quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Cariocas vão usar relógio de pulso para pagar passagem

22/11/2012 - O Dia

Aparelho, que terá chip do RioCard embutido, deverá ser comercializado ano que vem

POR FRANCISCO EDSON ALVES

Rio - A partir do ano que vem, usuários de meios de transporte público no Rio poderão pagar suas passagens usando um relógio de pulso que terá chip do RioCard.

Atualmente, 200 aparelhos estão sendo testados por voluntários em ônibus, trens, barcas, vans e no metrô. Os testes começaram em 2010 e devem se encerrar em 2013.

O equipamento, desenvolvido pela empresa austríaca Laks — pioneira em soluções de pagamento via relógio —, usa um dispositivo microeletrônico parecido com o que é usado nos celulares.

Tecnologia é a mesma do cartão, comunicando-se com o validador da passagem por radiofrequência | Foto: Reprodução de Vídeo

Ainda não há uma data certa para que comece a comercialização do relógio em larga escala, mas a Fetranspor adianta que a intenção é que a nova tecnologia esteja disponível para os grandes eventos esportivos que se aproximam, como a Copa das Confederações no ano que vem, a Copa do Mundo de 2014, e as Olimpíadas de 2016.

Pelo projeto, o relógio poderá ser recarregado pela internet ou em qualquer um dos mais de 1,2 mil endereços de recarga.

No sistema de bilhetagem eletrônica instalado nos meios de transportes, o débito dos valores das tarifas será efetuado em menos de um segundo, como ocorre com o cartão.

Há dois anos, durante o seminário Sistemas Inteligentes de Transportes, o executivo da RioCard, Edmundo Fornasari, já havia adiantado que o público jovem será o principal alvo da novidade.

O fabricante estuda a confecção de modelos masculinos e femininos de relógio, em diversas cores.

Para comprar ingresso

O relógio com chip que funciona como vale-transporte é usado em vários outros países e com outras funções. Em 2009, foi meio de pagamento dos ingressos para o jogo final da Liga dos Campeões, que aconteceu em Roma, na Itália.

O mecanismo é utilizado para pagamentos de passagens nos transportes públicos de Xangai, na China, uma das cidades mais movimentadas do mundo.

Nos Estados Unidos, o relógio também serve como cartão de crédito, função que poderá estar disponível também no relógio RioCard. Ao todo, os relógios Laks já têm mais de 17 milhões de usuários em todo o mundo.


Dentro do relógio, há um chip semelhante ao de telefone celular que é lido pelo validador do meio de transporte a uma distância de até 5 cm. A leitura ocorre em menos de um segundo. Pesa 20 gramas e
é resistente a água | Foto: Reprodução

Aqui no Rio, o acessório terá a mesma tecnologia de transmissão de dados do RioCard. Os cartões smartcard funcionam por radiofrequência, comunicando-se com o equipamento que faz a leitura dos cartões, o validador, para débito da passagem e liberação da roleta ou recarga de créditos.

Hoje, o Rio de Janeiro tem 2,5 milhões de usuários diários de ônibus, 390 mil de trens, 645 mil de metrô e um milhão de passageiros de vans. A maioria utiliza RioCard.



Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário