quinta-feira, 3 de maio de 2018

Elétrico

D.L. Wheathley
1918

Resumo Histórico

No dia 27 de novembro de 1916, assinatura do terceiro termo de contrato com a Prefeitura, sendo signatário D.L. Wheathley, comprometendo-se a manter um serviço de auto-omnibus entre a Praça Mauá e o Palácio Monroe, pela avenida Central. A linha no entanto só é inaugurada no dia 14 de julho de 1918.



No dia 14 de julho de 1918, início da operação de auto-omnibus elétrico a bateria na linha Praça Mauá - Monroe, com frota de 7 ônibus e intervalos de 15 minutos. A linha funcionava das 6 às 19 horas. Os carros, com capacidade para mais de 30 passageiros,  contavam com bancos de palha da índia. A nova linha foi iniciativa do inglês H.L.Wheathey, que no mesmo ano, em 5 de dezembro, transfere a concessão da linha à Light, que mantém a operação dos carros a bateria até 1928, quando são substituídos por auto-omnibus a gasolina. A linha de auto-omnibus elétrico era conhecida como “Auto-Avenida.” Os carros elétricos eram renomados pelo seu conforto, com rodas de borracha maciça sem barulho, vibração, fumaça, ou os inconvenientes dos carros a gasolina. A passagem custava 200 réis.

Avenida Rio Branco, sem data. Foto Augusto Malta



Marcelo Almirante
Página lançada em 3 de maio de 2018











Nenhum comentário:

Postar um comentário