sábado, 17 de dezembro de 2011

Ônibus intermunicipais deixam de circular pelo BRS do Centro

16/12/2011 - O Globo

Corredor será implantando neste sábado, na Presidente Antonio Carlos e na Primeiro de Março

RIO - Devido à implantação do BRS no Centro do Rio, neste sábado, os ônibus intermunicipais que circulam pela Avenida Presidente Antonio Carlos e pela Rua Primeiro de Março deixarão de embarcar e desembarcar passageiros nestas vias. A mudança é uma determinação da prefeitura. Hoje, 14 linhas intermunicipais trafegam no trajeto completo do corredor, transportando 39.608 passageiros por dia. Outras, 41 linhas passam por trechos do BRS.
Veja as linhas intermunicipais que mudarão o ponto de parada
A partir deste sábado, os coletivos que saem de diversos municípios do estado com destino ao Centro poderão parar apenas na Avenida Presidente Vargas, na altura da Candelária, e no ponto final das linhas. Neste primeiro dia de operação, fiscais do Detro estarão nas duas vias para orientar os passageiros sobre as mudanças.

VEJA TAMBÉM

Veja as linhas intermunicipais que mudarão o ponto de parada
Ipanema e Leblon ganham novo BRS
Copacabana ganha corredor expresso para ônibus
O novo BRS (corredor preferencial para ônibus) da Presidente Antônio Carlos e da Primeiro de Março, no Centro, deveria ter começado a funcionar no dia 10, mas a sua implantação foi adiada por causa da realização de um evento gospel, no mesmo dia.
No corredor, vão circular 71 linhas, com pontos organizados em cinco grupos (BRS 1, BRS 2, BRS 3, BRS 4 e BRS 5). O sistema visa a melhorar o transporte e o trânsito na cidade.

A prefeitura informou que o novo corredor terá 1,2 km de extensão, entre a Avenida Presidente Antônio Carlos e a Rua Primeiro de Março. Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, o BRS é uma ação de ordenamento, uma solução de engenharia de tráfego, cujo objetivo principal é dar prioridade ao transporte coletivo, racionalizando o uso da via — afirmou o , ao G1.

A meta da secretaria é reduzir o tempo de viagem em pelo menos 30%. De acordo com o secretário, haverá uma redução de 15% das frotas que passam pelo local. Atualmente, a via recebe cerca de 350 ônibus municipais e 150 intermunicipais por hora. O secretário ressaltou que o número de linhas, no entanto, não será alterado.

— Cada BRS tem o seu ganho. Em Copacabana, houve uma redução pela metade do seu percurso. Algo semelhante aconteceu no Leblon e em Ipanema. No Centro, a gente gostaria de chegar ao mesmo grau de redução. Mas se a gente conseguir uma redução de 30% já está bom, porque no Centro a confusão é maior — disse o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário