sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Bilhete único terá três viagens com início de funcionamento dos BRTs

08/12/2011 - Extra


Os passageiros de ônibus que utilizarem o Bilhete Único Carioca (BUC) poderão fazer uma baldeação a mais sempre que o segundo embarque for feito nos corredores exclusivos de ônibus, os BRTs. O benefício passa a valer em maio do próximo ano, quando está previsto o início da operação do corredor TransOeste, que ligará a Barra da Tijuca a Santa Cruz e Campo Grande. Ou seja, em vez de dois embarques, esses usuários terão direito a três, desde que a viagem tenha seu primeiro transbordo nos BRTs.

A medida consta do Decreto Municipal 34.337, publicado no dia 16 de setembro. De acordo com o documento, o tempo de transbordo será de duas horas, "compreendido entre a passagem pelo primeiro e o terceiro validadores do(s) modal(is) eleito(s)". Em outras palavras, o texto permite o uso do cartão em diferentes meios de transporte, como trens e vans — que também serão integradas ao sistema.

Assim, será possível pegar um ônibus regular em Vargem Grande, por exemplo, embarcando em seguida no TransOeste na Avenida das Américas, e subir depois em outro ônibus, numa van ou num trem em Santa Cruz, no fim da viagem na Zona Oeste.

— É uma medida importante, pois os BRTs vão eliminar algumas linhas de ônibus que têm o mesmo trajeto, para evitar concorrência — disse Humberto Mygard, coordenador operacional do Bilhete Único.

Mudança nos terminais

A prefeitura também planeja transferir para o Terminal Américo Fontenelle, na Central do Brasil, todas as linhas que saem da Zona Sul e da Baixada Fluminense em direção ao Centro. Segundo o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio (Fetranspor), Lélis Teixeira, o motivo para a mudança é a desativação da rodoviária da Praça Mauá e o provável fim do Largo da Misericórdia, na Praça Quinze.

— Vamos reformular o Américo Fontenelle, e as linhas da Baixada e da Zona Sul irão todas para lá. Negociamos com a prefeitura um novo local para o terminal da Praça Quinze. Sugerimos a Avenida Beira-Mar, mas o tombamento do Aterro do Flamengo é um empecilho — disse Lélis Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário