sábado, 24 de março de 2012

Expansão viária

23/03/2012 - Jornal do Commercio

A visita da presidente Dilma Rousseff, nesta quarta-feira, às obras da Transcarioca, em Madu reira, na Zona Norte do Rio, acompanhada do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes, e o anúncio dos investimentos na infraesstrutura viária da cidade, visando a preparar a cidade para a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, realça o alcance dos empreendimentos nessa área e o legado urbano que daí advirá, com reflexos potenciais de relevância inconteste para a melhoria da qualidade de vida da população.
Dos recursos a serem investidos, os quais ascenderão a cerca de R$ 3 bilhões nos próximos anos, R$ 1,1 bilhão do PAC da Mobilidade Urbana e R$171 milhões da Prefeitura serão destinados à implantação da Transbrasil - corredor expresso de ônibus articulado - da Avenida Brasil; e R$ 1,1 bilhão - sendo R$ 500 milhões da União e o restante de PPPs (Parceriçis Público-Privadas) - à implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) no Centro da Cidade.
Se por um lado, na oportunidade, a presidente apontou a importância dos grandes eventos programados para o Rio, pela oportunidade que o povo brasileiro terá de mostrar o País ao mundo, mais significativos, como ressaltou, serão os legados que deles resultarão para a cidade e seus habitantes: "Para fazer os BRTs, é necessário esforço muito grande de todos os níveis de governo. Estamos conseguindo fazer a integração de modais, não apenas uma obra de transporte, mudando a realidade do Rio de Janeiro no que se refere à convivência das pessoas. Reduzindo o tempo de deslocamento do trabalho para casa, de um local a outro, elas ganharão tempo até para o lazer".

A Transbrasil vai ser implantada ao longo da Avenida Brasil, ligando Deodoro ao Aeroporto Santos Dumont e passando ainda pelas avenidas Francisco Bicalho e Presidente Vargas. Além disso, está em andamento no Rio a implantação da Transoeste (que vai ligar a Barra a Santa Cruz), destacando-se ainda a Transolímpica, que ligará a Barra a Deodoro e ainda em fase de licitação.
O governador Sérgio Cabral afirmou que a parceria entre outros governos federal, estadual e municipal possibilitou grande avanço no setor de transportes públicos, citando, além das BRTs, a renovação da frota de trens do Metrô e da Supervia e a ampliação dos trajetos do Metrô, como a das linhas 3 e 4, que deverão facilitar os deslocamentos da população entre os locais de moradia, trabalho e lazer.
Já o prefeito Eduardo Paes, ressaltando a importância da Transcarioca, salienta que a mesma vai transformar a vida da cidade: "Ela mexe com o trânsito e o transporte de várias regiões do Rio, sobretudo do subúrbio carioca, que por bastante tempo ficou abandonado e degradado".
No curso do programa de expansão da infraestrutura viária, há, paralelamente, repercussões e interligações inevitáveis com o processo de desconcentração urbana e de incorporação de novas áreas nas quais a cidade se expande, como ocorre, por exemplo, com singular intensidade, em direção à Zona Oeste, explorando suas potencialidades de crescimento. Isso tem, por certo, na rede de transportes públicos, um de seus fulcros e referenciais básicos, na própria medida em que através dela se abre a possibilidade de correção de disjunções do respectivo processo, em prol de uma melhor estratégia de ocupação do solo e, portanto, de uma evolução urbana mais ordenada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário