segunda-feira, 22 de novembro de 2010

BNDES aprova R$ 1,2 bi para o BRT Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca ao Galeão

22/11/2010 - BNDES

• Obra melhorará mobilidade urbana do Rio, sede da final da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 O BNDES aprovou financiamento no valor de R$ 1,2 bilhão para o município do Rio de Janeiro. Os recursos serão utilizados na implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit) Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca, na Zona Oeste, ao Aeroporto Internacional do Galeão, na Zona Norte.

O projeto do Transcarioca, além de atender a diretrizes do Plano Diretor de Transportes da Cidade do Rio de Janeiro, é uma das principais intervenções de competência do município, no que se refere à mobilidade urbana, para preparar a cidade para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Os recursos do BNDES correspondem a 74,5% do investimento total destinado às obras de infraestrutura (viário, estações e terminais de integração, entre outras) necessárias à operação do BRT. O sistema contemplará um corredor viário de duas faixas segregadas, uma em cada sentido, e terá aproximadamente 39 km de extensão (28 km na ligação Barra – Penha e 11 km na ligação Penha – Ilha do Governador).

A princípio, os ônibus utilizados serão movidos a diesel. Melhorias tecnológicas nos veículos (em motores, catalisadores, filtros, etc.), aliadas à redução de frota propiciada pela racionalização da oferta de transporte decorrente do projeto, deverão diminuir significativamente as emissões no entorno. A utilização de carros híbridos ou elétricos é uma possibilidade ainda em estudo.

Uma vez implantado, o BRT Transcarioca reduzirá o tempo de deslocamento entre a Zona Norte do Rio de Janeiro e as regiões da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá. Também deverão diminuir os acidentes de trânsito e os congestionamentos nas principais vias do seu entorno.

O objetivo da prefeitura é utilizar este projeto como piloto para a racionalização e o ordenamento do sistema de transporte coletivo municipal, por meio de ações estruturais, que permitam integrar os diversos modos (trem, metrô, ônibus, barca e bicicleta).

Estima-se que, durante as obras de implantação, o BRT Transcarioca gere cerca de 4 mil empregos diretos. Na fase de operação, a estimativa é de 1.460 novos postos de trabalho.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário