terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Corredor expresso Barra-Galeão entra em obras no mês que vem

11/01/2011 - O Dia

Faixa exclusiva para ônibus em Copa será inaugurada em fevereiro

Rio - Dois projetos que prometem desafogar o trânsito da cidade, criando corredores exclusivos para ônibus, sairão do papel em fevereiro. Depois de assinar, ontem, contrato de financiamento com o BNDES, a prefeitura iniciará as obras do corredor expresso BRT Transcarioca, que vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim. Também está prevista, para o próximo mês, a implantação das pistas exclusivas para coletivos em Copacabana.

Com investimento de R$ 1,3 bilhão — R$ 1,1 bi do governo federal e R$ 200 milhões do município — a Transcarioca será concluída em 3 anos. Os ônibus que circularão na via usarão combustíveis ‘limpos’, ou seja, ecológicos. Segundo o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, a tecnologia será desenvolvida em parceria com o setor privado e a intenção é de que seja motor elétrico híbrido. A prefeitura estuda como tornar a medida viável sem pesar na tarifa. “Queremos um veículo articulado grande, que possa no futuro substituir os motores atuais de forma competitiva”, explica Coutinho.

CINE VAZ LOBO RECUPERADO

Segundo o prefeito Eduardo Paes, a previsão é de que outros corredores, como o Transoeste (Barra-Campo Grande), operem com o combustível ecológico. Paes disse que as obras da Transcarioca vão reorganizar o subúrbio carioca. “Teremos obras de urbanização de áreas degradadas da cidade. Nós vamos resgatar o Cine Vaz Lobo”, prometeu. 

Segundo o secretário de Transportes, Alexandre Sansão, em fevereiro, será implantado o corredor exclusivo para ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana e, logo depois, na Barata Ribeiro. Serão reservadas duas das 4 faixas das vias para ônibus. O projetoprevê ainda redução em 30% de coletivos que passam pelas vias.

Início pelo Viaduto do Campinho

A concorrência para o segundo lote da Transcarioca (Penha-Galeão) acontece dia 8 de fevereiro. As obras nesse trecho estão orçadas em R$ 548,3 milhões. A primeira etapa da obra (Barra-Penha) começa pela construção do viaduto do Campinho. A previsão é de que 400 passageiros utilizem o corredor todos os dias e gastem a metade do tempo no trajeto. Serão 39 km de extensão, 45 estações, três terminais para embarque e desembarque, além de 2 mergulhões e 10 viadutos. Haverá integração física e tarifária com metrô e trens, além do BRT da Av. Brasil. O traçado das atuais linhas de ônibus será redesenhado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário