeitura anunciou que pretende reduzir a atual frota de 6 mil para 3.502 vans. O delegado, porém, não tem uma estimativa de quantas vans e kombis serão afetadas pelas novas medidas.

— Quando esse processo for concluído, possivelmente no fim de junho, as vans só poderão circular nos itinerários previstos na licitação. Enquanto isso, estamos nos antecipando e realizando esses bloqueios — explicou Ferraz, acrescentando que o objetivo é garantir que as vans funcionem efetivamente como um apoio a outros modais. — O transporte tem de ser complementar.

No último sábado, começou a implantação do STPL pelas duas linhas autorizadas a circular na Zona Sul: as que ligam Rocinha e Vidigal ao Jardim de Alah, no Leblon, de onde não podem passar. As vans padronizadas já estão circulando. Pelo processo de licitação, serão 66 vans (contra cerca de 300 anteriormente) com itinerários fixos, controlados por GPS. Além disso, os veículos estão obrigados a aceitar o Bilhete Único e operar com motoristas uniformizados. Na primeira etapa de restrição, 500 vans deixaram de circular na Zona Sul.

O delegado informou que a partir do próximo sábado haverá bloqueios e ações de fiscalização, com apoio de Detro, Polícia Militar, Detran e Guarda Municipal, para evitar a passagem de vans. Ferraz disse ainda que o novo sistema visa a evitar a concorrência entre os transportes.

— As vans se posicionam no mercado como se fossem táxis, que saem a hora que querem e para onde querem. Mas concorrem com os ônibus, causando desarmonia no trânsito. Agora existe um sistema, e eles não podem fazer o que quiserem — garantiu o delegado.

Em abril, a prefeitura havia proibido a circulação de vans na Área de Planejamento 2.1, que compreende os bairros de Botafogo, Humaitá, Urca, Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Gávea e São Conrado.

Detro não pode fiscalizar transporte alternativo

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) está impedido de fiscalizar vans no Estado do Rio desde 1º de maio, quando o convênio que o órgão mantinha com o Detran não foi renovado. Era esse convênio, antigo, que permitia aos agentes do Detro fiscalizarem a documentação e as condições de segurança dos veículos. Agora, com a parceria entre os órgãos interrompida, se os fiscais constatarem que o motorista de uma van, municipal ou intermunicipal, está, por exemplo, sem carteira de habilitação, são obrigados a liberá-lo mesmo assim.

Além de os agentes não estarem mais autorizados a fazer apreensões ou aplicar multas, eles não têm acesso ao banco de dados do Detran. Logo, acabam liberando carros particulares que, eventualmente, podem ser roubados ou furtados.

O Detran informou, por meio de nota, que está elaborando os termos de um novo convênio com o Detro, que incluirá o uso de ferramentas de tecnologia da informação pelos fiscais. O órgão não especificou, no entanto, quando o novo convênio será firmado. "Quanto às operações de fiscalização do Detro, os agentes do Detran estão e estarão permanentemente à disposição do órgão, quando solicitados para dar suporte a estas mesmas operações, podendo isso ocorrer independentemente da formalização de convênio", diz a nota.

Mesmo antes da interrupção do convênio, a situação já era grave em São Gonçalo, onde muitas vans rodavam com uma liminar que livrava os veículos da fiscalização. As liminares foram emitidas pelo juiz André Luiz Nicolitt, titular da Segunda Vara Cível de São Gonçalo. Das seis varas do município, esta é a única a conceder esse tipo de liminar.

G1 - RJ

Prefeitura amplia área de proibição para vans no Rio

A Prefeitura do Rio vai ampliar as áreas de bloqueios de vans na cidade a partir do próximo sábado (25). Além dos 11 bairros da Zona Sul onde a circulação está proibida desde o dia 15 de abril, a Coordenadoria Especial de Transporte Complementar passa a impedir o acesso nas outras áreas da região: Largo do Machado, Catete, Glória, Laranjeiras, Flamengo e Cosme Velho.

Além da Zona Sul, a partir do dia 25 também passa a haver pontos de bloqueio em outras áreas da cidade, como o Alto da Boa Vista, a autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, o Túnel da Covanca (na Linha Amarela) e o Túnel da Grota Funda (na Avenida das Américas). Nesses locais, os motoristas serão orientados a retornar e cumprir um trajeto que será determinado pelos agentes da prefeitura.

Um esquema semelhante ao que foi realizado na primeira proibição na Zona Sul será feito com o auxílio da Guarda Municipal, Detro, Cet-Rio, policias Civil e Militar e Detran. Para atender a demanda dos usuários, a Secretaria Municipal de Transportes prometeu ampliar a frota de ônibus que circulam nessas regiões.

Novas vans já circulam

No sábado (18), os novos veículos autorizados pela Prefeitura do Rio começaram a circular na Zona Sul. As vans que fazem o trajeto São Conrado-Jardim de Alah, pelas comunidades da Rocinha e Vidigal, ganharam uma faixa amarela na lateral e os 66 permissionários passaram a usar uniformes.

Os novos veículos têm ainda integração com o Bilhete Único e o RioCard e a tarifa é a mesma dos ônibus: R$ 2,75. O município promete também uma fiscalização mais rigorosa. As vans terão que pegar e deixar passageiros apenas nos pontos e viajar em pé está proibido. Além disso, o cobrador também tem que ir sentado e não pode gritar o itinerário da van.

A prefeitura informou que a licitação de mais linhas em outras áreas da cidade deve terminar ainda no primeiro semestre deste ano.

Entenda as mudanças

A Prefeitura do Rio assinou, na manhã de sexta-feira (17), os contratos do primeiro lote licitado no Sistema de Transporte Público Local (STPL) que vai atender os bairros da Rocinha e Vidigal, ambos localizados na Zona Sul da cidade. As vans vão circular no período de 24 horas, em dois turnos, das 2h às 14h e das 14h às 2h, e todos os dias da semana.

Os veículos serão padronizados e integrados ao Bilhete Único e contarão ainda com GPS, o que vai proporcionar uma rede integrada aos outros meios de transporte, como os ônibus, BRTs, trens e metrô.

Enquanto as da Rocinha e Vidigal têm uma faixa amarela, na Zona Oeste, a cor será vermelha, na Zona Norte verde e o azul será usado na região da Barra da Tijuca e Jacarepaguá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário