terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Nos BRTs, bilhete será validado nas estações, para acelerar embarque e desembarque de passageiros

11/01/2011 - O Globo - Luiz Ernesto Magalhães


RIO - Assim como nas estações de trens e do metrô, o usuário não pagará a passagem ou descontará seus créditos do vale transporte eletrônico no interior dos ônibus articulados dos quatro corredores exclusivos (BRTs) que a prefeitura pretende implantar até a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. O controle de acesso às plataformas do BRTs Transcarioca (Barra-Penha-Tom Jobim), Transoeste (Barra-Santa Cruz-Campo Grande), Transbrasil (Avenida Brasil) e Transolímpico (Barra-Deodoro) será feito na entrada das estações, onde também haverá guichês para a venda de bilhetes individuais. O objetivo, conforme explicaram na segunda-feira técnicos da prefeitura, é acelerar o embarque e o desembarque dos passageiros.

- A própria plataforma das estações e dos terminais do BRT foi planejada para isso. Elas ficarão a 90cm do solo para ficar na altura das portas de embarque dos coletivos - informou o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto.

As futuras estações e terminais serão mantidos e administrados pelos quatro consórcios que operam o Bilhete Único Carioca (BUC). O projeto das estações foi desenvolvido por consultores contratados pela Secretaria de Obras. As estruturas metálicas serão modulares. O número de módulos, com 120 metros cada, dependerá da demanda de usuários em cada estação.

O custo para implantar cada estação ou terminal ainda está em fase de orçamento. Mas, segundo Pinto, ficará entre R$ 800 mil e R$ 1,5 milhão, dependo do número de módulos.

- As estações terão isolamentos térmico e acústico. Mas contarão com aberturas no teto para permitir uma ventilação cruzada, reduzindo a sensação de calor.

As informações foram divulgadas no mesmo dia em que o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, fechou um contrato com o prefeito Eduardo Paes para financiar R$ 1,1 bilhão do projeto. Os recursos fazem parte de uma linha de financiamento do chamado PAC da Mobilidade Urbana para as 12 cidades-sede da Copa. As obras devem começar já em fevereiro, pelo trecho Barra-Penha. A prefeitura planeja concluir os 39km do Transcarioca até dezembro de 2013.

O Transcarioca fará com que o usuário dos ônibus mude suas rotinas, à medida em que as estações fiquem prontas. Cerca de 90 linhas e roteiros (cerca de 10% do total existente na cidade) sofrerão mudanças ou serão extintas por conta do sistema. Pelo menos 30 linhas que hoje cobrem o mesmo percurso do Transcarioca serão transformadas em circulares. Elas apenas levarão os passageiros de áreas mais distantes até um terminal do Transcarioca, onde será possível embarcar com o BUC. Das 57 restantes, 18 terão o percurso alterado e 39, modificados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário