terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Empreiteira diz que obra do Transoeste teve que ser entregue às pressas antes da eleição

07/01/2012 - O Globo

Prefeitura rebate e afirma que problema do corredor expresso é a má qualidade

Thaís Britto

Ônibus passa fora da faixa exclusiva próximo à estação Mato Alto, em Guaratiba: obra de má qualidade O Globo / Pedro Teixeira

RIO - A empresa Sanerio, responsável pelas obras do BRT Transoeste afirmou ao RJTV, nesta segunda-feira, que teve que terminar o serviço às pressas em junho, dois meses antes do previsto, para que a pista fosse inaugurada dentro do prazo permitido pela Justiça Eleitoral antes das eleições de outubro. Já o prefeito Eduardo Paes responsabilizou a empreiteira pelos problemas.

A empreiteira vai ter que fazer tudo outra vez se for necessário, sem que a prefeitura gaste dinheiro. Todas as empreiteiras que trabalham para a prefeitura têm a obrigação de fazer sempre às pressas e no prazo mais curto possível. Tanto um lote quanto o outro lote foram entregues no mesmo tempo. Por quê que um lote foi entregue sem problemas e, justamente, na parte feita por essa empreiteira tem problemas estruturais? questionou Paes.

Na sexta-feira, a prefeitura começou a tapar os buracos na pista do BRT Transoeste e, neste domingo, iniciou um bate-boca com a empresa que construiu parte do corredor expresso. O prefeito Eduardo Paes criticou a Sanerio, empresa que realizou parte da obra. Esta, por sua vez, devolveu as acusações e disse que foi obrigada por ele a entregar a via antes do tempo.

Inaugurada há pouco mais de seis meses, o BRT que liga a Barra a Santa Cruz já vem apresentando problemas como buracos e desníveis no asfalto, conforme mostrado em reportagem do GLOBO neste domingo.

Literalmente, o buraco ali é mais embaixo. Esse trecho da obra foi feito pela Sanerio, empreiteira que ganhou a licitação e claramente fez uma obra de baixa qualidade. A secretaria de Obras ainda está checando, mas é possível que ela tenha que recuperar e refazer tudo, já que a obra ainda está na garantia. A prefeitura não vai gastar mais nenhum tostão nisso e só ficaremos satisfeitos quando eles terminarem a obra e o resultado ficar bom afirmou o prefeito.

Sanerio culpa prefeitura

A Sanerio, por sua vez, afirmou que a prefeitura não esperou o tempo de assentamento do asfalto para começar a operação dos BRTs, e disse que os ônibus começaram a circular sem que a cidade tenha recebido a obra oficialmente. A empresa disse ainda que os retornos construídos pela prefeitura podem ter afetado o asfaltamento.

O principal problema está perto da estação Mato Alto, em Guaratiba, onde o asfalto cedeu na última quinta-feira. Prometido pela prefeitura para o fim de semana, o conserto dos buracos que atrapalham o tráfego na Transoeste começou a ser feito na sexta-feira. Neste domingo, no entanto, o GLOBO constatou que, apesar de a pista ter sido parcialmente recapeada, ainda há desníveis e buracos no asfalto. Além disso, os BRTs continuavam desviando de sua faixa exclusiva.

O secretário municipal de Conservação, Marcos Belchior, informou que hoje os ônibus já estarão circulando pela faixa exclusiva. Segundo ele, a secretaria entrou em ação devido ao caráter emergencial do problema, agravado pelas fortes chuvas que atingiram a Zona Oeste na quinta-feira.

Como é uma pista de alta velocidade, não é apenas um simples tapa-buraco. Tivemos que escavar, nivelar e esperar o tempo de absorção do solo.

Outra preocupação em relação à Transoeste é a ciclovia. Parte dela está intransitável. Segundo a prefeitura, sua recuperação será feita pela empreiteira em até 30 dias.

Além disso, a subprefeitura da Zona Oeste vem fazendo um levantamento das invasões irregulares que apareceram no entorno da via. A prefeitura afirmou que esta semana fará uma operação para remover estas construções do local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário