sábado, 24 de setembro de 2011

Frota moderna chega mais rápido à Zona Sul
Região terá 60% dos novos e mais confortáveis ônibus Mega BRS na 1ª quinzena do mês que vem. Já a Zona Norte terá que esperar até ano que vem para ser beneficiada
POR CHRISTINA NASCIMENTO

Rio - Apresentado nesta quinta-feira, Dia Mundial sem Carro, o ônibus Mega BRS — novo modelo de coletivo mais moderno que vai circular nos corredores exclusivos de mesma sigla na cidade — gradualmente substituirá a frota atual. Mas, embora 18 veículos do tipo estejam desde ontem percorrendo as faixas exclusivas já existentes na Zona Sul, a população da Zona Norte terá que esperar até, pelo menos, o ano que vem.


Com piso baixo para facilitar acesso, motor traseiro, câmbio automático, mas sem ar-condicionado, o Mega BRS começou a circular | Foto: Ernesto Carriço / Agência O Dia

A troca da frota pelos ônibus supermodernos vai de vento em popa na Zona Sul, que conta com corredores BRS em Copacabana, Ipanema e Leblon. Na primeira quinzena do mês que vem, entram em operação mais 70 carros — 60% de uma frota de 115 novos veículos. Cada ônibus custa R$ 350 mil. O restante vai para as ruas da região em novembro.

Secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão informou que os corredores BRS do Centro devem começar a funcionar no início de dezembro, e o primeiro da Z. Norte, no Méier, ficará só para 2012. Sem data ainda.

Os Mega BRS são equipados com piso baixo, que facilita o acesso de pessoas com deficiência e idosos; motor traseiro, que oferece melhor condição de trabalho aos motoristas e diminui ruído e temperatura média no interior do ônibus; e mecanismo que impede parada fora do ponto. O veículo não é equipado com ar-condicionado.

Foi num desses que o prefeito Eduardo Paes chegou ao trabalho, em Botafogo. Antes, Paes pedalou meia hora da Vista Chinesa, vizinha à residência oficial, até o ponto do coletivo, no Leblon: “Sei que a cidade no verão é muito quente. Mas existem pequenos deslocamentos que podem ser feitos de bicicleta ou com transporte público. É um esforço que todos podemos fazer”.

Mais de mil multas

Estacionamento proibido nesta quinta-feira no Rio rendeu 1.006 multas a motoristas. Só no Quadrilátero do Centro (Av. Presidente Antônio Carlos, Rua 1º de Março, Av. Rio Branco e transversais desde a Rua Santa Luzia até a Candelária), que ontem era zona livre de estacionamento, 494 veículos foram multados e outros 23 recolhidos para depósitos.

Nas zonas Sul, Norte e Oeste, mais 512 carros foram multados e 55 rebocados por estacionamento irregular.
Com as iniciativas para diminuir o número de veículos motorizados nas ruas, a redução média no tempo de viagem ontem foi de 3,5% no pico da manhã, calculou a CET-Rio. Entre os nove corredores monitorados, a maior redução de tempo perdido no trânsito foi na Avenida Brasil: 9%. A menor queda foi no corredor Barra-Leblon (1%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário