quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Investimentos em transporte no Rio até 2016 devem ultrapassar R$ 9 bi

21/09/2010 20h21 - Atualizado em 21/09/2010 20h21


Prefeitura promete criar 20 corredores com faixas exclusivas para ônibus.


Uma das metas é ter, até 2015, 200 trens novos, com ar-condicionado.

Do RJTV
Até 2016, ano em que serão realizadas as Olimpíadas no Rio, mais de R$ 9 bilhões serão distribuídos para a melhoria da infraestrutura em trens, metrô e ônibus. O setor passou anos sem receber investimentos e prova disso são os engarrafamentos que tomam conta da cidade.

O desafio do governo e dos engenheiros é fazer os transportes funcionarem melhor no prazo de 5 anos. Alguns projetos na área já existem. Em um deles, o Rio vai ser cortado por quatro vias expressas por onde vão circular os BRTs, ônibus articulados e mais rápidos. O investimento foi orçado em R$ 4 bilhões.

A prefeitura também prometeu criar 20 corredores com faixas exclusivas para os ônibus comuns.

O objetivo é diminuir o tempo das viagens e assim reduzir a frota dos ônibus. O estudo prevê que as concessionárias gastem cerca de R$ 1,8 bilhão até 2014 na modernização dos transportes. Atualmente, os ônibus transportam oito milhões de passageiros diariamente.

Investimento de R$ 1 bilhão no metrô
O meio de transporte mais rápido ainda é o menos usado. Apenas 600 mil passageiros por dia andam de metrô. Além de ter apenas 38 quilômetros de extensão, os intervalos são longos e os vagões estão sempre lotados.

Para ultrapassar um milhão de passageiros por dia, a promessa do metrô é aumentar dos atuais 32 trens em circulação para 51. O investimento é de R$ 1 bilhão. No entanto, até as Olimpíadas o metrô não vai muito mais longe, só deve ligar a Gávea, na Zona Sul, até a Barra, na Zona Oeste.

R$ 2 bilhões para os trens
Já os trilhos da SuperVia percorrem 225 quilômetros entre a Baixada e a capital. Alguns trens têm mais de 50 anos e precisam ser tirados de uso. A meta é em 2015 ter 200 trens novos, todos com ar-condicionado, além de estações reformadas. O gasto estimado é de R$ 2 bilhões.

Para o professor de engenharia de transportes, José Eugênio Leal, o governo poderia optar por ônibus não poluentres.

"Eu acho que o Rio terá avanços. Mas, se vai ter ônibus, acho que deveria se usar os ônibus híbridos ou se for possível elétricos", disse.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/09/investimentos-em-transporte-no-rio-ate-2016-devem-ultrapassar-r-9-bi.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário